Dermatologia - Apostilas - dermatoviroses, Notas de estudo de Dermatologia. Faculdade Medicina Estadual (ISEP)
Pipoqueiro
Pipoqueiro8 de Março de 2013

Dermatologia - Apostilas - dermatoviroses, Notas de estudo de Dermatologia. Faculdade Medicina Estadual (ISEP)

PDF (765.5 KB)
27 páginas
8Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
Apostilas de Dermatologia sobre o estudo das dermatoviroses, infecção por DNA vírus, tratamento, profilaxia, infecção pelo herpes vírus.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 27
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

DERMATOVIROSES

docsity.com

DNA-vírus: maior interesse dermatológico: papovavírus, herpesvírus, poxvírus, hepadnavírus e parvovírus.

RNA-vírus

INTRODUÇÃO

docsity.com

I. Papovavírus: verrugas e condiloma acuminado

II. Herpesvírus: herpes simples e varicela-zoster

III. Poxvírus: molusco contagioso, nódulo dos ordenhadores, ORF, varíola

INFECÇÃO POR DNA VÍRUS

docsity.com

I. INFECÇÃO PELO PAPILOMAVÍRUS HUMANO

docsity.com

FORMAS CLÍNICAS: • Verruga Vulgar • Verruga Filiforme • Verruga Plantar • Verruga Plana • Verruga Genital ou Condiloma Acuminado • Papulose Bowenóide • Hiperplasia Epitelial Focal (Doença de Heck) • Epidermodisplasia Verruciforme (EV)

docsity.com

VERRUGA VULGAR ▸ Pápulas ceratósicas de superfície

grosseira, isoladas ou agrupadas na superfície cutânea.

▸ Encontram-se, com maior frequência, no dorso das mãos, dedos e joelhos de crianças.

▸ As verrugas periungueais (verruca canthi) podem levar à distrofia local da lâmina ungueal – é tipo mais freqüente.

docsity.com

VERRUGA FILIFORME

▸ Elementos filiformes muito ceratósicos, em geral isolados, pouco numerosos.

▸ Localização: face e pescoço de pessoas adultas.

▸ Verruga digitiforme: reunião de várias lesões, dando o aspecto de dígitos.

docsity.com

VERRUGA PLANTAR ▸ Pápulas com crescimento para dentro, assimétricas, pouco

numerosas, profundas e dolorosas.

▸ “Olho-de-peixe”: Superfície ceratótica grosseira, com pontos negros (capilares trombosados) no topo das papilas e anel periférico de espessamento da pele.

A) Tipo Mosaico: - múltiplas, superficiais e que coalescem formando placas. B) Tipo Mirmécia: - lesões isoladas, profundas e endofíticas.

docsity.com

VERRUGA PLANA ▸ Pápulas pouco salientes de superfície plana e

lisa, < 5 mm diâmetro, muito numerosas. ▸ Localização: face e dorso da mão de

adolescentes ▸ Cor clara a castanho-escura ▸ Ao involuírem podem surgir halos

despigmentados ao redor das lesões. ▸ Em regressão mostram sinais clínicos de

inflamação e tornam-se pruriginosas, eritematosas e edematosas.

docsity.com

CONDILOMA ACUMINADO ▸ Lesões vegetantes, úmidas, isoladas ou agrupadas,

aspecto de couveflor (condiloma acuminado)

▸ Às vezes grandes proporções: “crista de galo”

▸ Infectividade: 97% em contato sexual

▸ Modo de transmissão: ◦ É maior nos locais de fricção do coito ◦ RN: canal de parto, banhos com pessoas infectadas

docsity.com

CONDILOMA ACUMINADO

▸ HPV 6 e 11 (não oncogênicos)

▸ Pode haver acometimento de mucosa uretral, retal ou vaginal

▸ Baixo risco oncogênico

▸ As lesões hiperplásicas podem tornar-se exofíticas e maiores, enquanto as pápulas sésseis tendem a se manter pequenas

docsity.com

PAPULOSE BOWENÓIDE ▸ Múltiplas pápulas ou placas verrucosas,cerca 4 mm

diâmetro, hipercrômicas ou eritematoacastanhadas

▸ Dermatose pré-maligna originada por alguns subtipos de HPV com potencial oncogênico

▸ Localização: genitália externa (pênis, vulva, região perianal, períneo) e região inguinal

▸ Adultos jovens

▸ Recorrências são freqüentes

docsity.com

TRATAMENTO Podofilina e Podofilotoxina

TCA (30 a 70%) Crioterapia com nitrogênio líquido 5-Fluorouracil (5-FU) Imiquimod Cirurgia/ Eletrocirurgia

docsity.com

▸ Vacina quadrivalente (Gardasil 6-11-16-18)

▸ Vacina bivalente (Cervarix 16-18)

PROFILAXIA

docsity.com

II. INFECÇÃO PELO HERPESVÍRUS

docsity.com

Alphaherpesvirinae: – Vírus herpes simples do tipo 1 (HSV-1) – Vírus herpes simples do tipo 2 (HSV-2) – Vírus varicela-zoster (VZV) – (HVH-3)

Betaherpesvirinae: – Citomegalovírus (CMV) – (HVH-5) – Herpesvírus humanos 6 e 7 (HVH-6 e HVH-7)

Gammaherpesvirinae: – Vírus Epstein-Barr (EBV) – (HVH-4) – Herpesvírus humano 8 (HVH-8)

docsity.com

HERPES SIMPLES ▸ Vesículas túrgidas e brilhantes, agrupadas em base

eritematosa, em torno de orifícios

▸ Manifestações prodômicas: sensação de parestesia local e ao longo do trajeto dos nervos proximais, seguida de eritema

▸ Período de incubação: 4 a 5 dias

▸ Dois tipos de HSV: tipo 1 e tipo 2

▸ HSV-2 é o agente etiológico de 80-90% dos casos de herpes genital; e ao contrário o HSV-1

docsity.com

HSV-1:

Transmissão por contato pessoal, próximo ou íntimo 70% adultos > 40 anos soropositivos Vírus penetra nas células da epiderme e derme,

multiplica-se e atinge terminações nervosas locais 75% dos casos são assintomáticos Na primoinfecção herpética os sintomas são mais

exacerbados e prolongados que na reativação herpética

HERPES SIMPLES

docsity.com

HERPES SIMPLES

ERUPÇÃO VARICELIFORME DE KAPOSI ▸ Complicação de caso de eczema, em geral atópico, pênfigo

foliáceo, dç de Darier ou outra dermatose produzida pelo poxvírus officinalis, herpesvírus ou, Coxsackievírus

▸ Atinge mais comumente a cirança ▸ Erupção vesiculosa ou vesiculopustulosa localizada, extensa

ou generalizada, com sintomatologia geral; em alguns casos pode haver êxito letal por extenso comprometimento visceral.

▸ Está indicado aciclovir 800mg de 4/4h por 7 dias endovenoso.

docsity.com

HSV-2:

Transmissão por contato sexual (DST)

20-50% dos adultos com vida sexual ativa

Lesões evoluem para úlceras e crostas serohemorrágicas

HERPES SIMPLES

docsity.com

HERPES SIMPLES TRATAMENTO HSV 1 e 2: • Para 1o episódio herpes genital, iniciar tto precoce • Aciclovir 200-400mg 4/4h (Menores de 2 anos, metade

da dose) Fanciclovir VO 250mg VO 8/8h • Nas recorrências, o tto deve ser iniciado após

aparecimento dos primeiros pródromos (aumento de sensibilidade, ardor, dor, prurido)

• Casos recidivantes (6 ou mais episódios/ano) podem se beneficiar com terapia supressiva com:

Aciclovir 400mg VO 12/12 ou Valaciclovir 1g/dia VO

docsity.com

VÍRUS VARICELA-ZOSTER A) VARICELA: • Transmitida por aerossol e contato com lesões

cutâneas • Período de incubação: 15 dias • Pródomos: hiperemia da orofaringe, febre alta, astenia

e tosse seca • Iniciam-se máculas eritematosas (distribuição

craniocaudal, que, em cerca de 8-12 h evoluem para vesículas, pústulas e crostas em processo contínuo, gerando polimorfismo regional

• Localizam mais no eixo central do corpo e poupam as extremidades

docsity.com

VÍRUS VARICELA-ZOSTER B) HERPES ZOSTER: ▸ Permanece latente nos gânglios paravertebrais por

décadas ▸ DERMÁTOMO UNILATERAL ▸ Após a 5.ª década ▸ Doença benigna, autolimitada, durando cerca de 2

semanas ▸ Os nervos atingidos são: torácico (53%), cervical

(20%), trigêmeo, incluindo oftálmico (15%) e lombossacro (11%).

▸ Nevralgia pós-herpética pode anteceder quadro cutâneo, acompanhar erupção e pode permanecer meses ou anos após involução cutânea (10 a 15%)

docsity.com

VÍRUS VARICELA-ZOSTER

TRATAMENTO: ▸ Aciclovir VO 800,g 4/4h 5x/dia ▸ Valaciclovir 1g/dia VO ou Fanciclovir VO 500mg 8/8h ▸ > 50 anos (Prednisona 40 mg/dia) ▸ evitar neuralgia pós-herpética; ▸ Tratamento nevralgia pós-herpética: carbamazepina,

amitriptilina, opiáceos e, até mesmo, bloqueio ganglionar

docsity.com

III. INFECÇÃO PELOS POXVÍRUS

docsity.com

▸ Pápulas cônicas, com certo brilho, translúcidas, medindo em média 5mm, com umbilicação central

▸ Transmissão: contato próximo interpessoal ou via sexual

▸ Crianças: tronco*, face e MMII

▸ Adulto: área genital

▸ TTO: Curetagem, Nitrogênio líquido, TCA

MOLUSCO CONTAGIOSO

docsity.com

I. Paramixovírus: Sarampo II. Togavírus: Rubéola III. Picornavírus (Coxsackie A):

Doença mão-pé-boca

IV. Picornavírus (Echovírus 16): Doença exantemática de Boston

V. Arbovírus: Exantemas diversos

INFECÇÃO POR RNA VÍRUS

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome