Decada 80 - Apostilas - Biologia e Geologia_Parte1, Notas de estudo de . Centro Universitario Nove de Julho (UNINOVE)
Jose92
Jose9214 de Março de 2013

Decada 80 - Apostilas - Biologia e Geologia_Parte1, Notas de estudo de . Centro Universitario Nove de Julho (UNINOVE)

PDF (593.4 KB)
7 páginas
738Número de visitas
Descrição
Apostilas de Biologia e Geologia sobre o estudo da Decada 80, ano a ano, Apartheid perde força na África do Sul, Sendero Luminoso.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 7
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

Análise ano-a-ano da década de 80

“Resumão” Geral

A globalização da economia provocada pelo período de grande prosperidade

mundial denominado Milagre Econômico (década de 60) começou a sofrer sérias

crises.

Em 1973, os maiores países produtores de petróleo (Arábia Saudita, Iraque,

Kwweit e Venezuela) que formavam a OPEP (Organização dos países exportadores de

Petróleo), resolveram aumentar o preço do petróleo devido à invasão israelense que

tinha como objetivo a fixação de territórios. Os Estados Unidos, que durante o governo

Carter promoveu a aproximação entre Egito e Israel era considerado oposição pela

OPEP por se aliar aos israelenses.

Todos os países que dependiam do petróleo sofreram com o aumento dos

preços, o que acarretou uma crise mundial, considerando a grande dependência

mundial em relação a esse produto.

No Brasil, a crise teve graves consequências, já que o mesmo tinha 78% de

dependência do petróleo externo:

 Aumento da dívida externa;

 Disparada na inflação;

 Recuo do crescimento econômico (fim do milagre econômico que era muito

dependente da indústria automobilística);

 Elevação do preço da gasolina;

 Fechamento dos postos aos domingos;

 Limitação da velocidade permitida nas rodovias.

A Inglaterra, no final da década de 70, apoia Margareth Thatcher como

Primeira Ministra (líder do partido conservador), e igual aos outros países, também

sofria com o choque do petróleo.

Thatcher começa a tomar medidas recessivas com o objetivo de reduzir o

déficit público e fazer com que empresas privadas ocupassem todos os espaços da

economia. Medidas tomadas por Thatcher:

 Privatizações de empresas estatais e serviços públicos;

 Diminuição de Investimentos sociais (Diminuição do Estado de bem-estar

social);

Tais medidas alcançaram os objetivos da primeira ministra, porém

desencadearam também profundos problemas sociais na Inglaterra:

 Aumento de 20% na inflação = onda de greves;

 3 milhões de trabalhadores desempregados;

 Enfraquecimento dos sindicatos;

 Diminuição da popularidade do governo conservador.

Thatcher rompe com o Estado de bem-estar-social da Inglaterra. Mas o que

seria o estado de bem-estar-social?

“Expressão que designa o conjunto de medidas e leis de proteção aos

trabalhadores adotadas pelos Estados europeus a partir de 1945. Assim, em países

como Inglaterra, França, Suécia, Alemanha e outros, o Estado passou a ser responsável

pela previdência social e pela assistência médica à população, criando redes

hospitalares acessíveis a todas as pessoas. Além disso, foram estabelecidos seguros

sociais que garantiam o amparo à velhice, à invalidez, à maternidade e aos

desempregados.

Na guerra da Argentina para a posse das Ilhas Malvinas, 1982, (Ainda não sei

por que), os ingleses vencem, o que aumenta a popularidade de Thatcher no cenário

interno da Inglaterra.

Não muito diferente dos ingleses, os Estados Unidos também vinham sofrendo

com a crise, e inspirados no modelo adotado por Thatcher o recém-empossado

presidente Ronald Reagan começa a tomar medidas recessivas para o controle dos

gastos governamentais que alcançavam 19% do PIB:

 Corte de orçamentos para gastos públicos (serviços previdenciários);

 Diminuição de impostos sobre a renda e propriedade;

 Redução de programas sociais;

 Liberação das importações.

Tais medidas tomadas por Reagan, além de fazerem parte do

NEOLIBERALISMO, que iremos tratar logo mais, ficaram também conhecidas como

Reaganomics.

“Se os pobres tinham necessidades, eles que trabalhassem”. (Frase extraída do

Livro História em documentos que faz referência a uma frase dita por Reagan –

não exatamente com essas palavras).

Em princípio, tais medidas contribuíram para o aumento das diferenças

econômicas entre a população estadunidense, ao mesmo tempo em que começaram a

provocar uma “utópica recuperação” com o aumento do PIB e a redução do

desemprego, já que a concentração de renda fazia com que os capitalistas

endinheirados ficassem cada vez mais ricos e contribuíssem para o crescimento

financeiro do país. Entretanto, em longo prazo, essas medidas começaram a dar sinais

de esgotamento.

Com o corte dos impostos, o estado começou a gastar mais do que arrecadava,

além disso, a liberação das importações provocou uma balança comercial desfavorável

para a economia estatal e seus investidores, que preferiam investir em ações, do que

na produção.

Prejudicados pela crise, bancos aumentaram ainda mais os juros que provocam

uma redução no lucro de diversas empresas. Investidores decidem então vender suas

ações temendo a falência. No dia 19 de outubro de 1987 ocorreu uma intensa venda

de ações que causaram perdas de aproximadamente 1 trilhão de dólares.

Ronald resgatou o sentimento nacionalista da população, desgastada na perda

da Guerra do Vietnã (tal sentimento foi muito retratado em filmes que valorizavam

herois que combatiam forças socialistas nos Estados Unidos, exemplos que evidenciam

esse processo são os filmes Rambo, Sylvester Stallone e Comando para Matar estreado

por Arnold Schwarzenegger).

A política externa de Reagan foi muito imperialista, já que o presidente

interferia na política e na economia de países americanos, asiáticos e europeus de

forma muito intensa.

Em 1981, os EUA invadem as Ilhas de Granada na Nicarágua que estavam sob o

regime sandinista. O governo da Nicarágua teve de enfrentar até 1984 o movimento

americano de direita denominado CONTRAS que apoiado pela CIA tinha como objetivo

depor a matriz socialista vigente no país.

Cuba, aliada do governo sandinista, que no governo de Jimmy Carter nos EUA

tinha conseguido apoio e menor interferência política e econômica em seu Estado,

agora passou a sofrer com o embargo econômico proposto pelos estadunidenses. Essa

situação só melhorou com a redemocratização de governos latino-americanos (final de

70 e início de 80) e em 85 quando Gorbachev toma o poder na URSS. Em 86, por

exemplo, o Brasil reatou relações diplomáticas com Havana.

Em 86, em uma visita à Cuba, Gorbachev propõe a Fidel Castro uma

liberalização no regime comunista em que viviam. Fidel Castro porem não aceita e a

URSS acaba diminuindo seu apoia a Cuba porque tais investimentos no país não

estavam gerando lucro de acordo com a política da perestroika. Cuba então começa a

procurar países para firmar relações comerciais e começa a investir maciçamente em

novas tecnologias.

Reagan, além de contribuir para o crescimento econômico americano, promove

a corrida armamentista, que acaba reacendendo a Guerra Fria entre USA E URSS. O

grande investimento em pesquisas viabilizou a criação da bomba de nêutrons, arma

com maior emissão de calor e energia radioativa e menor emissão de força de choque;

construção de ônibus espaciais, e até um possível escudo espacial antimísseis

nucleares (Iniciativa de Defesa Estratégica), mas que devido ao alto custo o projeto e à

opinião pública internacional acabou sendo abandonado.

Em novembro 1976, Reagan é acusado de envolvimento no escândalo chamado

Irã/Contras. Segundo informações, Reagan teria vendido armas para o governo

iraniano e o dinheiro desviado ilegalmente para ajudar os CONTRAS, grupo de direita

que lutava para derrubar o governo sandinista na Nicarágua. Essa informação se

espalhou no meio do povo estadunidense e fez com que a popularidade de Reagan

despencasse muito.

Para Reagan, a URSS era um império do mal e que portando deveria ser

combatido.

Em 1985 Mikhail Gorbachev toma posse como Secretário Geral do Partido

Comunista e começa a planejar reformas que retirasse a União Soviética da estagnação

na qual se encontrava. Inspirado na mentalidade de Glasnost (transparência  maior

liberdade nas diversas áreas da vida soviética, bem como oposição a corrupção e a

ineficácia administrativa)e Perestroika (reconstrução  descentralizar a economia e

torná-la mais eficiente), Gorbachev, em 1987, firma um acordo com Reagan chamado

Tratado para Eliminação de Armas de Médio e Curto Alcance que suspendia a

construção de mísseis e previa a destruição dos que haviam sido feitos. Esse tratado

quebra o gelo da Guerra, evita o perigo de uma 3ª Guerra Mundial e permite à URSS se

dedicar a solução dos problemas internos que enfrentavam.

Além disso, Gorbachev pretendia ampliar a democracia no país, através de

medidas como: descentralização da economia, menos rigidez na planificação

econômica e uma maior liberdade de expressão.

Apartheid perde força na África do Sul

O Apartheid, movimento que teve início na década de 50 e que perdurou

durante quase 40 anos teve sua força diminuída na década de 80.

No âmbito internacional, a África do Sul começou a ficar isolada. Muitas

reuniões para discussão de sua política de separação entre negros e brancos foram

feitas pela ONU e em todas elas a África do Sul foi condenada. Um intenso movimento

de cerceamento econômico foi feito, pressionando investidores a não investirem com

seu capital no país. Os times de futebol foram barrados de competirem em

campeonatos internacionais e a cultura e o turismo foram boicotados.

AIDS

Em 1981 foi identificada pela primeira vez no mundo a existência de uma

doença, que dois anos mais tarde ficaria conhecida como AIDS. Em 1983, foi

descoberto que ela é causada por um vírus chamado HIV transmitido pelo contato

entre o sangue de pessoas contaminadas. Três anos depois havia 60 milhões de casos

identificados.

Nos anos seguintes, o índice de pessoas contaminadas aumentou

significantemente, bem como estudos para o tratamento da doença.

Em 1989, são eleitos no governo da URSS deputados não comunistas. Tal

eleição, bem como o sentimento de querer combinar uma economia de mercado,

pluralismo econômico e a liberdade de opinião foram o pontapé para o início de ==

Questão Ambiental

No final dos anos 80, com o término da Guerra Fria e do mundo bipolarizado, a

questão ambiental começou a ser levada a sério. Antes disso, em 1972 foi realizado A

primeira Conferência Mundial sobre o Meio Ambiente na Suécia, promovida pela ONU,

ela contou com a participação de técnicos de diversos estados, que não tinham tanta

qualificação para definir medidas eficazes para o cuidado com o meio ambiente. Só em

1992, na Rio92, que houve uma participação efetiva de líderes e cientistas que

discutiram e definiram metas para a preservação do meio ambiente.

A ironia está no fato dos Estados Unidos liderar uma marcha mundial para a

preservação do meio ambiente enquanto eles próprios são os maiores devastadores

do mesmo.

Sendero Luminoso (decorrer dos anos 80)

O Sendero Luminoso surgiu em 1964 quando, a partir de denúncias feitas em

1956 contra o estalinismo no XX Congresso do PCUS (não consegui encontrar sobre

esse congresso), conflitos entre direita e esquerda foram gerados em todo o mundo.

O Sendero Luminoso concordava que o Peru estava vivendo políticas

semifeudais e semicoloniais fomentadas pelo apoio estadunidense. Defendiam para a

mudança dessa situação uma revolução que utilizasse da mesma moeda utilizada pelo

governo para levar a população a aceitar suas medidas: a violência. Para os adeptos do

movimento, a eleição não era capaz de mudar as condições de vida da população,

sendo apenas uma ilusão.

O Sendero conseguiu o apoio de grande parte das massas populares por não

agir com violência para com elas, já que não questionavam suas medidas. Além disso,

quando faziam discursos para a grande população utilizavam a língua indígena e não o

espanhol utilizado pelo governo, adquirindo assim uma maior aproximação para com a

população. Além disso, apresentavam a luta que faziam a partir das tradições

indígenas da população, que entendiam que o Império Inca estava se reconstruindo na

destruição do Império dos Brancos.

(Não sei como terminou esse movimento!)

A Liberdade de Expressão nos anos 80

Em 1985, Solange Maria Teixeira Hernandez deixa o cargo de diretora da

Divisão de Censura e Diversões Públicas o qual ocupava sendo ainda mais radical do

que o governo na realidade cobrava. Recebeu em homenagem assim que saiu desse

cargo uma música feita por Léo Jaime e Leoni que criticava justamente sua atuação.

Veja:

EU TINHA TANTO PRA DI ZER/ METADE EU TIVE QUE ES QUECER / E

QUANDO EU TENTO ESCR EVER / SEU NOME VEM ME INTERROMPER /

EU TENTO ME ESPARRAMA R/ E VOCÊ QUER ME ESCONDE R/ EU JÁ

NÃO POSSO NEM CANTAR / MEUS DENTES RANGEM PO R VOCÊ /

SOLANGE , SOLANGE / É O FIM SOLANGE .

Grupos e artistas tradicionais, como Os Trapalhões e o já saudoso Chico Anysio, chegavam ao auge de seu sucesso, enquanto uma galera saída das salas da UFRJ começava a publicar os periódicos CASSETA POPU LA R e PLA NETA D IÁ RIO . Nos palcos, as apresentações de Paulo Autran e Fernanda Montenegro, já nomes sagrados da dramaturgia brasileira, eram seguidas pelo sucesso de garotos como Pedro Cardoso, Miguel Fallabella e os integrantes do grupo de teatro ASDRÚBAL TROUXE O TROMBONE . Na TV, as últimas sanções impostas pelo governo foram sendo paulatinamente removidas, podendo se tratar cada vez mais de temas cotidianos a partir de um ponto de vista polêmico - piadas que hoje poderiam ser consideradas racistas, homofóbicas e machistas, mesclavam-se ao uso de palavrões e ao deboche generalizado, que não poupava políticos nem mendigos.

No caso dos Trapalhões, o que havia durante os anos 1980 era uma mistura da comédia em estilo saltimbanco e o que hoje chamaríamos de politicamente incorreto. Ogrupo formado por Renato Aragão (Didi), Manfried Sant’anna (Dedé), Antônio Carlos Gomes (Mussum) e Mauro Gonçalves (Zacarias) elaborava esquetes sem ligação entre si – no mesmo episódio, por exemplo, a trupe encenava situações num apartamento e, logo depois, outra completamente diferente num xadrez de uma delegacia; brincando, no limite do aceitável para a época, com do humor brasileiro de então: o negro, o nordestino, o afeminado.

Faustão também se consagra na década como um apresentador sem papas na língua. Falava em seu programa frases do tipo: “Na semana passada deixaram bundinha e cortaram pentelho, dizendo que pentelho é órgão sexual. Pode?”, mostrando que apesar de amena a ditadura ainda mostrava suas garras.

Europa Ocidental

Após a segunda guerra mundial, a Europa passou por um processo de reconstrução financiado pelos Estados Unidos através do Plano Marshall.

Com o objetivo de diminuir a dependência em relação ao capital americano e movimentar novamente a economia de seus países, os governos adotaram uma política intervencionista e buscaram uma união econômica sem barreiras alfandegárias, daí surgiram os blocos econômicos que mudaram de nome e englobaram cada vez mais países até a constituição do que hoje chamamos de União Europeia.

Veja abaixo os acordos feitos:

1948 – Benelux = Bélgica, Holanda e Luxemburgo;

1951 – Ceca (Comunidade Europeia do Carvão e do Aço = Benelux + França, Itália e Alemanha Ocidental;

1957- MCE = CEE = Mercado Comum Europeu = Funcionou até 91;

Os países ibéricos no contexto europeu

Portugal

Portugal permaneceu na ditadura Salazarista durante quase 50 anos (1926- 1974). Em 1974, com a Revolução dos Cravos, as Forças Armadas pôs fim a ditadura depondo o primeiro ministro de Portugal que era herdeiro de Salazar. Em 1976 é promulgada uma nova constituição adotando em Portugal o regime parlamentarista.

Os primeiros anos de democracia foram difíceis no país. Uma reforma agrária mal executada, a crise mundial e a independência das colônias africanas fez com que a produção de alimentos diminuísse e um aumento das importações, provocando uma enorme dívida externa.

Em 1986, o socialista Mario Soares vence as eleições presidenciais e coloca em prática um plano de recuperação econômica que obteve sucesso e permitiu a inclusão neste mesmo ano do país na MCE (CEE).

Espanha

Ao longo das duas últimas décadas a Espanha prosperou, tornou-se um importante polo cultural e um exemplo de redemocratização.

Isso aconteceu quando em 1977, são realizadas eleições livres no país com o intuito de o povo escolher se permaneceriam em uma monarquia constitucional ou se aceitariam o sistema parlamentarista. O povo escolhe o parlamentarismo que com a liderança de Adolfo Suárez e sua política de constante diálogo com a sociedade civil permitiu que o país fosse conduzido a uma democracia e a um grande crescimento econômico.

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome