Classicismo - Apostilas - Artes Cênicas, Notas de estudo de . Universidade de Itaúna (UIT)
Amazonas
Amazonas6 de Março de 2013

Classicismo - Apostilas - Artes Cênicas, Notas de estudo de . Universidade de Itaúna (UIT)

PDF (165.8 KB)
5 páginas
1000+Número de visitas
Descrição
Apostilas de Artes Cênicas sobre o estudo do classicismo, momento histórico, características, autores.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 5
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

Introdução:

O classicismo é um movimento cultural que valoriza e resgata elementos artísticos da cultura clássica (greco-romana). Nas artes plásticas, teatro e literatura, o classicismo ocorreu no período do Renascimento Cultural (séculos XIV ao XVI). Já na música, ele apareceu na metade do século XVIII (Neoclassicismo).

Momento Histórico:

Classicismo, ou Quinhentismo (século XV) é o nome dado ao período literário que surgiu na época do Renascimento(Europa séc. XV a XVI). Um período de grandes transformações culturais, políticas e econômicas.

Vários foram os fatores que levaram a tais transformações, dentre eles a crise religiosa (era a época da Reforma Protestante, liderada por Lutero), as grandes navegações (onde o homem foi além dos limites da sua terra) e a invenção da Imprensa que contribuiu muito para a divulgação das obras de vários autores gregos e latinos (cultura clássica) proporcionando mais conhecimento para todos.

Foi na arte renascentista que o antropocentrismo atingiu a sua plenitude, agora, era o homem que passava a ser evidenciado, e não mais Deus.

A arte renascentista se inspirava no mundo greco-romano (Antiguidade Clássica) já que estes também eram antropocêntricos.

Características

- Racionalismo: a razão predomina sobre o sentimento, ou seja, a expressão dos sentimentos era controlada pela razão.

- Universalismo: os assuntos pessoais ficaram de lado e as verdades universais (de preocupação universal) passaram a ser privilegiadas.

- Perfeição formal: métrica, rima, correção gramatical, tudo isso passa a ser motivo de atenção e preocupação.

- Presença da mitologia greco-latina

- Humanismo: o homem dessa época se liberta dos dogmas da Igreja e passa a se preocupar com si próprio, valorizando a sua vida aqui na Terra e cultivando a sua capacidade de produzir e conquistar. Porém, a religiosidade não desapareceu por completo.

Autores:

docsity.com

Luís de Camões

(1525?-1580): poeta soldado

Escritor de dados biográficos muito obscuros, Camões é o maior autor do período. Sabe-se que, em 1547, embarcou como soldado para a África, onde, em combate, perdeu o olho direito. Em 1553, voltou a embarcar, dessa vez para as Índias, onde participou de várias expedições militares.

Em 1572, Camões publica Os Lusíadas, poema que celebrava os recentes feitos marítimos e guerreiros de Portugal. A obra fez tanto sucesso que o escritor recebeu do rei D. Sebastião uma pensão anual – que mesmo assim não o livrou da extrema pobreza que vivia. Camões morreu no dia 10 de junho de 1580.

Sá de Miranda

Francisco Sá de Miranda nasceu em 28 de Agosto de 1481 na cidade de Coimbra. Filho de Gonçalo Mendes de Sá e deInês de Melo, frequentou, talvez influenciado pelo pai, o Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra que ministrava, de acordocom a formação humanista da época, o ensino das línguas latina e grega. Formou-se em Direito, na Universidade deLisboa e frequentou os serões da corte, começando, então, a escrever cantigas, esparsas e vilancetes que, mais tarde,foram inseridos no Cancioneiro Geral, de Garcia de Resende.

Desejoso de conhecer in loco as fontes renascentistas, viajou em 1521 para Milão, Veneza e Roma, tendo aí vividocerca de cinco anos. Habituado a um ambiente "fechado" e tradicionalista, ficou impressionado e mesmo revoltado coma dissolução dos costumes destas cidades, envolvidas pelos ares da modernidade. Aqui conviveu com grandes vultosdas novas mentalidades da renascença, nomeadamente o cardeal Bembo Sannazzaro, grande nome da literatura daépoca, e Ariosto. Em 1526, de passagem por Espanha, conheceu Boscan e Gracilaso.

Regressando a Portugal, entre 1526 e 1527, continuou a manter contactos frequentes com a corte, agora instalada emCoimbra. No entanto, quatro anos mais tarde, retira-se da cidade e recolhe-se na Comenda de Duas Igrejas concedidapelo Estado, onde passará a viver com os bens resultantes da herança paterna. Casando em 1530 com D. Briolanja deAzevedo, ali vive cerca de 20 anos, durante os quais contacta com fidalgos e amigos escritores, que marcaramprofundamente a sua criação literária.

Mais tarde, em 1552, com as terras adquiridas no concelho de Amares, constitui a Quinta da Tapada, onde recebe anotícia da morte de alguns entes queridos, nomeadamente de seu filho Gonçalo Mendes de Sá, tombado na luta contraos Mouros, em Ceuta, de sua mulher, em 1555, do príncipe D. João (pai de D. Sebastião), do infante D. Luís (filho de D.Manuel) e de D. João III.

docsity.com

Integrado na corrente humanista, Sá de Miranda é conhecido por introduzir novas formas literárias, nomeadamente amedida nova - decassílabo - e a comédia em prosa, e pelo valores morais que defendeu.

Morre em 1558, com cerca de 80 anos, depois de uma vida dedicada às Letras, das quais fez um permanente veículo deintervenção social e literária.

Bernardim Ribeiro

Nascimento: 1482 , TorrãoFalecimento: 1552, LisboaActividade: Poeta e escritor

O famoso poeta e escritor terá nascido na vila de Torrão, Alcácer do Sal, em data incerta e, segundo alguns autores, terá visitado a Itália na companhia de Sá de Miranda, seu amigo e companheiro de letras. Presume-se que terá nascido por volta de 1482 e frequentado a universidade entre 1507 e 1512. Em 1524, foi nomeado escrivão da câmara de D. João III. Desconhece-se igualmente a data da sua morte. Alguns autores situam-na por volta de 1552; no entanto, na écloga Basto, redigida antes de 1544, Sá de Miranda refere-se ao seu "bom Ribeiro amigo", dando-o como falecido. Frequentou a corte de Lisboa e participou nos famosos serões do paço, visto que doze poemas seus foram incluídos no Cancioneiro Geral, de Garcia de Resende, publicado em 1516.

Bernardim foi o introdutor do bucolismo em Portugal. Chegaram até nós cinco éclogas, uma sextina e a novela Saudade, mais conhecida por Menina e Moça, publicada pela primeira vez em 1554, na cidade de Ferrara (Itália), sob a orientação do judeu português exilado Abraão Usque. Este facto, associado a outras circunstâncias, como o forçado afastamento da corte de Bernardim, tem alimentado a especulação de que o poeta seria de origem judaica. No entanto, até hoje não foi possível confirmar documentalmente essa hipótese. É-lhe atribuída por alguns a autoria da écloga Crisfal, assinada por Cristóvão Falcão. Os temas das suas obras giram em torno da infelicidade amorosa.

António Ferreira

Nasceu em Lisboa, em 1528. Foram seus pais Martins Ferreira, escrivão de fazenda do Duque de Coimbra, (D. Jorge deLencastre), e Mexia Froes Varela. Estudou em Coimbra, em cuja Universidade se formou em Leis. Aí encontrou mestres,como Diogo de Teive, que ensinava Humanidades e com quem versou as Literaturas greco-romanas, e Jorge Buchanan;paralelamente, Sá de Miranda fazia a propaganda do dolce stil nuovo praticado pela escola italiana.

docsity.com

António Ferreira correspondeu-se com os expoentes do Humanismo de então: Diogo de Teive, Buchanan, Sá de Miranda,Diogo Bernardes e Pero Vaz de Caminha, entre outros. Fez de Horácio o seu livro de cabeceira, chamando-lhefamiliarmente o meu Horácio, a quem obedeço.

Aos 28 anos foi desembargador da Relação de Lisboa. Em 1556, casou com D. Maria Pimentel, que morreuprematuramente. À sua morte dedicou o poeta sentidos sonetos. Em 1564, casou com D. Maria Leite e viveu algumtempo nas propriedades do sogro, em Mirandela. Em 1569, sucumbiu ao contágio destruidor da peste. A viúva recolheu-se a Cabeceiras de Basto com dois filhos de tenra idade.Escreveu teatro clássico, tendo-nos deixado as comédias Bristoe Cioso e a tragédia A Castro. Os seus textos líricos foram publicados por seu filho Miguel Ferreira em 1598, com o títulode Poemas Lusitanos. Nunca usou a medida velha nem a língua castelhana, aperfeiçoou a carta e a elegia, introduziu denovo a ode, o epigrama e o epitalâmio.

Cantou o amor à maneira petrarquista, foi grande apologista da aúrea mediania, da superioridade das Letras sobre asArmas, do magistério dos escritores sobre a sociedade e da língua portuguesa.

Discípulo de Sá de Miranda, depois de Camões, foi ele quem mais enriqueceu o nosso idioma. - Nas artes plásticas, podemos destacar: Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rafael Sanzio, Andrea Mantegna, Claudio de Lorena entre outros. Leonardo da Vinci

Leonardo nasceu a 15 de Abril de 1452, na pequena cidade de Vinci, perto de Florença, centro intelectual e científico da Itália. O seu talento artístico cedo se revelou, mostrando excepcional habilidade na geometria, na música e na expressão artística. Reconhecendo estas suas capacidades, o seu pai, Ser Piero da Vinci, mostrou os desenhos do filho a Andrea del Verrocchio. O grande mestre da renascença ficou encantado com o talento de Leonardo e tornou-o seu aprendiz. Em 1472, com apenas vinte anos, Leonardo associa-se ao núcleo de pintores de Florença. |

Não se sabe muito mais acerca da educação e formação do artista, no entanto, muitos autores afirmam que o seu conhecimento não provém de fontes tradicionais, mas sim da observação pessoal e da aplicação prática das suas ideias.

Pintor, escultor, arquitecto e engenheiro, Leonardo da Vinci foi o talento mais versátil da Itália do Renascimento. Os seus desenhos, combinando uma precisão científica com um grande poder imaginativo, reflectem a enorme vastidão dos seus interesses, que iam desde a biologia, à fisiologia, à hidráulica, à aeronáutica e à matemática.

Durante o apogeu do renascimento, Da Vinci, enquanto anatomista, preocupou-se com os sistemas internos do corpo humano, e enquanto artista interessou-se pelos detalhes externos da

docsity.com

forma humana, estudando exaustivamente as suas proporções. Utiliza da técnica artística da perspectiva, uso de cores próximas da realidade, figuras humanas perfeitas, temas religiosos, uso da matemática em cálculos artísticos, imagens principais centralizadas, paisagens de fundo, figuras humanas com com expressões de sentimento, detalhismo artístico.

Obras

O Homem Vitruviano

O homem vitruviano (ou homem de Vitrúvio) é um conceito apresentado na obra Os dez livros da Arquitetura, escrita pelo arquiteto romano Marco Vitruvio Polião, do qual o conceito herda no nome. Tal conceito é considerado um cânone das proporções do corpo humano, segundo um determinado raciocínio matemático e baseando-se, em parte, na proporção áurea. Desta forma, o homem descrito por Vitrúvio apresenta-se como um modelo ideal para o ser humano, cujas proporções são perfeitas, segundo o ideal clássico de beleza. [1]

Originalmente, Vitrúvio apresentou o cânone tanto de forma textual (descrevendo cada proporção e suas relações) quanto através de desenhos. Porém, à medida que os documentos originais perdiam-se e a obra passava a ser copiada durante a Idade Média, a descrição gráfica se perdeu. Desta forma, com a redescoberta dos textos clássicos durante o Renascimento, uma série de artistas, arquitetos e tratadistas dispuseram-se a interpretar os textos vitruvianos a fim de produzir novas representações gráficas. Dentre elas, a mais famosa e (hoje) difundida é a de Leonardo da Vinci.

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome