Éter luminífero - Apostilas - Quimica, Notas de estudo de Química. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Maraca
Maraca1 de Março de 2013

Éter luminífero - Apostilas - Quimica, Notas de estudo de Química. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

PDF (85.2 KB)
2 páginas
980Número de visitas
Descrição
Apostilas sobre o Éter luminífero, definição, história, experimentos.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento

O Éter luminífero é um meio elástico hipotético em que se propagariam as ondas eletromagnéticas, e cuja existência contradiz os resultados de inúmeras experiências, já não sendo, por isso, admitido pelas teorias físicas.

A ideia de Éter surgiu entre as discussões a respeito da natureza da luz, onde alguns defendiam que esta seria corpuscular, ou seja, dotada de matéria, já outros defendiam que a natureza da luz seria ondulatória. Com isto o éter veio a contribuir com a ideia de que a luz seria uma onda, uma vez que precisaria de um meio material onde se propagar, e este meio foi chamado de éter. Suas características seriam tais que não alterariam as rotas dos planetas, sendo somente de interação com a luz, proporcionando meios de esta se locomover pelo espaço interplanetário e interestelar.

O experimento de Michelson e Morley, cujo objetivo era medir a velocidade da Terra em relação ao éter luminífero, levou os cientistas a abandonar esta hipótese.

No final do século XIX, outro enigma dominava a ciência na época: o Éter Luminífero. Como vimos anteriormente, a luz era tida como uma onda. Os físicos conheciam como as ondas mecânicas (como o som) se comportavam, mas não sabiam como a luz se comportava ao certo; as ideias de Newton ainda soavam forte na ciência, sobretudo com relação ao comportamento da luz como uma partícula. Então, uma nova descoberta sobre a luz mudou toda a concepção sobre a luz: sim, ela era uma onda! Mas, se a luz era uma onda, como ela poderia ser uma partícula? Afinal, como a luz do Sol e das estrelas chegava até nós? Uma onda mecânica, como sabemos, depende de um meio para se propagar. Daí surgiu o Éter, que era um elemento que estava presente em todo o universo, e que tinha características um tanto peculiares: era rígido, mas maleável; tinha uma constante dielétrica muito maior do que qualquer outro elemento e mais: o seu coeficiente de atrito era muito pequeno, o que permitia a Terra não diminuir sua velocidade orbital. E o Éter permeou os caminhos a ciência durante muito tempo.

Não convencidos da existência do éter, dois cientistas norte americanos, Albert Abraham Michelson e Edward Morley, criaram um experimento engenhoso para a época, com espelhos e rodas dentadas, que permitiu a medição da velocidade da luz em relação ao Éter. E, surpreendentemente, a existência do éter não foi comprovada; ao contrário, a sua existência não era necessária para a propagação da luz e nem de nenhuma outra onda eletromagnética!

Esta surpreendente descoberta propiciou a explicação da Teoria da Relatividade criada por Einstein.

docsity.com

Ainda no final do século XIX, a Física Nuclear começa o seu desenvolvimento, com a descoberta do raio-x por Wilhelm Conrad Röntgen, em 1885. E continuou com a descoberta de Becquerel da radioatividade (desintegração espontânea de núcleos atômicos) e do estudo de núcleos atômicos por Pierre e Marie Curie, iniciando-se assim os estudos da Física Nuclear.

Por fim, J.J. Thomson descobre o elétron, partícula de carga negativa, e muda as concepções sobre os modelos nucleares até então admitidos.

Thomson cria o modelo atômico conhecido como "Pudim de Passas", onde os prótons e elétrons estavam em meio a um meio que "transmitia" as cargas e ligações elétricas. Este modelo foi aceito até o meio do século XX, quando surgiram os modelos atômicos mais modernos.

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome