relatorio   fisica2, Notas de aula de A Física da Vida Cotidiana. Universidade Federal Fluminense (UFF)
danyelle_grillo
danyelle_grillo4 de Novembro de 2015

relatorio fisica2, Notas de aula de A Física da Vida Cotidiana. Universidade Federal Fluminense (UFF)

DOC (60.0 KB)
4 páginas
1Números de download
658Número de visitas
Descrição
relatorio de fisica 2
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 4
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

Introdução Teórica Na vida cotidiana encontramos inúmeros exemplos de vibrações de toda natureza: vibrações das cordas de um violino, do motor de um automóvel, da pista de rodagem sobre uma ponte, de um espelho d’água atingido por um objeto, do ar que nos circunda provocando um efeito sonoro, do vaso de um liquidificador, do interior de um forno de micro ondas, enfim, ao redor de nós tudo vibra, inclusive as asas de uma borboleta. Conceito de Onda:

A definição de onda é qualquer perturbação (pulso) que se propaga em um meio. Ex: uma pedra jogada em uma piscina (a fonte), provocará ondas na água, pois houve uma perturbação. Essa onda se propagará para todos os lados, quando vemos as perturbações partindo do local da queda da pedra, até ir na borda. Uma sequência de pulsos formam as ondas. Chamamos de Fonte qualquer objeto que possa criar ondas. A onda é somente energia, pois ela só faz a transferência de energia cinética da fonte, para o meio. Portanto, qualquer tipo de onda, não transporta matéria! Chamamos de ondulatória a parte da física que é responsável por estudar as características e propriedades em comum dos movimentos das ondas.

A onda não é capaz de se originar sozinha, visto que ela apenas faz a transferência de energia cinética de uma fonte. Portanto, fonte é o objeto ou meio capaz de criar uma onda. As ondas podem ser classificadas segundo a natureza, o tipo de vibração e quanto à direção da propagação. -Quanto à natureza: Ondas Mecânicas: Necessita de um meio natural para se propagar. Ex: ondas sonoras. Ondas Eletromagnéticas: Não precisa de um meio natural para se propagar. Ex: raio-x, ondas de rádio, luz, etc. - Quanto à direção davibração: Ondas Transversais: Vibram perpendicularmente à propagação. Ondas Longitudinais: Vibram de acordo com a propagação. - Quanto à direção da propagação: Unidimensionais: Se propagam em apenas uma direção. Ex: onda de uma corda. Bidirecionais: Se propagam em até duas direções. Ex: onda provocada pela queda de algum material na água. Tridimensionais: Se propagam em todas as direções. Ex: ondas sonoras. Todas as ondas possuem certas características: - Freqüência: Representa o grau de oscilação dos pontos do meio no qual a onda se propaga. A freqüência de uma onda é medida em Hz (hertz), que equivale a 1 segundo. Portanto, se a freqüência é de 75 Hz, podemos afirmar que a onda oscila 75 vezes por segundo. Outro fator importante é que o valor da freqüência sempre é igual ao valor da fonte.

- Período: É o tempo que a fonte precisa pra gerar uma onda completa. Relacionando a freqüência (f) com o período (T), temos a seguinte equação:

- Comprimento da onda: É o tamanho da onda. Esse comprimento pode ser medido de crista a crista (parte mais alta da onda), do início ao fim ou de vale a vale (parte mais baixa da onda). A crise da onda é denominada pela letra grega lambda (λ).

- Comprimento total: é o comprimento total da corda utilizada(L); - Velocidade: É a velocidade que a onda leva para se propagar. Para calcularmos a velocidade, temos a seguinte equação:

- Amplitude: É a distância entre a parte mais baixa (vale) e a parte mais alta (crista) da onda, ou seja, a “altura” da onda.

A função que descreve o movimento das ondas é:

02 77

02 78x(t) = A.cos( .t + )

Onde: - x(t) é a posição da onda em um tempo t(m); - A é a amplitude (m); - 0 27 7 é a freqüência angular (radianos/s) - t é o tempo (s);

0 2 7 8- é a fase (radianos).

Conclusão Aluna Danyelle Aparecida Grillo de Freitas Garcia

Matrícula 201502213729

Barrigas(n) Freqüência (hz) Velocidade (m/s) Comprimento de onda(m) 3 25 7,5 0,300 4 30 6,75 0,225 5 42 7,56 0,180

Através deste experimento pudemos estudar algumas propriedades das ondas mecânicas bidimensionais produzidas numa mola por um gerador de ondas. Após determinação todos os valores e a montagem do experimento, o método utilizado por nós levou a bons resultados no sentido de concordar o experimento com a teoria (qualitativamente quanto quantitativamente – incertezas relativamente baixas). E que certo tipo de medição da mais correta que seja, ocorre um certo tipo de erro. Porém de conclusão o experimento deu-se também na procurar entender o seu funcionamento dos aparelhos. Ocorre que, conforme se aumenta a freqüência da oscilação, mais modos de oscilação são formados, ou seja, o número de barrigas também aumenta, e como o comprimento de onda será menor, haverá uma compensação proporcional entre esses dois fatores logo a velocidade da onda se mantém constante.

Bibliografia da parte teórica. HALLIDAY, D.; RESNICK, R. Fundamentos da Física 6.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2002 cap 16-18, v.2.

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome