Leituras de Ficção - Correção de Exercicio - Lingusitica, Notas de estudo de Linguística. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
VictorCosta
VictorCosta5 de Março de 2013

Leituras de Ficção - Correção de Exercicio - Lingusitica, Notas de estudo de Linguística. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

PDF (188.0 KB)
4 páginas
600Número de visitas
Descrição
Apostilas e correção de exercicios de Linguística sobre o estudo das leituras de ficção.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 4
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

Legenda de correção

xxx: problemas de linguagem: erros gramaticais, de grafia, ou de editoração; frases mal construídas ou redundantes, pouco “econômicas”

xxx: problema de conteúdo: coerência, adequação, pertinência e precisão de idéias

xxx: repetição ou outra impropriedade de seleção vocabular

[♣]: pontuação [adicionar, suprimir ou substituir] e/ou problema de coesão na frase

2º Trabalho de Leituras de Ficção IV

1)

Identidade: a nossa constante busca que só acaba com nossa morte.[1]

É comum as pessoas se comportarem de diferentes formas em diferentes ocasiões,

visto que, em todas situações, passam em nossas cabeças diversas possibilidades que podem

ou deveriam ou até mesmo devem ser tomadas. Essa confusão, que acontece dentro de um ou

dois segundos dentro da nossa cabeça, é o que determina as nossas ações [2] e, assim, a nossa

identidade.

Muitos psicólogos dizem quando são questionados: é preciso conhecer a si mesmo.

Porém, conhecer, saber e descobrir si mesmo é um fator [?] constante, e difícil, que só vai

acabar com a sua [3] própria morte, a qualquer momento da sua [3] vida. É esse o tema [4]

central do livro Mãos de Cavalo, de Daniel Galera, que conta a trajetória de um personagem,

intercalando os fatos do passado e do presente, na constituição da sua personalidade, da sua

identidade.

Quando jovem, vivendo em um loteamento na zona sul de Porto Alegre, o indivíduo [5]

vive momentos, como uma partida de futebol ou uma grande queda de bicicleta, que resulta

em determinadas ações posteriores, afim de se encontrar respostas de suas atitudes em

relação a família, amigos, mulheres e inimigos [6]. A confusão vivida pelo personagem principal

docsity.com

é comum em todos nós, principalmente quando estamos na fase adolescente de nossas vidas.

Quem nunca se envolveu em uma confusão em um jogo de futebol? Quem nunca quis chamar

a atenção de todos, mesmo sabendo que quem vai se dar mal é você mesmo? Qual atitude eu

devo tomar quando uma mulher se mostra afim de você? Em que ponto interferir ou até

mesmo participar de uma briga?

Perguntas que passam por nossas cabeças a cada momento de nossas vidas e que são

respondidas no mesmo instante [7]. Cada resposta gera um acontecimento futuro. Cada

resposta, [♣] determina cada vez mais a nossa identidade, a nossa personalidade. O

personagem criado por Daniel Galera representa essa pessoa pela busca [8] constante de uma

personalidade definitiva, tentando reaver ações que ele não fez no passado, porém, tanto para

o presente como para o futuro, pode fazer e conseqüentemente tomar um novo caminho para

a sua vida.

Mãos de Cavalo não é um livro escrito de um escritor jovem para um público jovem,

mas sim para aqueles que buscam se conhecer [9], além de tentar responder como encontrar

a sua personalidade [10], qual o caminho [11] e o que interfere na criação de uma identidade.

Não há meios de classificar quais indivíduos podem ser inseridos nesse contexto [12], não

havendo uma lei natural a qual afirma que todo adolescente busca descobrir quem ele é. Mas

as perguntas levantadas no livro são mais comuns no universo jovem, e [♣] de acordo com as

respostas dadas, a busca para conhecer a si próprio se torna cada vez mais curta [??] e

também mais difícil [13]. A formação de uma identidade não acaba com o avanço da idade ou

da experiência, acaba quando o individuo morre, tanto no meio natural como no meio

intelectual [14].

[1] título, quanto mais sintético, melhor.

[2] a idéia de que existem momentos de hesitação é bacana, mas concluir que essa "confusão"é o que determina nossa personalidade é simplismo: evidentemente uma personalidade é algo muito complexo para ser determinado só por esse aspecto.

[3] de quem?

[4] você faliu de muitas coisas antes, de modo que não fica muito claro qual é o tema. Acho que as frases anteriores deveriam ser simplificadas, para ficar mais nítido que você está se referindo ao processo, infindável, de buscar compreender o que somos.

[5] o termo não cabe bem aqui. Você está falando do protagonista da história, não de um indivíduo qualquer.

docsity.com

[6] o encadeamento lógico das idéias não parece consistente: "vive momentos que resultam em ações para encontrar respostas". Não é fácil compreender o que você quer dizer.

[7] se as perguntas são respondidas no mesmo instante, então não parece haver "confusão", indecisão, mas certeza, segurança. Isso parece entrar em contradição com o que foi dito anteriormente.

[8] em busca??

[9] o que isso significa? que os leitores jovens não buscam se conhecer? Se você está escrevendo a resenha para jovens esta frase pode parecer desencorajadora.

[10] espera-se que a expressão "além de" vai adicionar algo na estrutura "O livro é escrito para tais leitores além de (ser escrito) para tais outros leitores". Mas não é isso que acontece, o que dificulta a leitura da frase. O resultado é algo estranho: "o livro não é ... além de tentar responder...". Outra coisa: "como encontrar sua personalidade" soa como se fosse um livro de auto-ajuda, que ensina como a pessoa se definir. Mas trata-se de uma ficção: é verdade que podemos aprender muito por meio da ficção, mas ela não é feita obrigatoriamente para "iluminar" nosso caminho; às vezes, ao contrário, a ficção serve para nos desestabilizar.

[11] essa expressão ficou solta na frase.

[12] em que contexto? não consegui compreender o que você pretende expressar aqui.

[13] por que "curta"? por que "mais difícil"; você está comparando com quê?

[14] essa idéia da morte, que está expressa desde o título, tem relação com a narrativa do romance de Galera?

Daniel

você repetiu certas idéias (a questão da indecisão, do processo de formação da personalidade) e deixou de lado elementos mais básicos de uma resenha (especialmente voltada para o público jovem), que é fornecer elementos que dêem uma visão da trama narrativa, do que ocorre no texto resenhado. Pensando no público-alvo, ao tratar do tema, seria preciso alcançar uma linguagem mais simples, mais clara para traduzir o que você está pensando (até onde eu consegui entender, me parece que as idéias são aceitáveis).

Critérios de nota:

1. Conteúdo (1,7/4,0): o leitor tem ou não idéia da obra; as informações são fiéis e essenciais; as interpretações são aceitáveis e interessantes; o texto se basta. 2. Adequação ao público-alvo (0,6 /1,0)

3. Linguagem (norma culta, clareza, concisão) e estrutura (coesão) (1,5/3,0)

nota: 3,8/8,0

2)

docsity.com

Dividido entre A Partida e O Retorno, Lavoura Arcaica narra a queda de uma família

libanesa através do filho que deseja ter uma autonomia de seus atos e foge da dominação de

seus familiares. A relação hierárquica, vista até mesmo no lugar de cada em um na mesa, é a

base de Raduan Nassar para mostrar como a opressão do pai, sendo pretendido [1] ou não,

pode acabar com o relacionamento dentro de um lar.

[1] será que você quis dizer "sendo [a opressão] premeditada"?

nota: 1,7/2,0

nota total: 5,5

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome