Artigo encitec 2009
renatoknob
renatoknob10 de Outubro de 2015

Artigo encitec 2009

PDF (119.3 KB)
3 páginas
465Número de visitas
Descrição
Este trabalho apresenta resultados de uma pesquisa para demonstração da importância da remoção da redundância temporal e espacial para compactação de vídeos. Utilizando um vídeo, foi gerada uma seqüência de imagens usa...
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Microsoft Word - Atigo_Juliano.doc

ARTIGO

Faculdade Sul Brasil - Toledo – Paraná – 2009

ISSN 2175-7135

EXPLORANDO UM POUCO REDUNDÂNCIA ESPACIAL E TEMPORAL

Cesar HUNOFF1

augustohunoff@gmail.com

Renato KNOB1

renatoknob@gmail.com

Fábio LIZZONI1

fabiolizzoni@gmail.com

Rafael DALOSTO1

rf.sh@hotmail.com

Juliano Rodrigo LAMB² juliano@x87.eti.br

RESUMO

Este trabalho apresenta resultados de uma pesquisa para demonstração da importância da remoção da redundância temporal e espacial para compactação de vídeos. Utilizando um vídeo, foi gerada uma seqüência de imagens usando o software VirtualDub que permitiu a reconstrução dos vídeos no software Adobe Flash Professional, com a eliminação das redundâncias. Os resultados foram anotados e a eliminação da redundância implica em diminuição do tamanho e da qualidade do arquivo. Palavras-chave: redundância espacial e temporal, compressão de vídeo

Acadêmico (a) Faculdade Sul Brasil – FASUL1

Docente Faculdade Sul Brasil – FASUL2

INTRODUÇÃO

Um segmento de atuação dentro de sistemas de informação consiste na utilização de recursos multimídias. Com a crescente popularização da internet e dos meios de comunicação novas abordagens e novas técnicas devem ser desenvolvidas. Imagens e vídeos auxiliam no processo de comunicação, fazendo com que uma mensagem seja mais facilmente interpretada (FERNANDO DA SILVA & CONSULARO, 2002). No entanto, a utilização desse tipo de material, vídeos em especial, em um ambiente internet, pode trazer alguns tipos de problemas, especialmente quando a conexão entre os dois indivíduos não atender aos requisitos mínimos. Dessa forma, devem ser explorados (LAMAR, BERMUDEZ & SEARA, 1995) mecanismos de compactação de dados, como a remoção da redundância espacial e temporal. Segundo WILLRICH (2003); CASTRO & CASTRO (2009) valores de pixels não são independentes, mas de alguma forma são relacionados, tanto em um

contexto espacial (dentro do mesmo frame) como em um contexto temporal (em frames vizinhos). O objetivo desse trabalho é demonstrar didaticamente que a remoção da redundância espacial e temporal implica na diminuição do tamanho de espaço em disco.

MATERIAL E MÉTODOS

A eliminação das duas formas de redundância

será feita a partir de um vídeo escolhido aleatoriamente. O vídeo original foi retirado do site Youtube e suas características podem ser observadas na Tabela 1.

TABELA 1 - Características do filme original Item Medida Tamanho 1,29 MB Duração 16s 445ms Largura 400 pixels Altura 168 pixels

ARTIGO

Faculdade Sul Brasil - Toledo – Paraná – 2009

ISSN 2175-7135

O vídeo foi salvo no formato AVI usando o software VDownloader. Depois de salvo é necessário a decomposição do filme em uma seqüência de imagens, seqüência essa que será depois submetida a diferentes tratamentos, a saber:

• (T1) filme original no formato SWF; • (T2) eliminação da redundância espacial

no filme obtido no tratamento 1 • (T3) eliminação da redundância temporal

no filme obtido no tratamento 1 • (T4) eliminação da redundância espacial e

temporal no filme obtido no tratamento 1 A decomposição foi feita utilizando o software virtualdub. O filme originalmente em formato AVI gerou um numero de 492 imagens. Essas imagens foram importadas no Adobe Flash Professional permitindo a criação de um novo filme (correspondente ao tratamento T1) que servirá de base para comparativo com os outros tratamentos. O tratamento T1 dessa forma corresponde ao vídeo de máxima qualidade gerado no formato SWF. Não foi considerado o áudio nessa situação. Para os tratamento T2 e T4 (onde havia eliminação da redundância espacial) foi feita a exportação de imagens usando de maior compressão, no virtualDub. Em um indicador com qualidade medida de 0 a 100, manteve-se apenas um índice de 15 para a exportação. Dessa forma, cada imagem exportada, foi gerada com uma qualidade menor e espera-se que dessa forma o tamanho do vídeo final, seja menor também. Para os tratamento T3 e T4 (com eliminação da redundância espacial) foi feita e remoção manual de 50% dos frames obedecendo a remoção intercalada de frames. Em todas as situações as imagens foram novamente importadas no Flash para que pudesse ser gerado novamente o filme, permitindo a comparação.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Os resultados após a exportação das imagens e reconstrução dos filmes podem ser observados na TABELA 2.

TABELA 2 - Resultados obtidos Tamanho Frame rate

Tratamento 1 8.67 MiB 29.898 fps Tratamento 2 610 KB 29.918 fps Tratamento 3 4.33 MB 14.898 fps Tratamento 4 322 KB 14.898 fps

Pode se observar que o vídeo base que

corresponde a qualidade total de imagens (T1) apresenta um tamanho bem superior ao formato original, visualidade na TABELA 1, essa diferença deve-se a diferença entre os formatos AVI e SWF, no entanto, representam a mesma informação. Com eliminação da redundância espacial (T2) obteve-se um arquivo correspondente a apenas 6,87% do tamanho obtido em T1. Já com a eliminação somente da redundância temporal o arquivo ficou com 49,94% do tamanho em T1 e com a remoção tanto da redundância espacial como temporal o arquivo final ficou com 3,62% do tamanho em T1. O comparativo gráfico pode ser visto na FIGURA 1.

0

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

Tratamento 1 Tratamento 2 Tratamento 3 Tratamento 4

Tratamentos utilizados

T a m

a n

h o

e m

d is

c o

( M

B )

FIGURA 1 - Comparativo gráfico

Para manter a mesma duração do filme, foi alterado o número de frames que são executados por segundo (fps) reduzindo-o pela metade nos casos em que foi eliminada a reundancia temporal, conforme ainda TABELA 1. Apesar de que o mecanismo aqui adotado para remoção das formas de redundância seja simples (com a remoção de frames) didaticamente ele consegue apresentar que um arquivo contém muitas informações redundantes e podem ser removidas para diminuição do tamanho final. É importante observar que essa diminuição está diretamente condicionada a necessidade pela qual a aplicação é desenvolvida, se será uma demonstração de um produto ou um simples vídeo na internet. A diminuição do tamanho do arquivo implica na perda da qualidade e assim sendo deve ser aplicada com cuidado.

CONCLUSÃO

A remoção da redundância espacial e/ou temporal implica na diminuição do arquivo e conseqüentemente na redução da qualidade.

ARTIGO

Faculdade Sul Brasil - Toledo – Paraná – 2009

ISSN 2175-7135

REFERÊNCIAS

CASTRO, F.C.C.;CASTRO M. F. C. Codificação de sinais. Disponível em < http://www.ee.pucrs.br/~decastro/pdf/cd5.pdf> acesso em 11 nov. 2009.

LAMAR, Marcus Vinicius ; BERMUDEZ, J. C. M. ; SEARA, Rui . Codificação de Vídeo Através de Estimação de Movimento por Decomposição Quadtree. In: 13th Simpósio Brasileiro de Telecomunicações, 1995, Águas de Lindóia. Anais do 13th Simpósio Brasileiro de Telecomunicações, 1995. p. 599-604.

SILVA, Fernando da; CONSULARO, Luis Augusto. Compressão de imagens otimizadas para comunicação de dados In: XI Encontro Anual de iniciação cientifíca, 2002, Maringá. Anais do XI Encontro Anual de iniciação cientifíca, 2002. p. 1.

WILLRICH, R. Sistemas multimídia distribuídos. 2003. Trabalho

de conclusão de curso (Especialização em Ciência de Computadores e Sistemas Distribuídos)-- Universidade Federal de Santa Catarina - Departamento de Informática e de Estatística, Florianópolis, 2003.

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome