Introdução a Economia - Trabalho - Economia, Notas de estudo de Economia. Universidade de São Paulo (USP)
Oscar_S
Oscar_S26 de Fevereiro de 2013

Introdução a Economia - Trabalho - Economia, Notas de estudo de Economia. Universidade de São Paulo (USP)

PDF (191.5 KB)
6 páginas
1Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
Introdução a economia, conceitos principais para o estudo da economia.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 6
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

Disciplina: Introdução a Economia

Trabalho

1. O que determina o formato da Fronteira?

A plena capacidade que a economia pode produzir, dado a quantidade de recursos limitados disponíveis para a produção

2. De que elementos dependem os valores atribuídos aos bens e serviços normalmente transacionados ?

Os elementos dos quais dependem são a escassez relativa dos bens e a sua utilidade, somadas as escalas das preferências individuais. Seus determinantes não estariam mais no terreno da oferta e dos custos da produção, mas na faixa da utilidade variável da qual resulta o valor que os indivíduos, subjetivamente atribuem aos bens e serviços disponíveis no mercado.

3. O que é que determina o valor de um bem?

O valor de um bem poderia ser expresso como função do trabalho necessário para obtê-lo, o trabalho era considerado o principal elemento determinante de seu valor segundo a exposição Ricardiana do valor – trabalho, enfeixou-se, no grupo das teorias objetivas, conduzindo a análise do valor para o terreno da oferta e dos custos de produção. Já na segunda metade do século XIX, teve o surgimento das teorias subjetivas considerando a escassez relativa dos bens e a sua utilidade, somadas às escalas das preferências individuas.

O Enfoque das teorias subjetivas conduziu a análise do valor para o campo da procura. Seus determinantes não estariam mais no terreno da oferta e dos custos da produção, mas na faixa da utilidade, variável da qual resulta o valor que os indivíduos, atribuem aos bens e serviços disponíveis no mercado.

Na realidade a economia incorpora as duas propostas, sendo que a teoria valor-utilidade ainda permite distinguir o valor de uso (utilidade) do valor da troca (preço de mercado). Os preços seriam a expressão monetária dos valores de bens e serviços produzidos por um sistema econômico.

4. Descreva o regime capitalista:

O regime capitalista é o sistema econômico que se caracteriza pela propriedade privada dos meios de produção e pela liberdade de iniciativa dos próprios cidadãos. Nesse sistema as

docsity.com

empresas e os lucros produzidos pelas mesmas pertencem aos empresários e não ao estado. No regime capitalista a produção e distribuição das riquezas são regidas pelo mercado.

5. Os mercados tendem ao equilíbrio?

Quando há competição tanto de consumidores quanto de ofertantes, há uma tendência natural no mercado para se chegar a uma situação de equilíbrio estacionário – sem filas e sem estoques não desejados pelas empresas.

Desse modo, se não há obstáculos para a livre movimentação dos preços, ou seja, se o sistema é de concorrência pura ou perfeita, será observada essa tendência natural de o preço e quantidade atingirem um determinado nível desejado tanto pelos consumidores quanto pelos ofertantes. Para que isso ocorra, é necessário que não haja interferência nem do governo nem de forças oligopólias, que normalmente impedem quedas de preços dos bens e serviços.

6. Qual a contribuição da análise microeconômica para um gestor de negócios?

Ela representa uma ferramenta útil para esclarecer políticas e estratégias dentro de um horizonte de planejamento tanto em nível de empresas quanto de nível de política econômica, entretanto, deve-se salientar que ela não é um manual de técnicas para a tomada de decisões do dia-a-dia.

Nas empresas, a análise microeconômica pode subsidiar as seguintes decisões:

- Política de preços da empresa

- previsões de demanda de faturamento

- previsões de custos de produção

- decisões ótimas de produção

- avaliação e elaboração de preços de investimentos

- política de propaganda e puplicidade

- localização da empresa

- diferenciação de mercados

7. Qual a importância do controle dos Custos em uma empresa?

docsity.com

O atual cenário econômico faz com que as empresas tenham, cada vez mais, a necessidade de criar novos meios de reduzir custos, pois esta é, na maioria das vezes, a única forma de enfrentar a concorrência e se manter no mercado.

Neste contexto, fica cada vez mais evidente a importância de um profissional responsável pela administração financeira da empresa, sendo de grande importância a gestão eficiente de recursos, de forma a dinamizar o processo e evitar que a organização passe por turbulências, facilitando sua solidificação na nova economia.

Atualmente, com as novas tecnologias e momentos de oscilações na economia, fica cada vez mais clara a necessidade das organizações estarem atentas às mudanças e preparadas para saber onde investir e reduzir custos para melhorar seus resultados. É através de um bom entendimento administrativo, do conhecimento na área financeira e nos conceitos básicos relacionados ao controle de custos que a empresa poderá obter bons resultados financeirosos.

8. Qual são as principais fontes de Custos para as empresas?

As principais fontes de custos para as empresas são: Custos fixos (CF) e custos variáveis e custos totais (CT), que é a soma dos custos fixos e dos custos variaveis.

9. Com relação à Teoria da Produção, é correto afirmar que:

(a) Uma isoquanta é uma curva que representa todas as possíveis combinações de insumos que resultam no mesmo custo de produção.

(b) Considere a produção com um fator variável apenas. Neste caso, quando o produto marginal é igual a zero, o nível de produção é máximo.

(c) Novamente, considere a produção com um fator variável apenas. Neste caso, quando o produto marginal é igual ao produto médio, o produto marginal é máximo.

(d) O caminho de expansão apresenta as combinações dos insumos que minimizam os custos para cada nível de produção da firma.

10. O que é uma função de produção? Em que uma função de produção a longo prazo difere de uma função de produção a curto prazo?

A Função produção é a relação que mostra a quantidade física obtida do produto a partir da quantidade física utilizada dos fatores de produção num determinado período de tempo

Curto Prazo: pelo menos um fator de produção permanece constante

Longo prazo: Todos os fatores podem variar

docsity.com

11. São características da concorrência perfeita, exceto:

a) pequeno número de grandes empresas vendendo uma grande variedade de produtos;

b) grande número de vendedores e compradores sem capacidade de determinarem o preço de mercado;

c) livre entrada e saída de compradores e vendedores;

d) perfeito conhecimento das condições de mercado pelos agentes econômicos;

e) os produtos são homogêneos;

12. São características do oligopólio, exceto:

a) alto grau de controle sobre os preços pelas empresas participantes;

b) grande número de pequenas empresas vendendo produtos bastante diferenciados;

c) as empresas não fazem guerra de preços;

d) as empresas fazem guerra de publicidade;

e) existe uma certa interdependência entre as empresas.

13. Em relação ao monopólio, estão corretas as afirmativas abaixo, exceto:

a) só existe um produtor do produto;

b) o monopolista fixa o preço no nível mais alto;

c) em princípio, o monopólio é proibido por lei;

d) o produto não tem substituto próximo.

14. Chama-se papel moeda?

O Dinheiro em circulação.

15. Quais as funções da moeda?

As funções da moeda no sistema econômico são fundamentalmente as seguintes:

- Instrumento ou meio de trocas:Por ter aceitação geral, serve para intermediar o fluxo de bens, serviços e fatores de produção da economia

-Denominador comum monetário: Possibilita que sejam expressos em unidades monetárias os valores de todos os bens e serviços produzidospelo sistema econômica. É um padrão de medida

docsity.com

- Reserva de valor: A posse da moeda representa liquidez imediata para quem a possui. Assim, pode ser acumulada para a aquisição de um bem ou serviço no futuro. Claro está que o requisito básico para que a moeda funcione como reserva de valor é sua estabilidade diante dos preços dos bens e serviços, já que a inflação corrói o poder de compra da moeda, ea deflação a valoriza.

16. Explique política cambial e cite os tipos de câmbio praticados no Brasil.

Chama-se política cambial o conjunto de ações governamentais diretamente relacionadas ao comportamento do mercado de câmbio, inclusive no que se refere à estabilidade relativa das taxas de câmbio e do equilíbrio no balanço de pagamentos.

É o método que um governo adota para controlar o valor da moeda nacional em relação a outras moedas (na verdade em relação ao dólar americano, que é o grande balizador do câmbio mundo afora). No Brasil, o governo adota o câmbio flutuante, que é quando o valor da moeda é determinado pelas leis do mercado (oferta e demanda), com eventuais interferências do Banco Central, que entra comprando ou vendendo moeda de modo a corrigir distorções momentâneas. Para isso, o país precisa ter as famosas reservas internacionais, que obtém através do superávit fiscal (em outras palavras: o governo gastando menos do que arrecada) e comercial (o país exportando mais do que importa). O câmbio funciona como venda, troca ou compra de valores em moedas de outros países. Ele funciona como parte do sistema monetário internacional, facilitando a operação comercial entre países.

Pesquise sobre o Plano real:

17. As metas

Seu objetivo principal era controlar a hiperinflação, um problema brasileiro que estava impedindo o desenvolvimento do país. O Plano Real mostrou-se nos meses e anos seguintes o plano de estabilização econômica mais eficaz da história, reduzindo a inflação (objetivo principal), ampliando o poder de compra da população, e remodelando os setores econômicos nacionais.

18. As estratégias de desenvolvimento adotadas até o momento

O Plano Real foi bem sucedido. A inflação passou a ser controlada e diminuiu significativamente com o passar dos anos. Até hoje o Brasil colhe os frutos deste plano econômico. No lançamento do Plano Real, esperava-se como efeitos de longo prazo a manutenção das baixas taxas inflacionárias, o aumento do poder aquisitivo da população, a modernização do parque industrial brasileiro e o crescimento econômico acompanhado da geração de empregos. O Real

docsity.com

prosperou, mostrou-se competente e é utilizado até hoje no Brasil. Desde 1994 o Real passou por várias crises econômicas mundiais e demonstrou capacidade de controle e recuperação, especialmente a crise de 2008-2009, que gerou uma imensa quebradeira na Europa e nos Estados Unidos, a qual passou sem muito impacto pelo Brasil. O país, hoje, conta com uma moeda forte e estável, sem apresentar indícios de substituição.

Mas ainda hoje um dos maiores desafios da economia brasileira tem sido de promover o processo de crescimento econômico.

19. Qual o governo que passou adotar o plano real.

O plano real foi o último (e atual) plano econômico lançado no Brasil por volta de junho de 1994, que só entrou em vigor a partir de 1º de julho do mesmo ano. Teve como idealizador o então ministro da fazenda FHC, no governo Itamar Franco, que graças aos primeiros resultados obtidos com a vigência do plano, acabou ganhando respaldo da opinião pública e conseguiu se eleger presidente da república. A idéia do plano era acabar com os altos índices de inflação que afetou a população após o fim do regime militar, nos anos do governo José Sarney, em que os mesmos chegaram ao patamar de 1.000% a.a, a tal hiperinflação. O objetivo era estabelecer uma moeda forte com alto poder de compra que visasse reduzir os índices de inflação de modo que a economia voltasse a ser estável para os diversos setores produtivos do país. Na ocasião do lançamento, R$ 1,00 era equivalente a Cr$ 2.750,00.

20. Como o plano real é conhecido?

O plano real era conhecido como filho do FHC e programa de estabilização econômica.

Bibliografias;

- Vasconcellos, Manuel E Garcia, Antonio S. Fundamentos de economia, São Paulo, Saraiva, 2003

- Wessels, Walter J. Economia, São Paulo, Saraiva, 2ª Edição, 2003

- www.wikipedia.org

- www.bcb.gov.br

- http/br.yahoo.com

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome