Doença de Parkinson - Anotações - Enfermagem, Notas de estudo de . Universidade Federal da Bahia (UFBA)
Pamela87
Pamela8727 de Fevereiro de 2013

Doença de Parkinson - Anotações - Enfermagem, Notas de estudo de . Universidade Federal da Bahia (UFBA)

PDF (110.1 KB)
3 páginas
1000+Número de visitas
Descrição
Anotações sobre a doença de Parkinson e o processo de envelhecimento motor, definição e sintomas.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento

A Doença de Parkinson e o Processo de Envelhecimento Motor:

O parkinsonismo é definido como uma vasta categoria

de doenças que apresentam diminuição da neurotransmissão

dopaminérgica nos gânglios da base, estando

estas classificadas em: parkinsonismo primário, secundário,

plus e heredodegenerativas.

A doença de parkinson é uma afecção crônica e

progressiva do sistema nervoso, caracterizada pelos sinais

cardinais de rigidez, acinesia, bradicinesia, tremor e instabilidade

postural3. Apresenta uma etiologia idiopática,

porém acredita-se que os seus surgimentos provem de fatores

ambientais e genéticos, podendo interagir e contribuir

para o desenvolvimento neurodegenerativo da DP4.

Afirma-se ainda que o processo de envelhecimento está

intimamente interligado a esta afecção devido à aceleração

da perda de neurônios dopaminérgicos com o passar

dos anos5.

O processo de envelhecimento é um fenômeno

biológico normal na vida de todos os seres vivos e não

deve ser considerado como doença.

O sistema nervoso é o sistema

biológico mais comprometido com o processo de envelhecimento,

pois é o responsável pelo processamento de

informações que visam manter a interação do indivíduo

docsity.com

com o ambiente, e suas alterações tendem a diminuir a

força e a marcha apresenta-se mais retardada com diminuição

de movimentos associados, reflexos profundos hiporresponsivos

e alterações de sensibilidade estão associadas às modificações nos níveis anatômicos macroscópico,

celulares e moleculares do sistema nervoso.

às modificações nos níveis anatômicos macroscópico,

celulares e moleculares do sistema nervoso.

Atualmente considera-se como fatores etiopatogênicos mais importantes a chamada causa multifatorial, ou seja, a combinação de predisposição genética com a presença de fatores tóxicos ambientais. Com relação à contribuição do envelhecimento cerebral, este estaria relacionado com a prevalência da idade, associada à perda neuronal progressiva.

A doença de Parkinson fisiopatologicamente deve ser considerada como uma afecção neurodegenerativa, progressiva, caracterizada pela presença de disfunções monoaminérgicas múltiplas, incluindo déficits dos sistemas dopaminérgicos, colinérgicos, serotoninérgicos e noradrenérgicos.

O sistema dopaminérgico junto com os neurônios de melanina sofre despigmentação. Desta forma, subentende-se que quanto mais clara a substância negra, maior é a perda de dopamina. Associado a essa despigmentação tem-se a depleção do neurotransmissor dopamina que resulta da degeneração de neurônios dopaminérgicos da substância negra que se projetam para o estriado, onde são críticos para o controle do processamento da informação pelos gânglios da base, reduzindo a atividade das áreas motoras do córtex cerebral, desencadeando a diminuição dos movimentos voluntários.

À medida que a doença progride e os neurônios se degeneram, eles desenvolvem corpos citoplasmáticos inclusos, que são os chamados corpos de Lewys, sendo estes corpos de inclusão citoplasmática dos eosinófilos, existentes na substância negra do mesencéfalo, os quais se aglomeram em grande quantidade.

Ocorre ainda a perda das células do núcleo pedúnculo-pontino, combinada com a inibição aumentada do próprio núcleo pedúnculo-pontino, desinibe as vias retículo-espinhal e vestíbulo- espinhal, produzindo uma contração excessiva dos músculos posturais, estando estes relacionados aos déficits colinérgicos.

Para melhor compreensão sobre as áreas cerebrais acometidas na DP, dividiu-se em seis estágios. No estágio 1 ocorre o comprometimento do núcleo motor dorsal dos nervos glossofaríngeo e vago, além da zona reticular intermediária e do núcleo olfatório anterior,

docsity.com

constituindo assim um processo neurodegenerativo quase que totalmente localizado nas fibras dopaminérgicas que inervam o putâmen dorso-lateral. No estágio 2, existe o comprometimento adicional dos núcleos da rafe, núcleo reticular gigantocelular e do complexo do lócus cerúleos. No estágio 3, observa-se o acometimento da parte compacta da substância negra do mesencéfalo. Já nos estágios 4 e 5 há comprometimentos das regiões prosencefálicas, do mesocórtex temporal e de áreas de associação do neocórtex e neocórtex pré-frontal, respectivamente. No estágio 6, ocorre o comprometimento de áreas de associação do neocórtex, áreas pré-motoras e área motora primária9,13.

Esses referidos comprometimentos manifestam-se inicialmente de forma motora, onde são chamados de sinais cardinais da doença de parkinson. Sendo eles: rigidez, tremor, bradicinesia e instabilidade postural8.

O mecanismo responsável pelo aparecimento da síndrome rígido-acinética, geralmente é associado à presença de tremor e de instabilidade postural.

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome