Estudos dos Protozoarios - Apostilas - Biologia, Notas de estudo de Biologia. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)
Paulo89
Paulo891 de Março de 2013

Estudos dos Protozoarios - Apostilas - Biologia, Notas de estudo de Biologia. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)

PDF (264.2 KB)
7 páginas
1000+Número de visitas
Descrição
Apostilas sobre o estudo dos tipos de protozoarios. Cisto e trofozoíto.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 7
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

PROTOZOÁRIOS

1) Giardia lamblia : Causadora da giardíase. Possui duas formas morfológicas: cistos e trofozoítas.

Cisto: forma ovalada, presença de núcleos, axonema e corpo parabasal. Encontrado em fezes formadas através do método de faust (flutuação por centrifugação), Hoffmann /Lutz( sedimentação espontânea) e de Ritchie (sedimentação por centrifugação)

Trofozoíto: forma piriforme, região anterior mais larga, dois núcleos do tipo vesiculoso e axonema que divide o flagelado ao meio.Encontrado em fezes diarréicas pelo método direto (KATO).

2) Entamoeba coli: É o agente causador da Amebíase Comensal (não patogênica - vive no intestino grosso humano). Possui duas formas morfológicas:

Cisto: presença de membrana cística, apresenta de 4 a 8 núcleos, forma circular.

Trofozoíto: É a forma ativa do protozoário, na qual ele se alimenta e se reproduz

3) Entamoeba histolytica: Causador da amebíase. O estágio ativo (o trofozoíta) existe somente no hospedeiro e em fezes frescas; os cistos sobrevivem fora do hospedeiro na água, nos solos e em alimentos.

Cisto: presença de membrana cística, apresenta até 4 núcleos, forma circular. Encontrado em fezes formadas através do método de faust (flutuação por centrifugação), Hoffmann /Lutz( sedimentação espontânea) e de Ritchie (sedimentação por centrifugação).

docsity.com

Trofozoíto: apresenta grande núcleo com cariossomo central e puntiforme e hemácias no citoplasma. Encontrado em fezes diarréicas pelo método direto (KATO).

4) Trichomonas vaginalis: É o agente causador da tricomoníase. Não possui a forma cística, apenas a trofozoítica. A infecção pode acarretar diversas doenças graves nas vias geniturinárias

Trofozoíta: tem forma arredondada, com núcleo, blefaroplasto, de onde saem dois dos quatro flagelos, membrana ondulante que se estende até a metade do corpo do flagelado. É observado em secreção vaginal e uretral.

5) Trypanosoma cruzi: Agente etiológico da doença de Chagas, ou tripanossomíase americana. Apresenta três formas durante o seu ciclo:

Forma tripomastigota: fase extracelular, que circula no sangue. Apresenta flagelo e membrana ondulante em toda a extensão lateral do parasito. Esse estágio evolutivo está presente na fase aguda da doença, constituindo a forma infectante para os vertebrados.

Forma epimastigota : é a forma encontrada no tubo digestivo do vetor, não é infectante para os vertebrados. Tem forma fusiforme e apresenta o cinetoplasto junto ao núcleo. Possui flagelo e membrana ondulante.

Forma amastigota: fase intracelular, sem organelas de locomoção, com pouco citoplasma e núcleo grande. Está presente na fase crônica da doença.

Pesquisa do parasito: Esfregaço sanguíneo

6) Leishmania: Causador da leishmaniose, calazar ou ulcera de bauru, caracterizada por lesões ulcerosas indolores, únicas ou múltiplas. Exame parasitológico de sangue A Leishmania apresenta três formas durante o seu ciclo:

Amastígotas: formato ovóide ou esférico, núcleo único e no centro do citoplasma.

docsity.com

Promastígotas: formas alongadas em cuja região anterior emerge um flagelo livre.

Paramastígotas: formas ovais ou arredondadas com flagelo livre

Amastigota

Promastigota

Pesquisa do parasito: Esfregaço sanguíneo

7) Toxoplasma gondii: Causador da toxoplasmose. Possui três formas infectantes em seu ciclo de vida:

Taquizoíto: É uma forma móvel, de multiplicação rápida.

Bradizoíto: encontrados dentro do cisto.

Oocisto: É a forma de resistência que possui uma parede dupla bastante resistente às condições do meio ambiente.

oocistos

taquizoítos

Cisto se rompendo liberando bradizoítos

A pesquisa de formas parasitárias, ao contrário das demais infecções, dificilmente é elemento diagnóstico, sendo somente realizada durante os exames anatomopatológicos dos casos fatais ou raramente por biópsias. As reações mais utilizadas são as que pesquisam Ac parasitários onde se destacam a Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI), a hemaglutinação e a imunoenzimática (ELISA).

PLATELMINTOS

docsity.com

1) Taenia sp: : causador da Teníase (parasitismo pela forma adulta) e Cisticercose (parasitismo pela forma larval - cisticerco). Não se diferencia a espécie (solium- porco ou saginata - boi) pela visualização do ovo. Tem estrutura sub-esféria com dupla membrana, apresenta trabéculas entre estas membranas dando-lhe aparência raiada e embrião hexacanto no interior da membrana interna.

A Taenia saginata tem quatro ventosas e a Taenia solium presença de uma dupla coroa de ganchos, armada sobre o rostelo, que auxilia na fixação do helminto à mucosa intestinal.

Proglote maduro e Proglote grávido de T. saginata Proglote maduro e Proglote grávido de T. solium

Método parasitológico de fezes usado para identificação: Graham (fita adesiva) e Tamização  ovos.

2) Schistosoma mansoni: causador da esquistossomose intestinal ou mansônica conhecida popularmente como “barriga d’água”. O parasita apresenta grande espículo lateral presente na região mais dilatada do ovo.

Presença de larva miracídio no interior do ovo. Cercária se fixa na pele do hospedeiro no momento da penetração.

 Ovo  Miracidio  cercaria

A morfologia do S. mansoni deve ser estudada nas variadas fases do seu ciclo biológico: adultos (macho e fêmea), ovo, miracídio e cercaria.

docsity.com

Fêmea no interior do canal ginecóforo de Macho

Método parasitológico de fezes usado para identificação: Lutz (sedimentação espontânea); Ritchie (sedimentação por centrifugação); Kato-Katz (quantitativo)  ovos.

3) Hymenolepis nana: causador da Himenolepíase.

Hym. nana é o menor e o mais comum dos cestódeos que ocorrem no homem.

Ovo: Quase esféricos. São transparentes e incolores. Apresentam uma membrana externa delgada envolvendo um espaço claro; mais internamente apresentam uma outra membrana envolvendo a oncosfera.

Larva cisticercóide: É uma pequena larva, formada pelo escólex invaginado e envolvida por uma membrana. O escólex apresenta quatro ventosas e um rostro armado com ganchos.

Adulto: escólex

NEMATELMINTOS

1) Ascaris lumbricóides: causador da ascaridíase.

Ovos: Presença de 3 membranas: interna (delicada); mediana (grosseira, denominada casca); externa de morfologia mamilonada, característica do ovo corticado.

Presença de larva no interior do ovo (fértil). O ovo infértil não apresenta larva em seu interior.

Forma arredondada (ovo fértil) Forma elíptica (ovo infértil)

Adultos: As fêmeas apresentam parte posterior retilínea e os machos ligeiramente encurvada onde encontra-se o órgão copulador

docsity.com

Método parasitológico de fezes usado para identificação: Lutz (sedimentação espontânea); Ritchie (sedimentação por centrifugação); Kato-Katz (quantitativo)  ovos.

2)Trichuris trichiura: causador da Tricuríase. Prolapso retal provocado por alta infecção do Trichuris.

Ovo de formato elíptico com saliências nas regiões polares (opérculos) aspecto de bola de futebol americano. Observa-se presença de massa germinativa no interior do ovo (não embrionado).

Adultos: Apresentam região anterior do corpo afiliada e mais comprida que a posterior que apresenta dilatação em razão de nela serem situados os órgãos reprodutivos e intestino. Esta aparência externa confere a esta forma, aspecto de chicote. As fêmeas são maiores e possuem a extremidade posterior reta e os machos são menores e possuem a extremidade posterior encurvada, apresentando um espículo protegido por uma bainha.

Método parasitológico de fezes usado para identificação: Lutz (sedimentação espontânea); Ritchie (sedimentação por centrifugação); Kato-Katz (quantitativo)  ovos.

3) Enterobius vermicularis: Causador da enterobiose ou Oxiúriase. Ovo em forma de D; Envoltório de dupla membrana; Presença de larva no interior do ovo.

Adultos: Fêmea maior do que o machos, fusiforme, extremidades finas, sendo que a posterior é mais afilada. Macho seu extremo posterior enrolado ventralmente.

Fêmea Macho

Método parasitológico de fezes usado para identificação: Graham (fita adesiva)

4) Ancilostomídeo: causador da Ancilostomose ou Amarelão.

docsity.com

Ovos: Apresenta contorno ovalado , casca fina e transparente, presença de duas membranas e no interior massa germinativa, constituída pelos blastômeros.

Larvas: As que emergem dos ovos são chamadas de rabditóide . As larvas infectantes apresentam esôfago e são chamadas filarióide (longo e cilíndrico) .

Adultos: São cilíndricos, esbranquiçados. Possuem cápsula bucal que lembram dentes.

Ancylostoma duodenale: extremidade anterior , posterior (macho)bolsa copulatoria. 2 pares de dentes

Necator americanus: extremidade anterior, posterior (macho) bolsa copulatoria 1 par de placas cortantes

Método parasitológico de fezes usado para identificação: Faust (flutuação por centrifugação) Lutz (sedimentação espontânea); Ritchie (sedimentação por centrifugação); Willis ; Kato  ovos. Rugai ; Baermann-Moraes  larvas

5) Strongyloides stercoralis: Estrutura presente no exame de fezes: larva filarióide; Apresenta esôfago longo e retilíneo, terminando na metade do corpo da larva; Presença de vestíbulo bucal curto; Presença de cauda com entalhe.

rabditóide filarióide

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome