Homeostase na Roça - Apostilas - Biologia Aplicada, Notas de estudo de . Centro Universitario Nove de Julho (UNINOVE)
Jose92
Jose9214 de Março de 2013

Homeostase na Roça - Apostilas - Biologia Aplicada, Notas de estudo de . Centro Universitario Nove de Julho (UNINOVE)

PDF (22.7 KB)
3 páginas
735Número de visitas
Descrição
Apostilas de Biologia Aplicada sobre o estudo da Homeostase na roça.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento

HOMEOSTASE NA ROÇA

Imagine-se caminhando tranquilamente em um sítio numa

manhã de domingo. Você vê além da cerca uma bela

goiabeira e sua memória olfativa dispara aquele aroma da

sua infância. “-Goiaba madura!”. Sem mais preocupações,

atravessa a cerca em direção à árvore. Caminhando

apressadamente você começa a se imaginar abocanhando

aquela goiaba madurinha que está avistando a se

aproximar quando repentinamente sua imaginação é

interrompida por um leve tremor de terra captado pelos

corpúsculos de Paccini da sua pele. Seus ouvidos

imediatamente se aguçam e percebem um como que

batuque que aumenta ritmadamente fazendo

“TUMTUMTUM, TUMTUMTUM”. Imediatamente,

milhões de neurônios trabalham associando e

interpretando todos os sinais captados e a conclusão chega

juntamente com a imagem que seus olhos captam através

das pupilas visivelmente dilatadas ao virar instintivamente

a cabeça para trás: “Um touro!”

Em uma fração de segundos, seus batimentos cardíacos se

aceleram, uma descarga de adrenalina é lançada em sua

corrente sanguínea em direção aos músculos esqueléticos

garantindo que estes funcionem em absoluta perfeição.

Enquanto todo este processo está sendo desencadeado,

você experimenta uma espécie de paralisia que parece

durar uma eternidade para logo em seguida disparar em

direção à árvore. Antes que você perceba, já está em cima

dos seus galhos e o Touro, que passa bufando por baixo,

faz tudo estremecer a ponto de derrubar algumas goiabas

maduras.

Sua respiração está ofegante, para aumentar a

captação de oxigênio gasto pelos músculos devido àquela

atividade intensa, mas em alguns segundos seus sinais

vitais começam a voltar ao normal. Os batimentos

cardíacos desaceleram juntamente com a respiração e sua

pupila, volta ao tamanho normal. Só então você percebe

que sofreu vários arranhões nos braços e pernas e curioso

exclama para si mesmo: “-engraçado, nem senti os

arranhões”. Só agora, depois de passado o susto, eles

começam a sangrar e um leve ardor aparece.

Você encosta-se em um dos galhos e com as mãos

ainda meio trêmulas apanha uma goiaba, cheira com os

olhos fechados e abocanha a fruta sentindo uma invasão

de sabores, aromas, texturas e lembranças.

Com um leve sorriso nos lábios e a visão do touro

pastando desconfiado alguns metros adiante, lhe vem

enfim algum pensamento planejado, racional; e como que

numa conclusão a respeito dos momentos vividos a pouco

você suspira e exclama: “Estou vivo”!

 

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome