Mecanização na apanha da Azeitona - Apostilas - Agronomia, Notas de estudo de . Universidade Federal de Goiás (UFG)
Ronaldo89
Ronaldo891 de Março de 2013

Mecanização na apanha da Azeitona - Apostilas - Agronomia, Notas de estudo de . Universidade Federal de Goiás (UFG)

PDF (261.9 KB)
6 páginas
622Número de visitas
Descrição
Apostilas sobre o estudo dos processos manuais que existem para apanhar a azeitona, para ser possível fazer uma comparação com os processos inovadores e comparar a eficiência das máquinas com o trabalho manual.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 6
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

Mecanização na apanha da Azeitona

Curso : Engenharia Agronómica

Resumo

No âmbito da disciplina de Técnicas de Comunicação de Inovação Tecnológica, foi proposto aos alunos a realização de um trabalho cujo tema fosse relacionado com o seu curso e que apresentasse uma forte acentuação em inovação tecnológica.

O meu trabalho é sobre a colheita de azeitonas por meios mecânicos e automáticos e intitula-se como “Mecanização na apanha de azeitona”.

A azeitona é extraída da Oliveira durante o período Novembro-Fevereiro, variando de região para região.

É da azeitona que se extrai o azeite que é um alimento usado principalmente como tempero nos cozinhados.

Neste trabalho falo primeiramente dos processos manuais que existem para apanhar a azeitona, para ser possível fazer uma comparação com os processos inovadores e comparar a eficiência das máquinas com o trabalho manual.

Seguidamente abordo os primeiros utensílios e máquinas que foram usados para apanhar azeitonas que possibilitou um pequeno progresso na eficiência do trabalho.

O trabalho prossegue com uma abordagem mais complexa sobre as primeiras máquinas agrícolas especializadas em colher azeitona e denominam-se como os vibradores.

Mais especificamente, faço referência aos vibradores frontais, direccionais e multi-direccionais.

No trabalho faço uma abordagem sobre cada um dos vibradores, o modo como funcionam, a sua eficiência e as capacidades das máquinas.

Seguidamente mostro um quadro simples onde faço referência das vantagens e desvantagens destes vibradores e do processos manuais.

Para finalizar faço uma pequena abordagem duma máquina construída especialmente para trabalhar especialmente em olivais super intensivos que intitula-se como Collossus.

docsity.com

-------------------------------------------------

Palavras-chave: Inovação, tecnologia, azeitonas.

*

*

Introdução ao trabalho

A azeitona é fruto que provém da Oliveira, e é do fruto que se extrai o azeite.

O azeite é um alimento usado principalmente como tempero na gastronomia e é frequente em dietas como a do mediterrâneo.

Este trabalho é importante porque aborda os processos de colher azeitona para que possamos fazer azeite de qualidade para podermos ingerir.

* No que diz respeito à Oliveira, esta árvore tem capacidade para dar aproximadamente 20 kg das mesmas.

A nível nacional, as explorações mais extensas encontram-se no Alentejo e correspondem a 1/3 da exploração nacional.

Numa análise comparativa da exploração com a produção podemos observar o quadro 1 que se segue.

*

* Quadro 1 – Produção de azeite consoante a superfície de olival explorada

Anos | Superfície (ha) | Produção (hl) |

2006 | 368 202 | 518 466 |

2007 | 368 397 | 352 574 |

2008 | 369 193 | 587 422 |

Fonte: Site do INE/Estatísticas Agrícolas (2006,2007 e 2008)

docsity.com

Processos Manuais e Primeiras Máquinas/Utensílios

A azeitona é um alimento que se colhe a partir de Novembro e pode durar até Fevereiro dependendo da região.

Para tal, eram usados, antigamente, dois processos para as colher, o ripar e o varejamento.

O processo ripar consiste em agarrar a parte mais inferior dos ramos com o centro da mão e “esfregar” o mesmo ramo fazendo com que as azeitonas caíssem para o chão, onde era colocada uma rede.

Anónimo. A Colheita da azeitona.

http://esec-ponte-sor.drealentejo.pt/azeite/colheita.HTM consultado em 25/11/2009

No processo de varejar, já não é a mão do Homem que trabalha, mas sim umas varas grandes que são sacudidas fortemente contra os ramos fazendo com que as azeitonas caíssem.

A opção de um dos processos, varia consoante as opiniões dos trabalhadores e consoante o terreno em que se ia trabalhar.

Para ajudar os trabalhadores e para facilitar a mão-de-obra, foram inventadas alguns materiais para colher azeitonas como o ripador que se caracteriza por ter uns garfos na ponta onde os ramos da Oliveira se entalam e que “esfregavam” o ramo; inventou-se também o varejador automático, também caracterizado por ter uma espécie de dentes e que entalavam a ponta do ramo para que o Homem pudesse abanar com força o varejador até as azeitonas caírem.

Tecnologia da apanha da Azeitona

Com o passar do tempo, a tecnologia foi evoluindo e inovou bastante o ramo da Agricultura.

No sector da Olivicultura, foram criadas máquinas especializadas para colher azeitonas e estou a falar concretamente dos Vibradores.

Os Vibradores a que me vou referir, são aparelhos agrícolas que se montam em tractores e que colhem as azeitonas automaticamente e nomeadamente vou-me referir a vibradores frontais, direccionais e multi-direccionais.

docsity.com

O Vibrador frontal é aplicável em tractores com, no mínimo, 50 cavalos e garante uma colheita de cerca de 90% - 100%.

Funciona com uma pinça segundo um sistema automático de adaptação à árvore que atraca a árvore, a pinça é composta por uma espécie de formas cilíndricas forradas a borracha que se encontram na ponta do aparelho. Tem a particularidade de ser montado e desmontado em apenas dez minutos, o que é benéfica para o trabalhador para realizar outras actividades.

Esta máquina é aplicável a oliveiras com 20cm até oliveiras com 4m.

SAFISAL. Vibradores. http://www.distritosdeportugal.com/ficheiros/safisal/safisal.htm

consultado em 4/12/2009

Pinheiro, A., peça j. Mecanização da Olivicultura. «Revista de Ciências Agrárias», Vol. XXI, 1998, p 133-141

O Vibrador direccional é aplicável a tractores com ,pelo menos, 35 cavalos e garante uma colheita de 80% e difere do vibrador frontal pela virtude de ser direccionável a qualquer ramo da oliveira.

O vibrador multi-direccional é a invenção mais recente e mais eficaz para colher azeitonas, a nível de vibradores.

Este funciona com um sistema automático de adaptação à oliveira, com um chapéu e com uma caixa de recolha.

Depois da pinça se atracar ao tronco, solta-se uma espécie de chapéu que cobre a oliveira. A oliveira é vibrada e as azeitonas caiem no chapéu e este, devido à sua forma de cone, conduz as azeitonas à caixa de recolha que posteriormente é transportada para um reboque. Este aparelho consegue garantir uma eficácia de quase 100%.

Prós e Contras

Para dar uma ideia comparativa dos processos manuais com os vibradores, podemos observar a tabela que se segue que nos mostra as vantagens e desvantagens dos processos manuais e dos vibradores.

Quadro 4 – Vantagens e Desvantagens dos processos de apanhar azeitona

PROCESSOS MANUAIS | VIBRADORES |

Vantagens | Desvantagens | Vantagens | Desvantagens |

docsity.com

 Possibilidade de emprego | • Extenso período para a colheita | • Extenso período para a colheita | • Acaba com emprego |

| | | |

| • Danifica a oliveira | • Danifica a oliveira | • Grande investimento inicial |

| | | |

| • Requer grande mão-de-obra | • Requer grande mão-de-obra | |

| | | |

| • Elevados custos para pagar a mão-de-obra | • Elevados custos para pagar a mão-de- obra | |

Podemos constatar que os vibradores são uma tecnologia benéfica para a Olivicultura porque para além de serem bastante eficazes, só implicam um investimento inicial e quase que não requerem mão-de-obra.

Tecnologia de ponta

Para finalizar o meu trabalho, vou só fazer uma pequena abordagem duma máquina que foi especialmente desenhada para trabalhar em olivais super-intensivos.

Chama-se Collossus, pesa 24 toneladas, existem 50 no mundo e 3 estão no Alentejo, colhe 10 hectares de Olival por dia e tem a capacidade de colher, pesar e transportar para um reboque.

Figura 5- Máquina Collossus

(Fonte: http://maqtec.com/galeria/colossus_s/colossus_s4.jpg)

AgroNoticias (DOI)

Andrade, V. Tecnologia de ponta muda olival Alentejano, http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/230477 Consultado em 25/11/2009

SAFISAL. Vibradores. http://www.distritosdeportugal.com/ficheiros/safisal/safisal.htm Consultado em 4/12/2009

docsity.com

Referências Bibliográficas

1. AgroNoticias (DOI)

2. Andrade, V. Tecnologia de ponta muda olival Alentejano, http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/230477

Consultado em 25/11/2009

3. Anónimo. A Colheita da azeitona.

http://esec-ponte-sor.drealentejo.pt/azeite/colheita.HTM consultado em 25/11/2009

4. http://maqtec.com/galeria/colossus_s/colossus_s4.jpg ( Figura 5 )

5. Pinheiro, A., peça j. Mecanização da Olivicultura. «Revista de Ciências Agrárias», Vol. XXI, 1998, p 133-141

6. SAFISAL. Vibradores. http://www.distritosdeportugal.com/ficheiros/safisal/safisal.htm

Consultado em 4/12/2009

7. Site do INE/Estatísticas Agrícolas (2006,2007 e 2008) ( Quadro 1)

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome