Comportamento Organizacional - Apostilas - Administração, Notas de estudo de Administração Empresarial. Universidade São Marco (UNIMARCO)
Maracana85
Maracana856 de Março de 2013

Comportamento Organizacional - Apostilas - Administração, Notas de estudo de Administração Empresarial. Universidade São Marco (UNIMARCO)

PDF (269.7 KB)
9 páginas
3Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
Apostilas de Administração sobre o estudo do comportamento organizacional, definição de comportamento organizacional.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 9
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

Curso: Administração

Disciplina: Comportamento Organizacional

Título: Definição de Comportamento Organizacional

21 de Abril de 2010

Introdução

Este trabalho visa definir o conceito de Comportamento Organizacional, compreendendo o conceito em que ele se apresenta, suas dimensões e o que as organizações estão fazendo para efetivar as dimensões do Comportamento Organizacional.

No Capítulo 1: abordaremos a definição de Comportamento Organizacional, sob a visão dos autores Derek Pugh e Wagner e Hollenbeck, fazendo assim uma comparação entre tais definições. Também será considerado um quadro comparativo entre sistemas aberto e fechado.

* No Capítulo 2: Será analisada a velocidade e os efeitos das mudanças nas organizações, através de uma pesquisa sobre o conceito de inovação e o efeito desta para as organizações.

No capítulo 3: Serão abordadas as principais características de uma equipe, os estilos de atuação e a importância da liderança para as organizações.

No capítulo 4: Serão analisadas as concepções de eficiência e eficácia e a importância da comunicação para o contexto organizacional.

docsity.com

Capítulo 1

Definição de Comportamento Organizacional

Definição: O Comportamento Organizacional é uma área da administração que busca avaliar o impacto que os indivíduos possuem em uma empresa, consiste num estudo sistemático do comportamento humano, focando ações e atitudes dos indivíduos, grupos no ambiente das organizações.

Segundo Derek Pugh, Comportamento Organizacional é o estudo da estrutura, do funcionamento e do desempenho das organizações, bem como o comportamento dos grupos e indivíduos dentro delas.

Segundo Wagner e Hollenbeck, Comportamento Organizacional é o campo de estudo voltado a prever, explicar, compreender e modificar o comportamento humano no contexto das empresas.

Pudemos analisar que Wagner e Hollenbeck abordam o conceito de Comportamento Organizacional numa visão mais individual, focando no comportamento humano, já Derek Pugh abrange um pouco mais a definição, com foco na estrutura e organizações, além de também tratar da temática do indivíduo.

Sistemas

Segundo W. Edwards Deming, um sistema é uma rede de componentes interdependentes que trabalham em conjunto para tentar realizar o objetivo do sistema; um sistema deve necessariamente ter um objetivo. Sem um objetivo não existe sistema.

Toda empresa é um sistema ou estrutura unificada, composta de subsistemas inter- relacionados, onde cada um desempenha o seu papel, com um objetivo final em comum.

Características de Sistema Aberto

Em geral caracteriza-se pela preocupação na abordagem das relações humanas, quanto à satisfação e o desenvolvimento do trabalhador, com foco no crescimento e na sobrevivência da empresa. Quando a empresa consegue harmonizar-se com seus subsistemas, consegue sobreviver continuando suas atividades.

Todo e qualquer sistema aberto apresenta os seguintes elementos ou componentes:

1. Insumos: força humana, máquinas, matéria-prima, recursos financeiros, etc.

2. Processamento: É a estruturação que transformará os insumos num produto final.

3. Exsumos : São os insumos após serem processados que se tornarão no produto final.

docsity.com

4. Entropia: É a tendência dos organismos de se desagregarem, com importação de novos componentes humanos, para continuidade de seu funcionamento.

5. Homeostase: É o processo da criação de dispositivos corretivos, visando o reequilíbrio e soluções.

6. Retroalimentação (feedback): Refere-se à necessidade da empresa desenvolver mecanismos que captem seu impacto no mesmo, de modo a manter ou alterar seu desempenho futuro.

7. Decomposição do sistema em subsistema: A empresa é considerada como sistema, que é composta de vários subsistemas, onde as pessoas são organizadas em grupos, que por sua vez se harmonizam entre si.

Características de Sistema Fechado

CHIAVANATO(1987) , assim conceitua sistemas fechados: “sistemas fechados: são os sistemas que não apresentam intercambio com o meio ambiente que os circundam, pois são herméticos a qualquer influencia ambiental. Sendo assim, os sistemas fechados não recebem nenhuma influencia do ambiente e, por outro lado, também não influenciam o ambiente. A rigor, não existem sistemas fechados, na acepção do termo. Os autores tem dado o nome de sistema fechado aqueles sistemas cujo comportamento é totalmente determinístico e programado e que operam com muito pequeno intercâmbio de matéria e energia com o meio ambiente. Também o termo é utilizado para os sistemas totalmente estruturados, onde os elementos e relações combinam-se de uma maneira peculiar e rígida produzindo uma saída invariável. São os chamados sistemas mecânicos como as máquinas".

Caracteriza-se pela abrangência de máquinas e equipamentos físicos que se conectam com o ambiente de maneira previsível e mecanista. Aborda também esquemas racionais e lógicos predominantes na teoria clássica. Busca certezas na abordagem burocrática com seu grau de estruturação e previsibilidade. Esse pensamento mecanicista tratou as organizações como máquinas, ignorando a existência do homem, através da decomposição analítica do trabalho, reduzindo a liberdade de ação dos trabalhadores, em favor do controle exercido por suas máquinas e supervisores.

Capítulo 2

1.1 Pesquisa sobre o conceito de inovação

* Cabeleireiro: Além de cortar cabelo vende no mesmo espaço: celulares, perfumes, gel, bonés. A respeito de inovação ele respondeu que é bom trazer novidades para os clientes, pois eles além de cortar cabelo ainda compram seus produtos e sempre passam pra saber se ele tem novidades, então ele sempre esta pesquisando pra saber sobre o que saiu de novo para vender.

docsity.com

* Pintora de quadros e tecidos: diz as inovações e ideias são sempre boas para os clientes o problema e que para inovar e preciso investimentos e às vezes ela não consegue suprir tal necessidade.

* Vendedora autônoma: trabalha com telefones celulares e tablets: está sempre atenta com as inovações do mercado para repassar aos clientes, mas que falta capital para acompanhar as novas tendências também é um problema.

* Pedreiro: acha bom inovar mais devido a seu ramo de trabalho, nem sempre isto é possível, pois depende da vontade do cliente, sendo assim sempre que pode procura opinar, porém a decisão final prevalece do cliente.

* Auxiliar administrativo: Inovação são novas ideias, é aprimorar sua ideias e projetos para alcançar objetivos e sucesso.

* Cozinheiro: para ele conceito de inovação é criar, transformar, modificar algo que já existe. Ex: Você tem um jardim e quer reformá-lo, mais não quer que fique igual ao dos vizinhos, você pode fazê-lo suspenso, na laje da garagem, fica lindo e isso é um diferencial.

* Segurança: para ele conceito de inovação significa novos conhecimentos, está ligada ao descobrimento de novas tecnologias. Como por exemplo, o biodiesel, é uma inovação. E também o pré-sal. Para a retirada do petróleo foi e ainda serão aprimoradas tecnologias para explorá-lo.

* Confeiteira – para ela inovar refere-se às modificações na forma de um produto, no design de um automóvel, e até mesmo a questão de você ter um carro convencional e trocá-lo por um automático, pode-se chamar de inovação.

* Comerciante: Trabalha em comércio voltado a venda de peças automotivas, para ele a inovação é tudo, é o diferencial na empresa, pois em face às crises no mercado é necessário inovar em seu atendimento, seus produtos, seus clientes, com investimentos que busquem suprir esta necessidade.

* Recepcionista: Trabalha na recepção de um hospital, entende que as inovações são necessárias para buscar melhorias no processo de trabalho, proporcionando treinamento, motivação aos funcionários, para que haja o comprometimento das equipes no bom desempenho de suas atribuições.

* Bibliotecária: O conceito de inovação nas organizações é favorável, tanto aos clientes como à própria organização, pois traz diferenciação e qualidade nos serviços oferecidos, criando uma identidade para a empresa, onde o cliente passa a se sentir parte do processo de inovação organizacional.

* Metalúrgico: Trata-se de algo novo, que se busca melhorar os horizontes no campo de trabalho. Mas no meu caso não vivencio tantas inovações, porque onde trabalho não é um ambiente que precisa tanto assim de mudanças, pois trabalho na construção de bobinas e há muitas maquinas de grande porte que utilizamos e que não convém inovação, pois trata-se de uma empresa que trabalha com construções de grandes peças.

docsity.com

* Estudante: é a busca por novas práticas para a gestão dentro das organizações e é importante para que haja sempre mudanças, tanto no comportamento dos indivíduos como na própria gestão da empresa.

* Vendedora autônoma: Dependendo do ramo que se trabalha, inovação trata-se de um novo plano de trabalho na organização do ambiente em que se busca melhorias. Mas no meu caso observo poucas inovações, mas seria importante se houvesse para que não ficasse uma atividade monótona.

* Fabricante de brinquedos: É algo que busca novas alternativas e ideias para o melhoramento do ambiente de trabalho, na prática procuro inovar desempenhando funções que antes não exercia, isso significou mudança dentro da empresa, abrindo espaço para que outros pudessem exercer o trabalho que antes fazia e para que a empresa pudesse ter melhoria em sua produtividade.

* Tesoureira: Inovação sempre é bom, desde que seja visando o crescimento e bem estar do funcionário e não só da empresa.

* Coordenadora de equipe: Acredita que inovação é um pouco complicada quando sua equipe tem certa dificuldade e resistência para adaptar-se a novos métodos.

* Construtor de obras: Gosta de experiências inovadoras para sua realização pessoal, no seu trabalho também considera inovação como um diferencial.

* Aposentada: Tudo que é novo assusta um pouco, porém quando entendido, desenvolvido e colocado em prática, pode ser algo gratificante.

2.2 Efeitos da inovação para as organizações

Podemos dizer que faltam condições para inovação tecnológica nas empresas brasileiras, embora tenhamos pontos fortes para inovação, tais como investimento em pesquisa básicas nas universidades, recursos humanos de qualidade, na prática isso não chega ao mercado, por que o ambiente é pouco motivante para inovação.

É muito difícil abrir uma empresa no Brasil, o ambiente empresarial e financeiro é um entrave para a inovação brasileira, a carga tributária ultrapassa 40 % do PIB, para haver melhora neste aspecto é necessário criar um cenário encorajador, tornando sistema de patentes mais eficientes e melhorar o acesso ao capital de risco.

Para Isaías Raw, diretor da Fundação Butantan, o Brasil precisa de uma cultura de empreendedores, pois os casos de sucesso nacionais estão quase sempre ligados à iniciativa individual. Mas infelizmente a escola não cumpre este papel, pois não está voltada à formação de inovadores, não ensina a pessoa a aprende sozinha.

Podemos gerar um parâmetro de evolução da inovação com a qualidade. O Brasil deu um salto porque as empresas investiram em qualidade, houve um crescimento com incentivos tais como: abertura de portos, programas de qualificação de pessoas com papel central nas universidades, programas de governo, uma legislação de defesa do consumidor e participação

docsity.com

de imprensa. Isso em longo prazo, também poderá ocorrer com respeito à inovação, desde que haja investimento nesta questão.

No campo organizacional a inovação torna-se cada vez mais necessária, visto que o acesso às informações está cada vez mais facilitado, surge à necessidade das organizações serem mais competitivas. O papel do ser humano na sociedade moderna tem se tornado de grande importância, onde todos podem contribuir com sua inteligência, sua criatividade e suas responsabilidades para com a sociedade. Embora o novo cause medo, para termos ideias é essencial que tenhamos a mente aberta e disposta a romper os paradigmas pré- existentes, pois de nada adianta sermos criativos se não inovarmos ao colocar uma ideia em prática.

Capítulo 3

3.1 Trabalho em equipe

O trabalho em equipe, de fato é de grande importância para o bom desempenho dos grupos de trabalho, mas existe vários fatores que possibilitam o grupo tornar-se uma equipe, são eles:

* Estar disposto á ouvir as experiências e saberes de cada um. Onde cada um faz o seu melhor e não apenas o suficiente;

* Compartilham objetivos, decisões, responsabilidades e resultados;

* Todos percebem a importância de trabalharem juntos para alcançar os objetivos;

* Dão-se conta de que o fracasso de um, é o fracasso de todos e o sucesso idem;

* Valorizam a comunicação aberta e sincera entre os membros da equipe;

* Sabem que sozinhos podem ir mais rápido, mas juntos podem ir mais longe;

Neste respeito é importante que o líder entenda que todo resultado é fruto do trabalho de todos. A mudança constante das informações e a necessidade de um conhecimento maior motivam cada vez mais o trabalho em equipe, que mesmo composta de grupos de pessoas diferentes, possuem objetivos comuns.

Algumas empresas não conseguem transformar grupos de trabalho em equipes vencedoras, pois equipe, significa a soma de força que vem do conhecimento e experiências, desse grupo de pessoas. Este é o segredo do sucesso das empresas, porque pessoas são dotadas de sentimentos individuais, expectativas únicas, crenças, valores e identidade que cada um forma no decorrer da vida.

É preciso aproveitar o trabalho em equipe, na figura vemos que eles são uma equipe, mas estão desencontrados, tanto que depois do trabalho estar pronto, não estava concluído corretamente. É preciso a participação e o diálogo entre o grupo, para o resultado final ser proveitoso.

Capítulo 4

docsity.com

4.1 Definições de percepção e comunicação e arte de administrar

Possuímos várias formas de Percepção, temos capacidades distintas uma das outras que nos fazem ter um enforque maior e melhor daquilo que vemos. Nesse contexto temos vários tipos de percepção daquilo que nos rodeia, tendo como base as semelhanças, proximidades, fundos, formas, indicadores fisiológicos como cristalino, convergência binocular, disparidade da retina e indicadores ambientais como: os contraste da luz, etc.

Há também os distúrbios perceptivos que decorrem de ilusões, cegueira, surdez, visuais, auditiva, espacial, cores e objetos, e através de todas essas sistemáticas é que dependem a forma como vimos, observamos e sentimos os diversos aspectos que nos rodeiam e nos incitam a tomar decisões, mudanças e nosso modo de pensar. Pensando dessa maneira existe um fator primordial que também confere com a arte de administrar sendo esse um dos fatores fundamentais para o sucesso: a comunicação e temos como base a teoria de Genelot (2001) que discursará sobre as estratégias de comunicação, pois atualmente as organizações de dependem muito desta ferramenta, pois uma comunicação bem executada terá seus efeitos de uma forma benéfica para essa organização. Essa transferência de informação trará efeitos significativos do seu desempenho ante a competitividade e junto com uma percepção mais apurada dos desafios dentro dessa organização, buscando interagir com efeitos e resultados e o aprimoramento da comunicação terão resultados diretos e farão dessa organização algo promissor.

As informações em nosso mundo atual precisa ser atualizada sempre visando a reestruturação dos sistemas dentro das organizações. Vários pensadores como Levy (2000) afirmam que estamos assistindo a uma transformação radical nas culturas humanas, ocasionadas pela rede digital que se conecta a todos através do Ciberespaço, que a comunicação é a organização e a organização e a informação, dando peso primordial a esta questão, pois havendo essa fluência de informação farão do dia a dia de quem trabalha dentro dessa organização mais proveitoso e eficaz.

O processo de informação começou há muito tempo tendo como início o seu desenvolvimento através do telefone por pesquisa de Bell, a partir desse primeiro estágio houve grandes modificações na comunicação e no seu trato, pois através das percepções de quem precisava ou operava através de informações verificou a eficácia e a eficiência do serviço quando ele era bem prestado. Segundo Habernas são necessárias situações isentas de coação para que se torne uma comunicação plena, precisa-se de liberdade de expressão de quem tem responsabilidade de passar esta informação.

A ação comunicativa na fase mais importante de uma organização que é a gestão, será responsável em transmitir as necessidades e ideais dessa organização para aqueles que farão esta informação ou idéia em se tornar realidade, sendo de grande importância a informação correta e precisa pelos administradores, pois é uma necessidade dos seres humanos de se comunicarem, mas precisa ser de forma eficiente para que tenha o efeito esperado. Conforme Genelot (2001) a estratégia de comunicação organizacional agrega valores, possibilita a integração de grupos e pessoas e produzem mediações das organizações, mercado, opinião pública e sociedade em geral. As primeiras formas de comunicação empresarial surgiram em meados do séc. XX, pela necessidade de um jornalista que se Chamava Ivy Lee, de aprimorar a

docsity.com

comunicação entre as empresas e passou a implantar debates entre seus executivos, passou a estimular pensamentos estratégicos dos executivos. Somente na década de 50 o Brasil teve a percepção do trabalho de relações públicas e de comunicação empresarial, somente em 1987 houve abertura da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial onde foi reconhecida. A comunicação é de grande importância, pois resulta em faturamentos, pois a falta da comunicação amarra os negócios, onde até os presidenciáveis se valem desse meio através do rádio a falar a toda a população brasileira.

Conclusão:

Podemos concluir por meio de nossa pesquisa sobre o conceito de inovação, sobre diferentes ramos de atividades, que em sua maioria os profissionais procuram se adequar dentro de suas condições a esta nova realidade, mesmo que não seja algo frequente, mas consideram que inovar é uma oportunidade para o crescimento, aumento de produtividade e a lucratividade das organizações e que quando feito com zelo e paixão atingirão seus objetivos.

Quanto às organizações estão buscando meios para se adequarem as mudanças, continuarem crescendo e se desenvolvendo frente à concorrência. Para isso é de extrema importância à inovação, quer no âmbito de produtos, processos, modelo de negócio, como também estar sempre à frente promovendo treinamento de seus funcionários para que os mesmo não se sintam desmotivados. Dar oportunidades, ser uma empresa sustentável, aderir às formas de divulgar seus produtos e sua marca. A inovação buscará analisar a necessidade do cliente, por meio de pesquisas de mercado. Aqueles que conseguirem se adequar as novas expectativas conseguirão garantir estrategicamente vantagens para ambos envolvidos no processo.

Para ser um líder de sucesso é preciso saber lidar com as ocorrências emergenciais e imprevisíveis que geram instabilidade ao plano de mudança, isso é a chave para atingir bons resultados nas tentativas de adequar o comportamento humano aos grandes desafios organizacionais. Percebe-se que alguns dos erros cometidos no planejamento de mudança, se relacionam com a capacidade do líder em influenciar as pessoas, suas habilidades nas negociações e sua capacidade precoce em antecipar possíveis ameaças na mudança, outro aspecto refere-se à falta de capacidade do líder em antecipar situações ameaçadoras, da exploração e conhecimento da situação atual da organização.

Na formação da liderança dos grupos organizados, os líderes devem ajudar no caminho para que os objetivos comuns sejam alcançados de forma eficaz, como apoiar e encorajar o atendimento das metas profissionais e pessoais, fazendo com que a satisfação seja alcançada por toda organização, aprimorando o seu comportamento em qualidades, que fazem com que ele seja legitimado pelas pessoas. Em alguns casos, as mudanças são vistas como ameaças e problemas, ao invés da oportunidade de criar alternativas para a solução de problemas. A pró- atividade é um recurso muito usado no planejamento de mudança em organizações com visão de futuro. Entretanto, aquelas que se eximem de praticá-la, limitam suas possibilidades de serem eficientes e competitivos.

docsity.com

Referências Bibliográficas

Geraldo R. Caravantes, Claudia B. Caravantes, Mônica C. Kloeckner, PLT-Comportamento Organizacional 111

Wagner e Hollenbeck, O Comportamento, Criando Vantagem Competitiva - 2ª Edição – Editora Saraiva

http://www.eps.ufsc.br/disserta98/bezerra/cap4.htm

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome