Sistema Circulatório e Linfático - Apostilas - Fisiologia_Parte1, Notas de estudo de . Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Pao_de_acucar
Pao_de_acucar5 de Março de 2013

Sistema Circulatório e Linfático - Apostilas - Fisiologia_Parte1, Notas de estudo de . Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

PDF (1.8 MB)
7 páginas
1Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
Apostilas de Fisiologia sobre o estudo do sistema circulatório e linfático, tipos.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 7
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Microsoft Word - apost-fisiol-parte2.doc

1

SISTEMA CIRCULATÓRIO E LINFÁTICO

O sistema circulatório, nos vertebrados, inclui o sistema circulatório sanguíneo (sangue) e o sistema circulatório linfático (linfa). Este meio de transporte desempenha as seguintes funções:

- supre os tecidos com O2;

- distribui as substâncias absorvidas no trato gastrointestinal para todos os tecidos e órgãos do corpo;

- conduz o CO2 dos tecidos aos pulmões;

- Transporta os produtos finais do metabolismo até o fígado, onde são detoxificados e até os rins, para excreção;

- mantêm a temperatura do corpo constante dentro dos níveis considerados ótimos para a atividade das enzimas intracelulares;

- distribui os hormônios e outros agentes que regulam as funções celulares;

- conduz e distribui anticorpos e outras células de defesa;

Essas funções são desempenhadas graças ao coração, que funciona como uma "bomba" distribuindo o sangue por todo o corpo.

SANGUE: é formado por duas partes: plasma (parte líquida) e elementos figurados (glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas).

É através dos glóbulos vermelhos, ou hemácias, que se dá o transporte de gases (O2 e CO2) através do sistema circulatório graças às reações que ocorrem com a proteína hemoglobina.

HEMOGLOBINA: a hemoglobina é uma molécula globular composta de quatro subunidades. Cada subunidade contém um grupo heme conjugado. Heme é um derivado da porfirina contendo ferro (fig. 1).

Fig. 1 - Representação estrutural de uma molécula de hemoglobina e oxiemoglobina.

docsity.com

2

A hemoglobina liga-se ao O2 para formar oxiemoglobina, ligando o O2 ao Fe2+ no heme. A afinidade de hemoglobina pelo O2 é afetada pelo pH, temperatura e pela concentração de 2,3-difosfoglicerato (2,3- DPG) nas hemácias. O 2,3-DPG e o H+ competem com o O2 pela ligação na hemoglobina reduzida, diminuindo a afinidade da hemoglobina pelo O2, pelo deslocamento das posições das quatro cadeias peptídicas.

Quando o sangue é exposto a várias drogas e a outros agentes oxidantes, o íon ferroso (Fe2+) da molécula é convertido a íon férrico (Fe3+), formando metaemoglobina. A metaemoglobina tem coloração escura, e quando está presente em grandes quantidades na circulação, confere à pele uma coloração escura.

Alguma oxidação da hemoglobina a metaemoglobina ocorre normalmente, mas um sistema enzimático das hemácias, o sistema NADH - metaemoglobina-redutase, converte a metaemoglobina, de volta, à hemoglobina. A ausência congênita deste sistema é uma causa de metaemoglobinemia hereditária.

O monóxido de carbono também reage com a hemoglobina para formar a carboxiemoglobina. A afinidade da hemoglobina pelo O2 é muito menor do que a sua afinidade pelo monóxido de carbono, de modo que o monóxido de carbono desloca o O2 da hemoglobina, reduzindo a capacidade transportadora do sangue.

CATABOLISMO DA HEMOGLOBINA: ocorre no fígado; quando as hemácias velhas são destruídas no sistema retículo endotelial, a parte globina da molécula de hemoglobina é partida e o heme é convertido em biliverdina. No homem a maior parte da biliverdina é convertida em bilirrubina. A bilirrubina é excretada na bile. O ferro do heme é reutilizado para a síntese de hemoglobina. O ferro é essencial para a síntese de hemoglobina; se for perdido sangue do corpo e a deficiência de ferro não for corrigida, resulta a anemia ferropriva.

TIPOS DE SISTEMAS CIRCULATÓRIOS

Dependendo da classe animal o sistema circulatório pode ser aberto ou fechado.

ABERTO: está presente nos invertebrados (Moluscos e Artrópodes). Esse tipo de sistema circulatório consta de um grande vaso dorsal mostrando diversos estrangulamentos (lacunas) que se apresentam como dilatações contrácteis. Nesse tipo de circulação, o sangue é conduzido pelas dilatações contrácteis até a parte anterior do animal de onde é derramado entrando em contato direto com as células, pois nesses animais não existem vasos sangüíneos. Este sangue, após as trocas metabólicas com as células, é coletado na parte posterior do organismo pelo mesmo grande vaso dorsal reiniciando o ciclo.

FECHADO: está presente desde anelídeos até vertebrados, sendo melhor desenvolvido nesses últimos. Caracteriza-se por uma circulação que ocorre no interior de vasos definidos com pressão arterial relativamente alta e constante nos vertebrados superiores. Isso ocorre graças à poderosa contração elástica dos ventrículos e aurículas presentes no coração que é bem definido nesses animais superiores. Os vasos sangüíneos, nos vertebrados superiores, responsáveis por essa distribuição são denominados: artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias (fig.2).

docsity.com

3

Fig. 2 - Circulação capilar

Fig. 3 - Sistema Cardiovascular.

docsity.com

4

Fig. 4 - Sistema Arterial

docsity.com

5

As artérias são de grosso calibre com uma espessa camada de fibras elásticas, devido à alta pressão de bombeamento do sangue, e são responsáveis pela distribuição do sangue oxigenado pelo corpo através de vasos que são as arteríolas, de calibre menor, e os capilares, de parede composta por uma fina camada de células que permitem as trocas gasosas entre o sangue e os tecidos dos órgãos. Por isso as artérias são vasos aferentes em relação ao coração. A função das vênulas é conduzir o sangue venoso, rico em CO2, para as veias de onde o mesmo é transportado de volta para o coração; mais especificamente entrando no átrio direito reiniciando o ciclo. Por esse motivo as veias são consideradas eferentes em relação ao coração. Os vertebrados podem apresentar dois tipos de circulação fechada: Simples ou Dupla.

SIMPLES: ocorre nos vertebrados de respiração branquial. Nesse tipo de circulação só passa um tipo de sangue pelo coração, o venoso. O sangue venoso que sai do coração é levado às brânquias onde é oxigenado e daí distribuído pelas artérias para todo o corpo, retornando, a seguir, pelo sistema venoso ao coração reiniciando o ciclo.

DUPLA: ocorre nos vertebrados de respiração pulmonar. Nesse sistema passam pelo coração dois tipos de sangue, o venoso e o arterial, fazendo dois ciclos pelo organismo, um pelo pulmão e outro pelo corpo. Na circulação pulmonar ou circulação pequena, o sangue venoso vai do ventrículo direito para a artéria pulmonar passando pelos pulmões e fazendo as trocas gasosas através das delgadas membranas dos alvéolos pulmonares e, em seguida, retorna através das veias pulmonares, como sangue arterial, entrando no átrio esquerdo. Na grande circulação ou circulação sistêmica, o sangue arterial vai do ventrículo esquerdo para artéria aorta sendo distribuído por todo o corpo fazendo a troca de metabólitos e oxigênio e, em seguida retorna, pela circulação venosa, através da veia cava superior e inferior para o átrio direito, reiniciando o ciclo. Ver desenho esquemático na figura 3.

docsity.com

6

Fig.5 - Sistema Venoso

docsity.com

7

A circulação dupla pode ser completa ou incompleta. Nos Anfíbios e nos Répteis é incompleta, porque a anatomia do coração permite a mistura do sangue venoso com o arterial. Nas aves e nos mamíferos, a circulação é completa, porque o coração é completamente dividido em duas metades (a direita, onde passa o sangue venoso, e a esquerda, onde passa o sangue arterial).

No homem, as artérias situam-se mais internamente do que as veias. Os principais vasos estão esquematizados nas figuras 4 (artérias) e 5 (veias).

Fig. 6 - Sistema Linfático

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome