Interferência - Apostilas - Física, Notas de estudo de Física. Universidade Federal da Bahia (UFBA)
A_Santos
A_Santos8 de Março de 2013

Interferência - Apostilas - Física, Notas de estudo de Física. Universidade Federal da Bahia (UFBA)

PDF (552.6 KB)
8 páginas
1Números de download
913Número de visitas
Descrição
Apostilas e exercicios de Física da Universidade Federal do Parana sobre o estudo da Interferência, Interferência em Películas Finas, Interferômetro de Michelson.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 8
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Slide 1

n1n1 n2 n1 n2 n3 L L

+1800 +1800

+1800 +00

ΔΦreflexão=1800 → ΔΦreflexão= 00

ΔΦpercurso → 2L ΔΦpercurso → 2L

Interferência em Películas Finas

λ1 λ2

2 2λ

CONSTRUTIVA

DESTRUTIVA

2L = m λ2

2L = (m + ½) λ2

2L = (m + ½) λ2

2L = m λ2

m = 0, 1, 2, 3 ...

n3 > n2 > n1

1λ 2n 1n

2λ =

docsity.com

n2n2 n1 L

+1800

+00

ΔΦpercurso → 2L

Interferência em Películas Finas

λ1λ2 ΔΦreflexão=1800 →

CONSTRUTIVA

DESTRUTIVA

2L = (m + ½) λ1

2L = m λ1 m = 0, 1, 2, 3 ...

OBS: Ar entre duas placas de vidro é equivalente ao vidro no ar.

Ar 2 1λ

docsity.com

λ λ/2

Se a onda vermelha ganhar uma fase de 1800, a interferência é destrutiva.

Assim, a condição 2L = mλ2 é suficiente para a ocorrência de mínimos. ( e não a condição 2L = (m+1)λ2 como havia deduzida anteriormente. )

Para a ocorrência de máximos, a onda azul precisa ser deslocada λ2/2. Neste caso, a condição será: 2L = (m+ ½)λ2.

onda vermelha reflexão na 1ª superfície. onda azul reflexão na 2ª superfície.

+1800

+00

n1 n1n2

Interferência em Películas Finas

docsity.com

Lâmina com espessura variável

DESTRUTIVA:

2L = m λ2 (m = 0, 1, 2, 3 ...)

mo no

cro má

tica

m = 0  L=0  franja escura.

m = 1  L= λ2/2  franja escura.

m = 2  L= λ2  franja escura.

m = 3  L= 3λ2/2  franja escura.

n1

L

n2

L=0

L= 0,5λ2

L= λ2

L= 1,5λ2

2L = (m + ½) λ2 

PRIMEIRO MÁXIMO (m=0):

L = λ2/4 PRÓXIMOS: L = 0.75λ2

L = 1,25λ2 L = 1.75λ2

1λ 2n 1n

2λ =

docsity.com

Camada de ar L = variável

L=0 L=0,5λ1

( lâmina de ar com espessura variável )Anéis de Newton

L+00+1800

λ1 = 690 nm

λ1 = 550 nm

λ1 = 400 nm

λ1 = 460 nm

L=λ1

1,5λ1

2λ1

L=2,5λ1

Visão de cima

vidro

vidro

L= distância entre a lente plano convexa e a lâmina de vidro

L

R θ

L

R R L)tan(θ =

L = (m/2) λ1

arU Z

docsity.com

docsity.com

Interferômetro de Michelson

N = número de franjas S = deslocamento do espelho

2S = diferença de percurso

Condição para interferência construtiva  2S = Nλ λ = comprimento de onda da fonte

SEspelho móvel

Espelho fixo

Obsevação de franjas docsity.com

L=5cm

Espelho fixo

Espelho fixo

Ar

vácuo2

1

Início: os dois raios no ar ar

ar

2L

2

1 1 ar

Evacuamento2

Durante o vácuo:

ΔΘ = 0 ΔΘ = 2π Para cada franja:

Vácuo total: N=60

arn vλ

arλ =



 

 −∗=∆

var λ 1

λ 122πΘ L

ar

V

λ 2L2πarΘ

λ 2L2πvácuoΘ

∗=

∗=

 

  

 −∗=

vλ 1

Vλ arn2L2πΔΘ

  

   

 −∗= 500nm

1 500nm

arn5cm260

2π60ΔΘT ∗=

n(ar)=1,0003

67P, Halliday capa preta

Subtraindo:

Substituindo:

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome