Exercícios sobre Causalidade - Exercícios - Introdução a Epidemiologia, Notas de estudo de Epidemiologia. Universidade Estadual do Ceará (UECE)
Kaka88
Kaka886 de Março de 2013

Exercícios sobre Causalidade - Exercícios - Introdução a Epidemiologia, Notas de estudo de Epidemiologia. Universidade Estadual do Ceará (UECE)

PDF (1003.1 KB)
4 páginas
5Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
Apostilas e exercicios de Epidemiologia sobre o estudo da casualidade.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 4
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Exercício - Causalidade _1_

Exercícios sobre Causalidade

A possibilidade de que microorganismos patogênicos e seus produtos oriundos de infecções focais,

incluindo da cavidade bucal, podem ser disseminados para outras partes do corpo, desencadeando diferentes patologias foi primeiramente sugerida por Hunter em 1910, a Teoria da Infecção Focal. A partir da década de 90, foram publicados estudos baseados na teoria de Hunter sugerindo a associação entre um tipo de infecção bucal (doença periodontal) e desfechos indesejáveis da gestação.

Segundo Rezende e Montenegro (1992) as infecções podem levar a prematuridade e baixo peso ao nascer (P/BPN) por mecanismos diversos, incluindo infecção aguda, que influencia diretamente o aumento da cinética uterina; acometendo o concepto ou a placenta de modo que o feto pode vir a falecer, interrompendo-se a gestação antes do termo; determinando amnionite e consequente amniorrexe prematura; ou ainda reduzindo o suprimento vascular na região placentária pela ação de mediadores inflamatórios produzidos pela infecção.

As primeiras evidências científicas advieram de modelos animais da associação entre os patógenos periodontais e desfechos gestacionais indesejáveis foram descritas inicialmente em 1994. Infecções subcutâneas por Porphyromonas gingivalis, um reconhecido patógeno periodontal, em hamsters grávidas causaram efeitos deletérios nos fetos, incluindo uma redução significativa de quase 25% no peso ao nascer. A restrição do crescimento embrionário esteve associada a um aumento nos níveis de PG-E2 e TNF-α, que parecem determinar a magnitude da resposta no retardo do crescimento.

1) Discuta quais os critérios de causalidade de Hill podem ser considerados até este momento. 2) Podemos considerar o critério de Hill de especificidade entre infecção periodontal de parto prematuro e baixo peso ao nascer? Justifique. O 1º estudo epidemiológico foi publicado 2 anos mais tarde, no qual Offenbacher e colaboradores sugeriram a doença periodontal como um potencial fator de risco para o trabalho de parto pré-termo e a rutura prematura de membranas (OR=7,9).

docsity.com

Seguiram-se então diversos estudos dentro deste tema, sendo que inicialmente predominaram estudos observacionais.

Estudo 1

Estudo 2

Estudo 3

docsity.com

3) Analise estes achados e discuta os critérios de Hill de temporalidade e consistência Entre 2002 e 2010 foram publicados 14 estudos clínicos de intervenção sobre o possível efeito da terapia periodontal na redução de desfechos indesejáveis da gestação, e em 2009 e 2011 foram publicadas duas meta-análises na tentativa de sintetizar estes achados.

1a meta-análise

Estudo 4

docsity.com

4) Diante das evidências disponíveis nestas meta-análises, analise os critérios de Hill de evidência experimental e consistência. 5) Avalie o papel de meta-análises enquanto estratégia de julgamento de evidência científica de causalidade. 6) De acordo com o Modelo de Rothman, a doença periodontal pode ser considerada causa de desfechos indesejáveis da gestação? Justifique.

2a meta-análise

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome