Chondrichthyes - Apostilas - Biologia, Notas de estudo de Biologia. Centro Universitário Franciscano (Unifra)
Real10
Real1011 de Março de 2013

Chondrichthyes - Apostilas - Biologia, Notas de estudo de Biologia. Centro Universitário Franciscano (Unifra)

PDF (313.8 KB)
9 páginas
738Número de visitas
Descrição
Apostilas de Biologia sobre o estudo dos Chondrichthyes, Tubarões, raias e quimeras, vantagens sobre os ciclóstomos, desvantagem em relação aos peixes ósseos, tamanho.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 9
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
CHONDRICHTHYES

CHONDRICHTHYES

Gr. chondros = cartilagem, ichthys = peixe

Tubarões, raias e quimeras

Devoniano inferior

- são os vertebrados viventes mais inferiores que têm vértebras completas e

separadas, mandíbulas móveis e extremidades pares

- predadores

- praticamente todos são habitantes de oceanos

- fósseis

- são de grande interesse biológico, uma vez que algumas de suas

características anatômicas básicas aparecem em embriões jovens dos

vertebrados superiores

Vantagens sobre os ciclóstomos: - Escamas

- 2 pares de nadadeiras laterais

- mandíbulas móveis articuladas com o crânio

- dentes cobertos com esmalte

- 3 canais semicirculares em cada ouvido

• os canais semicirculares fornecem informações sobre os

movimentos giratórios. Cada um permanece em ângulo reto em

relação aos outros dois. A movimentação do líquido, um ou mais

dos canais, desloca a cúpula, com a conseqüente curvatura de

seus pêlos sensoriais

- órgãos e ductos reprodutores pares

- vértebras

1

docsity.com

Desvantagem em relação aos peixes ósseos - esqueleto cartilaginoso

- escamas placóides

- fendas branquiais separadas

- um par de espiráculos comunicando-se com a faringe

- ausência de bexiga natatória

Tamanho - cações: 90 cm (até 18 m)

- raias: 30-90 cm

- quimeras: menos de 1m

1. Aspecto Externo - ânus entre as nadadeiras pélvicas

- as nadadeiras variam de forma, tamanho e localização

- peitorais: inclinam-se para cima, provocando a elevação das partes

anteriores contrabalançando a ação da cauda

- pélvicas

- dorsal: pode ser única, múltipla ou contínua no dorso;

- anal: pode estar modificada em órgão copulador

- o efeito combinado das nadadeiras caudal e peitorais permite a elevação do

peixe (ausência da bexiga natatória)

2. Tegumento - escamas placóides

3. Esqueleto Condocrânio

2

docsity.com

- Caixa craniana abrigando o encéfalo

- Cápsulas pares para os órgãos olfativos, ópticos e auditivos

Esqueleto visceral

- mandíbulas, arco hióide, 5 pares de arcos branquiais

- esqueleto apendicular

- cintura peitoral

- cintura pélvica

- raios dérmicos

Coluna vertebral

- vértebras anficélicas

- notocorda nos espaços intervertebrais

4. Sistema Muscular - músculos segmentares no tronco

- músculos especializados movem as nadadeiras pares, a região branquial e

estruturas da cabeça

5. Celoma - septo transvesal separa o celoma da cavidade que contém o coração

6. Sistema Digestório - boca:

- dentes

- língua

- faringe:

- fendas branquiais

- esôfago curto

- estômago em J, que termina na válvula pilórica

3

docsity.com

- intestino, com válvula espiral

- cloaca

- ânus

• fígado: 2 lobos

• vesícula biliar e ducto biliar (parte anterior do intestino)

• pâncreas bilobado (entre o estômago e o intestino)

7. Sistema Circulatório - coração – pericárdio

- seio venoso

- átrio

- ventrículo

- cone arterial

- vasos relacionados com o transporte de sangue para hematose

- aorta ventral

- artérias branquiais aferentes

- aorta dorsal

- artérias branquiais eferentes

- artérias

- carótidas pares

- internas

- externas

- subclávias pares

- celíaca (estômago, fígado e intestino)

- mesentéricas

- anterior (baço e intestino posterior)

- posterior (glândula retal)

4

docsity.com

- renais

- genitais

- ilíacas pares (nadadeiras pélvicas)

- aorta caudal

- veias

- veia caudal

- porta-renais pares

- veias pós-cardinais pares

- veias abdominais pares

- jugulares pares

- cardinais anteriores pares

- porta-hepática

- hepáticas

8. Respiratório - brânquias

- mecanismo

Corrente de água⇒ boca⇒ bolsas branquiais⇒ fendas branquiais

9. Excretor - rins mesonéfricos

- ureter

- papila urogenital

- glândula retal

10. Glândulas endócrinas - hipófise – 4 subdivisões

5

docsity.com

- tireóide – língua ou faringe

- ilhotas de Langerhans - pâncreas

- adrenais

- supra-renais – adrenalina (dentro das veas pós-cardinais)

11. Sistema Nervoso - encéfalo

- hemisférios cerebrais pares

- medula espinal

- nervos espinais pares

- sistema nervoso simpático – gânglios sobre as veias pós-cardinais

12. Órgãos dos sentidos - narinas

- botões gustativos – faringe

- olhos

- ouvido

- linha lateral

- canais sentitivos – ampola de Lorenzini

13. Reprodução - dióicos

- aparelho reprodutor

- macho

- 2 testículos

- ducto eferente

- ureter (ducto deferente)

- seio urogenital

6

docsity.com

- clásperes

- fêmeas

- 2 ovários

- 2 ovidutos

- glândula da casca

- útero (ovovivíparos)

- cloaca

- fecundação interna

- comportamento pré-nupcial

- vivíparas – placenta

14. Relações com o homem - alimento

- fígado

- indústria: capas de livros, abrasivo (marfim e madeira), couro (sapatos e

bolsas)

- pesca

- turismo

Sistemática Filo Chordata

Subfilo Vertebrata

Super Classe Pisces

Classe Chondrichthyes

Subclasse Holocephali (Quimeras)

ø moderadamente pequenos (até 1,5 m);

ø sem escamas placóides;

ø suspensão da mandíbula autostílica (maxila unida ao crânio);

ø quatro aberturas branquiais, cobertas por um único opérculo dérmico;

7

docsity.com

1. Ordem Chondrenchelyiformes (holocéfalos primitivos)

ø centros vertebrais bem desenvolvidos;

ø conhecidos apenas no Carbonífero.

2. Ordem Chimaeriformes (holocéfalos modernos)

ø não possuem centros vertebrais, apenas anéis calcificados;

ø águas profundas dos oceanos;

ø sem cloaca e espiráculos;

ø primeira nadadeira dorsal bem anterior, com espinho;

ø cauda delgada em forma de chicote

ø ovíparos;

ø Devoniano Superior a Recente;

ø 3 famílias viventes.

Subclasse Elasmobranchii (tubarões e raias)

ø de pequenos a muito grandes;

ø com escamas placóides;

ø suspensão da mandíbula anfistílica ou hiostílica;

ø de 5 a 7 fendas branquiais não cobertas por opérculo;

ø cauda geralmente heterocerca;

1. † Ordem Cladoselachiformes (tubarões marinhos primitivos)

2. † Ordem Xenacanthiformes (tubarões de água doce primitivos)

3. Ordem Chlamydoselachiformes (6 p. fendas branquiais, 1sp)

4. Ordem Hexanchiformes (5 - 7 pares de fendas branquiais, 1 sp)

5. Ordem Squaliformes (tubarões, 250 sp)

6. Ordem Rajiformes (raias de até 2.750 m de profundidade, 350 sp)

8

docsity.com

3. Bibliografia Recomendada

ORR, R. T. Biologia dos Vertebrados. Livraria Roca: são Paulo, 1986, 508p.

ROMER, A. S. Anatomia Comparada: Vertebrados. Interamericana: México.

1973 435p.

STORER, T. I., USINGER, R. L., STEBBINS, R. C. & NYBAKKEN, J. W.

Zoologia Geral. Companhia Editora Nacional: São Paulo. 1986, 816p.

9

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome