Indicadores de Saúde I - Exercícios - Epidemiologia, Notas de estudo de Epidemiologia. Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Epidemiologia

Descrição: Apostilas e exercicios de Epidemiologia sobre o estudo dos indicadores de saúde.
Showing pages  1  -  2  de  2
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO
CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
FACULDADE DE MEDICINA
DEPARTAMENTO DE MEDICINA PREVENTIVA
DISCIPLINA DE EPIDEMIOLOGIA
Indicadores de Saúde 1
Os dados sobre mortalidade são de grande importância como instrumento de avaliação de saúde, sendo
fundamentais para o estudo do nível de saúde das populações, abordagens programáticas e utilização de
tecnologia e recursos humanos, adequados à resolução dos diversos problemas de saúde. A evolução de
alguns indicadores de saúde clássicos, que utilizam dados de mortalidade, para o Estado do Rio de Janeiro,
será apresentada a seguir. O período de análise se restringia dois triênios no início das décadas de 80 e 90,
obedecendo à disposição de um ano antes e após o ano censitário (primeiro triênio 79/80/81; segundo triênio
90/91/92). O material apresentado nas questões 1 e 2 foi elaborado pelos monitores da Disciplina de
Epidemiologia, do Curso de Graduação em Medicina da Faculdade de Medicina da UFRJ, em 1996.
1) O coeficiente de Mortalidade Geral é a relação entre o total de óbitos e a população de uma área, num
determinado período de tempo. É um indicador de saúde bastante utilizado devido à facilidade de sua
construção, entretanto, é válido ressaltar que o seu valor depende muito da composição da população,
principalmente quanto a sua distribuição por faixa etária.
a) Calcule o coeficiente de mortalidade geral (por mil habitantes) para o Estado do Rio de Janeiro nos dois
triênios e compare-os.
b) Observe a proporção de habitantes por faixas etárias, em 1980 e 1991, no Estado do Rio de Janeiro. Estas
proporções são diferentes? Comente.
Quando diferença na estrutura etária da população entre populações, ou da mesma população em
tempos diferentes, torna-se necessário utilizar a técnica de padronização dos coeficientes, a fim de proceder-
se à análise comparativa.
c) Padronize os coeficientes de mortalidade geral do Estado do Rio de Janeiro utilizando o método direto,
sendo o ano de 1991 a referência para a população padrão.
d) Comparando os coeficientes de mortalidade geral padronizados, houve melhora das condições de saúde
no Estado do Rio de Janeiro no período analisado? Explique.
idade
população
%
Óbitos
Média
CM
população
%
Óbitos
Média
CM
(anos)
1980
Trienal 79/80/81
1991
Trienal 90/91/92
(a)
(b)
( c )
(d)
(e)
(f)
(g)
(h)
(i)
(j)
0-14
3.524.344
31,24
59.522
19.840,67
5,63
3.772.991
29,72
30.349
10.116,33
2,68
15-59
6.940.676
61,52
96.450
32.150,00
4,63
7.870.038
61,98
121.501
40.500,33
5,15
60 ou mais
816.630
7,24
119.142
39.714,00
48,63
1.053.730
8,30
160.469
53.489,67
50,76
Total
11.281.650
100,00
275.114
91.704,67
12.696.759
100,00
312.319
104.106,33
Fonte: Sistemas de Informações sobre Mortalidade/SIM-DATASUS e Censo Demográfico1980 e 1991- IBGE
1980
1991
Mortalidade Geral e por faixas etárias, segundo triênios, no Estado do Rio de Janeiro -
*coeficiente de mortalidade por 1000 habitantes.
docsity.com
2) A Curva de Mortalidade Proporcional, ou Curva de Nelson de Moraes, constitui a representão gráfica
das freqüências relativas dos óbitos por grupos etários prefixados. De acordo com o tipo de curva,
classificamos uma população em 4 grupos quanto ao vel de saúde.
a) Observe o gráfico abaixo e classifique o nível de saúde do Estado do Rio de Janeiro, nos dois
triênios.
b) Baseando-se neste indicador de saúde, houve melhorias das condições no Estado do Rio de Janeiro
no período analisado? Explique.
c) Quais os valores aproximados do indicador de Swaroop e Uemura no Estado do Rio de Janeiro, nos
dois triênios analisados? Interprete-os.
3)Com base na análise da tabela abaixo é possível afirmar que o risco de mortalidade por doenças do aparelho
circulatório é duas vezes maior no Município B do que no Município A? Justifique. (0,6 ponto)
Mortalidade geral e por doenças do aparelho circulatório nos Municípios A e B no ano de 1998.
Indicador Município A Município B
Taxa de Mortalidade Geral
30/1.000 habitantes 15/1.000 habitantes
Mortalidade proporcional por doenças do aparelho
circulatório 10% 20%
Taxa de Mortalidade por doenças do aparelho
circulatório 3/1.000 habitantes 3/1.000 habitantes
Curva de
Mortalidade
Proporcional no
Estado do Rio de Janeiro
1979/80/81 e 1990/91/92
0,00
10,00
20,00
30,00
40,00
50,00
60,00
70,00
< 1 ano 1 a 4 anos 5 A 19 20 A 49 50 E +
IDADE
RA
O
DE
MO
RT
ALI
DA
DE
ERJ/80
ERJ/91
FONTE: Sistema de Informação de Mortalidade (SIM/MS).
docsity.com
The preview of this document ends here! Please or to read the full document or to download it.
Informação do Documento
Uploaded by: Kaka88
Visitas: 25068
Downloads : 25
Endereço:
Universidade: Universidade Estadual do Ceará (UECE)
Upload date: 06/03/2013
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome