Catalogo ufv eng agricola, Notas de aula de A Física de Dispositivos Energéticos. Universidade Federal de Viçosa (UFV)
gustavo_assis
gustavo_assis30 de Junho de 2015

Catalogo ufv eng agricola, Notas de aula de A Física de Dispositivos Energéticos. Universidade Federal de Viçosa (UFV)

PDF (1.3 MB)
97 páginas
654Número de visitas
Descrição
..
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 97
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
CATÁLOGODECURSOS

CATÁLOGO DE CURSOS

2º semestre 2015

2

SUMÁRIO

PALAVRA DO REITOR 03

I DIRIGENTES DA INSTITUIÇÃO 04

II CURSOS DE GRADUAÇÃO 06

Administração 06 Arquitetura e Urbanismo 09 Ciências Biológicas 13 Engenharia Elétrica 16 Engenharia de Software 22 Filosofia - Bacharelado 26 Filosofia - Licenciatura 26 Jornalismo 29 Psicologia 32 Publicidade e Propaganda 39 Sistemas de Informação 42 Tecnologia em Design de Interiores 45 Tecnologia em Design de Moda 48 Tecnologia em Gastronomia 51 Tecnologia em Marketing 53 Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 56 Teologia 59 III CURSO DE MESTRADO EM LETRAS 62

IV CONCEITOS DO ENADE E CPC POR CURSO 64

V CORPO DOCENTE, TITULAÇÃO E REGIME DE TRABALHO 65

VI BIBLIOTECAS 70

VII LABORATÓRIOS 74

VIII SERVIÇO SOCIAL 76

IX CLÍNICA DE PSICOLOGIA 77

X CENTRO DE EXTENSÃO E PESQUISA 78

XI COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO 79

XII COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA 81

XIII SECRETARIA E PROCEDIMENTOS ACADÊMICOS 83

XIV PROCEDIMENTOS FINANCEIROS 93

XV OUVIDORIA 95

XVI NÚCLEO VERBITA DE FÉ E CULTURA 96

XVII CALENDÁRIO ACADÊMICO 97

3

PALAVRA DO REITOR Prezado(a) leitor(a), É com grande satisfação que apresentamos a você um catálogo sobre o Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF). Aqui, você vai encontrar informações sobre os cursos e a Instituição delimitadas por projetos arrojados e contemporâneos. Respaldado em seus 43 anos de atuação, o CES/JF oferece uma formação profissional que atende às exigências do mercado de trabalho. Formação realizada por meio de um ensino de qualidade, bem como de instrumentos que contribuam para a promoção de uma educação humanista e solidária. O CES/JF conta, hoje, com uma infraestrutura diferenciada, quatro campi, três cozinhas didáticas, reservadas para as aulas práticas do curso de Tecnologia em Gastronomia, Clínica de Psicologia, Empresa Júnior do curso de Administração e Agências do curso de Comunicação, onde os alunos colocam em prática o que aprendem em sala de aula. Esses espaços atendem alunos dos cursos de graduação, assim como cerca de 32 laboratórios que auxiliam as áreas de Exatas, Biológicas, Humanas, Sociais e Tecnológicas. Com relação às atividades acadêmicas, a Instituição oferece, ainda, curso de Mestrado em Letras, recomendado pela Capes e, em parceria com a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), cursos de especialização nas diferentes áreas de ensino. Auxiliando o processo de ensino, o Centro de Pesquisa e Extensão incentiva pesquisas acadêmicas para os discentes e docentes, desenvolve projetos sociais e comunitários, além de realizar diversos eventos acadêmicos, como simpósios, congressos, minicursos, palestras e semanas acadêmicas. Entendemos que a formação do aluno ultrapassa a sala de aula e, por isso, acreditamos num estudante dinâmico, que atue e participe das mais variadas formas de aprendizagem oferecidas. Conheça o CES/JF e venha fazer parte desta realidade. Prof. Carlos Henrique O. e S. Paixão Reitor do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora

4

I DIRIGENTES DA INSTITUIÇÃO Mantenedora: Sociedade Mineira de Cultura (SMC), uma instituição da Arquidiocese de Belo Horizonte, presidida por Dom Walmor Oliveira de Azevedo, mantenedora da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/MINAS), do Colégio Santa Maria (BH), da Faculdade Católica de Uberlândia e, desde abril de 2011, do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF). A SMC é uma entidade filantrópica, confessional e católica, que atua no segmento de educação, abrangendo desde o ensino infantil à pós- graduação stricto sensu. Reitor Carlos Henrique Oliveira e Silva Paixão Diretora Acadêmica Patrícia Rodrigues Rezende de Souza Coordenadora de Pesquisa Maria Inês de Castro Millen Coordenadora de Extensão, Estágio e Pós-graduação Márcia Pereira Falco Secretária Acadêmica Lilyan Márcia Gatto Assessor Institucional Hermano Procópio Cheker Assessora de Comunicação Ana Paula Chaves Leal Assessora Jurídica Denise Pacheco Saltarelli Bibliotecária Vânia Pinheiro de Sousa Coordenador de Recursos Humanos Franciany Botezine Vianelo Oliveira Coordenador Financeiro Eduardo Justino Neto Coordenador de Tecnologia de Informação Carlos M. Frazão Coordenador de Infraestrutura Luciano Rodrigues Tavares Coordenadora do Programa de Mestrado em Letras Moema Rodrigues Brandão Mendes

5

II CURSOS DE GRADUAÇÃO O Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF) oferece 17 cursos de graduação, sendo 12 de graduação tradicional e cinco de graduação tecnológica. Todos possuem os mesmos compromissos da missão institucional, que é promover um ensino de qualidade, que concorre para uma excelente formação profissional.

Administração Autorizado pela Portaria SERES/MEC nº 50, de 28/05/2012.

Modalidade: Bacharel em Administração Duração: 4 anos Nº de vagas: 200 anuais Curso diurno: das 07h30 às 12h Curso noturno: das 18h às 22h30 Local: campus Academia Coordenador(a): professor Sebastião Luiz Alves Telefone: 3250-3823 E-mail: administracao@pucminas.cesjf.br

O curso de Administração do CES/JF conta com salas de aula amplas e confortáveis, bibliotecas e laboratórios para que os alunos desfrutem das melhores condições de desenvolvimento intelectual e profissional. Através da gerência da SMC, mantenedora da PUC Minas, o curso conta com o know-how de quem tem uma das melhores escolas de gestão do país. Os estudantes são estimulados a realizarem pesquisas e desenvolverem projetos que promovam o desenvolvimento socioeconômico de toda a região de forma sustentável e moderna. A grade de disciplinas foi elaborada pensando nos desafios que os novos profissionais da gestão precisam enfrentar para alcançarem o sucesso e a realização em suas áreas de atuação. Os profissionais formados terão competência para gerenciar empreendimentos; exercer liderança em equipes multidisciplinares; formação técnica e científica para atuar na gestão das organizações; capacidade de reconhecer e definir problemas, equacionar soluções, pensar estrategicamente, introduzir modificações no processo de trabalho, atuar preventivamente, transferir e generalizar conhecimentos.

MATRIZ CURRICULAR

6

1º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Português 4

Matemática Básica 4

Metodologia do Trabalho Científico 2

Introdução à Microeconomia 4

Ciências Sociais e as Organizações 2

Teorias da Administração I 4

TOTAL DO PERÍODO = 20

2º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Filosofia 2

Contabilidade Introdutória 4

Direito I 2

Psicologia Aplicada às Organizações 4

Introdução à Macroeconomia 4

Administração de Marketing I 4

TOTAL DO PERÍODO = 20

3º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Direito II 4

Matemática Financeira 4 Matemática Básica

Projetos I 2

Antropologia da Religião 2

Teorias da Administração II 4 Teorias da Administração I

Análise das Demonstrações Contábeis 4 Contabilidade Introdutória

TOTAL DO PERÍODO = 20

4º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Administração Financeira 4 Contabilidade Introdutória

Administração de Marketing II 4 Administração de Marketing I

Gestão de Pessoas I 4

Estatística I 4 Matemática Básica

Gestão de Custos 4 Contabilidade Introdutória

Seminários I 2

TOTAL DO PERÍODO = 22

5º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Gestão de Materiais e Logística 2

Projetos II 2

7

Mercado Financeiro 4 Introdução à Microeconomia, Introdução à Macroeconomia

Gestão de Pessoas II 4

Gestão de Processos 4

Criatividade e Inovação 4

TOTAL DO PERÍODO = 20

6º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Orçamento Empresarial 4 Gestão de Custos,

Administração Financeira

Gestão de Operações I 4

Estatística II 4 Estatística I

Empreendedorismo e Plano de Negócios 4

Responsabilidade Social, Sustentabilidade e Ética 2

Estágio Supervisionado I 4 Ter cursado do 1° ao 4° período

TOTAL DO PERÍODO = 22

7º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Gestão de operações II 4 Gestão de Operações I

Direito III 4

Gestão de Projetos 2

Planejamento e Gestão Estratégica 2

Métodos Quantitativos Aplicados 4 Estatística II

Seminários II 2

Estágio Supervisionado II 4 Estágio Supervisionado I

TOTAL DO PERÍODO = 22

8º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Comércio Exterior 4

Gestão da Qualidade Total 2

Gestão Pública 2

Gestão da Informação 2

Gestão de Empresas de Varejo e Serviços 2

Tópicos Especiais e Tendências em Administração 4

Trabalho de Conclusão de Curso 4

Atividades Complementares 5

LIBRAS (OPCIONAL) *2

TOTAL DO PERÍODO = 25

OBS.: A disciplina LIBRAS é oferecida como opcional, com 36 horas.

8

Arquitetura e Urbanismo Reconhecimento renovado pela Portaria MEC nº286, de 21/12/2012.

Modalidade: Bacharel em Arquitetura e Urbanismo Duração: 5 anos Nº de vagas: 180 anuais Curso diurno: das 07h30 às 13h40 Local: campus Arnaldo Janssen (Estrela Sul) Coordenador(a): professora Renata Goretti Piedade Telefone: 3250-3906 E-mail: arquitetura@pucminas.cesjf.br

O curso de Arquitetura e Urbanismo do CES/JF forma arquitetos e urbanistas capacitados para compreender a prática profissional, adequando-se sempre às constantes mudanças tecnológicas e às novas experiências da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil e no Mundo e, sobretudo, colocando-se sempre numa posição investigativa diante do processo projetual. O perfil profissional do arquiteto e urbanista formado pelo CES/JF compreende conceber, planejar, executar, coordenar, gerenciar e fiscalizar projetos e obras de edifícios dos mais diversos setores, que atendam aos fatores de custo, qualidade e manutenção, de acordo com especificações e regulamentos legais; planejar e requalificar espaços urbanos; restaurar e preservar o patrimônio histórico e arquitetônico; atuar em atividades de docência e pesquisa; desenvolver projetos de arquitetura de interiores; atuar ainda na programação visual, design e paisagismo.

MATRIZ CURRICULAR

1º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Projeto de Arquitetura e Urbanismo I 06

Estudos Sociais Aplicados à Arquitetura e ao Urbanismo

04

Geometria Descritiva 03

Estudos da Forma I 03

Técnicas de Representação em Arquitetura I

04

Desenho de Observação 02

Tecnologia das Construções I 04

LIBRAS (opcional) 02

TOTAL = 26

2º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Projeto de Arquitetura e Urbanismo II 06 Projeto de Arquitetura e Urbanismo I

Técnicas de Expressão 02 Desenho de Observação

Antropologia da Religião 02

9

Estudo da Forma II 03 Estudo da Forma I

Técnicas de Representação em Arquitetura II

04 Técnicas de Representação em Arquitetura I

Maquetes e Modelos 03 Técnicas de R. em Arquitetura I

Tecnologia das Construções II 04 Tecnologia das Construções I

TOTAL = 26

3º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Projeto de Arquitetura e Urbanismo III 06 Projeto de Arquitetura e Urbanismo II, Técnicas de Representação em Arquitetura II

História da Arquitetura e Urbanismo I 04

História das Artes e Estética I 02

Técnicas de Representação Gráfica III 03 Técnicas de Representação Gráfica II

Topografia 03 Técnicas de Representação Gráfica II

Estudos Ambientais 03

Resistência dos Materiais 04

TOTAL = 25

4º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Projeto de Arquitetura e Urbanismo IV 06 Projeto de Arquitetura e Urbanismo III

História da Arquitetura e Urbanismo II 04 História da Arquitetura e Urbanismo I

História das Artes e Estética II 04 História das Artes e Estética II

Técnicas de Representação Gráfica IV 03 Técnicas de Representação Gráfica III

Conforto Ambiental I 04

Instalações Prediais I – Elétrica 03

Sistemas Estruturais I 04 Resistência dos Materiais

TOTAL = 26

5º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Projeto de Arquitetura e Urbanismo V 06 Projeto de Arquitetura e Urbanismo IV

História da Arquitetura e Urbanismo III 04 História da Arquitetura e Urbanismo II

História das Artes e Estética III 02 História das Artes e Estética II

Teoria da Arquitetura 04

Conforto Ambiental II 04

Instalações Prediais I – Hidráulica 03

Sistemas Estruturais II 04 Sistemas Estruturais I

TOTAL = 27

6º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Projeto de Arquitetura e Urbanismo VI 06 Projeto de Arquitetura e Urbanismo V

História da Arquitetura e Urbanismo IV 04 História da Arquitetura e Urbanismo III

10

História das Artes e Estética IV 02 História das Artes e Estética III

Evolução do Pensamento Urbanístico 03

Paisagismo 03 Projeto de Arquitetura e Urbanismo V

Sistemas Estruturais III 04 Sistemas Estruturais II

Projetos e Seminários I 04

TOTAL = 26

7º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Projeto de Arquitetura e Urbanismo VII 06 Projeto de Arquitetura e Urbanismo VI

História da Arquitetura e Urbanismo no Brasil I

04 História da Arquitetura e Urbanismo II

Planejamento Urbano e Regional 04

Técnicas de Retrospectivas I 04 História da Arquitetura e do Urbanismo IV

Projeto Executivo e Detalhamento 02 Técnicas de Representação Gráfica IV

Evolução do Pensamento Urbanístico II 03 Evolução do Pensamento Urbanístico I

Sistemas Estruturais IV 04 Sistemas Estruturais III

Gerenciamento de Projetos e Obras 03

TOTAL = 30

8º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Projeto de Arquitetura e Urbanismo VIII 06 Projeto de Arquitetura e Urbanismo VII

História da Arquitetura e Urbanismo no Brasil I

04 História da Arquitetura e Urbanismo I

Projeto Urbano e Paisagístico I 06 Evolução do Pensamento Urbanístico I

Técnicas de Retrospectivas II 04 Técnicas de Retrospectivas I

Projeto de Interiores 03 Projeto Executivo e Detalhamento

Iluminação Eficiente em Arquitetura 03 Instalações Prediais I – Elétrica

TOTAL = 26

9º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Projeto de Arquitetura e Urbanismo IX 06 Projeto de Arquitetura e Urbanismo VIII

Projetos e Seminários II 08 Projeto de Arquitetura e Urbanismo VIII

Projeto Urbano e Paisagístico II 06 Projeto Urbano e Paisagístico I

Teoria da Arquitetura Contemporânea 03 Tecnologia das Construções II, Sistemas Estruturais IV, Projeto de Arquitetura VII

TOTAL = 23

10º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Trabalho Final de Graduação 10 Todas as disciplinas

TOTAL = 10

11

OBS.: As disciplinas LIBRAS e Antropologia da Religião são oferecidas como opcionais, com 36 horas cada.

12

Ciências Biológicas Reconhecimento renovado pela Portaria MEC nº 286, de 21/12/2012.

Modalidade: Licenciado em Ciências Biológicas Duração: 3,5 anos Nº de vagas: 100 anuais Curso noturno: das 18h50 às 22h30 Local: campus Arnaldo Janssen (Estrela Sul) Coordenador(a): professor Fabrício Alves de Oliveira Telefone: 3250-3907 E-mail: biologia@pucminas.cesjf.br

O curso de Biologia do CES/JF foi estruturado a partir de um conjunto de disciplinas pedagógicas, para atender à demanda por docentes em ciências e biologia, e outras disciplinas específicas que passam pelos conhecimentos em meio ambiente e biodiversidade, saúde e biotecnologia. As diversas disciplinas (pedagógicas e específicas) são trabalhadas a partir de aulas teóricas e práticas em laboratórios e campo. Atividades extraclasses também são desenvolvidas regularmente, como visitas técnicas, viagens para Zoológicos e Jardins Botânicos e outros ambientes que permitam que o aluno possa presenciar, na prática, os conteúdos aprendidos em sala de aula e laboratórios. O egresso do curso de Biologia do CES/JF poderá atuar como docente no ensino fundamental e médio, estando apto ainda a ingressar em programas de pós- graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) os quais lhe permitirão atuar como professor e pesquisador no ensino superior. De acordo com a Lei nº 6.684/1979, o licenciado em Biologia poderá obter o título de Biólogo ao se registrar no Conselho Regional de Biologia.

MATRIZ CURRICULAR

1º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Fundamentos de Estatística 02

Introdução à Formação do Biólogo 02

Metodologia Científica 02

Sociologia 02

Biologia Celular e Molecular 04

Biologia de Algas, Fungos e Criptógamas 04

Ecologia 04

TOTAL = 20

2º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Seminários em Biologia I 02

13

Embriologia 02

Produção e Interpretação de Textos 02

Tópicos em Física 02

Morfologia e Anatomia de Fanerógamas 04

Química 04

Zoologia dos Invertebrados, Acelomados e Pseudocelomados

04

TOTAL = 20

3º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Seminários em Biologia II 02

Anatomia Humana 02

Histologia 04

Sistemática e Taxonomia de Fanerógamas 04

Bioquímica 04

Zoologia dos Invertebrados Celomados 04

TOTAL = 20

4º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Seminários em Biologia III 02

Biofísica e Fisiologia Humana 04

Genética Básica 04

Geopaleontologia 04

Microbiologia Geral 04

Didática e Instrumentação em Ciências* 02

TOTAL = 22

* Disciplina Prática como Componente Curricular (PCC) - 2 créditos em sala de aula e 2 créditos em atividades de docência fora da sala de aula.

5º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Seminários em Biologia IV 02

Imunologia 02

Evolução 04

Genética Molecular 02

Inovação e Empreendedorismo em Ciências Biológicas

02

Zoologia dos Protocordados e Vertebrados não Amniotas

04

Didática e Instrumentação em Biologia* 04

Políticas Públicas Educacionais 02

TOTAL = 22

* Disciplina Prática como Componente Curricular (PCC) - 2 créditos em sala de aula e 2 créditos em atividades de docência fora da sala de aula.

6º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Seminários em Biologia V 02

Fundamentos de Parasitologia 02

Educação Ambiental* 02

Fisiologia Vegetal 04

14

Zoologia dos Vertebrados Amniotas 04

Psicologia da Educação 04

Estágio Supervisionado em Ciências** 02

Atividades Complementares 12

TOTAL = 44

* Disciplina Prática como Componente Curricular (PCC) - 2 créditos em sala de aula e 2 créditos em atividades de docência fora da sala de aula.

** Disciplina com 2 créditos em sala de aula e 10 em atividades de estágio no ambiente educacional.

7º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Seminários em Biologia VI 02

Biogeografia 02

Biologia e Saúde 02

Comportamento Animal 02

Fisiologia Animal Comparada 02

Biotecnologia 02

LIBRAS 02

Antropologia da Religião 02

Estágio Supervisionado em Biologia* 02

Trabalho de Conclusão de Curso** 02

TOTAL = 36

*Disciplina com 2 créditos em sala de aula e 10 em atividades de estágio no ambiente educacional.

** Disciplina com 2 créditos em sala de aula e 6 em atividades de elaboração de TCC.

DISCIPLINAS OPCIONAIS

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Estágio Técnico Curricular I (6º período) 09

Estágio Técnico Curricular II (7º período) 09

Gestão e Avaliação de Impacto Ambiental (a partir do 3º período)

02

Estatística Experimental (a partir do 3º período) 02

Biologia da Conservação (a partir do 3º período) 02

Entomologia Forense (a partir do 5º período) 02

Genética Humana (a partir do 3º período) 02

Botânica Econômica (a partir do 3º período) 02

Manejo de Fauna (7º período) 02

Ecologia Parasitária (a partir do 3º período) 02

Microbiologia de Alimentos (a partir do 5º período) 02

Fundamentos de Patologia (a partir do 3º período) 02

Museologia, Técnica e Manejo de Coleções Biológicas (a partir do 3º período)

02

Não são necessárias para a integralização da Matriz Curricular e são oferecidas sob demanda e com número mínimo de matriculados a ser estabelecido pela Direção Acadêmica.

15

Engenharia Elétrica Autorizado pela Portaria MEC nº 671, de 11/11/2014.

Modalidade: Bacharel em Engenharia Elétrica Duração: 5 anos Nº de vagas: 100 anuais Curso noturno: das 18h50 às 22h30 Local: campus Academia Coordenador(a): professor Wander Antunes Gaspar Valente Telefone: 3250-3824 E-mail: engenharia.eletrica@pucminas.cesjf.br

O bacharelado em Engenharia Elétrica do CES/JF tem duração de cinco anos (10 períodos letivos) com duas entradas semestrais. Os ingressantes em Engenharia Elétrica cursam inicialmente um núcleo comum de disciplinas nas áreas de Matemática, Física, Química, Computação e Eletromagnetismo além de disciplinas de formação complementar. Posteriormente, os futuros engenheiros eletricistas avançam para um conjunto de disciplinas relacionadas com uma das duas habilitações oferecidas pelo bacharelado em Engenharia Elétrica do CES/JF. O profissional formado pelo CES/JF em Engenharia Elétrica com habilitação em Telecomunicações terá competência para projetar, desenvolver e supervisionar desde infraestrutura básica até sistemas complexos relacionados às telecomunicações e à comunicação de dados. O profissional formado pelo CES/JF em Engenharia Elétrica com habilitação em Eletrotécnica e Automação Industrial terá competência para avaliar, projetar, desenvolver, controlar e supervisionar dispositivos, equipamentos e sistemas elétricos, eletromecânicos, eletroeletrônicos e de automação e controle industrial. Ambas as habilitações oferecidas pelo bacharelado em Engenharia Elétrica do CES/JF encontram-se em consonância com as demandas do mercado de trabalho local e nacional para profissionais de tecnologia.

MATRIZ CURRICULAR

Ciclo Básico Comum:

1º Período Créditos Pré-Requisito

Elementos de Cálculo Diferencial 4 –

Mecânica 4 –

Geometria Analítica 4 –

Introdução à Computação e Algoritmos 4 –

Introdução à Engenharia Elétrica 2 –

16

Interpretação e Produção de Textos 2 –

Total 20

2º Período Créditos Pré-Requisito

Cálculo Diferencial e Integral 4 –

Ondas e Termodinâmica 4 –

Álgebra Linear 4 –

Arquitetura e Organização de Computadores 4 –

Resistência dos Materiais 2 –

Filosofia e Ética 2 –

Total 20

3º Período Créditos Pré-Requisito

Cálculo de Funções de Várias Variáveis 4 Elemen. Cálculo Diferencial

Fundamentos de Eletricidade e Magnetismo 4 Elemen. Cálculo Diferencial

Química Geral 4 –

Fenômenos de Transporte 2 Mecânica

Física Experimental 2 Mecânica

Cálculo Numérico 4 Elemen. Cálculo Diferencial Int. Computação Algoritmos

Total 20

4º Período Créditos Pré-Requisito

Cálculo Integral Avançado 4 Cálc. Diferencial e Integral

Álgebra Linear

Eletromagnetismo 4 Cálc. Diferencial e Integral Ondas e Termodinâmica

Análise de Circuitos em Regime Permanente 4 Cálc. Diferencial e Integral

Física Moderna 2 Cálc. Diferencial e Integral Ondas e Termodinâmica

Metodologia Científica 2 –

Antropologia da Religião 2 –

Projetos I 2 Ondas e Termodinâmica Resistência dos Materiais

Total 20

5º Período Créditos Pré-Requisito

Equações Diferenciais 4 Cálc. Fun. Várias Variáveis

Estatística para Ciências Exatas 4 Cálc. Diferencial e Integral

Análise de Circuitos em Regime Transitório 4 Cálc. Fun. Várias Variáveis

Lab. de Eletromagnetismo e Circuitos Elétricos 2 Fund. Eletric. Magnetismo

Desenho Técnico Computacional 2 –

Economia e Finanças 2 –

17

Seminários I 2 Fund. Eletric. Magnetismo

Física Experimental

Total 20

6º ao 10º períodos para habilitação em Telecomunicações:

6º Período Créditos Pré-Requisito

Instalações Elétricas 4 An. Circ. Reg. Permanente

Propagação 2 Eletromagnetismo

Administração Geral 4 –

Sinais e Sistemas 4 Cálculo Integral Avançado

Medidas Elétricas 2 Fund. Eletric. Magnetismo

Fundamentos de Eletrônica 2 Fund. Eletric. Magnetismo

Projetos II 2 An. Circ. Reg. Permanente

Projeto I

Total 20

7º Período Créditos Pré-Requisito

Princípios de Comunicação 2 Equações Diferenciais

Antenas 4 Eletromagnetismo

Redes de Computadores 4 Arquit. Org. Computadores

Eletrônica Analógica 2 Anál. Circ. Reg. Transitório

Estatística Aplicada às Telecomunicações 2 Est. para Ciências Exatas

Ecologia e Preservação do Ambiente 2 Química Geral

Atividades Complementares 2 Seminários I

Seminários II 2 Anál. Circ. Reg. Transitório

Seminários I

LIBRAS (disciplina optativa) 2 –

Total 22

8º Período Créditos Pré-Requisito

Comunicação Analógica 4 Sinais e Sistemas

Eletrônica Digital 4 Fundamentos de Eletrônica

Princípios de Controle 4 Equações Diferenciais

Fundamentos de Telefonia 2 Instalações Elétricas

Microcontroladores 2 Fundamentos de Eletrônica

Legislação Aplicada à Engenharia 2 –

Projetos III 2 Projetos II

Fundamentos de Eletrônica

Estágio Supervisionado em Engenharia Elétrica 1 An. Circ. Reg. Permanente

Projeto I

Total 21

9º Período Créditos Pré-Requisito

18

Comunicação Digital 4 Princípios de Comunicação

Redes de Telecomunicações 4 Princípios de Comunicação Redes de Computadores

Teoria da Informação 2 Estatística Aplic.Telecom.

Sistemas de Comunicação 2 Princípios de Comunicação

Processamento Digital de Sinais 2 Sinais e Sistemas

Análise Econômica em Engenharia Elétrica 2 Economia e Finanças

Empreendedorismo 2 Administração Geral

Seminários III 2 Seminários II

Princípios de Comunicação

Estudos Orientados p/TCC 1 Seminários II

Princípios de Comunicação

Total 21

10º Período Créditos Pré-Requisito

Gestão de Projetos 4 Administração Geral

Tópicos Avançados em Telecomunicações 4 Princípios de Comunicação

Princípios de Controle

Sistemas de Radiovisibilidade 4 Comunicação Analógica

Sistemas Móveis 2 Princípios de Comunicação

Sistemas de Televisão 2 Princípios de Comunicação

Segurança do Trabalho 2 Legisla. Aplic. Eng. Elétrica

Comunicações Ópticas 2 Fundamentos de Telefonia

Pesquisa para TCC 1 Projetos III

Estudos Orientados p/TCC

Total 21

6º ao 10º períodos para habilitação em Eletrotécnica e Automação

Industrial:

6º Período Créditos Pré-Requisito

Máquinas de Corrente Contínua 4 Eletromagnetismo

Instalações Elétricas 4 An. Circ. Reg. Permanente

Administração Geral 4 –

Circuitos Trifásicos 2 An. Circ. Reg. Permanente

Medidas Elétricas 2 An. Circ. Reg. Permanente

Fundamentos de Eletrônica 2 Fund. Eletric. Magnetismo

Projetos II 2 An. Circ. Reg. Permanente

Projeto I

Total 20

7º Período Créditos Pré-Requisito

Sinais e Sistemas 4 Anál. Circ. Reg. Transitório

Equações Diferenciais

Eletrônica Analógica 4 Anál. Circ. Reg. Transitório

Redes de Computadores 4 Arquit. Org. Computadores

19

Transformadores 2 Eletromagnetismo

Instrumentação Industrial 2 Lab. de Circuitos Elétricos

Ecologia e Preservação do Ambiente 2 Química Geral

Atividades Complementares 2 Seminários I

Seminários II 2 Anál. Circ. Reg. Transitório

Seminários I

Total 22

8º Período Créditos Pré-Requisitos

Máquinas de Corrente Alternada 4 Máq. de Corrente Contínua

Controle Automático 4 Anál. Circ. Reg. Transitório

Eletrônica Digital 4 Fundamentos de Eletrônica

Microcontroladores 2 Fundamentos de Eletrônica

Redes Industriais 2 Fundamentos de Eletrônica

Legislação Aplicada à Engenharia 2 –

Projetos III 2 Projetos II

Instalações Elétricas

Estágio Supervisionado em Engenharia Elétrica* 1 An. Circ. Reg. Permanente

Projeto I

LIBRAS (disciplina optativa) 2 –

Total 21

9º Período Créditos Pré-Requisito

Automação Industrial 4 Instrumentação Industrial

Controle Digital 4 Sinais e Sistemas

Geração de Energia Elétrica 2 Circuitos Trifásicos

Transmissão de Energia Elétrica 2 Circuitos Trifásicos Transformadores

Proteção de Sistemas Elétricos 2 Medidas Elétricas

Instalações Elétricas

Análise Econômica em Engenharia Elétrica 2 Economia e Finanças

Empreendedorismo 2 Administração Geral

Seminários III 2 Seminários II

Instrumentação Industrial

Estudos Orientados p/TCC 1 Seminários II

Instrumentação Industrial

Total 21

10º Período Créditos Pré-Requisito

Gestão de Projetos 4 Administração Geral

Sistemas Elétricos de Potência 4 Circuitos Trifásicos

Máq. Corrente Alternada

Tópicos Avançados em Engenharia Elétrica 4 Máq. Corrente Alternada

Manutenção e Confiabilidade em Sistemas Elétricos 2 Instalações Elétricas

Distribuição de Energia Elétrica 2 Circuitos Trifásicos

20

Segurança do Trabalho 2 Legisla. Aplic. Eng. Elétrica

Eficiência Energética e Fontes Alternativas 2 Máq. Corrente Alternada

Pesquisa para TCC 1 Projetos III

Total 21

OBS.: A disciplina LIBRAS é oferecida como opcional, com 36 horas.

21

Engenharia de Software

Autorizado pela Portaria SERES/MEC nº 210, 27/03/2014.

Modalidade: Bacharel em Engenharia de Software Duração: 5 anos Nº de vagas: 100 anuais Curso noturno: das 18h50 às 22h30 Local: campus Academia Coordenador(a): professor Marco Antônio Pereira Araújo Telefone: 3250-3825 E-mail: engenharia.software@pucminas.cesjf.br

O curso de Bacharelado em Engenharia de Software deve proporcionar um sólido conhecimento em Computação visando à criação de sistemas de software para problemas complexos, com alta qualidade e de maneira sistemática, controlada, eficaz e eficiente, de forma individual ou em equipe, que levem em consideração questões éticas, sociais, legais e econômicas. Com duração mínima de cinco anos, o curso de Engenharia de Software tem matriz diversificada.

MATRIZ CURRICULAR

1º PERÍODO

DISCIPLINANº AULAS/SEMANAPRÉ-REQUISITO

Elementos de Cálculo Diferencial 04

Mecânica 04

Geometria Analítica 04

Introdução à Computação e Algoritmos 04

Introdução à Engenharia de Software 02

Interpretação e Produção de Textos 02

TOTAL = 20

2º PERÍODO

DISCIPLINANº AULAS/SEMANAPRÉ-REQUISITO

Cálculo Diferencial e Integral 04

Ondas e Termodinâmica 04

Álgebra Linear 04

Arquitetura e Organização de Computadores

04

Dinâmica e Psicologia de Grupo 02

Filosofia e Ética 02

TOTAL = 20

22

3º PERÍODO

DISCIPLINANº AULAS/SEMANAPRÉ-REQUISITO

Cálculo de Funções de Várias Variáveis 04 Elementos de Cálculo Diferencial / Geometria Analítica

Fundamentos de Eletricidade e Magnetismo

04 Elementos de Cálculo Diferencial

Química Geral 04

Legislação Aplicada à Informática 02

Física Experimental 02 Química Geral

Cálculo Numérico 04 Elementos de Cálculo Diferencial / Introdução à Computação e Algoritmos

TOTAL = 20

4º PERÍODO

DISCIPLINANº AULAS/SEMANAPRÉ-REQUISITO

Estruturas de Dados Clássicas 04 Introdução à Computação e Algoritmos

Lógica Matemática 04

Laboratório de Programação de Web Sites 04 Introdução à Computação e Algoritmos

Requisitos de Software 02

Metodologia Científica 02

Antropologia da Religião 02

Projetos I Ondas e Termodinâmica

TOTAL = 20

5º PERÍODO

DISCIPLINANº AULAS/SEMANAPRÉ-REQUISITO

Laboratório de Programação Orientada a Objetos

04 Introdução à Computação e Algoritmos

Estatística para Ciências Exatas 04 Cálculo Diferencial e Integral

Estrutura de Dados para Pesquisa e Ordenação

04 Estruturas de Dados Clássicas

Análise de Sistemas 04 Requisitos de Software

Economia e Finanças 02

Seminários I 02 Fundamentos de Eletricidade e Magnetismo / Física Experimental

TOTAL = 20

6º PERÍODO

DISCIPLINANº AULAS/SEMANAPRÉ-REQUISITO

Sistemas Operacionais 04 Arquitetura e Organização de Computadores

Modelagem de Banco de Dados 04 Estruturas de Dados Clássicas

23

Administração Geral 04

Interface Homem-Máquina 02 Laboratório de Programação de Web Sites

Laboratório de Programação de Interface com o Usuário

04 Laboratório de Programação de Web Sites

Projetos II 02 Projetos I

TOTAL = 20

7º PERÍODO

DISCIPLINANº AULAS/SEMANAPRÉ-REQUISITO

Gerência e Consulta em Banco de Dados 04 Modelagem de Banco de Dados

Laboratório de Programação Hipermídia 04 Laboratório de Programação de Web Sites

Redes de Computadores 04 Arquitetura e Organização de Computadores

Análise e Complexidade de Algoritmos 02 Estrutura de Dados para Pesquisa e Ordenação

Processo de Desenvolvimento de Software

02 Análise de Sistemas

Ecologia e Preservação do Ambiente 02

Seminários II 02 Seminários I

TOTAL = 20

8º PERÍODO

DISCIPLINANº AULAS/SEMANAPRÉ-REQUISITO

Laboratório de Programação de Persistência de Objetos

04 Laboratório de Programação de Interface com o Usuário

Arquitetura de Projetos de Software 04 Análise de Sistemas

Verificação, Validação e Teste de Software

04 Análise de Sistemas

Reutilização de Software 02 Análise de Sistemas

Qualidade de Software 02 Análise de Sistemas

Gerência de Configuração e de Mudanças 02 Análise de Sistemas

Projetos III 02 Projetos II

Estágio Supervisionado 10 Projetos II

LIBRAS (opcional) 02

TOTAL = 30

9º PERÍODO

DISCIPLINANº AULAS/SEMANAPRÉ-REQUISITO

Manutenção e Evolução de Software 04 Arquitetura e Projeto de Software

Governança de TI 04 Análise de Sistemas

Segurança e Auditoria de Software 02 Arquitetura e Projeto de Software

Integração de Software 02 Arquitetura e Projeto de

24

Software

Laboratório de Programação de Web Sites Dinâmicos

04 Laboratório de Programação de Persistência de Objetos

Empreendedorismo 02

Seminários III 02 Seminários II

Estudos Orientados para TCC 01 Projetos III

TOTAL = 21

10º PERÍODO

DISCIPLINANº AULAS/SEMANAPRÉ-REQUISITO

Engenharia de Software Experimental 04 Metodologia Científica

Gestão de Projetos 04

Desenvolvimento Distribuído e Cooperativo 04 Arquitetura e Projeto de Software

Especificação Formal de Software 02 Análise e Complexidade de Algoritmos

Análise de Riscos 02 Análise de Sistemas

Desenvolvimento de Software para Dispositivos Móveis

04 Arquitetura e Projeto de Software

Pesquisa para TCC 01 Projetos III

TOTAL = 21

OBS.: A disciplina LIBRAS é oferecida como opcional, com 36 horas.

25

Filosofia Bacharelado - Reconhecimento renovado pela Portaria MEC nº 123, de 09/07/2012. Licenciatura - Reconhecimento renovado pela Portaria MEC nº 286, de 21/12/2012.

Modalidades: Bacharel em Filosofia e Licenciado em Filosofia Duração: 3 anos (Bacharelado) e 3,5 anos (Filosofia) Nº de vagas: 200 anuais Curso diurno: das 07h30 às 12h Local: Seminário Santo Antônio Coordenador(a): professora Regina Lúcia Praxedes de Meirelles Telefone: 3239-8600 E-mail: filosofia@pucminas.cesjf.br

A Filosofia proporciona a construção, desenvolvimento e o fortalecimento de uma postura crítica e questionadora do mundo e do próprio saber, tendo como objetivo formar sujeitos conscientes e ativos na sociedade. O filósofo é o profissional do conhecimento que analisa temas como ética e política, estando aberto às múltiplas e complexas questões da atualidade. O profissional dessa área pode ministrar aulas, pesquisar e prestar serviços de consultoria e assessoria a instituições culturais, artísticas, jurídicas e de saúde. Pode atuar também em projetos específicos, empresas de comunicação, órgãos de planejamento social, bem como no mercado editorial.

MATRIZ CURRICULAR

1º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Introdução à Filosofia 02

História da Filosofia Antiga 04

Metodologia Filosófica 02

Filosofia Geral: Problemas Metafísicos I 04

Sociologia Geral 02

Psicologia Geral 02

Introdução à Metodologia de Pesquisa 02

BACHARELADO Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Filosofia da História - Opcional I 04

TOTAL LICENCIATURA = 18 TOTAL BACHARELADO = 22

2º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

História da Filosofia Medieval 04

Filosofia Geral: Problemas Metafísicos II 04

Teoria do Conhecimento I 04

26

Lógica I 04

Filosofia da Linguagem 04

LICENCIATURA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Seminários de Política Educacional 04

BACHARELADO Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Fé e Razão - Opcional II 02

TOTAL LICENCIATURA = 24 TOTAL BACHARELADO = 22

3º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

História da Filosofia Moderna 04

Projetos I: Pesquisa 04

Ética I 04

Teoria do Conhecimento II 04

Lógica II 04

LICENCIATURA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Seminários de Psicologia Aprendizagem de Desenvolvimento

04

BACHARELADO Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Língua Latina I - Opcional III 04

TOTAL LICENCIATURA = 24 TOTAL BACHARELADO = 24

4º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

História da Filosofia Contemporânea 04

Seminários de Extensão: Semana de Filosofia e Feira das Profissões

02

Ética II 04

Hermenêutica I 04

Antropologia Filosófica 04

LICENCIATURA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Seminários de Didática e Aprendizagem 04

BACHARELADO Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Monografia I: Projeto 02

Língua Latina II - Opcional IV 04

TOTAL LICENCIATURA = 22 TOTAL BACHARELADO = 24

5º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Projetos II: Produção de Artigo para Comunicações

04

Filosofia Política e Social 04

Filosofia da Ciência 04

Hermenêutica II 04

LICENCIATURA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Estágio Supervisionado I 07

Atividades de Enriquecimento Didático- Cultural I

06

BACHARELADO Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Monografia II: Explicação e Comentário de Textos Selecionados

02

Seminários de Temas Filosóficos I 02

Filosofia na América Latina - Opcional V 04

27

TOTAL LICENCIATURA =29 TOTAL BACHARELADO = 24

6º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Estética 04

Filosofia da Mente 04

Filosofia da Religião 04

LICENCIATURA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Oficinas de Ensino e Aprendizagem de Filosofia I

04

Estágio Supervisionado II 07

Atividades de Enriquecimento Didático- Cultural II

06

BACHARELADO Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Monografia III: Produção de Texto Filosófico

02

Seminários de Temas Filosóficos II 02

LIBRAS - Opcional VI 02

Atividades de Enriquecimento Didático- Cultural I

06

TOTAL LICENCIATURA = 29 TOTAL BACHARELADO = 24

7º PERÍODO

LICENCIATURA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Trabalho de Conclusão de Curso 05

LIBRAS 02

Oficinas de Ensino e Aprendizagem de Filosofia II

04

Tópicos de Filosofia da Educação 04

Estágio Supervisionado III 09

TOTAL LICENCIATURA = 24

28

Jornalismo Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 696, de 17/11/2014.

Habilitação: Bacharel em Jornalismo Duração: 4 anos Nº de vagas: 100 anuais Curso diurno: das 07h30 às 11h10 Curso noturno: das 18h50 às 22h30 Local: campus Arnaldo Janssen (Estrela Sul) Coordenador(a): professora Gilze Freitas Bara Telefone: 3250-3908 E-mail: jornalismo@pucminas.cesjf.br

Entre os aspectos diferenciais do Curso de Jornalismo do CES/JF está o fato de os alunos terem contato com os laboratórios de fotografia, rádio e televisão desde os primeiros períodos, como forma de integração entre a teoria e a prática profissional. Tais atividades acontecem sejam por meio de disciplinas curriculares ou por atividades complementares. A integração acontece também entre alunos de diferentes períodos, como no projeto da Rádio CES, por meio do qual os discentes elaboram e colocam no ar a programação. O Curso de Jornalismo do CES tem como objetivo formar profissionais gabaritados para atuação em impresso, rádio, televisão, internet e assessorias de comunicação. Para isso, conta com laboratórios de áudio, vídeo, fotografia e informática e professores com ampla experiência no mercado de trabalho. A matriz curricular compreende 4 anos de curso, com disciplinas teóricas e práticas, além de atividades extraclasse. Os egressos têm se destacado como profissionais em diversas cidades do Brasil.

MATRIZ CURRICULAR

1º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

COM PRÁTICA LABORATORIAL

Teoria da Comunicação 4

Comunicação e mercado 4 x

Filosofia da comunicação 2

Psicologia: análise do consumidor e do receptor 2

História da Arte 2

Comunicação e Conjuntura 4

Fundamentos e Evolução do Jornalismo 2 x

LIBRAS (opcional) 2

Total de créditos no período: 20

2º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

COM PRÁTICA LABORATORIAL

29

Comunicação e Tecnologia 2 x

Semiótica 4

Fotografia 4 x

Processos Comunicacionais 2 x

Cultura Brasileira 2

Português Instrumental 4

Ética em Comunicação 2

Total de créditos no período: 20

3º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

COM PRÁTICA LABORATORIAL

Comunicação e Expressão Oral 4 x

Produção gráfica 4 x

Antropologia da Religião 2

Legislação em Comunicação 2

Técnicas de Produção Audiovisual 4 x

Jornalismo Impresso 4 x

Total de créditos no período: 20

4º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

COM PRÁTICA LABORATORIAL

Crítica Midiática 2 x

Comunicação Digital 4 x

Linguagem e Técnica Cinematográfica 2 x

Mídia e Literatura 2 x

Estatística 2

Técnicas de reportagem em Impresso 4 x

Radiojornalismo 4 x

Total de créditos no período: 20

5º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

COM PRÁTICA LABORATORIAL

Jornalismo de Revista 4 x

Comunicação e Eventos 4 x

Telejornalismo 4 x

Fotojornalismo 4 x

Assessoria de Comunicação 2 x

Jornalismo Opinativo 2 x

Total de créditos no período: 20

6º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

COM PRÁTICA LABORATORIAL

Jornalismo Audiovisual 4 x

Assessoria de Comunicação Online 4 x

Empreendedorismo e Gestão 2 x

Produção de Programas Radiofônicos 4 x

Jornalismo Especializado 1 2 x

Jornalismo Especializado 2 2 x

Jornalismo Especializado 3 2 x

Total de créditos no período: 20

30

7º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

COM PRÁTICA LABORATORIAL

Produção de Programas Televisivos 4 x

Jornalismo Online 4 x

Estudos em Comunicação 4 x

Atividades Laboratoriais em Jornalismo 1 2 x

Atividades Laboratoriais em Jornalismo 2 2 x

Atividades Laboratoriais em Jornalismo 3 2 x

Atividades Laboratoriais em Jornalismo 4 2 x

Atividades complementares 4 x

Total de créditos no período: 24

8º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

COM PRÁTICA LABORATORIAL

Documentário 4 x

Jornalismo Multiplataforma 4 x

Jornalismo Especializado 4 2 x

Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) 4 x

Estágio Supervisionado em Jornalismo 12 x

Total de créditos no período: 26

OBS.: 1) A disciplina LIBRAS é oferecida como opcional, com 36 horas; 2) O domínio instrumental de Inglês e Espanhol deverá ser comprovado pelo aluno até o 6º período do curso, por meio de aprovação em provas com conteúdos relativos às línguas. Se o aluno não for aprovado na prova, deverá fazer Cursos de Extensão em nível de graduação para cada língua. Os cursos serão oferecidos anualmente, com 2 créditos para cada língua.

31

Psicologia Reconhecimento renovado pela Portaria MEC nº 702, de 18/12/2013.

Modalidades: Formação em Psicólogo Formação Complementar – Professor de Psicologia (opcional)

Duração: 5 anos (habilitar-se como Psicólogo) Nº de vagas: 200 anuais Curso diurno: das 07h30 às 12h50 Curso noturno: das 17h10 às 22h30 Local: campus Academia Coordenador(a): professora Adriana Sperandio Ventura Pereira de Castro Telefone: 3250-3828 E-mail: psicologia@pucminas.cesjf.br

Busca-se assegurar uma sólida capacitação, orientada para a compreensão da Psicologia como campo de conhecimento e de atuação profissional. São oferecidas, ao graduando, desde os primeiros períodos do curso, múltiplas oportunidades na aquisição de conhecimento teórico e prático. O curso oferece estágio básico, intermediário e específico. Esses estágios podem ocorrer na Clínica Escola ou fora dela, possibilitando ao aluno participação nos vários serviços de psicologia demandados pela comunidade de Juiz de Fora e região. Na Clínica social temos atendimento individual e em grupo a crianças, adolescentes e adultos, além de projetos de extensão para crianças portadoras de necessidades especiais. O curso possui laboratório de anatomia e fisiologia, espaço específico para dinâmica de grupo, laboratório lúdico/ brinquedoteca, laboratório de estatística/informática, laboratório de avaliação psicológica e a clínica escola. Destaca-se também a participação em projetos de pesquisa e de extensão para o aprofundamento da inter-relação ensino, pesquisa e prática.

MATRIZ CURRICULAR

1º Período

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

Anatomofisiologia Geral 02

História da Psicologia 04

Aprendizagem, Percepção e Memória 04

Análise Experimental do Comportamento I 04

Introdução à Metodologia Científica 02

Português Instrumental 02

32

Introdução a Filosofia 02

Seminário I 02

Sociologia Geral 02

LIBRAS (Licenciatura) 02

TOTAL DO PERÍODO 26

2º Período

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

Linguagem, Inteligência e Criatividade 04

Análise Experimental do Comportamento II 04 Análise Experimental do

Comportamento I

Neuroanatomofisiologia 04 Anatomofisologia geral

Psicologia da Criança 04

Ética Geral e Profissional 04 Introdução a Filosofia

Antropologia da Religião 02

Didática Geral (Licenciatura) 04

TOTAL DO PERÍODO 26

3º Período

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

Estágio Básico Supervisionado I 03 Psicologia da Criança ,

Psicologia do Adolescente (co-requisito)

Seminário II 02

Fundamentos Epistemológicos da Psicologia 02 Introdução a Filosofia

Psicologia e Aprendizagem 02

Motivação, Emoção e Consciência 02

Teorias Psicodinâmicas 04 História da Psicologia

Psicofisiologia 04 Neuroanatomofisiologia

Estatística Aplicada à Psicologia 04

Psicologia do Adolescente 04

Sociologia da Educação (Licenciatura) 04

TOTAL DO PERÍODO 31

4º Período

33

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

Estágio Básico Supervisionado II

03 Psicologia da Criança Psicologia do Adolescente Psicologia do Adulto e do Idoso (co–requisito)

Psicologia Escolar 02

Antropologia Cultural 02

Processos Grupais I 02

Teorias Existencial-Fenomenológica e Humanas da Personalidade

04 História da Psicologia

Psicologia do Adulto e do Idoso 04

Fundamentos da Avaliação Psicológica 06 Estatística Aplicada a

Psicologia

Políticas Públicas de Saúde 02

Estrutura e Funcionamento do Ensino (Licenciatura)

04

TOTAL DO PERÍODO 29

5º Período

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

Estágio Básico Supervisionado III 03 Políticas Públicas de

Saúde

Seminário III 02

Psicologia, Educação e Direitos Humanos 02

Psicologia Social I 04

Psicopatologia Infantil 04 Psicologia da Criança

Teorias Psicológicas Cognitivistas 04

Psicopatologia Geral I 04

Entrevistas e Aconselhamento Psicológico 02 Ética Geral e

Profissional

Orientação Profissional 02 Fundamentos de

Avaliação Psicológica

Políticas Públicas de Educação (Licenciatura) 02

TOTAL DO PERÍODO 29

6º Período

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

Estágio Básico Supervisionado IV 03 Entrevistas e Aconselhamento

Psicológico, Orientação Profissional

Teorias e Técnicas Cognitivas 02 Teorias Psicológicas

Cognitivistas

34

Psicodiagnóstico Infantil 02 Psicopatologia Infantil

Psicodiagnóstico IV 02 Psicopatologia Geral

Saúde do Trabalhador 02

Psicologia e Deficiência 04 Psicopatologia Infantil

Psicopatologia Geral II 04 Psicopatologia Geral

Processos Grupais II 02

Psicologia Social II 04 Psicologia Social I

Educação e novas Tecnologias (Licenciatura) 02

TOTAL DO PERÍODO 27

7º Período

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

Estágio Básico Supervisionado V 03 Entrevistas e Aconselhamento

Psicológico, Psicopatologia geral I

Teorias e Técnicas da Gestalt 02 Teorias Existencial-

Fenomenológica e Humanas

Análise Institucional 04 Psicologia Social II

Psicologia e Práticas Comunitárias 04 Psicologia Social I

Tópicos Especiais de Psicologia da Personalidade

02 História da Psicologia

Práticas Investigativas I 02 Introdução à Metodologia

Científica

Políticas Públicas de Saúde Mental 02 Políticas Públicas de Saúde

Psicologia e Saúde 02

Educação Especial na perspectiva da Ed. Inclusiva (Licenciatura)

04

TOTAL DO PERÍODO 25

8º Período

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

Estágio Supervisionado Básico VI 03 Psicopatologia Geral II

Teoria Psicanalítica 02 Psicopatologia I

Psicoterapia Breve 02 Teorias Existencial-

Fenomenológica e Humanas da Personalidade

Processos Grupais III 02 Processos grupais II

Práticas Investigativas II 02 Práticas Investigativas I

35

Psicopatologia Geral III 02 Psicopatologia Geral II

Psicologia Hospitalar 02 Psicologia e Saúde

Temas Atuais em Psicologia 02 Psicopatologia Geral II

Didática Especial em Ensino de Psicologia (Licenciatura)

04

Estágio Supervisionado em ensino de Psicologia I (Licenciatura)

06 Estrutura e Funcionamento do Ensino

TOTAL DO PERÍODO 27

9º Período Ênfase A

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

Clínica Psicanalítica 02 Psicopatologia I

Clínica com Criança 02 Psicopatologia Infantil

Clínica com Adolescente 02 Psicologia do Adolescente

Clínica Junguiana 02 Teorias Psicodinâmicas

Estágio Específico Supervisionado I 04 Ética geral e profissional,

Estágio Básico Superv. VI

Estágio Específico Supervisionado II 04 Ética Geral e Profissional,

Estágio Básico Superv. VI

TCC I 02 Práticas Investigativas I

Estágio Supervisionado em Ensino de Psicologia II (Licenciatura)

06

TOTAL DO PERÍODO 24

9º Período Ênfase B

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

Psicologia e Gestão de Pessoas 02 Saúde do Trabalhador

Psicologia e Práticas Educativas 02 Psicologia Escolar

Psicologia Jurídica 02 Psicopatologia Geral I

Psicologia e Gestão de Seleção de Pessoal 02 Fundamentos de Av.

Psicológica

Estágio Específico Supervisionado I 04 Ética Geral e Profissional,

Estágio Básico Superv. VI

Estágio Específico Supervisionado II 04 Ética Geral e Profissional,

Estágio Básico Superv. VI

TCC I 02 Práticas Investigativas I

Estágio Supervisionado em Ensino de Psicologia II (Licenciatura)

06

TOTAL DO PERÍODO 24

36

10º Período Ênfase A

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

TCC II 02 TCC I

Estágio Específico Supervisionado III 04 Ética Geral e Profissional,

Estágio Básico Superv. VI

Estágio Específico Supervisionado IV 04 Ética Geral e Profissional,

Estágio Básico Superv. VI

Atividades Científico-Culturais --

Seminários em Educação 02

Estágio Supervisionado em Ensino de Psicologia III (Licenciatura)

06

TOTAL DO PERÍODO 18

10º Período Ênfase B

DISCIPLINAS Nº AULAS/ SEMANA

PRÉ-REQUISITOS

TCC II 02 TCC I

Estágio Específico Supervisionado III 04 Ética Geral e Profissional,

Estágio Básico Superv. VI

Estágio Específico Supervisionado IV 04 Ética Geral e Profissional,

Estágio Básico Superv. VI

Atividades Científico-Culturais --

Seminários em Educação 02

Estágio Supervisionado em Ensino de Psicologia III (Licenciatura)

06

TOTAL DO PERÍODO 18

Ênfase A – Psicologia e processos clínicos. Realização de atendimento clínico que envolve a concentração em competências para atuar, de forma ética e coerente com referenciais teóricos, valendo-se de processos psicodiagnósticos, de aconselhamento, psicoterapia e outras estratégias clínicas, frente a questões e demandas de ordem psicológica apresentadas por indivíduos ou grupo em diferentes contextos. Ênfase B – Psicologia e processos institucionais: processos de educação, gestão organizacional, prevenção e promoção da saúde. Diagnóstico, projeto e realização de intervenções de caráter preventivo, em nível individual e coletivo, em instituições, grupos sociais e comunidades para protegerem e promoverem a saúde e qualidade de vida, nos diferentes contextos em que tais ações possam ser demandadas. Esta ênfase agrupa domínios de um campo de trabalho privilegiado para o psicólogo formado em Juiz de Fora, que demanda especial atenção para o ambiente organizacional, institucional público/privado e comunitário. Envolve competências necessárias para lidar com fenômenos psicossociais, processos de gestão, de ensino-aprendizagem e relações indivíduo-família-comunidade- sociedade.

37

O aluno, para se formar, deverá optar por uma ênfase, mas poderá cursar mais de uma ênfase, desde que cumpra as exigências para a integralização curricular de ambas e as exigências de integralização curricular globais, o que implicará em sua permanência no curso de Psicologia por mais tempo. O projeto pedagógico complementar para a Formação de Professores de Psicologia tem por objetivos:

a) complementar a formação dos psicólogos, articulando os saberes específicos da área com os conhecimentos didáticos e metodológicos, para atuar na construção de políticas públicas de educação, na educação básica, no nível médio, no curso Normal, em cursos profissionalizantes e em cursos técnicos, na educação continuada, assim como em contextos de educação informal como abrigos, centros socioeducativos, instituições comunitárias e outros;

b) possibilitar a formação de professores de Psicologia comprometidos com as transformações político-sociais, adequando sua prática pedagógica às exigências de uma educação inclusiva;

c) formar professores de Psicologia comprometidos com os valores da solidariedade e da cidadania, capazes de refletir, expressar e construir, de modo crítico e criativo, novos contextos de pensamentos e ação.

A proposta complementar para a Formação de Professores de Psicologia inclui:

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS – LICENCIATURA

DISCIPLINA CO-REQUISITO

LIBRAS

Didática Geral

Sociologia da Educação

Políticas Públicas de Educação

Organização e Gestão Escolar (Estrutura e Funcionamento do Ensino)

Educação Especial na Perspectiva Inclusiva

Pesquisa em Educação

Didática Especial para o Ensino da Psicologia Didática Geral

Tópicas Especiais em Educação

Estágio Supervisionado I: Compreensão do Ambiente Escolar

Organização e Gestão Escolar (Estrutura e Funcionalismo do Ensino)

Estágio Supervisionado II: Educação Não Formal Estágio Supervisionado I: Compreensão do Ambiente Escolar

Estágio Supervisionado III: Professor de Psicologia

Didática Especial para o Ensino da Psicologia

38

Comunicação Social – Publicidade e Propaganda

Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 696, de 17/11/2014.

Habilitação: Bacharel em Publicidade e Propaganda Duração: 4 anos Nº de vagas: 100 anuais Curso diurno: das 07h30 às 11h10 Curso noturno: das 18h50 às 22h30 Local: campus Arnaldo Janssen (Estrela Sul) Coordenador(a): professora Gilze Freitas Bara Telefone: 3250-3908 E-mail: publicidade@pucminas.cesjf.br

O profissional de Publicidade e Propaganda do CES/JF forma-se com a sensibilidade de que é preciso empreender, mas com responsabilidade social, acima de tudo no emprego da palavra e, consequentemente, da boa comunicação, com os princípios humanísticos e cristãos. Portanto, o profissional de publicidade é preparado para atuar em agências, produtoras e assessorias, bem como para administrar novos processos de comunicação, como os oferecidos pelas mídias digitais. Durante o curso, os alunos realizam atividades como as de organização de eventos, marketing, produção publicitária em rádio, fotografia, produção de vídeos publicitários, pesquisa de mercado e gestão de mídias sociais. Diversas atividades extraclasses são desenvolvidas nos laboratórios de áudio, vídeo, fotografia e informática. Os professores possuem ampla experiência no mercado de trabalho. O perfil do egresso retrata um profissional dotado de uma formação técnica e consciente das questões históricas, socioculturais, tecnológicas e ecologicamente responsáveis, o que auxilia no exercício ético da profissão. Os egressos têm se destacado em diversas cidades do país.

MATRIZ CURRICULAR

1º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE

CRÉDITOS

Teoria da Comunicação 4

Comunicação e Mercado 4

Filosofia da Comunicação 2

Psicologia: Análise do Consumidor e do Receptor 2

História da Arte 2

Comunicação e Conjuntura 4

Fundamentos e Evolução da Publicidade 2

LIBRAS (opcional) 2

39

Total de créditos no período: 20

2º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

Comunicação e Tecnologia 2

Semiótica 4

Fotografia 4

Processos Comunicacionais 2

Cultura Brasileira 2

Português Instrumental 4

Ética em Comunicação 2

Total de créditos no período: 20

3º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

Comunicação e Expressão Oral 4

Produção Gráfica 4

Antropologia da Religião 2

Legislação em Comunicação 2

Técnicas de Produção Audiovisual 4

Imagem e Marca 2

Seminários e Projetos: Análise Publicitária 2

Total de créditos no período: 20

4º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

Crítica Midiática 2

Comunicação Digital 4

Linguagem e Técnica Cinematográficas 2

Mídia e Literatura 2

Estatística 2

Atendimento e Planejamento 4

Redação Publicitária 2

Seminários e Projetos: Tendências do Audiovisual 2

Total de créditos no período: 20

5º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

Direção de Arte 2

Produção Publicitária em Rádio 4

Relações Públicas 2

Pesquisa de Marketing 2

Redação Multimídia 4

Comunicação e Eventos 4

Seminários e Projetos: Agência de Publicidade/Funcionamento 2

Total de créditos no período: 20

6º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

Direção de Arte Avançada 4

Fotografia Publicitária 4

Empreendedorismo e Gestão 2

Criação e Produção de Filmes Publicitários 4

Marketing Online 4

Seminários e Projetos: Agência de Comunicação Integrada 2

40

Total de créditos no período: 20

7º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

Filmes Promocionais 4

Mídia 2

Gestão de Mídias Sociais 2

Estudos em Comunicação 4

Atividades Laboratoriais em Publicidade 1 2

Atividades Laboratoriais em Publicidade 2 2

Atividades Laboratoriais em Publicidade 3 2

Atividades Laboratoriais em Publicidade 4 2

Atividades Complementares 8

Total de créditos no período: 28

8º PERÍODO

DISCIPLINA Nº DE CRÉDITOS

Marketing Especializado 1 2

Marketing Especializado 2 2

Marketing Especializado 3 2

Criatividade em Propaganda 2

Branding e Relacionamento 2

Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) 10

Total de créditos no período: 20

OBS.: A disciplina LIBRAS é oferecida como opcional, com 36 horas.

41

Sistemas de Informação Reconhecimento renovado pela Portaria MEC nº 286, de 21/12/2012.

Modalidade: Bacharel em Sistemas de Informação Duração: 4 anos Nº de vagas: 100 anuais Curso noturno: das 18h50 às 22h30 Local: campus Academia Coordenador(a): professor Marco Antônio Pereira Araújo Telefone: 3250-3825 E-mail: sistemasdeinformacao@pucminas.cesjf.br

O curso de bacharelado em Sistemas de Informação tem a computação como atividade meio e visa à formação de recursos humanos para automação dos sistemas de informação das organizações. Em consonância com as diretrizes do MEC e da Sociedade Brasileira de Computação (SBC), objetiva capacitar o aluno a desenvolver soluções para diferentes áreas do conhecimento humano, através do uso de tecnologias da informação.

MATRIZ CURRICULAR

1º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Administração Geral 04

Algoritmos 04

Filosofia e Ética 02

Psicologia Aplicada aos Sistemas de Informação

02

Laboratório de Programação de WEB Sites

04

Lógica para Computação 04

LIBRAS (opcional) 02

TOTAL = 20

2º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Antropologia da Religião 02

Arquitetura e Organização de Computadores

04

Laboratório de Programação Hipermídia 04

Engenharia de Software 04

Cálculo Diferencial e Integral 04

Projeto I 02

TOTAL = 20

3º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Análise de Sistemas 04 Engenharia de Software

42

Estruturas Discretas 04 Cálculo Diferencial e Integral

Estruturas de Dados Clássicas 04 Algoritmos

Economia e Finanças 02

Laboratórios de Programação Orientada a Objetos

04 Algoritmos

Seminário I 02 Projeto I

TOTAL = 20

4º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Matemática Financeira 04

Modelagem de Banco de Dados 04

Interface Homem Máquina 02 Laboratório de Programação em WEB Sites

Laboratório de Programação de Interfaces com Usuário

04 Laboratório de Programação em WEB Sites

Estruturas de Dados para Pesquisa e Ordenação

04 Algoritmos

Projeto II 02

TOTAL = 20

5º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Gerência e Consulta em Banco de Dados 04 Modelagem de Banco de Dados

Contabilidade e Custos 02

Estatística para Ciências Exatas 04 Cálculo Diferencial e Integral

Sistemas Operacionais 04 Arquitetura e Organização de Computadores

Laboratório de Programação de Persistência de Objetos

04 Modelagem de Banco de Dados, Laboratórios de Programação Orientada a Objetos

Seminário II 02 Projeto II

TOTAL = 20

6º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Laboratório de Programação em WEB Sites Dinâmicos

04 Laboratório de Programação em WEB Sites

Sistemas de Informação 04 Análise de Sistemas

Projeto de Software 04 Análise de Sistemas

Introdução à Metodologia de Pesquisa 02

Rede de Computadores 04 Arquitetura e Organização de Computadores

Projeto III 02

Estágio Supervisionado Análise de Sistemas, Modelagem de Bancos de Dados, Laboratório de Programação Orientada a Objetos, Laboratório de Programação de Interface com o Usuário

TOTAL = 20

7º PERÍODO

43

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Análise de Riscos 02 Sistemas de Informação

Gestão de Processos de Negócio 04 Administração Geral

Gerência de Redes de Computadores 04 Redes de Computadores

Laboratório de Programação de Aplicações WEB

04 Laboratório de Programação de Persistência de Objetos, Laboratório de Programação de WEB Sites Dinâmicos

Teste de Software 04 Projeto de Software

Seminário III Projeto III

Estudos Orientados para Trabalho de Conclusão de Curso

02 Introdução à Metodologia de Pesquisa, Projeto de Software, Gerência e Consulta em Bancos de Dados, Redes de Computadores

TOTAL = 20

8º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Empreendedorismo 02 Administração Geral

Gerência de Projetos 04 Sistemas de Informação

Manutenção e Qualidade de Software 04 Projeto de Software

Governança de Tecnologia da Informação 04 Sistemas de Informação

Segurança e Auditoria de Sistemas 02 Sistemas de Informação

Pesquisa para Trabalho de Conclusão de Curso

02 Introdução a Metodologia de Pesquisa, Projeto de Software, Gerência e Consulta em Bancos de Dados, Redes de Computadores

Legislação Aplicada à Informática 02

TOTAL = 20

OBS.: A disciplina LIBRAS é oferecida como opcional, com 36 horas.

44

Tecnologia em Design de Interiores Reconhecido pela Portaria SETEC/MEC nº 175 de 18/04/2013

Modalidade: Tecnólogo em Design de Interiores Duração: 2 anos Nº de vagas: 100 anuais Curso noturno: das 18h50 às 22h30 (partir do 2º período haverá dia com início

de aula às 18h) Local: campus Arnaldo Janssen (Estrela Sul) Coordenadora: professora Elena Maria Duarte de Oliveira Telefone: 3250-3910 E-mail: interiores@pucminas.cesjf.br

Pioneiro na cidade, partindo de um enfoque multidisciplinar, o curso pretende formar profissionais habilitados a projetar ambientes internos com o melhor aproveitamento do espaço, aliando estética, funcionalidade e tecnologia. Os estudos incluem a prática de design de diversos tipos de ambientes, mobiliários e objetos, tendo o suporte de disciplinas como ergonomia, história da arte, desenhos técnico e artístico, maquetes, iluminação e acústica, gestão profissional, gerenciamento de obras, capacitando o profissional a atuar de forma abrangente e confiante no mercado. As atividades didáticas contemplam aulas em modernos laboratórios, de maquetes, de desenho, de informática, materiais e de tecnologia das construções, além de biblioteca com títulos atuais e assinaturas de periódicos da área. Os alunos são acompanhados por uma equipe de professores formada por profissionais competentes, atuantes no mercado de Design de Interiores, com alto nível de capacitação técnica e docente. O profissional formado no curso poderá atuar no desenvolvimento de Projetos de Interiores Residenciais, Comerciais, Corporativos, Institucionais, Ambientação de Mostras, Exposições, Eventos em geral, Paisagismo, Mobiliário e Objetos Utilitários.

Matriz Curricular

1º Período

DISCIPLINAS Nº AULAS/SEMANA

Design de Interiores I 4

Antropologia Aplicada ao Design de Interiores 2

Geometria Gráfica 2

Estudo da Forma 2

Técnicas de Representação I 4

45

Desenho e Croquis 2

Psicologia Ambiental Aplicada ao Design de Interiores 2

História das Artes e do Design I 2

LIBRAS (opcional) 2

TOTAL DO PERÍODO 20

São utilizados o Laboratório de Maquetes e o Atelier de Desenho.

2º Período

DISCIPLINAS Nº AULAS/SEMANA

Design de Interiores II 4

Conforto 1 – Ergonomia 2

Maquetes e Protótipos 4

História das Artes e do Design II 2

Desenho de Detalhamento para Projetos de Interiores 2

Técnicas de Perspectiva Aplicada ao Design de Interiores 4

Informática Aplicada ao Design de Interiores I 2

Projetos 1

Atividades Complementares I -

TOTAL DO PERÍODO 21

Utilizados: Laboratórios de Maquetes, de Conforto, de Informática e Atelier de Desenho.

3º Período

DISCIPLINAS Nº AULAS/SEMANA

Design de Interiores III 4

Materiais e Processos I 2

Conforto 2 – Iluminação 2

Informática Aplicada ao Design de Interiores II 2

História do Mobiliário I 2

Design de Mobiliário I 4

Gestão e Prática Profissional 2

Instalações Prediais 2

Seminários I 1

Atividades Complementares II -

TOTAL DO PERÍODO 21

46

Utilizados: Laboratórios de Tecnologia das Construções, de Conforto, de Informática e Atelier de Desenho.

4º Período

DISCIPLINAS Nº AULAS/SEMANA

Design de Interiores IV 4

Paisagismo Aplicado ao Design de Interiores 2

História do Mobiliário II 2

Design de Mobiliário II 4

Informática Aplicada ao Design de Interiores III 2

Gerenciamento de Projetos e Obras 2

Materiais e Processos II 2

Conforto Térmico e Acústico aplicados ao Design de Interiores 2

Seminários II 1

Trabalho de Conclusão de Curso 2

TOTAL DO PERÍODO 24

Utilizados: Laboratórios de Tecnologia das Construções, de Conforto e de Informática.

OBS: As disciplinas LIBRAS e Antropologia da Religião são oferecidas como opcionais, em todos os períodos, com 36 horas cada. O curso está estruturado em 04 períodos/semestres. Após cada período, será disponibilizado ao aluno concluinte o certificado relativo ao conjunto de disciplinas: - 1º período: Certificado de Introdução ao Design de Ambientes; - 2º período: Certificado de Técnicas de Design de Ambientes Residenciais; - 3º período: Certificado de Técnicas de Design de Ambientes Comerciais; - 4º período: Certificado de Tecnólogo em Design de Interiores. OBS.:O 4º período só poderá ser cursado pelo aluno regular (1º, 2º e 3º períodos

concluídos).

47

Tecnologia em Design de Moda Reconhecido pela Portaria SERES/MEC nº 135 de27/07/2012.

Modalidade: Tecnólogo em Design de Moda Duração: 2,5 anos Nº de vagas: 160 anuais Curso diurno: das 7h30 às 11h10 Curso noturno: das 18h50 às 22h30 Local: campus Arnaldo Janssen (Estrela Sul) Coordenador: professor Marcelo Lopardi Mostaro Telefone: 3250-3909 E-mail: moda@pucminas.cesjf.br

O curso de Tecnologia em Design de Moda visa à formação de profissionais empreendedores, éticos e criativos, aptos a desenvolver e criar produtos de moda – vestuário e acessórios. Possui uma grade curricular inovadora, uma equipe de professores qualificados, composta por conceituados profissionais, e conta com laboratórios de modelagem, costura, desenho, informática, estamparia e criação, materiais e processamentos têxteis, além de biblioteca equipada com um acervo constituído de livros, revistas e catálogos específicos e tecidoteca (amostras de tecidos). O profissional poderá atuar no design de moda com sua própria marca, e/ou em empresas ligadas à moda e na indústria de confecção do vestuário, elaborando e gerenciando projetos, desenvolvendo estampas, escolhendo tecidos, criando portfólio, desenvolvendo modelagens em tecidos planos e não planos e tridimensional (Moulage) e na promoção e comercialização de peças e coleções. Atuando em consultoria de revistas, na produção de moda e stylist para editoriais, vitrina, books, desfiles e na concepção de figurinos de TV, cinema e teatro. Na avaliação para reconhecimento, o curso obteve o conceito 04, comprovando a qualidade que caracteriza seu Projeto Pedagógico, que prima por inovações e diferenciais, como o que se registra no 5º e último período, dedicado ao Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), com disciplinas práticas, realizadas em laboratórios e ateliês próprios, oferecendo suporte ao aluno na elaboração e desenvolvimento da coleção de moda.

MATRIZ CURRICULAR

1º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Estruturas de Modelagem 04

Artes Aplicadas em Moda 04

História da Arte e Design 04

Design de Superfície Têxtil 04

Laboratório de Criação 04

Atividades Complementares

48

LIBRAS (opcional) 02

TOTAL = 20

2º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Modelagem em Tecidos Planos 04

Desenho do Corpo Humano 04

História da Indumentária 04

Materiais e Processamentos Têxteis

02

Ergonomia 02

Planejamento de Desenvolvimento de Coleção em Acessórios

04

Introdução à Pesquisa 02

Atividades Complementares

TOTAL = 22

3º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Modelagem em Tecidos Não Planos

04

Desenho de Moda 04

Moda Contemporânea 02

Design Gráfico para Estamparia

04

Empreendedorismo, Comércio de Varejo e Serviços

02

Comunicação em Moda 02

Linguagens da Moda 02

Visitas Técnicas 02

Atividades Complementares

TOTAL = 22

4º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Moulage 04

Desenho Técnico de Moda 02

Moda e Cultura Brasileira 02

Design Gráfico para Desenho Técnico

04

Planejamento e Desenvolvimento de Coleção em Vestuário

04

Marketing de Moda 02

Produção e Stylist de Moda 02

Evento: Trabalho de Conclusão de Semestre (TCS)

02

Atividades Complementares

TOTAL = 22

5º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Laboratório de Modelagem 04 1º, 2º, 3º e 4º períodos

Laboratório de Projeto Experimental

04 1º, 2º, 3º e 4º períodos

49

Laboratório de Planejamento e Desenvolvimento de Coleção

02 1º, 2º, 3º e 4º períodos

Laboratório de Criação e design de Superfícies Têxteis

04 1º, 2º, 3º e 4º períodos

Laboratório de Portfólio 04 1º, 2º, 3º e 4º períodos

Evento: Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

02 1º, 2º, 3º e 4º períodos

Atividades Complementares 1º, 2º, 3º e 4º períodos

TOTAL = 20

OBS.: São oferecidas como Disciplinas Opcionais: LIBRAS (36 horas), Antropologia da Religião (36 horas), Estética (36 horas), Direção de Arte para a Moda (72 horas) e Fotografia de Moda (72 horas). Ao final de cada período será disponibilizado ao aluno concluinte o certificado relativo àquele módulo de estudos, a saber: - 1º período: Certificado de Introdução à Moda - 2º período: Certificado de Práticas de Moda - 3º período: Certificado de Teorias e Práticas Medianas de Moda - 4º período: Certificado de Técnicas e Práticas Avançadas em Moda - 5º período: Certificado de Tecnólogo em Design de Moda

OBS.: O 5º período só poderá ser cursado pelo aluno regular (1º, 2º, 3º e 4º períodos concluídos).

50

Tecnologia em Gastronomia Autorizado pela Portaria SETEC/MEC nº 204 de 20/07/2009.

Modalidade: Tecnólogo em Gastronomia Duração: 2 anos Nº de vagas: 160 anuais Curso diurno: das 8h às 11h40 (a partir do 2º período haverá dia com término

às 12h30) Curso noturno: das 18h50 às 22h30 (a partir do 2º período haverá dia com início

de aula às 18h) Local: campus Verbum Divinum Coordenadora: Professora Raquel Pazos Telefone: 3250-3858 E-mail: gastronomia@pucminas.cesjf.br

A Gastronomia está ligada à arte de cozinhar, elaborar pratos sofisticados ou simples, cuidando da apresentação do prato, da harmonização das cores, sabores, aromas e texturas, da adequação entre comidas e bebidas. Embora trabalhe a alimentação, não deve ser confundida com um curso de cozinha. O curso inclui estudos sobre cardápios, manipulação de alimentos, bebidas, enologia, gestão de negócios gastronômicos, segurança no trabalho, nutrição, técnicas de cozinha e de serviços, tecnologias da cozinha brasileira e da internacional e muito mais. As atividades didáticas incluem aulas em cozinha, bar e restaurante. Como a Gastronomia é multidisciplinar, o curso conta com a experiência de professores que já atuam no mercado, nas mais diversas áreas do conhecimento. Docentes capacitados, cada um nas suas especificidades, são mais um atrativo da programação. Na avaliação do MEC para o processo de reconhecimento, o curso obteve o conceito 04, comprovando a qualidade que caracteriza o seu Projeto Pedagógico. O egresso do Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia poderá trabalhar em empresas de hospedagem, restaurantes, clubes, resorts, cruzeiros marítimos, eventos, catering, bufês, entre outros, e também atuar de forma empreendedora.

MATRIZ CURRICULAR

1º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA

História da Alimentação 04

Legislação e Segurança no Trabalho 02

Microbiologia, Higiene e Manipulação de Alimentos 02

Estrutura Física, Equipamentos e Funções na Cozinha 02

Técnicas Fundamentos em Cozinha: Cortes, Cocção e Fundos 04

Nutrição e Dietética 04

51

Introdução à Metodologia da Pesquisa 02

Atividades Complementares I --

LIBRAS (opcional) 02

TOTAL = 20

2º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA

Confeitaria e Panificação 04

Cozinha de Carnes e Aves 04

Técnicas de Serviços em Restaurantes 02

Gestão de Produtos na Gastronomia 02

Gestão de Negócios Gastronômicos 02

Estatística e Controle de Custos 02

Entradas e Saladas 02

Food Design 02

Projetos 03

TOTAL = 23

3º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA

Cozinha Internacional (Europeia, Mediterrânea, Asiática e das Américas)

06

Planejamento e Organização de Cardápios 02

Cozinha de Peixes e Frutos do Mar 04

Bebidas e Harmonização 04

Marketing Aplicado 02

Estudos Temáticos 02

Seminários 03

Atividades Complementares II --

TOTAL = 23

4º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA

Cozinha Regional Brasileira 04

Cozinha Mineira 04

Eventos Gastronômicos 04

Empreendedorismo e Plano de Negócios 02

Cozinha Contemporânea 04

Cozinha Experimental 02

Prática de Gastronomia 03

Trabalho de Conclusão de Curso 02

TOTAL = 25

OBS.: As disciplinas LIBRAS e Antropologia da Religião são oferecidas como opcionais, com 36 horas cada. O curso está estruturado em 04 períodos/semestres. Ao final de cada período será disponibilizado ao aluno concluinte o certificado relativo àquele módulo de estudos, a saber: - 1º período: Certificado de Introdução à Gastronomia - 2º período: Certificado de Técnicas Básicas em Gastronomia - 3º período: Certificado de Chef Júnior - 4º período: Certificado de Tecnólogo em Gastronomia. OBS.: O 4º período só poderá ser cursado pelo aluno regular (1º, 2º e 3º períodos concluídos).

52

Tecnologia em Marketing

Autorizado pela Portaria MEC nº 601, de 29/10/2014.

Modalidade: Tecnologia em Marketing Duração: 2 anos Nº de vagas: 100 anuais Curso noturno: das 18h00 às 22h30 Local: campus Academia (Centro) Coordenador(a): professor Sebastião Luiz Alves Telefone: 3250-3823 E-mail: marketing@pucminas.cesjf.br

A área de Marketing é considerada uma das principais chaves para as soluções das grandes inovações no mundo globalizado. São requeridos profissionais capazes de responder às necessidades e desejos de um ambiente de negócios em constante transformação, não só para atender as empresas no que tange às suas demandas específicas de planejamento e controle, mas que também sejam capazes de contribuir para o desenvolvimento do conhecimento científico e profissional. O curso de Tecnologia em Marketing tem como objetivo promover a formação em nível superior de tecnólogos em Marketing, capazes de realizar pesquisas e análises de mercado e atuar na área de Marketing, no planejamento e implementação de programas destinados a criação e acompanhamento de novos produtos. O egresso de Tecnologia em Marketing deve ser capaz de: tomar decisões na área de Marketing, com base numa formação generalista e especializada; trabalhar em empresas públicas ou privadas de qualquer natureza, com atividades que levem um produto até o consumidor, desde a pesquisa de mercado à definição de estratégias para o lançamento de produtos e serviços; orientar campanhas publicitárias e processos de vendas; realizar trabalho inovador, com espírito crítico e reflexivo e liderar equipes com espírito cooperativo e aberto a críticas e sugestões.

Matriz Curricular

1º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Linguagem e Comunicação 4

Metodologia do Trabalho Científico 2

Teorias da Administração 4

Comportamento do Consumidor 2

Introdução à Microeconomia 4

Criatividade e Inovação 4

LIBRAS (opcional) 2

53

TOTAL = 20

2º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Estatística I 4

Empreendedorismo e Plano de Negócios 4

Gestão de Vendas 2

Marketing Social e Responsabilidade Social 2

Gestão de Custos 4

Administração de Marketing I 4

Projetos 3

TOTAL = 23

3º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Gestão de Materiais e Logística 2

Gestão de Produtos e Marcas 4

Publicidade e Propaganda 2

Comércio Eletrônico ércio Eletrônico

2

Organização Eventos 2

Fundamentos Direitos do Consumidor 4

Marketing Relacionamento Direto 2

Seminários 3

TOTAL = 23

4º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Marketing Digital 2 1º, 2º, e 3º Períodos

cursados

Comunicação Empresarial e Endomarketing 4

1º, 2º, e 3º Períodos cursados

Promoção de Vendas e Merchandising 2

1º, 2º, e 3º Períodos cursados

Administração de Marketing II 4 1º, 2º, e 3º Períodos

cursados

Marketing de Serviços 2

1º, 2º, e 3º Períodos cursados

Agência e Planejamento de Mídia 4 1º, 2º, e 3º Períodos

cursados

Marketing Específico 2 1º, 2º, e 3º Períodos

cursados

Atividades Complementares 3 1º, 2º, e 3º Períodos

cursados

TOTAL = 23

OBS.: 1) As disciplinas LIBRAS e Antropologia da Religião são oferecidas como opcionais, com 36 horas cada;

54

2) O 4º período só poderá ser cursado pelo aluno regular (1º, 2º e 3º períodos concluídos).

55

Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Autorizado pela Portaria MEC nº 601, de 29/10/2014

Modalidade: Tecnólogo em Gestão de Recursos Humanos Duração: 2 anos Nº de vagas: 100 anuais Curso noturno: das 18h às 22h30 Local: campus Academia (Centro) Coordenador(a): professor Sebastião Luiz Alves Telefone: 3250-3823 E-mail: gestaorh@pucminas.cesjf.br

O mercado de trabalho na área da Gestão de Recursos Humanos requer profissionais capazes de responder às necessidades e desejos de um ambiente em constante transformação, não só para atender as empresas no que tange às suas demandas específicas de planejamento, produção e controle, mas que também sejam capazes de contribuir para o desenvolvimento científico e profissional das pessoas. O curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos tem como objetivo promover a formação em nível superior de Tecnólogos em Gestão de Recursos Humanos capacitados a enfrentar, habilmente e com criatividade e ética, os desafios propostos pelo mercado de trabalho, buscando aliar desejos e expectativas do trabalhador aos bons preceitos da gestão. O perfil do profissional que se pretende formar é aquele capaz de planejar e gerenciar gestão de pessoas, seja em nível individual, de grupo ou organizacional, trabalhando de forma ética e consciente das questões socioculturais, tecnológicas e ecologicamente responsáveis, que os envolvem. O egresso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos deve ser capaz de: atuar como gestor, consultor ou analista na área de recursos humanos, com visão holística da empresa e da sociedade; atuar em recrutamento e seleção, treinamento e desenvolvimento, administração de cargos e salários, segurança no trabalho, avaliação de desempenho e administração de benefícios, relações trabalhistas e sindicais, planejamento de recursos humanos, administração de pessoal e trabalhar de forma empreendedora, criativa e inovadora.

Matriz Curricular

1º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Linguagem e Comunicação 4

Metodologia do Trabalho Científico 2

Psicologia Geral 2

Teorias da Administração I 4

Ciências Sociais e as Organizações 2

56

Motivação, Emoção e Consciência 2

Aspectos Legais na Gestão de Pessoas 4

LIBRAS (opcional) 2

TOTAL DO PERÍODO = 20

2º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Estatística I 4

Psicologia Aplicada às Organizações 4

Responsabilidade Social, Sustentabilidade e Ética 2

Filosofia 2

Empreendedorismo e Plano de Negócios 4

Higiene e Segurança no Trabalho 4

Projetos 3

TOTAL DO PERÍODO = 23

3º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDITOS PRÉ-REQUISITO

Cultura e Poder nas Organizações 2

Gestão de Programas de Remuneração 4

Gestão de Clima Organizacional 2

Recrutamento e Seleção 4

Gestão de Processos 4

Organização Eventos 2

Avaliação de Desempenho 2

Seminários 3

TOTAL DO PERÍODO = 23

4º PERÍODO

DISCIPLINA CRÉDI-

TOS PRÉ-REQUISITO

Comunicação Empresarial e Endomarketing 4 1º, 2º, e 3º Períodos cursados

Gestão de Processos e Mudanças Organizacionais 2 1º, 2º, e 3º Períodos cursados

Auditoria em Recursos Humanos 2 1º, 2º, e 3º Períodos cursados

Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas 4 1º, 2º, e 3º Períodos cursados

Remuneração e Benefícios 2 1º, 2º, e 3º Períodos cursados

Gestão de Conhecimento Organizacional 2 1º, 2º, e 3º Períodos cursados

Dinâmicas de Grupo para Desenvolvimento de Pessoas 4 1º, 2º, e 3º Períodos cursados

Atividades Complementares 3 1º, 2º, e 3º Períodos cursados

TOTAL DO PERÍODO = 23

OBS.: 1) As disciplinas LIBRAS e Antropologia da Religião são oferecidas como opcionais, com 36 horas cada;

57

2) O 4º período só poderá ser cursado pelo aluno regular (1º, 2º e 3º períodos concluídos).

58

Teologia Reconhecimento renovado pela Portaria MEC nº 115 de 27/06/2012.

Modalidade: Bacharel em Teologia Duração: 4 anos Nº de vagas: 100 anuais Curso diurno: das 07h30 às 11h10 (1º semestre) Curso noturno: das 18h50 às 22h30 (2º semestre) Local: Seminário Santo Antônio Coordenador(a): professor Pe. Eduardo Almeida da Rocha Telefone: 3239-8600 E-mail: teologia@pucminas.cesjf.br

Durante o curso, o aluno terá a oportunidade de estudar as Sagradas Escrituras (Bíblia), línguas antigas (Hebraico e Grego), as afirmações de fé sobre Deus, Jesus Cristo, o Espírito Santo, a Igreja, os Sacramentos, a História do Cristianismo, a Liturgia Cristã, as questões de Moral (Sociedade, Sexualidade, Família, Bioética, Virtudes), o Direito Canônico, o agir da Igreja no mundo (Teologia Pastoral) e uma série de disciplinas afins como Ecumenismo, Diálogo Inter-religioso, Comunicação, Gestão Eclesial, Psicologia da Religião, Sociologia da Religião e outras. O Bacharel em Teologia tem possibilidades de atuação no ensino (Seminários, Escolas), pesquisa (especializações, projetos institucionais e eclesiais), assessorias (Pastorais, Escolas, Associações, ONGs, Projetos Específicos, Editoras) e no ministério pastoral (padres e pastores). No Brasil e no exterior, existem possibilidades de bolsas de estudo para pós- graduação nas áreas da Teologia e da Ciência da Religião.

MATRIZ CURRICULAR

1º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Iniciação Bíblica e Hermenêutica 02

História de Israel: AT e NT 04

Metodologia Teológica 02

Língua Hebraica 04

Introdução à Metodologia de Pesquisa 02

Moral Fundamental 04

LIBRAS (Opcional) 02

TOTAL = 20

2º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Panteuco 04

Teologia Fundamental 04

História do Cristianismo Antigo 04

Patrologia 04

59

Língua Grega 04

TOTAL = 20

3º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Evangelhos Sinóticos e Atos 04

Cristologia 04

História do Cristianismo Medieval 02

Catequética 02

Introdução à Pastoral 02

Antropologia Teológica 04

Opcional 02

TOTAL = 20

4º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Literatura Joanina 04

Deus Trindade 04

Eclesiologia 04

História do Cristianismo Moderno 02

Moral das Virtudes 02

Literatura Sapiencial 02

Seminário de Pesquisa 02

Atividades Complementares I (72 horas)

TOTAL = 20

5º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Literatura Profética 04

Pneumatologia 02

Moral Social 04

Graça 02

Ecumenismo 02

Liturgia I 04

Projetos de Pesquisa I 02

TOTAL = 20

6º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Literatura Paulina 04

Escatologia 02

Missiologia 02

Moral Sexual, Conjugal e Familiar 04

Monografia I 02

Diálogo Inter-religioso 02

Mariologia 02

Seminário de Pesquisa II 02

TOTAL = 20

7º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

História do Cristianismo Contemporâneo 04

Sacramentos I 02

Direito Eclesial I 04

Questões de Bioética 04

60

Literatura Apocalíptica 02

História do Cristianismo Brasil e AL 02

Opcional 02

TOTAL = 20

8º PERÍODO

DISCIPLINA Nº AULAS/SEMANA PRÉ-REQUISITO

Sacramentos II 04

Liturgia II 04

Direito Eclesial II 04

Monografia II 02

Opcional 04

Atividades Complementares II (72 h)

TOTAL = 18

OBS.: A disciplina LIBRAS é oferecida como opcional, com 36 horas.

61

III CURSO DE MESTRADO EM LETRAS

Recomendado na 156ª Reunião do CTC da CAPES, em dezembro/2014.

Modalidade: Pós-graduação Stricto Sensu

Duração: 30 meses Nº de vagas: 20 Horário de Funcionamento:

14h às 21h20min

Local: Campus Verbum Divinum Coordenadora: Moema Rodrigues Brandão Mendes

Telefone: 3250-3850/ 3250-3851/ 3250-3853 E-mail: mestradoletras@pucminas.cesjf.br

O Programa de Mestrado em Letras do CES/JF atende às exigências da Capes, no contexto das diretrizes do atual PDI em sua proposta transdisciplinar e interativa. As três Linhas de Pesquisa do Mestrado em Letras com área de concentração em Literatura Brasileira são: Literatura de Minas: o regional e o universal; Literatura brasileira: tradição e ruptura e Literatura brasileira: enfoques transdisciplinares e trasmidiáticos. A esta área de concentração importa, pois, a contribuição para a construção de um pensamento engajado com o desenvolvimento regional, dando condições aos interessados de atuar com criticidade em suas respectivas áreas de trabalho. A pesquisa, envolvendo a Literatura Brasileira, é, nesse sentido, um incentivo à fixação de pesquisadores e professores em formação. É essencial registrar a importância do PPG - Mestrado em Letras do CES/JF na formação de pesquisadores, com destaque para os estudos da Literatura produzida na região da Zona da Mata mineira e entorno. O Programa aponta como prioridade para a interligação dos saberes, considerados sob a perspectiva de construção de linguagem. Por isso mesmo, acolhe alunos de diferentes cursos de graduação desta e de outras IES. Além disso, está atento ainda para a inserção das diversidades em confluência com o conceito de inclusão social. Associando ensino e pesquisa, o Programa desenvolve projetos de extensão, como “Um escritor em sua escola”, que engloba escolas municipais, estaduais e particulares.

MATRIZ CURRICULAR

DISCIPLINA CRÉDITOS CLASSE

Pesquisa em Literatura 3 Obrigatória

Teorias críticas da literatura 3 Obrigatória

Inclusão das diversidades no discurso literário 3 Eletiva

62

A poesia brasileira na contemporaneidade 3 Eletiva

Literatura Brasileira: diálogos transculturais 3 Eletiva

Heranças e remapeamentos da Literatura Brasileira 3 Eletiva

Literatura Brasileira e mídia: estratégias de leitura 3 Eletiva

Narrativa mineira: entre o nacional e o universal 3 Eletiva

Poesia mineira: e diversidade discursiva 3 Eletiva

Epistolografia como fonte de pesquisa 3 Eletiva

Literatura mineira: exegese e recepção 3 Eletiva

Literatura mineira e outras literaturas 3 Eletiva

Literatura mineira: cultura e identidade 3 Eletiva

Literatura Brasileira: interfaces interdisciplinares 3 Eletiva

Literatura Brasileira e outras manifestações culturais 3 Eletiva

Literatura Brasileira: teorias da literatura e da cultura 3 Eletiva

Leitura crítica de arquivos brasileiros 3 Eletiva

Manifestações literárias, outridade e diáspora 3 Eletiva

Literatura Brasileira: interseções de saberes na formação do leitor 3 Eletiva

Leitura e recepção de textos literários brasileiros 3 Eletiva

63

IV CONCEITOS DO ENADE E CPC POR CURSO

Indicadores de Qualidade da Educação Superior do CES/JF

IGC (Índice Geral de Cursos) do CES/JF: 3 (2013) CI (Conceito Institucional):3 (2010)

CURSOS ENADE CPC (Conceito

Preliminar de Curso) ANO

Administração SC SC

Arquitetura e Urbanismo 4 3 2011

Ciências Biológicas 4 3 2011

Ciências – Habilitação Matemática 3 SC 2011

Engenharia Elétrica SC SC

Engenharia de Software SC SC

Engenharia de Telecomunicações 4 3 2011

Filosofia (Bacharelado) 3 SC 2011

Filosofia (Licenciatura) 3 3 2011

Geografia 4 SC 2011

História 3 3 2011

Jornalismo 4 3 2012

Letras 3 3 2011

Letras Português/Literaturas L.P. 3 3 2011

Pedagogia 3 SC 2011

Psicologia 3 3 2012

Publicidade e Propaganda 3 3 2012

Sistemas de Informação 3 3 2011

Tecnologia em Design de Interiores SC SC

Tecnologia em Design de Moda SC SC

Tecnologia em Gastronomia SC SC

Tec. em Gestão de Rec. Humanos SC SC

Tecnologia em Marketing SC SC

Teologia SC SC

SC = Sem Conceito.

64

V CORPO DOCENTE, TITULAÇÃO E REGIME DE TRABALHO

DOCENTE TITULAÇÃO REGIME

ADILSON LUIZ AMARAL JUNIOR Mestrado

ADRIANA SPERANDIO VENTURA Mestrado Parcial

ALECIR VITORINO RIBEIRO Mestrado

ALEXANDRE LUIZ MORAES LOVISI Mestrado

ALINE ASSIS DE ANDRADE CRUZ Mestrado

ALINE CALAZANS MARQUES Mestrado

ALINE DE BARROS PIMENTA Mestrado Parcial

ALINE MARQUES COSTA Especialização

ALTAMIR CÉLIO DE ANDRADE Doutorado Integral

ÁLVARO HENRIQUES GIANNINI Especialização

ANA MARIA MATTOS DE ANDRADE Mestrado

ANA MARIA PEREIRA Especialização

ANA MARTA DOS SANTOS LADEIRA Mestrado Parcial

ANDRÉ LUIZ ZUCHI DA CONCEIÇÃO Especialização

ANDREA LOMEU PORTELA Mestrado Parcial

ANDREIA MONTEIRO FELIPPE Mestrado

ANNA PAOLA ESTEVES DE FARIA PINTO Mestrado Parcial

ANTÔNIO ANGELO MISSIAGGIA PICORONE Doutorado Parcial

ANTONIO CAMILO DE PAIVA Especialização

ANTÔNIO CARLOS TRINDADE SILVA Doutorado Parcial

BÁRBARA DE CARVALHO D. C. REZENDE Especialização Parcial

BERENICE CHIAVEGATTO CAMPOS Doutorado Parcial

BRUNO CHAVES SARMENTO Especialização Parcial

CARLOS ALBERTO RIBEIRO Especialização

CARLOS AUGUSTO RIBEIRO Mestrado

CARLOS EDUARDO ALMEIDA CAMPOS Especialização

CARLOS EDUARDO DE OLIVEIRA MATTOS Mestrado

CARLOS EDUARDO FELGA Especialização

CARLOS HENRIQUE OLIVEIRA E SILVA PAIXÃO Mestrado Integral

CARLOS ROBERTO DE OLIVEIRA CHARLES Mestrado

CÁSSIA MARIA TASCA DUARTE SARTORI Mestrado

CÁSSIO BARBOSA DE CASTRO Mestrado

CATARINA MATTOS BARBOSA DE OLIVEIRA Mestrado

CLARICE JORGE GODINHO SIQUEIRA Especialização

CLECIUS CAMPOS CORRÊA Especialização

CRISTIANO GOMES CASAGRANDE Mestrado Parcial

DANIELLE MARIA DE OLIVEIRA ARAGÃO Doutorado Parcial

DAVES MÁRCIO SILVA MARTINS Mestrado

65

DÉBORA MARQUES Doutorado

DENISE PACHECO SALTARELLI Especialização Integral

DENYSE PEREIRA NEVES DELGADO Mestrado

DEO PIMENTA DUTRA Doutorado Parcial

DILIEGE BLIGHT SILVA Especialização

DULCE DUARTE LOPES Mestrado

EDIMO DE ALMEIDA PEREIRA Doutorado Integral

EDUARDO ALMEIDA DA ROCHA Mestrado Parcial

ELENA MARIA DUARTE DE OLIVEIRA Mestrado Parcial

ELENICE FAVERO Mestrado

ELIANE FERREIRA CARVALHO BANHATO Doutorado

EMÍLIO CUNHA AMORIM Mestrado Parcial

ERIKA MAYRINK VULLU Mestrado

ESTEVÃO MONTEIRO GUERRA Doutorado

EVALDO DE OLIVEIRA DA SILVA Mestrado Parcial

EVERALDO JOSÉ SALES BORGES Especialização

FABIANA ALVIM BALLESTEROS Mestrado

FABRÍCIO ALVES DE OLIVEIRA Mestrado Parcial

FERNANDO TEIXEIRA GOMES Doutorado Parcial

FLÁVIA MOLINA TOLEDO COUTO Especialização

FRANCIS EDUARDO AMADI CESAR Especialização

FREDERICO BATITUCCI HALFELD Mestrado Parcial

FREDERICO BELCAVELLO GUEDES Mestrado

FREDERICO JOSÉ MAGALHAES SIMÃO Mestrado Parcial

GABRIEL GOMES BASTOS Especialização

GERALDO DONDICI VIEIRA Doutorado

GERALDO LUIZ ALVES SILVA Doutorado

GERALDO MAGELA ALMEIDA BESSA Especialização

GERSON ROMERO DE OLIVEIRA FILHO Mestrado

GILZE FREITAS BARA Mestrado Integral

GISELE DE LIMA MELO NEPOMUCENO Especialização Parcial

GIULIANO PRADO DE MORAIS GIGLIO Mestrado

GLEICE LISBOA MARQUES Especialização

GUILHERME LEITÃO ROSA Especialização

GUILHERME SPERANDIO VENTURA Mestrado Parcial

GUSTAVO TREVIZANI BURLA DE AGUIAR Mestrado Parcial

HALINE APARECIDA DE OLIVEIRA MAIA Especialização

HELBA HELENA SANTOS PREZOTO Mestrado

IGOR DE OLIVEIRA KNOP Mestrado

IVAN VASCONCELOS FAJARDO Mestrado Parcial

IVELISE NERY BARRA DE OLIVEIRA Mestrado Parcial

JAQUELINE LINDOLORES DE RESENDE Mestrado Parcial

JEFRE MILIONE DA SILVA Especialização

66

JOANA DE MENDONÇA KAMIL Mestrado

JOSÉ AUGUSTO PETRILLO DE LACERDA Especialização Parcial

JOSÉ GASPAR ARAUJO Mestrado

JOSÉ LUIZ IZIDORO Pós-Doutorado Integral

JOSEANE PEPINO DE OLIVEIRA Mestrado

JOSETE BARBOSA MIRANDA Mestrado

JÚLIA HALLACK SANSÃO Mestrado

JULIANA GERVASON DEFILIPPO Doutorado Integral

LARA BRUM DE CALAIS Mestrado

LAUREANDRO LIMA DA SILVA Especialização

LEONARDO SANCHES Especialização

LEONARDO JOSE DE SOUZA PINHEIRO Mestrado Parcial

LETÍCIA DE SÁ NOGUEIRA Mestrado Parcial

LILLIAN CHERRINE RODRIGUES Especialização

LÚCIA SCHMIDT DE ARAUJO Especialização

LUCIANA VIANA LIMA HAIDER Mestrado

LUÍS GUILHERME DA SILVA COSTA Mestrado

LUÍS GUILHERME ROSA FILGUEIRAS Especialização

LUIZ ANTÔNIO MATTOS DO CARMO Mestrado

LUIZ FELIPE CARVALHO MENDES Mestrado

LUIZ FERNANDO RIBEIRO DA SILVA Mestrado Parcial

LUIZ MENINI NETO Doutorado

LUIZ PAULO MAGRI Especialização

LUIZ THADEU GRIZENDI Mestrado

MABEL SALGADO PEREIRA Doutorado Parcial

MAFALDA LUZIA COELHO M. DA CRUZ Mestrado

MANOEL MENDONÇA DE SOUZA Mestrado

MARA LEONOR BARROS SANTOS Mestrado Parcial

MARCELO LOPARDI MOSTARO Mestrado Parcial

MARCELO ROMERO Mestrado

MARCO ANTONIO FERREIRA DE MORAIS Especialização

MARCO ANTÔNIO PEREIRA ARAÚJO Doutorado Parcial

MARCO AURÉLIO PICCININI Especialização

MARCO AURÉLIO ZUCHI CONCEIÇÃO Mestrado Parcial

MARCOS VIEIRA VILLAS BOAS Especialização

MARGARETH CAMPOS MOREIRA Especialização

MARIA ANDREIA DE PAULA SILVA Doutorado Integral

MARIA ÂNGELA DAS GRAÇAS SANTANA DE JESUS

Mestrado

MARIA APARECIDA NOGUEIRA SCHIMITT Pós Doutorado Integral

MARIA DE LOURDES ABREU DE OLIVEIRA Doutorado Integral

MARIA INÊS DE CASTRO MILLEN Doutorado Integral

MARIA ISABEL MONTEIRO GUERRA LEITE Doutorado

67

MARIA LUCIA VIDAL MATTOS Mestrado

MARIANA DOMINATO ABRAHAO CURY Mestrado

MARISE BAESSO TRISTÃO Mestrado

MARLENE PEREIRA MARTINS Mestrado Parcial

MAURO LUCIO ARAUJO PIANTA Especialização

MILENA ANDREOLA DE SOUZA Mestrado

MOEMA RODRIGUES BRANDAO MENDES Doutorado Integral

MÔNICA MACEDO VIEIRA Mestrado Parcial

PATRICIA MAIA DO VALE HORTA Mestrado Parcial

PATRICIA RODRIGUES REZENDE DE SOUZA Doutorado Integral

PAULA FERREIRA DE ABREU Mestrado

PAULO CÉSAR BARBOSA DE TOLEDO LOURENÇO Especialização Parcial

PAULO FERREIRA BONFATTI Doutorado Parcial

RAMON RIBEIRO FONTES Mestrado Parcial

RAPHAEL BARBOSA RODRIGUES DE SOUZA Mestrado

REGINA COELI AGUIAR CASTELO PRUDENTE Mestrado

REGINA LÚCIA PRAXEDES DE MEIRELLES Mestrado Parcial

REGINA MÁRCIA N. LAWALL Especialização

RENATA GORETTI PIEDADE Mestrado Integral

RENATA VENISE VARGAS PEREIRA Mestrado

RICARDO MACHADO LEITE Especialização

RITA DE CÁSSIA RESENDE LOPES OLIVEIRA Especialização

RITA MARIA AUXILIADORA MENDES Especialização

RODRIGO FIALHO SILVA Doutorado Integral

ROBERTO JOSÉ DA SILVA Mestrado

ROBIONE ANTONIO LANDIM Mestrado

ROGÉRIO DE OLIVEIRA Mestrado

ROMUALDO MONTEIRO DE RESENDE COSTA Doutorado Parcial

RONAN LOBO DE PAULA Especialização

SAULO MONTEIRO COSTA DIAS Especialização

SEBASTIÃO DOS SANTOS DELGADO JUNIOR Especialização

SEBASTIÃO LUIZ ALVES Mestrado Parcial

SIMONE LAZZARINI SIQUEIRA Especialização

SÔNIA CUPERTINO DE JESUS Mestrado

STETINA TRANI DE M. DACORSO Mestrado

TARCÍSIO MARCELINO FERREIRA MONAY Mestrado

THAÍS CRISTINA PEREIRA FERRAZ Mestrado

THIAGO BRANDAO CAIAFA Especialização

TIBÉRIO ALFREDO SILVA Especialização

VALÉRIA CRISTINA RIBEIRO PEREIRA Doutorado Integral

VERA HELENA BARBOSA LIMA Mestrado Parcial

VIRNA LIGIA FERNANDES BRAGA Mestrado Parcial

WANDER ANTUNES GASPAR VALENTE Doutorado Parcial

68

WESLEY CARMINATI TEIXEIRA Especialização Parcial

WILLIAM VALENTINE REDMOND Pós-Doutorado Integral

YURY TOM KEITH FERREIRA FELICIANO Especialização

YURY VASCONCELOS DA SILVA Mestrado

Observação: Os docentes não assinalados como parcial ou integral são horistas.

69

VI BIBLIOTECAS

A Biblioteca do CES/JF, antiga Biblioteca ESDEVA, foi fundada em 19 de março de 1948, instalada em 21 de abril do mesmo ano, com registro no Instituto Nacional do Livro (INL) – RM/3572 em 1º de setembro e registro no Conselho Regional de Biblioteconomia (CRB) da 6ª Região sob o nº B.U. 050. Em 2011, com a transferência de mantença do CES/JF para a Sociedade Mineira de Cultura (SMC) a Biblioteca do CES/JF foi remodelada. Atualmente, se divide em três: - a Biblioteca Central/Campus Academia, que atende aos cursos de Administração, Engenharia de Software, Engenharia Elétrica, Psicologia, Sistemas de Informação, Tecnologia em Marketing, Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos; - a Biblioteca do Campus Arnaldo Janssen, que atende aos cursos de Ciências Biológicas, Arquitetura e Urbanismo, Publicidade e Propaganda, Jornalismo, Tecnologia em Design de Moda e Tecnologia em Design de Interiores; - e a Biblioteca do CampusVerbum Divinum, que atende aos cursos de Tecnologia em Gastronomia e Pós-Graduação (Lato Sensu e Stricto Sensu - Mestrado em Letras). As Bibliotecas contam com um acervo de, aproximadamente, 7.025 títulos de livros, 21.136 exemplares, 38 multimídia, 09 assinaturas de jornais, 41 assinaturas de periódicos, entre outros materiais disponíveis aos seus usuários (tecidoteca: 304 títulos). O acervo das Bibliotecas é fechado. O usuário deve consultar o material desejado nos terminais disponíveis nas Bibliotecas dos campi ou pela Internet (www.cesjf.br). Dispõem de terminais com internet, destinados exclusivamente à consulta de pesquisas. Os terminais funcionam com um “Sistema de Controle de Acesso” e os alunos do CES/JF podem utilizar esse serviço com apresentação do cartão da Biblioteca. Utilizam o sistema Pergamum para gerenciamento, a Classificação Decimal de Dewey (CDD) e o Código de Catalogação Anglo-Americano - 2ª edição (AACR2) e como indexadores o vocabulário controlado da USP (geral), o descritor da área de saúde da BIREME (DeCs) e o thesaurus do Senado para a área do direito. Adotam como política de atualização do acervo a demanda dos cursos. São prioridades para aquisição os títulos das bibliografias básicas e complementares das diversas disciplinas dos cursos em andamento.

70

A fonte principal de atualização é a compra. A Biblioteca também obtém materiais por doações e, no caso de periódicos, por meio de permutas. Recentemente foi implantado o acesso ao Portal CAPES. A Comutação Bibliográfica permite a obtenção de cópias de documentos técnico- científicos disponíveis nos acervos das principais bibliotecas brasileiras e/ou no exterior. Entre os documentos acessíveis, encontram–se periódicos, teses, anais de congressos, relatórios técnicos e partes de documentos (capítulos de livros). A Biblioteca do CES/JF é cadastrada na BIREME e no IBICT. Para mais detalhes acesse: http://www.ibict.br/secao.php?cat=COMUT. Horário de funcionamento, área física e acervo: As Bibliotecas atendem nos seguintes horários durante o período letivo: 1- Biblioteca Central (3250-3812 e 3250-3811): segunda a sexta-feira, das 8h às 21h30.

Área física: 185 m² Acervo:

Livros para consulta Títulos: 9.785 Exemplares: 9.819 Livros disponíveis para empréstimo Títulos: 3.783 Exemplares: 10.993 Periódicos Títulos: 83 Exemplares: 795 Dissertações Títulos: 47 Exemplares: 54 Teses Títulos: 47 Exemplares: 54 TCC pós-graduação Títulos: 185 Exemplares: 187 TCC graduação Títulos: 427 Exemplares: 427

2- Biblioteca do Campus Verbum Divinum (3250-3854): segunda a sexta-feira, das 8h às 21h30.

Área física: 122 m² Acervo:

71

Livros para consulta Títulos: 1.907 Exemplares: 1.918 Livros para empréstimo Títulos: 1.256 Exemplares: 3.201 Periódicos Títulos: 116 Exemplares: 1.154 Dissertações Títulos: 443 Exemplares: 499 Teses Títulos: 443 Exemplares: 499 TCC graduação Títulos: 580 Exemplares: 637

3- Biblioteca do Campus Arnaldo Janssen (3250-3902): segunda a sexta-feira, das 7h30 às 21h30.

Área física: 190 m² Acervo: Livros para consulta Títulos: 2.510 Exemplares: 2.534 Livros para empréstimo Títulos: 1.013 Exemplares: 3.811 Periódicos Títulos: 120 Exemplares: 2.435 Dissertações Títulos: 1 Exemplares: 1 Teses Títulos: 6 Exemplares: 6 TCC graduação Títulos: 120 Exemplares: 120 Artefatos de moda Títulos: 252 Exemplares: 252

E-mail: biblioteca@pucminas.cesjf.br

72

Soma-se a esse complexo, por meio de convênio, a Biblioteca Padre André Eduardo Guimarães, do Instituto Teológico Arquidiocesano Santo Antônio (ITASA), e que atende principalmente as demandas dos cursos de graduação em Filosofia e Teologia. - Biblioteca Padre André Eduardo Guimarães: segunda a sexta-feira, das 7h às 12h e das 13h às 22h.

Acervos: 43.125 livros 272 periódicos (Teologia, Filosofia e outros) 106 DVDs (registrados) 188 VHS (registrados) 2 assinaturas de jornal (Tribuna de Minas, Folha de São Paulo). Área física: 320 m²

73

VII LABORATÓRIOS

Os laboratórios funcionam para atender às aulas práticas, de acordo com o horário das disciplinas. Quando não estão sendo utilizados e, mediante autorização e agendamento prévios com o funcionário responsável, podem ser utilizados para atividades de estudo e de pesquisa. Laboratórios de Arquitetura e Urbanismo: - Informática aplicada à Arquitetura e ao Urbanismo - Tecnologia das Construções - Maquete e Modelos - Conforto Ambiental - Ateliês de projeto Local: campus Arnaldo Janssen (Estrela Sul) Laboratórios de Ciências Biológicas: - Fisiologia e Anatomia - Zoologia dos Invertebrados - Zoologia dos Vertebrados - Biologia Celular e Histologia - Botânica I e Fisiologia Vegetal - Botânica II e Botânica III - Microbiologia e Genética - Química e Bioquímica - Apoio técnico Local: campus Arnaldo Janssen (Estrela Sul) Laboratórios de Comunicação Social: - TV (estúdio e ilha digital) - Fotografia (película e digital) - Rádio (edição de som digital e estúdio de gravação) - Agência de Comunicação Local: campus Arnaldo Janssen (Estrela Sul) Laboratórios de Informática: Dispõem de Computadores interligados em rede, com Internet e software disponível de acordo com o programa das disciplinas. Os laboratórios são utilizados também para projetos de extensão, de iniciação científica e atividades extracurriculares. Os oito laboratórios ficam disponíveis para uso dos alunos, de segunda a sexta- feira, exceto nos horários em que estejam sendo ocupados com aulas. O uso dos computadores e da rede deve estar relacionado às atividades acadêmicas, estudo e pesquisa. Local: todos os campi Laboratórios de Psicologia: - Anatomia e Fisiologia - Brinquedoteca - Sala de Dinâmica de Grupo

74

- Informática aplicada Local: campus Academia Laboratórios de Tecnologia em Design de Moda: - Costura - Desenho - Informática - Estamparia e Criação - Materiais e Processamentos Têxteis - Modelagem Local: campus Arnaldo Janssen (Estrela Sul) Laboratórios de Tecnologia em Gastronomia: - Cozinhas Quente e Fria - Cozinha de Panificação, Patisserie e Viennoiserie Local: Centro Gastronômico (Av. Governador Valadares, 839, Manoel Honório) Laboratórios de Tecnologia em Design de Interiores: - Informática aplicada - Tecnologia das Construções - Maquete e Modelos - Ateliês Local: campus Arnaldo Janssen (Estrela Sul)

75

VIII SERVIÇO SOCIAL

Atendimento: segunda a sexta-feira, das 8h30 às 11h e das 13h às 19h. Local: andar térreo do prédio do CES/JF, sala 123, campus Academia Contato: 3250-3838 e 3250-3837 E-mail: servicosocial@pucminas.cesjf.br PROUNI

O Programa Universidade para Todos do Ministério da Educação oferece bolsas de estudos em Instituições de Educação Superior privadas, em cursos de graduação, a estudantes brasileiros de baixa renda sem diploma de nível superior. O benefício, no CES/JF, é concedido na forma de desconto integral ou parcial de 50% no valor da mensalidade a ser cobrada pela IES. Para se candidatar a uma bolsa do PROUNI, o estudante deve ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), ter obtido resultado mínimo de 450 pontos, ter renda familiar, por pessoa, de até três salários mínimos para bolsa parciais de 50% ou um salário mínimo e meio para bolsas integrais, e satisfazer a uma das condições abaixo: - ter cursado o Ensino Médio completo em escola pública, ou - ter cursado o Ensino Médio completo em escola privada com bolsa integral, ou - ter cursado todo o Ensino Médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição, ou - candidato com deficiência, ou - ser professor da rede pública de Ensino Básico, em efetivo exercício, integrando o quadro permanente da instituição e concorrendo a vagas em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Nesse caso, a renda familiar por pessoa não é considerada.

FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições não gratuitas. Podem recorrer ao financiamento os estudantes matriculados em cursos superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação. Estudantes que concluíram o ensino médio a partir do ano letivo de 2010 e queiram solicitar o FIES, deverão ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2010 ou ano posterior com média mínima de 450 pontos e nota superior à zero na redação. Todos os cursos do CES são financiados pelo FIES e contam com bolsa do PROUNI. Informações sobre o PROUNI e FIES: Serviço Social do CES/JF, no Campus Academia.

76

IX CLÍNICA DE PSICOLOGIA A Clínica Escola do curso de Psicologia do CES/JF tem como objetivo básico o ensino, a pesquisa e a extensão, concretizados em serviços prestados à comunidade em situação de vulnerabilidade social. Os trabalhos desenvolvidos na clínica estão vinculados, às disciplinas de graduação. É oferecida a possibilidade de estágios básicos obrigatórios, estágios específicos nas duas ênfases do curso, clínica e organizacional, as práticas em Orientação Profissional, Entrevistas Clínicas, Avaliação Psicológica Infantil, Psicologia Clínica e em Grupo. Outros projetos desenvolvidos na clínica: Grupo Terapêutico de Orientação a Pais; Oficina de Linguagem; Psicodrama Clínico; Grupo Afiando a Memória direcionado a terceira idade. Projetos de extensão são também desenvolvidos junto a Pessoas com Necessidades Especiais. Os atendimentos são feitos pelos graduandos do Curso de Psicologia do CES/JF e por alunos Egressos, sob a supervisão dos professores, que realizam as atividades curriculares práticas ligada ao ensino. Os encaminhamentos para a Clínica Escola do CES/JF ocorrem por intermédios das escolas públicas e privadas, creches municipais, Secretaria do Bem Estar Social, Juizado da Infância e Adolescência, Rede Pública de Saúde, além de outras entidades públicas e privadas. Os atendimentos psicológicos se estendem a crianças, adolescentes e adultos. A Clínica Escola se inclui no Serviço de Psicologia Aplicada, na produção e adaptação de conhecimento em ações para a formação teórica e pessoal para os discentes e para os docentes, no engajamento de ações sociais, contribuindo de forma ética para a formação do psicólogo. A Clínica Escola se situa no terceiro andar do prédio do CES/JF – campus Academia, situado na Rua Halfeld, 1179, Centro, telefone 3250-3800 e oferece atendimentos de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 19h. Aos sábados os atendimentos ocorrem das 8h às 11h.

77

X CENTRO DE EXTENSÃO E PESQUISA O Centro de Extensão e Pesquisa do CES/JF acolhe três setores. 1- CENTRO DE EXTENSÃO: oferece Cursos de Extensão, responde pelos Projetos que atendem às necessidades da comunidade interna e externa, além de analisar a viabilidade e apoiar a realização de eventos institucionais. 2- CENTRAL DE ESTÁGIOS: busca estreitar o relacionamento do CES/JF com empresas e instituições por meio do estabelecimento de convênios. Facilita e regulariza a situação dos discentes nas empresas por meio da elaboração e gerenciamento dos termos de compromisso de estágios obrigatórios e não obrigatórios, de acordo com a Lei 11.788, de 25 de setembro de 2008. Coordenadora de Extensão: Márcia Pereira Falco E-mail: extensão@pucminas.cesjf.br 3- CENTRO DE PESQUISA: responsável pelas tarefas investigativas e pelo Programa Institucional de Iniciação Científica. Responde diretamente pela CES REVISTA, publicação do CES/JF, de caráter multidisciplinar nas versões impressa (ISSN 0102-1109) e digital (ISSN 1983-1625) e apóia as demais publicações do CES (Verbo de Minas e Cadernos dos Cursos de Graduação). Em parceria com a Biblioteca, auxilia nos Trabalhos de Conclusão de Cursos de graduação e pós-graduação, traçando procedimentos, organizando e oferecendo Cursos e Seminários sobre normas técnicas e redação de trabalhos acadêmicos para docentes e discentes. Juntamente com os Conselheiros de Pesquisa dos cursos de graduação do CES responde pela articulação entre ensino e pesquisa, acolhendo projetos relacionados às práticas investigativas, aos grupos de estudo e às pesquisas específicas. Promove, ainda, Seminários de Pesquisa e eventos afins. Coordenadora de Pesquisa: professora Dra. Maria Inês de Castro Millen E-mail: pesquisa@pucminas.cesjf.br O Centro de Extensão e Pesquisa funciona no campus Academia, na sala 128 do Prédio do CES/JF, das 8h às 12h e das 13h às 18h. Telefones: 3250-3807 e 3250-3806

78

XI COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO - CPA A CPA é um Órgão Colegiado, autônomo aos Conselhos Superiores e demais Órgãos Colegiados da Instituição, vinculado, administrativamente, à Reitoria, conforme previsto no Regimento Interno da Comissão. A Comissão Permanente de Avaliação (CPA-CES/JF), em consonância com as diretrizes e instrumentos de avaliação definidos pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES, tem por responsabilidade manter a dinâmica do processo de autoavaliação institucional, como forma de subsidiar a Administração Superior com um conjunto articulado de estudos, análises, reflexões e juízos de valor, que facilitem as tomadas de decisão em prol do crescimento institucional, visando à melhoria da qualidade do ensino, da pesquisa, da extensão e das relações psicossociais, sendo seus objetivos: - avaliar o desempenho dos segmentos acadêmico (coordenadores, docentes e discentes) e técnico-administrativo, identificando potencialidades e fragilidades e, apontando sugestões que possam contribuir com a melhoria da qualidade do ensino no CES/JF; - avaliar o CES/JF como um todo, tendo por referência os parâmetros normativos de avaliação institucional definidos pelo SINAES, que englobam, entre outros, Missão, Visão e Valores, Plano de Desenvolvimento Institucional e Projeto Político-Pedagógico. Compete à Comissão Permanente de Avaliação, observada a legislação pertinente: I - conduzir os processos de avaliação interna; II - sistematizar e prestar informações solicitadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), no prazo previsto; III - elaborar e analisar relatórios e pareceres e encaminhar às instâncias competentes; IV - desenvolver estudos e análises visando ao fornecimento de subsídios para a fixação, aperfeiçoamento e modificação da política de avaliação institucional; V - propor projetos, programas e ações que proporcionem a melhoria do processo avaliativo institucional; VI - coletar, processar, analisar e interpretar informações para subsidiar a IES no uso efetivo dos resultados para superação das dificuldades e aprimoramento institucional; VII - participar dos Conselhos Superiores e Órgãos Colegiados da IES, quando convidada; VIII - implementar as atividades necessárias à sensibilização da comunidade para a importância da avaliação institucional e sua integração com a missão do CES/JF; IX - assessorar cursos e áreas nos procedimentos de avaliação externa; X - delegar competências, indicando prazos para o cumprimento de objetivos estabelecidos para cada ação ou atividade, colaborando com os procedimentos de autoavaliação de cursos e áreas, conforme as diretrizes da CONAES;

79

XI - elaborar e modificar seu Regimento Interno, conforme as tendências da legislação vigente, propondo as alterações ao Reitor; XII - dar ampla divulgação de todas as suas atividades, prestando contas, ao final de cada etapa de autoavaliação, à Reitoria, mediante a apresentação de relatórios, pareceres e recomendações e, após aprovação, a toda comunidade acadêmica e técnico-administrativa; XIII - participar de atividades relativas a eventos promovidos pela CONAES, sempre que solicitada; XIV - elaborar os projetos e os relatórios de autoavaliação institucional, submetendo-os à ciência da Administração Superior da Instituição, para posterior encaminhamento à Comissão Nacional de Avaliação do Ensino Superior (CONAES), respeitado os prazos legais definidos pelo INEP/SINAES/CONAES. Os Projetos e os Relatórios de autoavaliação institucional, conduzidos conforme a legislação vigente, atendem a requisitos éticos, dentre os quais transparência, a importância do desenvolvimento dos recursos humanos da instituição e a inequívoca experiência profissional dos avaliadores. Na promoção da autoavaliação do CES/JF, a Comissão Permanente de Avaliação deverá observar as diretrizes definidas pela CONAES, utilizando procedimentos e instrumentos diversificados, respeitando as especificidades de cada atividade, cabendo-lhe assegurar: I - a análise global e integrada das dimensões, estruturas, relações, compromisso social, atividades, finalidades e responsabilidades sociais de seus órgãos; II - o caráter público dos procedimentos, dados e resultados dos processos avaliativos; III - o respeito à identidade e à diversidade de seus órgãos; IV - a participação do corpo discente, docente, técnico-administrativo do CES/JF e da sociedade civil organizada, por meio de suas representações. Local de funcionamento: campus Academia - Rua Halfeld, 1.179, 3º andar prédio do CES/JF, sala 303. Telefone: 3250-3818. E-mail: cpa@pucminas.cesjf.br

80

XII COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA Coordenadora: professora Andreia Monteiro Felippe Local de funcionamento: campus Academia - Rua Halfeld, 1.179, 3º andar prédio do CES/JF, sala 303 Telefone: 3250-3818 e 3250-3812. Atendimento aos alunos: das 12h30 às 21h. Procurar Bernardo Cunha. E-mail: comiteetica@pucminas.cesjf.br Integrantes do CEP: Ciências Biológicas: professora Paula Ferreira de Abreu (vice coordenadora) Ciências Biológicas: professor Deo Pimenta Dutra Jornalismo/Publicidade e Propaganda: professora Lucia Schmidt de Araújo Filosofia: professor José Luiz Izidoro Psicologia: professora Andreia Monteiro Felippe Psicologia: professora Adriana Sperandio Ventura Teologia: professor Eduardo Almeida da Rocha Representante dos usuários: Luiz Carlos de Oliveira Mattos Auxiliar Administrativo: Bernardo Cunha Paula O que é o CEP? Os Comitês de Ética em Pesquisa – CEP são colegiados interdisciplinares e independentes, de caráter consultivo, deliberativo e educativo, criados para defender os interesses dos sujeitos da pesquisa em sua integridade e dignidade e para contribuir no desenvolvimento da pesquisa dentro de padrões éticos. O atual Comitê do CES/JF é composto por um coordenador e mais sete membros (representativos dos diversos cursos da instituição e dos usuários). Quais as atribuições do CEP? Segundo a resolução CNS 466/2012, toda pesquisa envolvendo seres humanos deverá ser submetida à apreciação de um CEP, que tem as seguintes atribuições:

- Revisar todos os protocolos de pesquisa envolvendo seres humanos, cabendo-lhe a responsabilidade primária pelas decisões sobre a ética da pesquisa a ser desenvolvida na Instituição; - Emitir um parecer por escrito sobre o projeto da pesquisa; - Manter a guarda confidencial de todos os dados obtidos e arquivamento dos protocolos de pesquisa; - Acompanhar o desenvolvimento dos projetos através de relatórios dos pesquisadores; - Desempenhar papel consultivo e educativo, fomentando a reflexão em torno da ética na ciência; - Receber dos sujeitos da pesquisa ou de qualquer outra parte denúncia de abusos ou notificação sobre fatos adversos que possam alterar o curso normal do estudo, decidindo pela continuidade, modificação ou suspensão da pesquisa; - Requerer instauração de sindicância à direção da Instituição em caso de denúncias de irregularidades de natureza ética nas pesquisas e, se houver comprovação, comunicar à CONEP/MS; - Manter comunicação regular e permanente com a CONEP/MS.

81

O que encaminhar ao CEP? Toda pesquisa relacionada a Projeto de Iniciação Científica, Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso e toda pesquisa que envolva seres humanos. Como encaminhar os Projetos? Projetos de pesquisa envolvendo seres humanos, seja de forma direta ou indireta, em sua totalidade ou parte dele, incluindo o manejo de informações ou materiais, deverão, em cumprimento às Resoluções CNS 466/12 e suas complementares, serem submetidos à revisão ética e acompanhamento do Comitê de Ética em Pesquisa. O pesquisador responsável pela pesquisa (professor orientador em casos de graduação) deverá acessar o site da Plataforma Brasil e se cadastrar através do endereço da Plataforma Brasil. O aluno deverá também realizar seu cadastro e será considerado pesquisador participante. OBSERVAÇÕES: Para o cadastro é necessário um documento com foto digitalizado, currículo em Word e link do currículo Lattes. Após o cadastro como pesquisador, este poderá cadastrar seu projeto e preencher as informações referentes ao mesmo. Ao cadastrar o projeto a instituição proponente deve ser o Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora. O pesquisador, ao chegar ao item folha de rosto do registro do projeto na Plataforma Brasil, deverá imprimir a mesma, entregar no Comitê de Ética do CES e solicitar a assinatura da Direção da Instituição. Após este procedimento, deverá digitalizar este documento e finalizar a submissão do protocolo via Plataforma Brasil. Após o cadastro da pesquisa na Plataforma Brasil pelo pesquisador, este será enviado on line pela Plataforma ao Comitê de Ética em Pesquisa do CES-JF. Os membros do CEP irão avaliar o projeto, se reunir para aprovação ou não do mesmo e emissão do parecer, que também ficará disponível on line para o pesquisador, no site da Plataforma Brasil.

82

XIII SECRETARIA ACADÊMICA / PROCEDIMENTOS ACADÊMICOS A Secretaria Acadêmica do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF), é um órgão de apoio e está subordinada a Direção Acadêmica, sendo responsável pela verificação, controle, registro e guarda de toda a documentação da vida acadêmica do aluno, de seu ingresso até a conclusão e a expedição de seu diploma. Tem como missão realizar as atividades de controle e registro acadêmico com prontidão e eficiência, assim como prestar orientações aos alunos para os mesmos. Dentre as responsabilidades do aluno, encontra-se a de procurar a secretaria acadêmica de seu Campus para saber se existe algum retorno referente aos pedidos protocolados e realizar a atualização de seu endereço sempre que este for alterado. Horários de Atendimento Secretaria Acadêmica do Campus Academia: 8h às 12h e das 13h às 21h Secretaria Acadêmica do Campus Arnaldo Janssen: 7h às 12h e das 13h às 21h Secretaria Acadêmica do Campus Verbum Divinum: 8h às 12h e das 13h às 21h 1) FORMAS DE ACESSO O direito à matrícula nos cursos de graduação do CES/JF ocorre mediante aprovação no processo seletivo, para aqueles que concluíram o Ensino Médio e apresentam os documentos que o comprovem. Quando há vagas remanescentes, o acesso aos cursos pode ocorrer através de transferências de outras instituições de ensino superior ou de reingresso de portadores de diploma de ensino superior. 2) ANO ACADÊMICO O ano acadêmico é composto por dois períodos letivos que se realizam em cada um dos semestres anuais. Tem no mínimo 200 (duzentos) dias letivos, excluindo- se o período destinado aos exames finais em cada semestre. O calendário da instituição, apresentado nesse catálogo, indica o início e término das atividades escolares e os prazos para realização dos diversos procedimentos acadêmicos. 3) MATRÍCULA A matrícula na graduação realiza-se por disciplina, a cada semestre letivo, de acordo com as datas fixadas pela Instituição, obedecidos os pré-requisitos fixados no Projeto Pedagógico de Curso (PPC), o mínimo de 12 créditos e a não coincidência de horários. Nos cursos de graduação tecnológica a matrícula é feita em regime seriado semestral. 4) FREQUÊNCIA

83

A frequência é obrigatória e deve ser de, no mínimo, 75% da carga horária total de cada disciplina cursada. Dessa forma, o estudante pode ausentar-se das aulas num percentual de 25% da carga horária total. De acordo com a legislação em vigor, não existe abono de falta. Portanto, não há sentido na apresentação de pedidos de “abono” por motivos de viagem, trabalho, compromissos familiares e sociais, atestados médicos de doenças não previstas na legislação (ver item 5, a seguir) e outros. Tais atividades e compromissos deverão ser realizados dentro do limite de 25% de faltas a que os alunos têm direito. As doenças e situações não previstas em Lei (indicadas nos itens 5, 6 e 7, a seguir) também se enquadram nos 25%. 5) LICENÇA ESPECIAL De acordo com a legislação em vigor, a Licença Especial é concedida a portadores de afecções congênitas ou adquiridas, infecções, traumatismos ou outras condições mórbidas que determinem distúrbios agudos ou agudizados, caracterizados e especificados no Decreto Lei no 1.044/69 e comprovados mediante laudo médico (atestado), elaborado por autoridade oficial (médico com registro no CRM, conforme carimbo e assinatura), para um período igual ou superior a 10 (dez) dias. Os atestados não abonam faltas, mas dão o direito ao aluno de realizar atividades aplicadas pelo professor no período de sua ausência, bem como exercícios que compensem o estudo do conteúdo ministrado. Para que o benefício seja requerido, o atestado médico deverá ser entregue na Secretaria de seu Campus nas primeiras 72 horas de seu afastamento. Fora desse prazo, a Secretaria não atenderá ao requerimento. 6) LICENÇA MATERNIDADE À aluna gestante é concedida licença maternidade, nos termos da Lei nº 6.202/75, a partir do oitavo mês de gestação, mediante atestado médico próprio, por um prazo máximo de 90 dias, podendo ser ampliado em casos excepcionais devidamente comprovados por atestado médico. Atividades poderão ser determinadas pelo professor e serem cumpridas em domicílio, sendo as provas realizadas na instituição, junto com a turma ou quando do retorno da aluna às aulas. As atividades de prática e de estágio supervisionado obrigatório poderão ser antecipadas ou cumpridas após o retorno, pois a elas a lei não se aplica. Nesses casos, o estudante é orientado pelo professor a realizar tarefas escolares que visem à reposição dos conteúdos abordados no período de ausência por motivo de saúde. 7) CONCESSÃO DE AUSÊNCIA AUTORIZADA – SERVIÇO MILITAR O Decreto-Lei no 715/69 garante ao aluno reservista, quando convocado pelo Exército Brasileiro, o não registro de faltas no período em que estiver prestando

84

serviços militares. Esse estudante tem garantido o direito de realizar provas e trabalhos aplicados pelo professor durante sua ausência. 8) REMATRÍCULA Os alunos deverão observar no calendário acadêmico os prazos (datas) estipulados para a renovação de matrícula, atentando para os impedimentos que impossibilitam a realização da mesma: - consoante o artigo 2º da Lei 9870/99, não será autorizada a matrícula de aluno inadimplente; - alunos com atraso na entrega de livros da biblioteca, bem como pendências relativas à multa por atraso de periódicos, terão sua matrícula condicionada à regularização da pendência; - alunos com pendência de documentação, junto à Secretaria Acadêmica, deverão regularizar sua situação para evitar transtornos na realização da matrícula. 9) TRANCAMENTO E CANCELAMENTO DE MATRÍCULA No ato do trancamento, efetuado na Secretaria, o requerente deverá apresentar o “Nada Consta” do Financeiro, da Biblioteca, do Serviço Social, da Central de Estágio e do Coordenador de curso, protocolar e assinar sua solicitação. O trancamento da matrícula estende-se pelo prazo máximo de 01 (um) ano e, neste período, o aluno terá garantido o seu vínculo com a instituição. A expansão do prazo de trancamento, previsto acima, dependerá de aprovação da Coordenação do Curso, mediante requerimento protocolado na Secretaria, que acuse o(s) motivo(s) impeditivo(s) de retorno aos estudos pelo interessado, acompanhado de documentação comprobatória. Os alunos que não efetuam o trancamento, ou não o renovam, são considerados desistentes, ficando sujeitos à existência de vagas se optarem pelo retorno ao curso. Pendências com os setores financeiros, de Assistência Social, Biblioteca e processo disciplinar deverão ser avaliadas e poderão ser negociadas com o requerente, sem que se caracterize impedimento para a efetivação do processo de trancamento de matrícula. A integralização do curso somente será efetivada após o cumprimento de todas as disciplinas previstas no Projeto Pedagógico de Curso. Em caso de alteração no currículo do curso, enquanto o aluno estiver com a matrícula trancada, o mesmo deverá adaptar-se à nova estrutura, ao requerer seu retorno. O cancelamento de matrícula é permitido ao aluno que se encontra regularmente matriculado.

85

O cancelamento pode ser requerido, a qualquer momento, por meio de protocolo preenchido na Secretaria. No ato do cancelamento, efetuado na Secretaria, o requerente deverá apresentar o “Nada Consta” do Financeiro, da Biblioteca, do Serviço Social, Central de Estágios e Coordenador de Curso, protocolar e assinar sua solicitação. Pendências com os setores financeiros, de Assistência Social, Biblioteca e processo disciplinar deverão ser avaliadas e poderão ser negociadas com o requerente, sem que se caracterize impedimento para a efetivação do processo de cancelamento de matrícula. O cancelamento de matrícula implica a perda do vínculo com o CES/JF. Caso o aluno deseje retornar à Instituição, deverá submeter-se a novo processo seletivo ou aguardar a relação de vagas remanescentes, divulgada pela Secretaria Acadêmica. O CES/JF poderá instituir taxas compensatórias sobre os processos de trancamento de curso ou cancelamento de matrícula. 10) TRANSFERÊNCIA E APROVEITAMENTO DE ESTUDOS São aceitas transferências, internas e externas, de alunos regulares para os cursos afins do CES/JF, na estrita conformidade das vagas existentes, mediante processo seletivo disciplinado por norma institucional, procedimentos normatizados por Portaria e Regulamento específico. Em caso de servidor público, civil ou militar, removido ex-officio para a sede do CES/JF, e de dependentes seus, a matrícula é concedida independentemente de vaga e de prazos. O requerimento de matrícula por transferência é instruído com a documentação constante no Regimento Institucional e no Edital do processo, além do histórico escolar do curso de origem, programas e cargas horárias das disciplinas nele cursadas com aprovação. A documentação pertinente à transferência, necessariamente original, é divulgada em Edital publicado na página eletrônica institucional no período designado para tal procedimento. Para fins de transferência interna, os requerimentos podem ser preenchidos nas secretarias dos campi, após apresentação do “Nada Consta” do Financeiro, da Biblioteca, do Serviço Social, da Central de Estágio e do Coordenador de curso, para protocolar sua solicitação. É vedada a transferência interna no primeiro e no último período dos cursos. Para fins de transferência externa, o curso pleiteado pelo candidato deve ser idêntico ou afim àquele em que ele se encontra matriculado na instituição de origem.

86

O aluno transferido tem seu histórico escolar e respectivos programas das disciplinas cursadas analisados pela Coordenação de Curso, que pode conferir dispensa ou não de disciplinas, visando ao aproveitamento de estudos. O CES/JF institui regulamento próprio para normatizar esse procedimento. O CES/JF concederá a transferência ao aluno regularmente matriculado na IES, a qualquer tempo, mediante requerimento protocolado na Secretaria, após a apresentação do “Nada Consta” do Financeiro, da Biblioteca, do Serviço Social, da Central de Estágio e do Coordenador de curso. Pendências com os setores financeiros, de Assistência Social, Biblioteca, Central de Estágio e processo disciplinar deverão ser avaliadas e poderão ser negociadas com o requerente, sem que se caracterize impedimento para a efetivação do processo da transferência. O Aproveitamento de Estudos é normatizado por Instrução Normativa específica. O Aproveitamento Discente Extraordinário está regulamentado no CES/JF e poderá ser concedido ao aluno que comprovar conhecimento extraordinário, por meio de Exame de Proficiência, em determinado componente curricular inserido no Projeto Pedagógico do Curso. O Aproveitamento Discente Extraordinário é regido por Portaria e Regulamento próprios. O aluno que for aprovado no processo de aproveitamento discente extraordinário será dispensado da disciplina ou conjunto de disciplinas avaliadas, tendo o resultado anotado em Histórico Escolar. 11) VERIFICAÇÃO DO RENDIMENTO ESCOLAR Para aprovação em cada disciplina da graduação do CES/JF é necessária a frequência mínima de 75% e o aproveitamento acadêmico, mediante avaliações determinadas pelos professores e aprovadas pelo Colegiado de Curso. A verificação do rendimento será feita por disciplina, da seguinte forma: a) serão atribuídas notas variáveis de 0 (zero) a 100 (cem) ao desempenho do aluno nas disciplinas; b) os trabalhos de conclusão de curso (TCC) serão considerados “aprovados” ou “reprovados”, com a atribuição de conceito, segundo os seguintes critérios:

CONCEITO PONTOS EQUIVALENTES

A - Excelente 90 a 100

B - Muito Bom 80 a 89

C - Bom 70 a 79

D - Insuficiente 0 a 69

c) a média para aprovação dos estágios e dos trabalhos de conclusão de curso será, no mínimo, 70 (setenta) ou conceito “C”.

87

A aprovação em cada disciplina será obtida por uma das seguintes modalidades: I - pontos cumulativos; II - média de aproveitamento. Pontos cumulativos: É o número de pontos obtidos pela soma dos que forem atribuídos a cada uma das avaliações (provas, trabalhos, testes, relatórios e outros) que, totalizando sempre 100 (cem) pontos, o Professor programará para todo o período letivo. É necessário que o estudante obtenha, no mínimo, 60 (sessenta) pontos para aprovação. Média de Aproveitamento: É a média aritmética simples dos pontos obtidos nas avaliações que serão, no mínimo, três, realizadas durante o período letivo. O aluno deve obter, no mínimo, 60 (sessenta) pontos na média, para aprovação. Considerar-se-á aprovado o aluno que houver obtido, no mínimo: a) a frequência mínima de 75% b) 60 (sessenta) Pontos Cumulativos ou c) 60 (sessenta) por Média de Aproveitamento. O acompanhamento do desempenho acadêmico pelo estudante poderá ser realizado através do Portal Acadêmico na página do CES/JF (www.cesjf.br). 12) 2ª CHAMADA Poderá ser concedida “segunda chamada” de prova ao aluno que não puder comparecer à atividade na data previamente marcada, desde que solicite à Secretaria em até dois dias úteis (48 horas) após a data da realização da mesma e efetue o pagamento da taxa devida. Não serão contemplados com “Segunda chamada” testes, apresentação de trabalho e outras atividades avaliativas. 13) REVISÃO DO RENDIMENTO ESCOLAR Caso não concorde com a correção aplicada pelo professor, o estudante deverá procurá-lo e argumentar o porquê de sua discordância, apresentando literatura científica que corrobore seu posicionamento. 14) PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) Cada curso possui planejamento próprio de acordo com as prescrições legais, as demandas do mercado de trabalho e dos desafios da sociedade atual. Sempre que sofrem modificações, essas são feitas para atender às questões acima indicadas, visando a fortalecer a formação profissional e permitir um desempenho profissional competente, consciente, consequente, solidário, humano e socialmente compromissado com o bem estar coletivo. 15) ESTÁGIOS

88

O Estágio compreende as atividades desenvolvidas pelos alunos nos ambientes de instituições públicas e privadas, visando a sua aprendizagem profissional, por proporcionar ao estudante a vivência de situações reais, complementando sua formação acadêmica. Os estágios são regidos pela Lei 11.788 de 25 de setembro de 2008, que contempla os estágios obrigatórios e os não obrigatórios. Por estágios obrigatórios entende-se aqueles que estão definidos no Projeto Pedagógico do Curso, como pré-requisito para a obtenção do diploma, sendo supervisionados por um docente do CES/JF. Estágios não obrigatórios são aqueles desenvolvidos como atividades opcionais, além da carga horária obrigatória do curso. Independente do tipo do estágio, a instituição que receberá os alunos deve celebrar um TERMO DE CONVÊNIO DE CONCESSÃO DE ESTÁGIO com o CES/JF, através da Central de Estágios. A partir desse termo, a instituição poderá divulgar suas vagas de estágio através da Central de Estágios e das Coordenações de Curso, que avaliam as características do estágio oferecido. O processo de seleção normalmente é conduzido pelas instituições que oferecem as vagas de estágio, atividade que não gera vínculo empregatício. O estagiário ainda precisa firmar um TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO com a instituição, com a interveniência do CES/JF, que deve ser protocolado na Central de Estágio. Para o ensino superior, a carga horária do estagiário não pode exceder 30 horas semanais, ou 6 horas diárias, com duração máxima de 2 anos. O CES/JF ainda oferece, em caráter extracurricular e não obrigatório, estágios internos nos setores da instituição, objetivando o aproveitamento de alunos que desejem desenvolver atividades práticas de sua área de formação, tendo, como campo de estágio, a própria instituição. 16) ATIVIDADES COMPLEMENTARES As Atividades Complementares são componentes curriculares obrigatórios, de caráter acadêmico, científico e cultural que, realizadas pelos estudantes como uma prática de estudos independentes, transversais, opcionais e interdisciplinares, visam a promover, em articulação com as demais atividades acadêmicas do curso, o desenvolvimento intelectual, a formação cidadã e a qualificação socialmente responsável para o trabalho. As Atividades Complementares estão definidas no Projeto Pedagógico de cada curso e são normatizadas por regulamento próprio, que especifica a natureza das mesmas, sua forma de validação, bem como a carga horária obrigatória para cada curso.

89

17) TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) O Trabalho de Conclusão de Curso é uma atividade interdisciplinar acadêmica dos cursos de graduação e de pós-graduação (especialização e aperfeiçoamento), que apresenta o resultado de um estudo, de uma pesquisa sobre um tema determinado, escolhido pelo estudante, constituindo-se, portanto, em um trabalho de natureza científica. No último período do curso – para aqueles que apresentam em sua estrutura curricular a obrigatoriedade do TCC –, o estudante apresenta os resultados de seu estudo (defesa oral) para uma banca composta por docentes do curso e/ou convidados de outras instituições que se dediquem à área de estudo e pesquisa na qual se insere o tema do trabalho. 18) MONITORIA A monitoria é uma atividade acadêmica de natureza complementar, que visa a iniciar os alunos, regularmente matriculados no CES/JF, nas atividades relativas à docência. Permite o aprofundamento dos conhecimentos teóricos e práticos da disciplina em que é realizada a monitoria, além dos pedagógicos e didáticos. As vagas para a monitoria, indicadas pelas Coordenações de Curso e submetidas à Direção e à Reitoria, são fixadas anualmente e a seleção ocorre através de Edital. A monitoria é normatizada por regulamento próprio e só pode concorrer a uma vaga aluno que não esteja respondendo a processo disciplinar. Caso o 1º colocado solicite seu desligamento das atividades de monitoria, convoca-se o estudante que foi classificado em 2º lugar. 19) FORMATURA Convites: Para confecção dos convites de formatura, os estudantes deverão solicitar à Secretária da Diretoria (Campus Academia), a lista de nomes dos representantes da Reitoria e da Diretoria que deverão necessariamente constar nos convites. A prova do convite (“boneca”) deverá ser submetida, antes da impressão final, à Coordenação do Curso para verificação dos dados. Colação de Grau: A Colação de Grau é, atualmente, uma solenidade unificada e tem, portanto, suas datas definidas pela Reitoria, a Direção Acadêmica e a Secretaria. Participam desse evento os formandos e representantes legais do CES/JF. Não podem participar dessa solenidade os alunos que não tenham cumprido a carga horária mínima prevista na matriz curricular de seu Curso e/ou que não estejam em situação regular junto ao ENADE e/ou que não tenham concluído todas as disciplinas, requisitos mínimos e procedimentos obrigatórios. 20) REGIME DISCIPLINAR DO CORPO DISCENTE O Regimento Institucional dispõe:

90

“Art. 123 - O discente do CES/JF estará sujeito às seguintes sanções disciplinares, independentemente da obrigação de reparar o dano causado: I - advertência; II - repreensão; III - suspensão das atividades escolares; IV - desligamento. Parágrafo único. As sanções previstas no caput deste artigo aplicar-se-ão também por faltas cometidas por discente em processo seletivo, ainda que apuradas posteriormente à sua realização. Art. 124 - Na aplicação das sanções disciplinares, serão considerados os seguintes elementos: I - primariedade na prática de transgressões disciplinares; II - caráter doloso ou culposo da conduta; III - natureza da ofensa; IV - circunstância em que ocorreu o fato; V - valor ou utilidade dos bens atingidos. Art. 125 - As sanções previstas no art. 123 deste Regimento Geral serão aplicadas nos seguintes casos: I - advertência: a) desrespeito a qualquer membro dos corpos docente ou técnico-administrativo; b) perturbação da ordem no âmbito da Instituição; II - repreensão: a) ameaça ou ofensa moral a qualquer membro do corpo discente, evidenciada por palavras, atitudes ou gestos, ou perpetrada por meios eletrônicos ou virtuais; b) improbidade na execução de trabalhos escolares; c) reincidência em qualquer das infrações a que se refere o inciso I deste artigo; III - suspensão das atividades escolares por até 8 (oito) dias: a) ameaça ou ofensa moral a qualquer membro dos corpos docente ou técnico- administrativo, evidenciada por palavras, atitudes ou gestos, ou perpetrada por meios eletrônicos ou virtuais; b) conduta incompatível com a moralidade ou dignidade da vida universitária, praticada em área de atuação da Instituição ou durante a realização de atividades acadêmicas; c) prática de qualquer dos seguintes atos: 1. participação em trote estudantil apto a causar constrangimento ou humilhação, aplicado a discente da Instituição; 2. instalação, exploração ou exercício de comércio, sem prévia autorização da autoridade competente, no interior da Instituição; 3. consumo de bebida alcoólica no âmbito da Instituição ou durante a realização de atividades acadêmicas; d) reincidência em qualquer das infrações a que se refere o inciso II deste artigo; IV - suspensão das atividades escolares pelo período de 9 (nove) a 30 (trinta) dias:

91

a) ameaça ou ofensa moral a membro da administração superior da Instituição, evidenciada por palavras, atitudes ou gestos, ou perpetrada por meios eletrônicos ou virtuais; b) promoção, realização ou participação, no interior de qualquer campus, de quaisquer manifestações, comemorações ou eventos que não guardem estreita vinculação com as atividades acadêmicas, causando interrupção ou perturbação dos trabalhos na Instituição; c) danificação ou subtração de bens da Instituição ou de qualquer membro da comunidade acadêmica. d) reincidência em qualquer das infrações a que se refere o inciso III deste artigo; V - desligamento: a) agressão física a membro do corpo docente, discente ou técnico- administrativo, a usuário dos serviços da Instituição ou a prestador de serviços a esta; b) falsificação ou adulteração de documento acadêmico ou pela subtração ou destruição de documento pertencente à Instituição. c) inserção, modificação ou alteração de registros digitais em sistema de informações ou banco de dados da Instituição, sem autorização da autoridade competente; d) utilização de documento falso em procedimento interno da Instituição; e) reincidência em qualquer das infrações a que se refere o inciso IV deste artigo. §1º Considerada a gravidade da infração cometida pelo discente e observado o disposto no art. 124, poderá ser-lhe aplicada, desde logo, qualquer das sanções a que se refere o art. 123 deste Regimento Geral, independentemente da ordem em que estas estão nele previstas. §2º A sanção de suspensão a que se referem os incisos III e IV do caput deste artigo será aplicada em período de efetiva atividade escolar do discente. §3º - A sanção de desligamento implicará a proibição de reingresso do discente na Instituição, pelo prazo de 5 (cinco) anos. Art. 126 - São competentes para aplicar as sanções a que se refere o art. 123 deste Regimento Geral: I - Coordenador de Curso ou de Programa, para advertência e repreensão; II - Diretor Acadêmico, para suspensão das atividades escolares; III - Reitor, para desligamento. §1º A advertência e a repreensão serão formalizadas em documento escrito, mediante manifestação favorável do Colegiado de Curso, ouvido o aluno a respeito da infração a ele imputada. §2º A suspensão das atividades escolares e o desligamento serão formalizados por Portaria, mediante inquérito, instaurado nos termos previstos neste Regimento Geral, em que fique comprovada a autoria da infração imputada ao aluno. Art.127 - No caso de discente matriculado em curso ou disciplina isolada na pós- graduação lato sensu, as sanções a que se referem os incisos I e II do art. 123 deste Regimento Geral competem ao diretor da unidade acadêmica especial, mediante sindicância em que o aluno será ouvido.

92

Art. 128 - O registro da sanção aplicada ao discente será efetuado pelo órgão responsável pelos registros acadêmicos, mas não constará do histórico escolar do aluno.”

93

XIV PROCEDIMENTOS FINANCEIROS A semestralidade escolar corresponde à prestação de serviço educacional oferecido aos alunos regularmente matriculados. Serão pagas 6 (seis) parcelas correspondentes ao período cursado que, se não forem quitadas na data do vencimento, serão cobradas com os devidos acréscimos legais/contratuais. No contrato de prestação de serviços educacionais, firmado pelo aluno, na ocasião da matrícula, não estão incluídos quaisquer taxas ou serviços, que não sejam os serviços de ensino/aprendizagem para o curso no qual o aluno se matriculou. Os alunos que aderiram ao FIES-MEC ou a qualquer outro programa de financiamento de seus estudos ficam responsáveis pelo pagamento ao Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, mensalmente, da diferença entre o percentual obtido mediante contrato com seus respectivos programas de financiamento e o valor das parcelas correspondentes ao período de vigência do contrato. O não cumprimento de aditamentos do FIES perante o FNDE/MEC implicará no pagamento das mensalidades pelo aluno. A ausência ou abandono do curso não exime o aluno das obrigações assumidas por força do contrato de prestação de serviços educacionais firmado com o CES/JF. O pagamento das parcelas deverá ser efetuado através de boleto bancário até a data do vencimento, a ser quitado na rede bancária. Caso o boleto não chegue à residência do aluno até 03 (três) dias antes do vencimento, o mesmo deverá emitir uma 2ª via pela Internet, através do Portal Acadêmico ou, se preferir, entrar em contato com a Tesouraria do CES/JF. DÉBITO COM A FACULDADE São considerados débitos com o CES/JF o não pagamento das mensalidades, os danos ao seu patrimônio não ressarcidos e a retenção indevida de livros da biblioteca ou qualquer outro material de ensino pertencente à Instituição. Os alunos em débito com o CES/JF poderão ter seus nomes registrados no cadastro de inadimplentes do SPC - Serviço de Proteção ao Crédito. TAXAS Todas as taxas citadas a seguir deverão ser pagas na Tesouraria do CES/JF (Campus Academia), das 8h às 11h30 e 13h às 21h, de segunda a sexta-feira.

94

DESCRIÇÃO VALOR

Certidão de Estudos R$ 60,00

Compensação de Disciplina R$ 40% sobre o valor da

semestralidade

Declaração de aprovação vestibular R$ 15,00

Declaração de Autorização/Reconhecimento do

Curso R$ 15,00

Declaração de Conclusão 1ª via isento, demais R$ 15,00

Declaração de Matrícula R$ 15,00

Declaração de Monitoria R$ 15,00

Declaração de Previsão de Formatura R$ 15,00

Declaração de Sub-Júdice R$ 15,00

Declaração de Vínculo (aluno trancado) R$ 15,00

Despesas de envio de documentação R$ 30,00

Guia de Transferência R$ 60,00

Histórico Escolar R$ 20,00

Matrícula portador de diploma Isento

Programa de Disciplina R$ 15,00

Reabertura de Matrícula Isento

Segunda chamada de provas R$ 50,00

Segunda via de certificados de Pós-graduação R$ 150,00

Segunda via de diplomas R$ 150,00

Transferência externa Isento

Transferência Interna R$ 50,00

OBS.: Diploma - O CES/JF não cobra de seus alunos taxa para expedição e

fornecimento da 1ª via do diploma de nível superior e do certificado de conclusão

de curso.

95

XV OUVIDORIA A Ouvidoria do CES/JF é um órgão de promoção e defesa dos direitos de estudantes, docentes, servidores técnico-administrativos e comunidade externa em suas relações com o CES/JF, em suas diferentes instâncias administrativas e acadêmicas, assim como na prestação de serviços. São objetivos da Ouvidoria do CES/JF: I - a defesa dos direitos dos estudantes, professores, servidores técnico- administrativos e integrantes da comunidade externa em suas relações com a Instituição; II - a promoção, junto às várias instâncias acadêmicas e administrativas, dos direitos de grupos vulneráveis ou discriminados; III - o desenvolvimento, junto às várias instâncias acadêmicas e administrativas, de medidas que favoreçam a participação da comunidade interna e externa na garantia dos direitos cidadãos e na promoção da melhoria das atividades desenvolvidas pela Instituição; e IV - a coleta, sistematização e divulgação de informações, inclusive através de relatórios, que contribuam para o monitoramento e aperfeiçoamento das regras e procedimentos acadêmicos, administrativos e institucionais. A Ouvidoria do CES/JF fica vinculada à Reitoria, resguardada sua independência funcional no âmbito de suas atribuições. Contato: 3250-3800 E-mail: ouvidoria@pucminas.cesjf.br

96

XVI NÚCLEO VERBITA DE FÉ E CULTURA O Núcleo Verbita de Fé e Cultura é um órgão que tem como finalidade promover, implementar e coordenar ações humanizadoras no Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF) no atual contexto acadêmico e administrativo da Sociedade Mineira de Cultura (SMC). Essas ações são inspiradas no carisma verbita, ou seja, dos Missionários do Verbo Divino (SVD - Societas Verbum Divinum), e integradas ao ensino, à pesquisa e à extensão, a partir de programas e projetos orientados para o desenvolvimento humano integral e para a promoção da qualidade de vida, gerando um ambiente cada vez mais humano e fraterno. Toda quinta-feira, na Capela do campus Academia, acontece o encontro do Grupo de Oração Universitária (GOU). Participe! Núcleo Verbita de Fé e Cultura Rua Halfeld, 1179 - Centro - Sala 215 Contato: 3250-3817 - nucleoverbita@pucminas.cesjf.br Coordenador do Núcleo Verbita de Fé e Cultura: Pe. José Luiz Izidoro

97

XVII CALENDÁRIO ACADÊMICO 2015

2º PERÍODO LETIVO DE 2015

Dia 03/08 Início das Aulas

De 03 a 07/08 Período para alteração de matrícula 2º/2015

Dia 08/08 Reunião docente de abertura do semestre

Dia 12/08 Resultado dos processos de dispensa de disciplinas

Dia 19/08 Colação de Grau Unificada

Dia 22/08 Encontro discente

Dia 07/09 Independência do Brasil

Dia 25/09 Aniversário do CES/JF - 43 anos

De 29/09 a 09/10 Inscrição exame de suficiência-apenas disciplinas extintas

De setembro a novembro

Avaliação CPA

De 30/09 a 03/10 Seminário de Pesquisa e Extensão

Dias 01 e 02/10 VIII Feira de Profissões do CES/JF

De 12 a 16/10 N.S. Aparecida, Dia do Professor e Recesso

Dia 19/10 Verificação do lançamento de notas e frequência no Portal

Dia 24/10 Encontro discente

Dia 02/11 Finados

Dia 21/11 Encontro discente

De 24 a 27/11 Provas exame de suficiência (disciplinas extintas)

Até 03/12 Inscrição de casos especiais para 1º/2016

Até 04/12 Inscrição para destrancamento de matrícula para 1º/2016

Dia 06/12 VESTIBULAR

De 07 a 11/12 Período para 2ª chamada de provas

Dias 10 e 11/12 Matrícula de Calouros para o 1° semestre de 2016

Dia 11/12 Término das Aulas

Dia 12/12 Reunião Docente

Dia 14/12 Último dia para entrega de notas e frequência à Secretaria

Dia 15/12 Resultado casos especiais e destrancamento de matrícula

De 16 a 18/12 Matrícula de casos especiais e destrancamento

Dias 17 e 18/12 Renovação de matrícula de veteranos com coordenadores

De 17/12 a 31/01/16

Período de renovação de matrícula no portal do aluno

De 24 a 31/12 Natal e Recesso do corpo docente

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome