Manual de Dietas Hospitalares - Apostilas - Medicina, Notas de estudo de Medicina. Centro Universitário do Pará (CESUPA)
Neymar
Neymar28 de Fevereiro de 2013

Manual de Dietas Hospitalares - Apostilas - Medicina, Notas de estudo de Medicina. Centro Universitário do Pará (CESUPA)

PDF (1.1 MB)
43 páginas
12Números de download
1000+Número de visitas
100%de 1 votosNúmero de votos
Descrição
Apostilas sobre o manual de dieta hospitalar, indicações, características, fracionamento,exemplo de cardápio.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 43
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

DIETA GERAL

Dieta que atende as leis da nutrição: lei da harmonia, adequação, qualidade e quantidade dos alimentos. É portanto, uma dieta suficiente, completa, harmônica e adequada, sem nenhuma restrição. Tem por finalidade fornecer calorias e nutrientes em quantidades diárias recomendadas para manter a saúde do indivíduo.

Indicação:

Indicada ao paciente cuja condição clínica não exige modificações dietoterápicas, por não interferir no sistema digestivo e na tolerância normal do paciente ao alimentos e por não causar alterações metabólicas que exijam tais modificações.

Características:

sem alteraçãos de consistência; sem alteração de nutrientes.

Fracionamento:

Cinco (5) refeições por dia (desjejum, almoço, lanche da tarde, jantar e lanche da noite)

Preparações indicadas:

Saladas cruas ou cozidas;

Carnes cozidas, assadas, grelhadas, fritas;

Vegetais crus ou cozidos em água, vapor forno, refogados ou fritos;

Sopas (todos os tipos);

Bolos (todos os tipos);

Frutas (cruas, em compotas, assadas, purês);

Sorvetes sem restrições;

Óleos, margarinas e açúcar, conforme valor calórico.

docsity.com

EXEMPLO DE CARDÁPIO

Desjejum

1 xícara (chá) de café com leite integral

1 colher (sobremesa) de açúcar

1 pão francês

2 colheres (chá) de margarina

1 fatia de melão

ALMOÇO

1 prato (sobremesa) de salada crua de tomate e alface

1 porção de peito de frango grelhado

1 porção de souflé de espinafre

4 colheres (sopa) de arroz

1 concha de feijão

1 laranja

LANCHE DA TARDE

1 xícara (chá) de mate

1 colher (sobremesa) de açúcar

2 bolachas cream-crackers

2 colheres (chá) de geléia de morango

JANTAR

1 prato (sopa) de creme de aspargo

1 porção média de carne assada

docsity.com

4 colheres (sopa) de batata soutê

1 taça de gelatina de morango

CEIA

1 taça de sorvete de abacaxi

DIETA BRANDA

Dieta de transição entre a geral e a pastosa. Apresenta baixos níveis de celulose e tecido conectivo, abrandados por cocção ou por ação mecânica, facilitando o trabalho digestório.

Indicação:

É indicada para pacientes no pós-operatório, enfermidades do esôfago, afecções gastrintestinais (naquelas em que a motilidade gástrica e a ação química do trato digestivo está debilitada), pacientes com uso de próteses dentárias e aqueles com dificuldades leves na mastigação ou deglutição.

Caracteristicas:

Sem alterações de nutrientes

Tecidos conectivos e celulose abrandados.

Alimentos que devem ser excluídos: especiarias e condimentos fortes, bebidas gaseificadas, hortaliças e legumes crus, alimentos duros.

Fracionamento da dieta:

Cinco (5) refeições por dia (desjejum, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia).

Preparações indicadas:

Salada cozida (vegetais cozidos temperados com molhos simples);

Carnes frescas cozidas, assadas e grelhadas;

docsity.com

Vegetais cozidos no forno, água, vapor e refogados;

Ovo cozido, pochê ou quente;

Frutas (sucos em compotas, assadas, ou bem maduras, sem casca);

Torradas, biscoitos, pães enriquecidos (não integrais);

Pastelaria de forno, bolo simples, sorvete simples;

Sopas;

Óleos vegetais, margarinas;

Gordura, somente para cocção, não para gordura;

Evitar alimentos flatulentos.

EXEMPLO DE CARDÁPIO

Desjejum

1 copo duplo de café com leite integral

1 colher de sobremesa de açúcar

2 pães de forma torrados

1 colher de chá de margarina

1 banana madura

Almoço

1 bife médio

2 batatas médias cozidas

3 colheres de sopa de arroz

½ concha de caldo de feijão

docsity.com

Sobremesa: 1 fatia média de doce de mamão

Lanche 1 copo duplo de café com leite

1 colher de sobremesa de açúcar

3 bolachas água e sal

Jantar

1 prato de sopa de legumes com uma porção média de frango

Sobremesa: 1 taça de pudim de leite 1 copo simples de suco de laranja coado

Ceia

1 prato de sobremesa de mingau de amido de milho

DIETA PASTOSA

Esta dieta, assim como a branda, visa proporcionar certo repouso digestivo, porém em consistência menos sólida e mais tenra.

Indicações:

É indicada para pacientes com dificuldade de mastigação ou deglutição devido à inflamação, danos neurológicos, distúrbios neuromotores, alterações anatômicos da boca ou esôfago e uso de próteses dentárias.

Características:

Alimentos bem cozidos e de fácil mastigação;

Sem alteração de nutrientes;

Alimentos com textura macia, para que possam ser mastigados e deglutidos com pouco esforço.

docsity.com

Fracionamento:

Cinco (5) refeições por dia (desjejum, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia)

Preparações indicadas:

Leite e derivados (queijos cremosos, naturais ou coagulados);

Carnes (magra bovina, ave e peixe), moídas, desfiadas, souflês;

Ovo (quente, pochê, cozido);

Frutas (cozidas, em purê, em suco);

Sopas (massas, legumes liquidificados, farinha e canja);

Arroz papa;

Óleos vegetais, margarinas, creme de leite;

Pão e similares (torradas, biscoitos, bolachas);

Sobremesas (sorvete simples, geléia, doce em pasta, pudins, cremes, arroz doce, fruta cozida, bolo simples);

EXEMPLO DE CARDAPIO

Desjejum

1 copo duplo de chocolate quente

1 colher de sobremesa de açúcar

4 torradas pequenas

2 colheres de chá de margarina

1 fatia de mamão amassado

Almoço

docsity.com

1 porção média de souflé de galinha

4 colheres de sopa de purê de cenoura

3 colheres de sopa de arroz papa ½ concha de caldo de feijão

Sobremesa: 1 taça de sorvete de creme 1 copo duplo de refresco de uva 2 colheres de sobremesa de açúcar

Lanche

1 copo duplo de mate

2 colheres de sobremesas de açúcar

2 cream-crackers

Jantar

1 prato de sopa de creme de tomate

4 colheres de sopa de carne moída

4 colheres de sopa de purê de batatas

½ concha de caldo de feijão

Sobremesa: 1 taça de gelatina de framboesa

Ceia

1 copo duplo de leite integral

DIETA SEMI-LÍQUIDA

Caracteriza-se por preparos de consistência espessada e constitui-se de alimentos líquidos e semi-sólidos.Tem por finalidade propiciar repouso digestivo, evita a mastigação e possui pouco resíduo.

docsity.com

Indicação:

Indicada para pacientes com preparo de determinados exames, no pré e pós operatório, dificuldade de deglutição e mastigação, e em casos de intolerância a alimentos sólidos.

Características:

Alimentos de fácil digestão e pouca viscosidade. Os alimentos sólidos são adicionados ás bases líquidas para espessar e enriquecer calórica e nutritivamente as preparações. Podem ser incorporados: mono e dissacarídeos (até 20%), dextrinas (10%), farinhas (15%), pectina, fécula de amido e batata (5%), além de clara e gema de ovos, hidrolisados proteícos comerciais (caseinato, proteína hidrolisada de soja, de lactoalbumina, etc.), óleo vegetal, creme de leite e outros.

O teor calórico desejado, torna-se diminuído neste tipo de dieta, por conta de sua limitação em relação a alimentos permitidos.

Preparações indicadas

Água e infusos (chá, mate, café);

Sucos (de carne, verduras e frutas) coados;

Purê de vegetais;

Caldos de carne e vegetais (desengordurados);

Sopas espessadas, liquidificadas e sopas- creme;

Leite ou coalhada, creme, queijos cremosos e margarina;

Frutas em papa ou liquidificadas;

Sobremesas: sorvetes, gelatinas, pudins, cremes e farinhas

EXEMPLO DE CARDÁPIO

docsity.com

Desjejum

1 copo duplo de café com leite integral

1 colher de sobremesa de açúcar

2 bananas-prata maduras em forma de papa

Almoço

1 prato de sopa de legumes com 100g de carne liquidificada

Sobremesa: 1 fatia de mamão amassado com creme de leite (1 col. de sobremesa)

1 copo duplo de suco de laranja coado

Lanche

1 copo duplo de vitamina de banana com farinha láctea

Jantar

1 prato de canja de galinha.

Sobremesa: 1 taça de sorvete de morango

1 copo duplo de limonada coada

2 colheres de sobremesa de açúcar

Ceia 1 prato de sobremesa de mingau de maisena

DIETA LÍQUIDA COMPLETA

Tem por finalidade favorecer a hidratação e facilitar o trabalho digestório.

Indicação:

docsity.com

É indicada para pacientes com transtornos gastrintestinais, pós operatórios e casos graves de infecção e também quando se deseja obter repouso gastrintestinal maior que nos casos anteriores.

Características:

Composta por alimentos na consistência líquida ou que liquefazem na boca;

Proporciona um mínimo trabalho digestório, por provocar pouco estímulo químico e mecânico;

A dieta líquida completa é fundamentalmente à base de leite, que é a maior fonte protéica líquida, e de bebidas à base de leite; é pobre em resíduo, porém é mais rica neste do que a dieta líquida restrita. Em casos de intolerância à lactose, provavelmente será mais difícil alcançar as necessidades calóricas e nutritivas do paciente, podendo então ser utilizados produtos isentos de lactose, tais como leites de soja ou preparações protéicas que não sejam a base de leite, como o mingau de frango.

Preparações indicadas:

Leite, leite gelificado, iogurte, creme de leite, queijos cremosos;

Sobremesas: gelatina, geléia de mocotó, pudins, sorvetes;

Bebidas: chá, café, chocolate, mate, bebidas não gasosas, gemada, sucos de frutas e de vegetais coados;

Cereais: papa de cereais (podem ser adicionados às bases líquidas);

Sopas: sopas de vegetais peneiradas, sopas cremosas coadas, caldo de galinha, de carne, caldo de feijão;

Ovo quente;

Gorduras: óleos vegetais, margarina, creme de leite;

Alimentos espessantes: farinha pré cozida de arroz, trigo, milho, isolados protéicos, clara de ovo, etc.

EXEMPLO DE CARDÁPIO PARA DIETA LÍQUIDA COMPLETA

docsity.com

Desjejum

1 copo duplo de café com leite integral

1 colher de sobremesa de açúcar

1 ovo quente

1 copo duplo de suco de laranja coado

Colação

1 copo duplo de suco de maçã albuminoso

1 colher de sobremesa de açúcar

Almoço

1 prato de sopa Minestrone

1 cumbuca de caldo de feijão

Sobremesa:

1 taça de pudim de claras

1 copo duplo de suco de caju coado

Lanche 1 copo duplo de suco de laranja coado

1 taça de gelatina de uva

Jantar 1 prato de sopa de ervilha liquidificado com uma porção média de 100g de carne moída Sobremesa: 1 taça de sorvete de creme

1 copo duplo de refresco de groselha

2 colheres de sobremesa de açúcar

docsity.com

Ceia 1 copo de iogurte natural

DIETA LÍQUIDA RESTRITA OU CRISTALINA

Tem por finalidade favorecer a hidratação e proporcionar o máximo de repouso gastrintestinal.

Indicação:

É empregada no pós-operatório (24 a 36 horas) e no preparo para alguns exames

Características:

Consiste basicamente de água, líquidos límpidos e carboidratos. Por não conter leite e outras preparações, o seu valor nutritivo e calórico é muito baixo.

Fracionamento:

Deve ser administrada de duas em duas horas (ou menos), para hidratar os tecidos e haver monitoração do volume para evitar a distensão abdominal.

Preparações indicadas:

Água e infusos adocicados (chá, café, mate) com açúcar e dextrosol (glicose de milho) e bebidas carbonatadas;

Sucos de frutas coados;

Caldo de carne e de legumes coados;

Sobremesas: geléia de mocotó,gelatina,sorvetes ou picolés à base de suco de frutas coadas, sem leite.

EXEMPLO DE CARDÁPIO PARA DIETA LÍQUIDA RESTRITA/CRISTALINA

docsity.com

Desjejum

1 copo duplo de mate

1 colher de sobremesa de açúcar

1 taça de gelatina de abacaxi

Colação 1 copo de suco de laranja coado

1 colher de glicose de milho

Almoço

1 prato de sopa de caldo de carne

Sobremesa: 1 picolé de uva

1 xícara de café

1 colher de chá de açúcar

Lanche 1 copo duplo de limonada coada, com 2 colheres de sobremesa de açúcar

1 xícara de chá preto, com 1 colher de sobremesa de açúcar

Jantar 1 prato de sopa de canja de galinha

Sobremesa: 1 taça de gelatina de morango

1 copo duplo de suco de laranja coado

Ceia ½ copo de geléia de mocotó

DIETA CREMOSA

docsity.com

A dieta cremosa é baseada na facilidade de manipulação

oral, usada como parte do tratamento de disfagia.

Na fase inicial de treinamento da deglutição pode ser

indicada a alimentação enteral. Durante a fase de

treinamento, a fonoaudióloga pode utilizar alimentos

com o objetivo de teste.

Os líquidos apresentam maior dificuldade de controle

durante a deglutição, portanto, geralmente não são

incluídos na dieta. Os alimentos sólidos, assim como

os líquidos, são introduzidos gradualmente na dieta.

Indicação:

Pacientes que requeiram o mínimo de esforço na

mastigação, para fornecer alimentos que estimulem a

deglutição, em dieta nutricionalmente adequada e em

consistência que evite a aspiração, evitando também a

desidratação.

Pacientes que sofreram acidente vascular cerebral

(AVC), neoplasias, principalmente de cabeça e pescoço,

miastenia grave, doença de Parkinson, degeneração

cerebral, síndrome de Guillian - Barrè e outros.

Características:

Todos os alimentos são liquidificados, na

consistência de creme;

docsity.com

- No mercado atualmente, temos os espessantes

industrializados, que podem ser adicionados às

preparações quentes ou frias, como sucos de frutas,

sopas e água, para melhorar o aporte de líquidos;

- Alimentos, que podem ser incluídos na dieta:

- Mingau e vitaminas cremosas;

- Cremes de frutas;

- Sopas cremosas.

Fracionamento:

Inicia-se com três refeições/dia, em pequenos

volumes, para testar a tolerância do paciente. Com

dieta enteral, o desmame deve acontecer

gradualmente. Posteriormente, o fracionamento é

feito para seis (6) refeições por dia (desjejum, colação,

almoço, lanche da tarde, jantar e lanche da noite).

EXEMPLO DE CARDÁPIO

Desjejum

Mingau – 200ml

Creme de fruta – 200ml

Suco engrossado – 200ml ou coalhada 90g

Colação:

docsity.com

Creme de fruta – 200ml

Almoço

Sopa creme – 200ml

Suco engrossado – 200ml ou coalhada 90g

Lanche da tarde

Mingau – 200ml

Creme de fruta – 100ml

Suco engrossado – 200ml ou coalhada 90g

Jantar -

Sopa creme – 200ml

Suco engrossado – 200ml

Creme de fruta – 80g

Ceia

Creme de fruta – 100ml

Suco engrossado – 200ml ou coalhada 90g

DIETA ENTERAL

Segundo a portaria nº337 (14/04/99) e da resolução

63 (06/07/00) da ANVISA, pode-se definir a nutrição

enteral como: "Alimento para fins especiais, com ingestão

docsity.com

controlada de nutrientes, na forma isolada ou

combinada, de composição química definida ou estimada,

especialmente elaborada para uso por sondas ou

via oral industrializados ou não, utilizado exclusiva ou

parcialmente para substituir ou complementar a

alimentação oral em pacientes desnutridos ou não,

conforme suas necessidades nutricionais, em regime

hospitalar ou domiciliar, usando a síntese ou

manutenção de tecidos, órgãos ou sistemas."

Indicação:

Pacientes com ingestão menor que 60% das suas

necessidades nutricionais, nos quais já tenham sido

apl icadas diver sas terapêut icas , ou com

comprometimento parcial do trato gastrointestinal.

Nos pacientes que necessitam de suporte nutricional

por curto período (menos de 6 semanas), a sonda

nasoenteral (SNE) é a mais utilizada, devido ao baixo

custo e fácil aplicação. Já a gastrostomia e jejunostomia,

são usadas em geral quando o paciente ficará

com a terapia nutricional por mais de 6 semanas.

Características:

A nutrição enteral (NE) através de sondas é indicada na

impossibilidade da via oral ou quando a ingestão oral

docsity.com

é inadequada para prover as necessidades nutricionais

diárias recomendadas, contando com o trato

digestório total ou parcialmente funcionante, ou

ainda na vigência de deglutição comprometida.

Na escolha da fórmula enteral mais indicada ao paciente,

deve-se proceder à avaliação clínica e nutricional

do paciente, bem como conhecer as opções de

fórmulas enterais disponíveis no mercado, a fim de que

as metas nutricionais traçadas possam ser alcançadas.

Fracionamento:

Técnicas de administração dividem-se em:

- Intermitente

Quando a fórmula enteral é administrada em períodos

fracionados. O volume a ser infundido por período

deve ser planejado de acordo com as condições do

caso, e normalmente inicia-se com 50 ml a 150 ml por

período e o volume é aumentado gradativamente, de

acordo com a aceitação do paciente. Pode ocorrer de

forma gravitacional ou em bolo. A administração da

dieta enteral de forma intermitente gravitacional

utiliza a força da gravidade. O frasco é posicionado de

forma a permitir que a dieta corra pelo equipo. Uma

pinça(clamp) controla o gotejamento.

Já a administração em bolo é feita utilizando-se uma

docsity.com

seringa. Esta técnica é muito empregada em nível

domiciliar, porém pode resultar em desconforto

abdominal.

- Contínua

É realizada através de bomba de infusão. Este método

permite o controle do volume a ser infundido durante

um período. Isso porque a bomba é capaz de manter a

velocidade de infusão conforme o planejamento.

Deve-se considerar tanto o método intermitente,

como no contínuo, a evolução do volume

administrado deve ocorrer considerando a condição

clínica do paciente, a meta nutricional estabelecida e a

ausência de vômitos, distensão abdominal, diarreia e

outras.

5. EXEMPLO DE CARDÁPIO DIÁRIO

** Não se aplica

DIETA HIPOSSÓDICA

Dieta pobre no eletrólito/mineral Sódio (Na) presente em grande quantidade em diversos tipos de alimentos. São prescritas primariamente para a prevenção ou controle de edemas e hipertensão ou hipernatremia.

Indicação:

É indicada para pacientes renais, cardíacos, que apresentam hipertensão, com ou sem edema.

Característica:

docsity.com

A dieta é preparada sem o acréscimo de sal (apenas com temperos naturais).

Não são permitidos alimentos enlatados, industrializados ou embutidos;

Fracionamento:

Cinco refeições por dia.

EXEMPLO DE DIETA HIPOSSÓDICA

Obs: todos os alimentos desta dieta devem ser preparados com temperos que não contenham sódio

Desjejum

1 banana

1 pãozinho de trigo

120 ml de leite desnatado

2 torradas com baixo teor em sódio

Margarina sem sal

Geléia de morango

Café

Almoço

90 g. de rosbife

1 batata assada

½ xícara de cenouras cozidas

½ xícara de brócolis

1 concha de creme de ervilha

docsity.com

Salada de alface, tomate e cebola 1 colher de sopa de molho de iogurte com baixo teor em sódio Sobremesa: mousse de maracujá

180 ml de “Ice tea”

Lanche

¼ de mamão papaya maduro

120 ml de leite desnatado

Café

1 fatia de bolo simples

Jantar

1 prato fundo de canja de galinha (arroz, peito de frango desfiado, vagem e cenoura)

1 pãozinho de trigo

8 morangos picados com 2 colheres de sopa (30g.) de creme de leite desnatado

120 ml de limonada

Ceia

30 g. de aveia em flocos

120 ml de iogurte natural

1 colher de sopa de mel

DIETA HIPOLIPÍDICA

Dieta pobre em gorduras, principalmente saturadas.

Indicação:

docsity.com

Destina-se a pacientes onde a restrição de gorduras pode interferir, favoravelmente, no sistema digestivo.

Características:

Necessidade calórica:

- 30 a 40 Kcal/Kg de peso ideal (normalmente ocorre

ascite ou edema de membros inferiores). No caso de

desnutrição e paciente estável, programar dieta

hipercalórica para recuperação. No caso de

encefalopatia hepática, 25 a 30 Kcal/ Kg de peso

ideal;

- Lipídios: até no máximo 30% do VCT. No caso de

icterícia ou colestase, 20% (hipolipídica),

podendo adotar o uso de triglicérides de cadeia

média como gordura de adição, uma vez que esse

tipo de gordura não depende da emulsificação

com sais biliares para sua absorção;

- Carboidratos: como pode haver intolerância à

glicose, é necessário acompanhar a glicemia, e,

no caso de hiperglicemia, deve-se excluir os

monossacarídeos e dissacarídeos;

- Sódio: há necessidade de restrição conforme o

grau de edema e os níveis séricos:

* em ascite descompensada, 500 a 700 mg/ dia

(22 a 30mEq/dia);

* na reabsorção da ascite, 1000 a 1200mg/dia

docsity.com

(43 a 52 mEq/dia)

- Potássio: pode haver necessidade de reposição,

devido ao aumento das perdas renais. É

necessário acompanhar exames;

- Líquidos: é preciso observar o balanço hídrico. A

indicação de restrição é polêmica, mas

normalmente é indicada quando o sódio sérico é

< 130mEq/l;

- Necessidade protéica: 0,8 a 1,8g proteína /Kg

peso ideal, para manter balanço nitrogenado

positivo. Em caso de encefalopatia hepática,

restringir a proteínas de alto valor biológico

(PAVB).

Fracionamento:

Cinco refeições por dia.

EXEMPLO DE DIETA HIPOLIPÍDICA

Desjejum

120 ml de suco de laranja

Mingau de maisena (ou outro tipo de farinha) feito com leite desnatado

1 fatia de torrada com geléia

1 fatia de ricota ou queijo Minas, fresco, magro

1 xícara de café (diluído)

docsity.com

Almoço

120 ml de consomê

1 pãozinho de trigo

120 gramas de peixe magro, cozido

Brócolis cozido (4 talos)

½ xícara de cenouras cozidas, com salsa

Sobremesa: ½ xícara de pudim de tapioca feito com leite desnatado

180 ml de “ice tea”

Lanche

Sorvete de fruta ou mingau de leite desnatado

Jantar

120 gramas de galinha magra, em fatias

1 concha de creme de aspargos feito com leite desnatado

1 torradas integral

Salada de alface e tomate, com gotas de limão

Sobremesa: 1 taça de gelatina de framboesa 120 ml de limonada

Ceia

120 ml de leite desnatado

1 colher de café de chocolate em pó

Açúcar

1 porção de biscoitos de trigo integral

docsity.com

DIETA HIPOPROTEÍCA

Dieta restrita em proteínas, a fim de diminuir o trabalho renal e hepático, dependendo do grau de evolução da doença.

Indicação:

Pacientes com insuficiência renal crônica, encefalopatia hepática ou outra patologia cujo catabolismo protéico possa interferir na evolução positiva do quadro clínico.

Características:

É composta por doces à base de frutas, mel e vegetais.

Restringir a quantidade de PAVB (proteína de alto valor biológico) nas refeições.

Fracionamento:

05 refeições/dia

EXEMPLO DE CARDÁPIO

Desjejum

01 copo de café com leite

01 copo de suco

01 fruta

03 unidades de 30g de pão

10 g de margarina

10g de geléia

docsity.com

DIETA HIPOCALÓRICA

Dieta restrita em calorias, ou seja, em quantidades abaixo do necessário.

Indicação:

É indicada para pacientes com distúrbios alimentares ou obesidade.

Características:

Restrição de carboidratos simples e acúcares

Excluir alimentos gordurosos.

Introdução de alimentos isento de açúcares.

Fracionamento:

05 refeições/dia

EXEMPLO DE CARDÁPIO

DIETA HIPERPROTEICA E HIPERCALÓRICA

Dieta acrescida de um aporte de calorias e proteínas.

Indicação:

É indicada para pacientes que necessitam de reposição de proteínas e calorias, devido a perda de massa corpórea, hipercatabolismo, queimaduras ou pacientes que estejam com o estado imunológico diminuído.

Características:

Hipercalórica, hiperglicídica, hiperproteíca e normolipídica;

docsity.com

Aumento da oferta de alimentos fontes de proteínas, principalmente as PAVB

Fracionamento:

05 refeições/dia

DIETA LAXATIVA

Dieta rica em alimentos formadores de resíduos intestinais, inclui alimentos ricos em fibras insolúveis, uma vez que estas não são digeridas, e agem aumentando o volume fecal e estimulando o peristaltismo intestinal.

Indicação:

Indicada para pacientes com obstipação intestinal, em casos de hiperglicemia, hiperlipidemia e hipercolesterolemia.

Características:

Facilitar o transito intestinal;

É importante estimular a ingestão de água;

Alimentos indicados:pães, biscoitos e farinhas integrais, frutas como ameixa e mamão, verduras, arroz, massas.

Fracionamento:

05 refeições/dia

EXEMPLO DE CARDAPIO

DIETA ISENTA DE GLUTEN

Dieta restrita em alimentos com trigo, aveia, cevada, centeio e malte.

docsity.com

Indicação:

Pacientes com intolerância ao glúten.

Características:

Caracteriza-se pela ausência total de cereais ricos em glúten.

O trigo pode ser substituído por farinha de milho, maisena, polvilho, araruta, fécula de batata ou creme de arroz.

Fracionamento:

05 refeições/dia

EXEMPLO DE CARDÁPIO

Desjejum

½ grapefruit ou laranja

½ xícara de Flakes de arroz com leite desnatado

2 fatias de pão feito com farinha permitidas (isenta de glúten)

Margarina e geléia

Café

Almoço

120 gramas de galinha em fatias

½ xícara de brócolis com margarina

½ xícara de arroz cozido

Molho feito com caldo da galinha espessado com maisena

docsity.com

Pudim de tapioca

Pãezinhos feitos com farinhas permitidas

Lanche

Suco de maracujá

Biscoitos de polvilho

Jantar

10 gramas de peixe magro cozido

1 batata cozida

Salada de tomate e alface com molhos isentos de glúten

1 broa de fubá

1/2 mamão papaia

Ceia Mingau de maisena com leite desnatado

DIETA RICA/POBRE EM FIBRAS

A escolha destas dietas depende, basicamente, da motilidade intestinal do paciente. Quanto maior for a quantidade de fibras, maior é a motilidade intestinal e, quanto menor for a quantidade de fibras, menor o esforço gastrintestinal.

Indicação:

A dieta com baixo teor de fibras é indicada para problemas no trato gastrintestinal e cirurgias de cólon.

A dieta rica em fibras está indicada para doenças do cólon, hemorróidas e obesidade.

docsity.com

Fracionamento:

05 refeições/dia

EXEMPLO DE DIETA POBRE EM FIBRAS

Desjejum

120 ml de suco de laranja coado

½ xícara de cornflakes com 90 ml de leite semi-desnatado

1 ovo à pochê

1 fatia de torrada de pão branco com margarina ou geléia de amora

1 xícara de café

Almoço

1 xícara de caldo de galinha

120 gramas de galinha em fatias

3 colheres de sopa de arroz refinado

½ xícara de cenoura cozida

Sobremesa: 1 fatia de bolo simples, 1 banana amassada 120 ml de suco de pêssego coado

Lanche 1 pãozinho francês (mini)

1 fatia fina de presunto magro

25 g. de queijo cottage

80 g. de mamão formosa maduro

120 ml de suco de laranja com agrião coado

Açúcar/adoçante

docsity.com

Jantar

120 gramas de carne moída ou peixe cozido

½ xícara de batata amassada (tipo purê)

½ xícara de beterrabas cozidas

1/2xícara de chuchu cozido

1 fatia de pão branco

Sobremesa: gelatina de framboesa

Ceia 1 xícara de chá mate

Açúcar/adoçante

1 porção de biscoitos cream cracker

Margarina

EXEMPLO DE DIETA RICA EM FIBRAS

Desjejum

120 ml de suco de laranja, sem ser coado

½ xícara de cereal integral cozido, com leite semi-desnatado e morangos frescos

1 fatia de torrada de pão integral com margarina e geléia

Café

Almoço

120ml de suco de tomate

60 gramas de carne assada ou peixe

docsity.com

1 batata cozida com casca

Brócolis cozido

Salada de alface com pedaços de abacaxi e maionese

Sobremesa: sorvete com bolinhos de aveia e passas

Lanche

1 porção de cream crackers integrais

1 pêssego

Jantar

Sanduíche de salada de galinha com pão preto, tomate, alface e pepino (ou fazer uma salada a parte e comer com pão)

120 ml de limonada

Ceia Mingau de leite semi-desnatado com aveia

DIETA SEM RESÍDUOS

É uma dieta pobre em alimentos formadores de resíduos intestinais, a fim de poupar o trato gastrintestinal.

Indicação:

Dieta indicada para pacientes cuja condição clínica

exija modificações dietoterápicas por interferir no

sistema digestório como nos casos de preparos cirúrgicos,

diarreia aguda, doença de Crohn, síndrome do

cólon irritável, diverticulite, colite ulcerativa e em quadros

docsity.com

crônicos onde seja necessário repouso intestinal,

ou moderação do trânsito intestinal, controlando o

peristaltismo.

Características

- Oferta de líquidos e eletrólitos suficientes para repor

as perdas, como água de coco e bebidas isotônicas,

são interessantes por serem ricas em potássio;

- A oferta de fontes de fibras solúveis é importante

para auxiliar no controle intestinal através da

viscosidade que proporciona, bem como pela

possibilidade de produção de ácidos graxos de

cadeia curta, importantes para integridade e

recuperação da mucosa intestinal;

- Alimentos que podem ser excluídos da dieta:

- Especiarias e condimentos fortes;

- Bebidas gaseificadas;

- Hortaliças e legumes crus;

- Leite e derivados;

- Frutas ricas em fibras;

- Doces e açúcar;

- As frutas deverão ser consumidas sem casca.

Fracionamento

Cinco (5) refeições por dia (desjejum, almoço, lanche

docsity.com

da tarde, jantar e lanche da noite).

EXEMPLO DE CARDAPIO

Café da manhã

01 copo água de coco

01 pão francês

01 fatia de melão

01 colher (sobremesa) geléia diet

Almoço

03 colheres (sopa) Arroz branco

caldo de feijão coado

01 porção de carne cozida

02 colheres (sopa) purê de batata

01 copo suco diet 200ml

Lanche da tarde

01 xícara chá com adoçante

01 pão francês

01 colher (sobremesa) geléia diet

Jantar:

01 prato de sopa de legumes

02 colheres (sopa) arroz branco,

docsity.com

01 filé peito de frango desfiado

02 colheres purê de legumes

Ceia

01 xícara de chá

02 torradas

01 colher (sobremesa) geleia diet

Todas as refeições são servidas com copos de água,

totalizando, no mínimo, 2 litros/dia.

A água de coco e a bebida isotônica deverão estar

prescritas.

DIETA ISENTA DE LACTOSE

Dieta onde se elimina alimentos que contenham lactose (leite e derivados), ou utiliza-se produtos lácteos onde a lactose é retirada.

Indicação:

Indicada quando o paciente possui intolerância à lactose, algum tipo de erros natos do metabolismo (galactosemia) ou em casos de diarréia crônica.

Fracionamento:

05 refeições/dia

EXEMPLO DE CARDÁPIO

docsity.com

Café da manhã:

01 copo de leite com baixa lactose

01 pão francês

01 colher (chá) de margarina

01 fatia de melão

Almoço:

01 filé de frango cozido

03 colheres (sopa) arroz

01 concha de feijão

03 colheres (sopa) de abobrinha refogada

01 fatia de mamão

Lanche da tarde:

01 copo de vitamina de frutas com leite de baixa lactose

02 bolacha água e sal

Jantar:

01 prato de sopa de legumes

01 porção média de frango

01 maçã

01 copo de suco de laranja

Ceia:

docsity.com

mingau com leite com baixa lactose

DIETA POBRE EM PURINAS

Dieta com baixos teores de purinas.

Indicação:

Pacientes com ácido úrico elevado, com gota, pacientes litiásicos com hiperuricosúria.

Fracionamento:

05 refeições/dia.

EXEMPLO DE CARDÁPIO

Café da manhã::

1 col. (chá) de geléia de fruta

1 pêra

1 xíc. de café com leite e açúcar

2 fatias de pão integral

Lanche da manhã::

1 maçã

Almoço::

1 posta de peixe cozido (200 g)

3 col. (sopa) de arroz integral

docsity.com

1 concha de lentilha cozida

01 colheres (sopa) de palmito

01 porção de salada de legumes

Lanche da tarde::

1 iogurte

2 col. (sopa) de aveia em flocos

Jantar::

1 fatia média de melancia

3 col. (sopa) de arroz parboilizado

1 panqueca média de carne

02 colheres (sopa) de palmito

02 colheres (sopa) de couve-flor cozida

01 porção de alface

Lanche da noite::

01 fatia de melão

DIETA POBRE EM POTÁSSIO

A dieta com redução nos níveis de potássio deve ser individualizada, dependendo do nível sérico apresentado.

Indicação:

Pacientes com insuficiência renal aguda.

docsity.com

Características:

Alimentos ricos em potássio – banana nanica, banana prata, melão, laranja, abacate, uva, maracujá, côco, figo, mexerica, cenoura, tomate, pimentão, acelga, almeirão, escarola

Alimentos pobres em potássio - laranja lima, maçã, abacaxi, banana maçã, mamão, goiaba, pêra, pêssego, caqui, melancia. Manga, morango, alface, agrião, pepino, repolho.

EXEMPLO DE CARDÁPIO

Desjejum

01 xícara de café com leite

01 maçã

01 unidade de pão francês

01 colher (chá) de margarina

01 colher (chá) de geléia

01 fatia de queijo

Almoço:

Salada de alface

04 colheres (sopa) de arroz

01 filé de frango grelhado

02 colheres (sopa) abobrinha refogada

01 fatia de abacaxi

Lanche da tarde

01 xícara de chá mate

docsity.com

01 unidade de pão francês

01 colher (chá) de margarina

Jantar:

01 prato de sopa de mandioquinha

01 porção de frango desfiado

01 fatia de abacaxi

Ceia:

01 iogurte de frutas

DIETA APROTEÍCA

Dieta restrita em proteínas de origem animal e vegetal,a fim de diminuir o trabalho hepático, dependendo do grau de evolução avançado da doença.

Indicação:

Pacientes com problemas hepáticos em grau avançado da doença.

Características:

Dieta normocalórica, hiperglicídica, normolipídica e isenta de proteínas;

Restringir a quantidade de proteína de alto ou baixo valor biológico nas refeições.

Fracionamento:

05 refeições/dia

EXEMPLO DA CARDÁPIO

docsity.com

Desjejum:

01 xícara de café

01 copo de suco de abacaxi

01 fatia de mamão

01 unidade de pão francês

01 colher (chá) de margarina

Almoço:

01 porção de alface

04 colheres (sopa) de arroz

04 colheres (sopa) de purê de batatas

01 copo de suco de fruta

01 fruta

Lanche da tarde:

01 xícara de chá de camomila

01 unidade de pão francês

01 colher (chá) de margarina

01 colher (chá) de geléia

Jantar:

01 prato de sopa de legumes (sem carne)

04 colheres (sopa) de arroz

02 colheres (sopa) de chuchu refogado

docsity.com

01 copo de suco de frutas

Ceia:

01 fatia de mamão

DIETA PARA DIABÉTICOS

É a base do tratamento desta patologia, quer como medida exclusiva ou conciliado ao tratamento medicamentoso.

É uma dieta onde há restrição de carboidratos simples e a introdução de carboidratos complexos, auxiliando no controle glicêmico.

Indicações:

Paciente com diabetes.

Características:

Controlar o nível de glicemia do paciente, evitando crises de hipoglicemia ou hiperglicemia.

Fracionamento:

06 refeições/dia

EXEMPLO DE CARDÁPIO

Desjejum

1 copo de leite Café a gosto/Adoçante sintético

2 fatias de pão de forma integral

Margarina

docsity.com

1 fatia de queijo branco (frescal)

1 maçã com casca

Colação 1 barra de cereais integrais

1 copo de suco de agrião com laranja/Adoçante sintético

Almoço

Salada de alface e tomate

Berinjela refogada

3 colheres de sopa de arroz integral

1 concha de creme de ervilha

1 filé de fígado fresco

1 copo de limonada

Sobremesa: manjar de coco diet, com ameixa

Lanche

1 porção de biscoito integral salgado

Margarina

1 xícara de chá mate

Jantar 1 prato de creme de aspargos

1 fatia de torta integral de brócolis com queijo

Sobremesa: 1 taça sorvete de morango sem adição de açúcares

Ceia 1 copo de iogurte com fibras

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome