Hormônios Pancreáticos - Apostilas - Medicina, Notas de estudo de Medicina. Centro Universitário do Pará (CESUPA)
Neymar
Neymar28 de Fevereiro de 2013

Hormônios Pancreáticos - Apostilas - Medicina, Notas de estudo de Medicina. Centro Universitário do Pará (CESUPA)

PDF (239.8 KB)
8 páginas
491Número de visitas
Descrição
Apostilas sobre os hormônios pancreáticos, tipos de metabolismo, fases do metabolismo, tipos de hormônios.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 8
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

Sedentário situação de repouso constante - gasta em media 2300 cal sendo 60-70% disso, vai ser o metabolismo basal aproximadamente 1500 calorias pra manter o seu organismo funcionando – metabolismo basal . quem tem o metabolismo basal mais lento, tem mais dificuldade de perder peso

Metabolismo pode ser dividido em 4 fases: q vão ser um ciclo

1)Fase digestiva ou absortiva, fase que vai digerir ou absorver os nutrientes – momento pos – pandrial são de 2-3h após o processo de digestão

2) a fase interdigestiva é após a fase digestiva- momento entre refeições

3) a fase de jejum é considerada fisiologicamente so na hora do sono de 6-8h sem ingerir algum alimento, mas se você fica esse tempo sem comer é considerado fase de jejum , mecanismos fisiológicos são ativados nessa hora

4)Exercícios extenuante:quando ta em um exercício muito intenso tem toda uma alteração no metabolismo pra garantir q esse gasto de energia não prejudique os seus metabolismos básicos sua homeostasia

No nosso metabolismo é usado como substrato 4 substancias: glicose, aas,ac graxos e corpos cetonicos são 4 nutrientes básicos usados como enegia. A fonte para esses nutrientes são glicogênio que é a fonte de glicose, proteínas q são a fonte de aas e corpos cetonicos e triglicerídeos que são a fonte dos ac graxos

A onde estão os estoques energéticos? Tem 3 tecidos que são estoques de energia, tec adiposo que é o estoque de gordura o musc onde estoca prot e o fígado onde a gente estoca glicogênio. Em um momento de fartura energética esses substratos são armazenados nos seus respectivos tecidos, em uma situacao de jejum esses substratos são retirados dos seus tec de armazenamento e são usados como fonte energética\A nossa principal fonte energética eh a glicose, o nosso cérebro somente usa glicose como fonte de energia, numa situacao de muita emergência, usa corpos cetonicos. Uma homeostase tem uqe garantir um aporte de glicose constante pro nosso sist nervoso ,

Tem uma serie de mecanismos fisiológicos q vão garantir a manutenção da glicemia ([] de glicose na corrente sanguínea) são 2 orgaos principais q vão garantir a manutencao dessa glicemia: o fígado ele é o tec q acumula glicogênio, numa situacao de fartura de aporte energético, ocorre o acumulo de glicose no fígado, vai servir como armazenador de glicogênio, essa glicose vai ser transformada em glicogênio e vai ficar ali armazenada, em uma situacao de jejum em q os estoques não precisam ser utilizados, esse glicogeneo vai ser retransformado em glicose e jogado na corrente sanguínea e vai ser usado como substrato energético esses 2 processos são

docsity.com

chamados de: glicogenolise ( quebra-lise, do glicogeneo – quando o glicogeneo é quebrado ele gera glicose esse processo no jejum, é chamado de glicogenolise

Gliconeogenese também é a produção de glicose a partir de outros substratos q não o glicogeneo . O glicogeneo é o principal estoque q é utilizado em uma situacao de jejum ( ta em uma situacao de jejum, glicemia abaixo precisa aumentar o nível de glicose no sangue, o figado começa quebrar os estoques de glicogeneo e produzir glicose . Acabo os estoques de glicogeneo, ainda não teve um aporte de alimento pra manter esse nível de glicemia ele começa a utilizar os outros substratos (aas e AC graxos) e trasformar esses substratos em glicose. Esse processo de formação de glicose a partir de outros substratos q não são glicogeneo, eh chamado de gliconeogenese. O fígado eh um órgão vital para manutenção da glicemia , eh o primeiro a ser utilizado, tanto no momento da fartura como no de jejum

Pancreas: produz insulina e glucagon . A insulina vai garantir que essa glicose liberada, entre na s cels ( eh liberada no memometo de fartura e o glucagon( liberado no momento de jejum e precisa retirar os estoques energéticos para utilizar, quem age eh o glucagon )vai estimular o processo de gliconeogenese ou de glicogenolise, processo de utilização de estoques como fonte de energia

O metabolismo é dividido em duas fases: fase anabolica e fase catabolica. Fase anabólica ( eh so lembrar de anabolizante, quando você toma um anabolizante você ta aumentando sua massa musc) é tudo o que é usado para estocar energia, A fase catabolica é aquela q voce usa os estoques para utilizar aquela energia , Anabolismo é reserva de energia e catabolismo é queda de energia

Entao na fase anabólica é a fase onde esta armazenando energia . fase q eu me alimento e tenho nutrientes na minha corrente sanguinea e esses nutrientes vao ser reservados nos meus tec de reserva, to mantendo energia no meu organismo. Os nutrientes q são absorvidos no nosso trato digestório são: açucares, glicose,aas e AC graxos. Então os açucare vão para o nosso fígado para ser reservado em forma de glicogeneo, esse processo de transformação de glicose em glicogeneo é chamado de glicogenese (já tem a glicogenolise(quebra do glicogeneo em glicose)gliconeogenese(transformação de aas ou AC graxos em glicose)e glicogenese( transformação de glicose em glicogeneo)

Alem de glicose temos AC graxos, gorduras a gente absorve as gorduras que vão para o tec adiposo vão ser uma fase anabólica - fase q estamos reservando energia, as gorduras vão pro tec adiposo, e os aas vão pra musculatura. Cada tec de estoque vai reservar determinado substrato energético q a gente ta se alimentando.

docsity.com

Na fase catabólica: vai ser Ao contrario, tudo q esta nos tec de reserva vão agora voltar para corrente sanguínea, então estamos quebrando nossos estoques de energia, estamos fazendo catabolismo.

O fígado contribui 1° com glicose produzida a partir de glicogênio tanto por glicogenolise quanto por gliconeogenese. O tec adiposo, ele contribui liberando AC graxos num processo chamado lipólise vão produzir AC graxos. E o musc contribui 1° por ter alguma reserva de glicogênio ( então ele também faz glicogenolise, mas as reservas são muito menores do que a do fígado então ele libera glicose a partir da quebra de glicogênio e ele vai fazer quebra de proteínas - proteólise gerando aas. Pq esses dois são liberados pelos estoques? A unção desses dois é q eles são substratos para fígado fazer a gliconeogenese. Vai usar AC graxos e aas para produzir glicose.

Quais são os hormônios q vão regular tudo isso? Hormônios pancreáticos ( em vermelho são os da fase anabólica , hormônios da fase da fartura o único hormônio anabólico é a insulina, libero no momento que eu como. Os outros 3 são os hormônios do jejum: Glucagon liberado pelo pâncreas e 2 hormonios liberados pelas adrenais: Cortisol liberado pela córtex da adrenal e adrenalina liberado pela medula da adrenal. Esses 3 hormonios na situação de jejum são liberados e vão fazer com que a gente aja na fase catabolica. A gente quebre nossas reservas de energia e utiliza essas reservas para produzir glicose principalmente . O cortisol( hormônio do estresse) em situação de jejum ele é liberado. Um jejum muito prolongado tem um aumento da liberação de cortisol, e passa ser um mecanismo de estresse

Hormônios do pâncreas: O pâncreas é uma glândula mista, produz tanto hormônios endócrinos quanto exócrinos. As subst exócrinas são as que vão compor o suco pancreático q ´liberado no duodeno e vai fazer a digestão dos alimentos tanto de carboidrato, gordura e prot. A parte endócrina do pâncreas vai produzir os 2 hormônios: insulina e glucagon. Liberados na corrente sanguinea e vai fazer essa ação: insulina na fase anabólica e glucagon na faze catabolica

As ilhotas de Langerhans são as responsáveis pela produção de insulina

A ação da insulina é trabalhar na fase anabólica, é o único hormônio anabólico desse grupo. No momento q a gente ingere o alimento, ele vai pra corrente sanguinea e o açúcar na corrente sanguinea é o prncipal estimulo para produção de insulina. O aumento da glicemia vai gerar aumento da liberação de insulina. Esse é o sinal para o pâncreas q a insulina precisa ser liberada

Ou seja, na fase anabólica a gente faz alimentação, aumenta a glicose sanguinea, estimula o pâncreas a liberar a insulina

docsity.com

Logo após o café da manha, tem um aumento da glicose e um aumento da insulina, mostrando que o aumento da glicemia é um sinal pro pâncreas liberar a insulina.

A insulina vai 1° nos tec de reserva vai aumentar o aporte de glicose no fígado e musc, vai aumentar o aporte de aas pro musc e vai aumentar o aporte de gorduras no tec adiposo, vai estocar essas reservas, esta no momento de fartura, vai fazer o estoques das reservas . e paras outras cels, insulina vai fazer com q a glicose entre em todas as cels de todos os tec exceto snc, pq as cels do snc não precisam de insulina para capturar glicose

Insulina no musc , aumenta captação de glicose na corrente sanguínea pro musc , aumenta captação de aas no musc, essa aas vai ser reservado como prot no musc

no fígado aumenta captação de glicose e formação de glicogeneo que é a reserva de gliose, e

no tec adiposo aumenta captação de glicose, gordura e

em azul em todos os tec ela inibe o gasto energético ela inibe a liberação de aas pelo musc , ela inibe a liberação de AC graxos pelo tec adiposo , ela inibe a liberação de glicose pelo fígado. Essa ação inibitória é muito importante

glicose no fígado vai ser transformada em glicogeneo- Glicogenese Os AC graxos no tec adoposo vai ser transformado em triglicerídeos - lipogenese aas no musc vão ser transformados em proteína - proteogenese

Principal ação da insulina: aumento no transporte de glicose na memb celular: a glicose tem um transportador especifico chamado de glute, onde tem uma família de receptores, esse é o receptor q abre pra glicose entre na cel, mas ele ta sempre acoplado a um receptor de insulina e ele so vai abrir e deixar q a inulina passe, se a insulina ligar a o seu receptor ( é por isso que a insulina faz com que a glicose entre na cel) menos no SNC, essa é a principal ação da insulina, se liga no receptor e deixa q a glicose entre na cel

2) como ela aumenta o aporte de glicose entre as cels, ela possibilita q as cels utilizem essa glicose pro seu metabolismo celular principalmente na cadeia respiratória, ou na fermentação produção de AC lático .

docsity.com

3) Estimula a glicogenese – formação do glicogeneo- essa glicose q entra no fígado q entra no musc ela é transformada em glicogeneo pra ser reservada a insulina é um hormonio anabólico, constroi reservas energéticas

4) inibe a quebra de glicogeneo em glicose, pq em uma situação de fartura não precisa quebrar reserva

5) na lipogenese a glicose ela é capturada pelas cels com ajuda da insulina e essa glicose entra em uma cadeia metabólica q vai gerar AC graxos e depois triacilglicerol, então a glicose é transformada como substrato de lipídios no tec adiposo. Por ação da insulina q estimula não so a entrada de glicose na cel como também esse processo metabólico

Esses são os principais efeitos no metabolismo de carboidrato

1-2)Essa glicose vai ser transformada em AC graxo ( lipogenese)

3) mobilização = retirada dos AC graxos do tec então reduz a lipólise q é a quebra dos AC graxos do tec a gente não precisa utilizar reserva de tec adiposo se estiver em fartura e redução na utilização de AC graxos pelas cels , quando a insulina ta em ação o principal substrato é a glicose

Quando tem um desequilíbrio da insulina, gera a diabetes é dividido em 2 tipos o Diabetes millitus e o diabetes tipo 2 q é resistência a insulina

Falta de insulina pq o pâncreas é imcapaz de produzir quantidades adequadas de insuina

Hiperglicemia crônica: Quando a pessoa não tem uma quantidade adequada de insulina, essa insulina não entra dentro da cel e fica na corrente sanguinea

Resistência a insulina:Na maioria dos casos o pâncreas funciona normalmente, o receptor de insulina q tem um defeito, e ele não se liga a insulina então a pessoa tem resistência a insulina, e ela não consegue colocar glicose para dentro das cels

Quando a insulina se liga ao receptor ele vai ativar a abertura do receptor de glicose para q a glicose entre, na diabetes 2 essa lig não aciona a abertura do canal de glicose, por isso não é funcional. Mesmo tendo insulina normal a pessoa fica sem adquirir glicose. Na diabetes do tipo 2 a pessoa desenvolve síndrome metabólica, pq como a insulina ela faz essa ação no metabolismo

docsity.com

geral tanto de carboidrato, gordura e proteínas, se vc tem um problema de insulina acaba tendo um problema metabólico geral

Alguns dos sintomas: hiperinsulinêmica, intolerância a glicose( glicose não passa pelo receptor de glicose), hipertensão, Obesidade central, alterosclerose acelerada, aumento de triglicérides, aumento de fatores pro - coaguladores

Em indivíduos sadios em situação de hiperglicemia- logo após da alimentação, vai ter uma estimulação da insulina q vai fazer essa parte de sse uso da glicose e armazenamento dos nutrientes e uma inibição do glucagon

Em uma situação de hipoglicemia situação de jejum quando ta dormindo, vai ter uma redução da prod de insulina e de todas as suas ações e uma estimulação da produção de glucagon

Glucagon estimula o uso das reservas de glicose aumentando essa hipoglicemia , é o hormônio de quando estamos com falta de gliose do sangue vai tirar essa glicose dos tec de armazenamentos

O principal estimulo pro glucagon ser liberado é o jejum, a queda da glicose sanguínea

Cortisol e adrenalina são os outros hormônios q agem nessa situação de jejum, mas a glicemia não é o principal estimulo para eles , os principais estímulos são: durante o sono por q tem um ritmo circadiano de liberação desses hormônios, o exercício físico e uma situação de estresse ( são os hormônios catabolicos- de gasto energético)

Queda da glicemia vai estimular essas cels a liberar glucagon

O glucagon estimula a conversão de aas em glicose, AC graxos e cetoacidos La no fígado – gliconeogenese prod de glicose a partir de aas

Estimula a liberação de glicose no fígado, musc de AC graxos no tec adiposo e de cetoacidos no fígado

A presença de aas estimula mais secreção de glucagon, é um ciclo positivo, mais aas vão para o fígado para serem utilizados no processo de gliconeogenese, faz o contrario da insulina, vai utilizar essas reservas q foram guardadas, o glucagon vai fazer esse aas ser utilizado

Vai fazer ao contrario da insulina vai fazer q o glicogênio ser quebrado a glicose e o fígado liberar a glicose. Vai fazer aas ser transformado em glicose, em um processo de gliconeogenese

docsity.com

Vai fazer q os AC graxos serem transformados em glicose e cetoacidos no fígado

Vai retirar os tec de reserva e transformar em glicose e cetoacidos

Ação oposta da insulina : no fígado o q glucagon vai fazer? O fígado é o principal órgão alvo do glucagon, ele quase não age no musc e tec adiposo, quem vai agir nesses tec em situação de jejum, é o cortisol e a adrenalina, então o principal órgão alvo é o fígado, Ele vai fazer glicogeneolise- transformação de glicogênio em glicose, vai fazer a glicogenogenese – uso de aas e AC graxo pra formação de glicose e cetogenese uso de aas pra formacao de cetoacidos ou corpos cetonicos

No tec adiposo estimula um pouco de lipólise, estimula retirada de AC graxos no tec e no musc estimuda a quebra de prot e liberação de aas na corrente sanguinea mas PE uma ação muito fraca a ação principal é no fígado

Ele vai fazer no fígado q o glicogênio seja transformado em glicose, com q os AC graxos sejam transformados em corpos cetonicos nofigado

No musc o glicogeneo tbm pode ser transformado em AC lático q no fígado é transformado em piruvato e pode também ser transformado em glicose e liberado na situação de jejum. Não é ta importante

Os principais mecanismos de aquisição de energia nessa situação são aas, AC graxo e o glicogênio no fígado

A Cortez da adrenal vai produzir o cortisole a medula vai produzir a adrenalina na situaca o de jejum, a medula é inervada pelo Sn simpático então o simpático q estimula a medula da adrenal a liberar adrenalina, então em qualquer situação de estresse estimula a medula da adrenal, eo Cortez da adrenal estimulado pelo eixo hipotálamo- hipófise, o hipotálamo liberando CRH o CRH estimula a hipófise a liberar o ACTH, o ACTH pela corrente sanguínea vai chegar na adrenal e estimular em um caso de jejum a estimular a liberação de crtisol, mas o córtex da adrenal libera + 2 hormonios mineralocorticóide e aldosterona

Como q vão funcionar a adrenalina e o cortisol?

Ela vai funcionar principalmente no tec adiposo proporcionando a lipólise, a quebra dos AC graxos do tec adiposo para corrente sanguinea, esses AC graxos vão ser utilizados na gliconeogenese, e vão agir no musc proporcionando a proteólise q é a quebra das prot e aas, tbm vão ser utilizados como substratos na gliconeogenese.

Em situação de jejum, liberação de glucagon q vai agir no fígado estimulando glicogenolise e gliconeogenese a adrenal libera cortisol e adrenalina, vão agir no tec adiposo proporcionando a lipólise e no tec musc proporcionando a proteólise, tudo isso no intuito de aumentar a glicemia,

docsity.com

o estimulo para prod de glucagon é a queda de glicemia, o glucagon vai La nos etoques tirar a glicose para ser usado pro nosso metabolismo basal

No estado de fartura quem predomina( quem é liberada) é ainsulina

A insulina vai aumentar a glicogenese ( transformação de glicose em glicogenese, aumentar a lipogenese, (transformação de ac graxo em triglicerídeos_ e a proteogenese (transformação de aas em prot) vai fazer as reservas energeticas

Em um estado de jejum quem é liberado é o glucagon, cortisol e adrenalina,

O glucagon vai no fígado aumentar a glicogenolisee, a gliconeogenese, e a cetogenese( transformação de ac graxos em corpos cetonicos)

A cortisol e a adrenalina vao agir no tec adiposo aumentando a lipolise e no tec musc, aumentando a proteólise

Fase anabólica: quem vai agir é a insulina vai fazer a glicose ser armazenada no fígado como glicogênio,os aas serem armazenados no musc como glicogênio e prot, e os AC graxos serem armazenados no tec adiposo como triacilglicerol, em situação de jejum o glucagon, cortisol e adrenalina vão retirar essas reservas do fígado, musc e tec adiposo, enta é a fase catabolica, ta quebrando as reservas energéticas pra utilizar para manter o metabolismo basal ou para o metabolismo de exercício, a mais domet basal

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome