A Guerra de Canudos - trabalho - Pratica de Ensino, Notas de estudo de História. Universidade do Vale do Sapucaí
Rio890
Rio8901 de Março de 2013

A Guerra de Canudos - trabalho - Pratica de Ensino, Notas de estudo de História. Universidade do Vale do Sapucaí

PDF (190.4 KB)
2 páginas
1000+Número de visitas
Descrição
Trabalho para Analisar e compreender as manifestações religiosas e sociais no arraial de Canudos. O conflito no sertão baiano, a perturbação do poder.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento

A Guerra de Canudos

Delimitação do tema: Canudos: a perturbação do poder

Problematização: O arraial de Canudos: salvação dos pobres?

Objetivo geral: Analisar e compreender as manifestações religiosas e sociais no arraial de

Canudos.

Objetivos específicos:

Compreender como aquele arraial passou a incomodar o poder da República recém instaurada, a partir da analise de parte do trecho retirado do filme: A Guerra de Canudos.

Fazer os alunos questionarem o poder da religiosidade popular no contexto da guerra de Canudos

Compreender o papel social de Antonio Conselheiro perante a população.

Metodologia: Iniciar a aula apresentando a imagem retirada do trecho do filme Guerra de

Canudos. Aqui questionaremos quais as classes sociais que integraram o conflito, a

religiosidade popular da época que foi essencial para a adesão à causa e o verdadeiro motivo

que levou o governo a declarar guerra a Canudos.

Imagem retirada de parte do filme: A guerra de Canudos.[1]

● Quais as pessoas que viviam no Arraial de Canudos?

● Por que aquela pequena vila independente passa a incomodar tanto os poderosos

latifundiários?

● Antônio Conselheiro: o salvador dos pobres?

A guerra de Canudos foi um conflito no sertão baiano, que terminou com a destruição do

povoado de Canudos - daí o nome da Guerra. Houve várias batalhas entre tropas do governo

docsity.com

federal e um grupo de sertanejos liderados por um líder religioso, Antônio Vicente Mendes

Maciel, o Antônio Conselheiro (1828 - 1897). A região, historicamente caracterizada por

latifúndios improdutivos, secas e o desemprego crônico, passava por uma grave crise

econômica e social. Milhares de sertanejos e ex-escravos partiram para Canudos, unidos na

crença numa salvação milagrosa que pouparia os humildes habitantes do sertão dos flagelos

do clima e da exclusão econômica e social. Na época, a população miserável da região

agregou-se em torno do beato Conselheiro, que havia passado anos pelo sertão pregando uma

mistura de doutrina cristã e religiosidade popular.

Em 1893, os sertanejos fundam o arraial de Canudos, um povoado muito pobre que chegou a

ter cinco mil casas e de 20 mil a 25 mil habitantes. Canudos era regido pelo trabalho coletivo

e pelos ensinamentos religiosos de Conselheiro. Além desse caráter religioso, o movimento

criticava a República e contestava as inovações surgidas com ela, como o casamento civil. Os

fazendeiros junto a Igreja e unindo-se a República recém instaurada queriam providencias em

relação a Antonio Conselheiro e seus seguidores, pois os mesmos se incomodaram com a nova

cidade independente e com a constante migração de pessoas. As relações do povoado com o

governo começaram a se complicar ainda em 1893, quando os moradores rebelaram-se contra

a cobrança de impostos e queimaram documentos emitidos pelo governo. Aos olhos dos

governantes, Canudos começou a ser vista não só como um arraial de fanáticos religiosos, mas

também como um ninho de rebeldes monarquistas e perigosos, que precisavam ser

eliminados.

Para acabar com os revoltosos, o governo lançou a tal "guerra" - que consistiu, na verdade, de

quatro expedições militares. Nas três primeiras, o Exército foi vencido pelos sertanejos. Na

terceira delas, o massacre foi tão grande que até o comandante das tropas federais foi morto

em combate. Na quarta e última campanha, o Exército conseguiu finalmente acabar com

Canudos. Pelo menos 30 mil pessoas morreram na batalha final.

Resultados esperados: Que os alunos formulem seus próprios questionamentos acerca do

movimento da Guerra de Canudos. Que percebam que os grandes latifundiários estavam

perdendo trabalhadores para o arraial de Canudos e isso passou a incomodalos. Juntamente

com a Igreja que passa a perder seus fiéis para o então profeta Antonio Conselheiro.

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome