Exercicios de F, Exercícios de Física. colegio dez
LiaMelo
LiaMelo21 de Julho de 2015

Exercicios de F, Exercícios de Física. colegio dez

DOCX (863.8 KB)
5 páginas
433Número de visitas
Descrição
fisica e quimica
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 5
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

FÍSICA

ENERGIA CINÉTICA A energia que um corpo adquire quando está em movimento chama-se energia cinética. A energia cinética depende de dois fatores: da massa e da velocidade do corpo em movimento. Qualquer corpo que possuir velocidade terá energia cinética. A equação matemática que a expressa é:

Ec = mV2/2

Sendo que: m = massa v = velocidade. A unidade de medida da energia cinética é o joule (J).

ENERGIA POTENCIAL É um tipo de energia que o corpo armazena em virtude de sua posição relacionada com seu peso ou com a deformação de uma mola. Essa forma de energia associada à posição, ou melhor, essa energia que fica armazenada, pronta para se manifestar quando exigida, recebe o nome de Potencial.

Energial Potencial Gravitacional (EPG) Devido ao campo gravitacional, um corpo nas proximidades da superfície terrestre tende a cair em direção ao centro da Terra. Este movimento é possível devido à energia “guardada” que ele possuía. Esta energia é chamada Potencial Gravitacional. A aceleração gravitacional é medida em m/s2 e seu valor na superfície da Terra é de 9,8 m/s2. Ou seja, qualquer corpo, seja ele pequeno ou grande, leve ou pesado, é atraído pela gravidade com essa aceleração. A aceleração gravitacional na Lua é cerca de 1/6 da aceleração gravitacional na Terra. Seu valor é de 1,6m/s2. Você saberia explicar o por que dessa diferença?

Para calcular: EPG = m . g . h

Sendo: m = massa, g = aceleração da gravidade, h = altura Assim como as outras formas de energia e o trabalho, a unidade de medida da energia potencial é o joule (J).

1 - Qual a energia cinética de um veículo de 700kg de massa, quando sua velocidade é de 20m/s?

2 - Qual a energia cinética de um carro com massa de 1.500kg que viaja a 20m/s?

3 - Qual a massa de uma pedra que foi lançada com uma velocidade de 5m/s, sabendo-se que nesse instante ele possui uma energia cinética de 25 J?

4 - A energia cinética de um corpo é 1.600 J e sua massa é 2kg. Determine sua velocidade.

5 - De quanto varia a energia potencial gravitacional de um objeto de massa 20kg ao ser elevado até uma altura de 3m? Adote g = 10m/s2.

6 - Um carrinho de massa 2kg tem energia potencial gravitacional de 1.000J em relação ao solo, no ponto mais alto de sua trajetória. Sabendo-se(J) que g = 10m/s2, calcule a altura desse ponto.

7 - Quando um corpo se arrasta sobre uma superfície horizontal rugosa, a energia cinética se converte em energia térmica. Se o corpo possuía inicialmente 100 joules de energia cinética e, após o deslocamento referido, possui apenas 70 joules, que quantidade de energia cinética se converteu em energia térmica?

QUÍMICA

SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS

Separação de Sólido - Sólido

Catação Quando os fragmentos de sólidos são catados com a mão ou com uma pinça. Ex. Escolher feijão. Separação de lixo.

Dissolução Fracionada Utiliza-se água para dissolver um dos componentes. Logo depois, emprega-se o processo de filtração para separar o líquido do sólido; e por último usa-se a evaporação para retirar o líquido. Ex. Pimenta e sal, açúcar e ervas, areia e sal.

Flotação Usa-se um líquido de densidade intermediária entre os componentes da mistura, em que nenhum componente se dissolva. O componente mais leve flutua e o outro sedimenta (ou decanta). Ex. Serragem e areia. A serragem flutua, a areia sedimenta.

Levigação A fase mais leve é separada por corrente de água. Ex. separar o ouro da areia. Por ser mais denso, o ouro fica no fundo.

Peneiração ou Tamisação Usa-se quando os grãos são de tamanhos diferentes. Ex. separação de pedras da areia.

Separação Magnética Quando um dos componentes pode ser atraído por um ímã. Ex.separação da limalha de ferro do pó de enxofre.

Ventilação A fase mais leve é separada por corrente de ar. Ex. separar a palha dos grãos de arroz.

SEPARAÇÃO DE MISTURAS HOMOGÊNEAS

Destilação Simples Por aquecimento da mistura em equipamento adequado. O líquido vaporiza e a seguir condensa, sendo recolhido em um recipiente adequado. O sólido não vaporiza, por isso fica retido. Ex. separar água do sal dissolvido.

Destilação Fracionada Os líquidos destilam separadamente quando atingem seu ponto de ebulição. Nesse caso, é necessário ter controle, usando um termômetro

ligado a uma coluna de fracionamento. Ex. destilação do petróleo.

Fusão Fracionada Por aquecimento, um metal funde e o outro permanece no estado sólido. Ex. liga de ouro e cobre.

Liquefação Fracionada Resfriando-se gradativamente uma mistura, os gases vão se liquefazendo à medida que atingem seu ponto de liquefação. Ex. separação de componentes do ar.

APLICAÇÃO PRÁTICA DOS MÉTODOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS

Destilação de Petróleo

Alguns dos métodos apresentados acima são imprescindíveis para a economia: produção de derivados de petróleo, produção de bebidas como cachaça, vinho, cerveja, tratamento de água e esgoto, garimpo etc. Seguem algumas situações exemplo. A filtração separa a mistura por meio de um filtro ou malha fina, que retém as partículas maiores. Nesse caso, podem ser retidas impurezas sólidas como areia e argila. Como o petróleo é composto por uma mistura complexa de hidrocarbonetos, é necessário transformar essa mistura em “porções” mais simples denominadas frações do petróleo. As frações do petróleo apresentam pontos de ebulição diferentes, favorecendo a aplicação da técnica de destilação fracionada. O quadro abaixo pode nos dar a ideia de como são obtidos os diferentes subprodutos do petróleo, a partir do conhecimento dos pontos de ebulição de cada um deles.

O gás de petróleo dá origem ao gás de cozinha (GLP – gás liquefeito do petróleo). A gasolina é usada como combustível de veículos automotivos. O querosene é o combustível dos aviões. O diesel é o combustível de caminhões, ônibus e tratores. O lubrificante aumenta a vida de máquinas e engrenagens. O óleo é combustível de navios. O asfalto é usado na pavimentação de ruas e estradas.

Estação de Tratamento da Água

As etapas de tratamento da água que recebemos em nossas residências já foram detalhadamente descritos em seu caderno do 6.º ano, quando discutimos a importância do saneamento básico nas grandes cidades. Segue um esquema apenas para recordar e observar a aplicação de alguns métodos de separação de misturas mencionados.

Exercícios

1 - Como você faria para separar as misturas nas seguintes situações? a) Mistura heterogênea, formada por dois sólidos: b) Mistura heterogênea, formada por dois líquidos: c) Mistura homogênea, formada por dois líquidos, cujos pontos de ebulição diferem em 20 °C:

2 - Na separação de misturas, podemos empregar vários processos, que são classificados como mecânicos ou físicos. Os processos físicos envolvem transformações físicas como vaporização e condensação. Os processos mecânicos envolvem apenas operações mecânicas.

Dentre os processos de separação – filtração, decantação, destilação, tamisação, ventilação, catação e separação magnética – indique quais podem ser classificados como físicos e quais, como mecânicos.

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome