Bloqueio subaracnoide, raqui e peri-dural - Apostilas - anestesiologia. Centro Universitario Nove de Julho (UNINOVE)

Descrição: Apostilas de Anestesiologia sobre o estudo do Bloqueio subaracnoide, raqui e peri-dural, camadas que a agulha perfura, Fatores de risco.
Showing pages  1  -  2  de  4
BLOQUEIO SUBARACNÓIDE (RAQUI) / PERI-DURAL
A coluna é formada por 33 vértebras 7C, 12T, 5L, 5S, 5coccígeas
Possui: 1 corpo anterior, 2 processos transversos ou laterais, 1 processos espinho
T5-T8 os processos espinhos são praticamente vertical sendo muito difícil uma punção nesta região.
T3-T4 e T9-T10 são mais oblíquos.
T11-L5 é praticamente horizontal.
C7-T1 -> ponta da escápula cai em C7
L4-L5 -> Linha de tufie é o espaço uma linha imaginária traçada nas cristas ilíacas que fica no es-
paço vertebral L4-L5.
A diferença entre raqui e peridural é praticamente a localização da agulha. Na raqui a agulha perfura
a dura-máter e o AL é injetado neste espaço que há líquor, chamada também de bloqueio
subaracnóide, já na peridural a agulha fica entre o ligamento amarelo e a dura-máter, no espaço
peridural. (PRIMEIRA DIFERENÇA)
CAMADAS QUE A AGULHA PERFURA:
Pele
Tecido celular subcutâneo
Ligamento supra-espinhoso
Ligamento inter-espinhoso
Ligamento amarelo – se perfura o LA e injeta o AL aqui = PERIDURAL
Dura-mater – perfurando aqui e atingindo o líquor, no espaço subaracnóideo = RAQUI
As vértebras são unidas por 5 ligamentos: supra-espinho, inter-espinhoso, amarelo, longitudinal an-
terior e longitudinal posterior. A justaposição das vértebras formam o canal espinhal com a medula
espinhal em seu interior envolta pelas meninges: pia-máter (mais íntima), aracnoide e dura-máter.
A medula espinhal vai desde o forame magno até L1 em adultos e L3 em crianças. Assim, poden-do
haver alterações anatômicas (30% dos adultos fica em L3) o bom senso pede que TODA RA-QUI
ANESTESIA DEVE SER FEITA ABAIXO DE L3, já a PERIDURAL pode ser feita em qualquer
lugar já que a mesma fica entre o LA e Dura-máter. (SEGUNDA DIFERENÇA)
INICIO DE AÇÃO na raqui 2-5 minutos e na peridural 10-20 minutos. (TERCEIRA DIFEREN-
ÇA)
VOLUME ANESTÉSICO na raqui é menor que na peridural. (QUARTA DIFERENÇA)
Só pra lembrar
(Tipo A (motor e propriocepção) mielinizadas, MAIS ESPESSAS
Tipo B (função autonômica) mielinizadas, INTERMEDIÁRIA
Tipo C (dor e temperatura) amielinizadas, MENOS ESPESSAS)
(CAI EM PROVA)
Quando faço uma RAQUI a PRIMEIRA coisa que ele perde é a percepção da temperatura, depois
bloqueio sensitivo (autonômico) e por fim, bloqueio motor. Ou seja, FIBRAS C, B, A. POR QUÊ?
Por causa da disposição das fibras, as mais superficiais são as C e à medida que o AL vai
penetrando no nervo vai bloqueando as fibras motoras que são mais internas e sensíveis aos AL, ou
seja, as fibras tipo C são as primeiras a entrar em contato com o AL.
Raqui é uma simpatectomia tendo em vista que as fibras simpáticas saem dos seguimentos tóraco-
lombar e do parassimpático crânio-sacral. Já que, a RAQUI é dada abaixo de L3 está ocorrendo um
docsity.com
bloqueio das fibras simpáticas. Os 2 principais efeitos de uma simpatectomia são: bradicardia e va-
sodilatação
Assim, a RAQUI tem como PRINCIPAL EFEITO COLATERAL HIPOTENSÃO ARTERI-AL
(33% dos pacientes) devido à diminuição do retorno venoso ao coração pela vasodilatação pro-
movida pela simpatotectomia.
Fatores de risco para HIPOTENSÃO (33% pacientes):
. Paciente >40 anos
. Pressão arterial sistólica basal < 120mmHg
. Bloqueio com nível sensitivo acima de T5 ou acima de L4.
Fatores de risco para BRADICARDIA (13% pacientes)
. Paciente ASA1
. Uso de beta-bloqeadores
. Idade < 50 anos
. Intervalo PR aumentando no ECG
. Bloqueio nível sensitivo acima de T6
. Frequência cardíaca basal abaixo de 60bpm
TRATAMENTO da Hipotensão:
Uma medida conservador para os efeitos colaterais é a elevação dos MMII
Outra medida é fazer volume (Cristaloides ou Ringer Lactato)
Ou, ainda, farmacológica que é a mais utilizada com vasoconstritores.
A pressão média em um paciente deve ser >50mmHg e com morbidades prévias acima de 80mmHg
A maioria da DEPRESSÃO RESPIRATÓRIA (que é o MAIOR medo da raqui “subir”) é causada
por hipotensão arterial extrema que reduz o fluxo sanguíneo no bulbo (centro respiratório).
Fibras do TGI (Trato GastrInstestinal) -> T6-L2
Tendo em vista que a raqui = simpatectomia, ocorrerá um predomínio parassimpático, assim haverá:
relaxamento dos esfíncteres e aumento da mobilidade do TGI. Ocorrendo náuseas e vômitos (20%
dos casos) e eles estão mais relacionados à hipotensão, bloqueio alto (acima de T5) e uso de
opióide.
Raqui e TGU (Trato Genito-Urinário) -> T10-L1
. Manter uma pressão sistólica >80mmHg para manter uma taxa de filtração glomerular adequada.
. Retenção urinária – PORQUE A REVERSÃO DO BLOQUEIO É EM ORDEM CONTRÁRIA
DA ORDEM DO BLOQUEIO PRIMEIRO FIBRAS TIPO A, B E POR FIM, TIPO C VOLTA AO
NORMAL.
Referências anatômicas para saber em qual nível o bloqueio está por meio dos dermátomos:
T4 mama
T6 rebordo costal
T10 cicatriz umbilical
Geralmente o bloqueio autonômico fica 2 dermátomos acima do bloqueio sensitivo que fica 2 der-
mátomos acima do bloqueio motor.
Bloqueando o simpático há uma inibição dos hormônios do stress como GH, TSH, SRAA, cateco-
laminas, insulina e cortisol e por isso é dita como anestesia sem stress.
INDICAÇÃO: cardiopata grave, para cirurgia ABD inferior e MMII.
Raqui e peridural podem gerar hipotermia como na anestesia geral, não difere a hipotermia entre
elas. A hipotermia é deletéria por aumentar a incidência de infecção de ferida operatória, aumenta a
docsity.com
The preview of this document ends here! Please or to read the full document or to download it.
Informação do Documento
Uploaded by: Vinicius20
Visitas: 2740
Downloads : 1
Universidade: Centro Universitario Nove de Julho (UNINOVE)
Subject: Unknown
Upload date: 19/03/2013
Embed this document:
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome