Sistema Financeiro Internacional - Apostilas - Ciências Contábeis, Notas de estudo de Contabilidade. Universidade São Marco (UNIMARCO)
Maracana85
Maracana856 de Março de 2013

Sistema Financeiro Internacional - Apostilas - Ciências Contábeis, Notas de estudo de Contabilidade. Universidade São Marco (UNIMARCO)

PDF (526.7 KB)
19 páginas
1Números de download
887Número de visitas
Descrição
Apostilas de Contabilidade sobre o estudo do Sistema Financeiro Internacional, moeda e Sistemas Financeiros, fases.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 19
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

Sistema Financeiro Internacional

SFI

• - Conceito: relações de troca ou negócios entre moedas, atividades, fluxos monetários e financeiros, empréstimos, pagamentos, aplicações financeiras internacionais, entre empresas, bancos, bancos centrais, governos ou organismos internacionais. • Função: facilitar o comércio e o investimento internacionais, mas principalmente transferir capital para onde for mais lucrativo; é o movimento de capitais privados (produtivos e financeiros) que domina o SFI;

1

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

SFI

• O SFI é uma tentativa de conciliar três objetivos contraditórios: - conversibilidade das moedas a uma taxa fixa; - mobilidade dos capitais - interesses nacionais e regras internacionais;

SFI

• - no início: reflexo do comércio de mercadorias e serviços; • - hoje: negócios monetários e financeiros crescem mais que o comércio de mercadorias, crescente autonomia negócios financeiros; • Tendência da economia: ser cada vez mais financeira e mais internacional. • “dinheiro faz o mundo rodopiar” “as finanças ditam o ritmo da economia”

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

2

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

SFI

• História das Finanças Internacionais - história de centros financeiros: GênovaVeneza (Séc. XV- XVII), Amsterdam (Séc. XVI-XVIII), Londres, NY - (outros centros não hegemônicos: Paris, Frankfurt, Tóquio, Paraísos Fiscais.

Fases históricas do SFI

1. 1870 - 1914: hegemonia da Inglaterra • - Revolução Industrial • - maciça exportação de capitais • - Londres: centro financeiro do mundo - Libra esterlina: moeda mundial - Banco da Inglaterra: banco central mundial - Taxa de câmbio: paridade fixa com ouro

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

3

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

Fases históricas do SFI

2. 1920 - 1939:crise de hegemonia - crise das RFI - autonomia nacional e caos no SFI - rivalidade e transição entre Londres e NY -US sai da guerra como país credor e potência emergente, mas se recusa a assumir liderança mundial; - crise de 1929 nos US > crise mundial - taxa de câmbio flexível;

Fases históricas do SFI

3. 1947 - 1973: SF financeiro de Bretton Woods, - hegemonia (“benéfica”) dos US e do dólar; - papel dos organismos internacionais - Plano Marshal: 4,5% do PIB dos US - surgimento do Euromercado - problemas das dívidas externas ... - taxa de câmbio fixa, com variação autorizada pelo FMI

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

4

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

Fases históricas do SFI

4. 1973 ...... Crise da economia US, crise do dólar, fim da paridade dólar/ouro - taxas de câmbio flexível; - hegemonia compartilhada: cooperação e interdependência internacional; - configuração de um não-SFI; - retomada da hegemonia americana – hegemonia imperial - globalização financeira

SFI Sistema do Padrão-Ouro

• O que era? - Sistema regulador das Relações financeiras internacionais 1870 - 1914 - Encarnação de uma ordem internacional liberal – ideal do laissez – faire

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

5

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

SFI Sistema do Padrão-Ouro

• Características: - duas leis básicas – paridades fixas e conversibilidade - duas regras de funcionamento: BC compra e vende ouro a um preço fixo; liberdade de compra/venda de ouro - duas contradições: interesse nacional/ordem internacional; mito e realidade

SFI Sistema do Padrão-Ouro

• Mito do padrão-ouro: foi idealizado pós mortem – anos 20 e 30: • - garantia de funcionamento automático, impessoal, politicamente simétrico, equilíbrio interno – baixa inflação, • equilíbrio externo : BP

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

6

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

SFI Sistema do Padrão-Ouro

• Realidade do Padrão-ouro: funcionamento dependia de bases políticas, econômicas e financeiras: • políticas – liderança política e poder imperial da GB • econômicas – Divisão internacional do trabalho; • financeiras – estrutura bancária internacional – Banco da Inglaterra e sua rede de filiais, mecanismos de empréstimos e taxas de juros;

SFI Sistema do Padrão-Ouro

• - preços não eram estáveis como se afirmava; • - salários não eram flexíveis – não sofriam grandes desvalorizações • - ouro não era a moeda principal – GB – 1844 US – 1879 • - funcionou por poucas décadas – Europa era bimetalista antes de 1870 e PO termina em 1914, com a Segunda Guerra Mundial;

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

7

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

SFI Sistema do Padrão-Ouro

• Conclusão: Relativo sucesso se devia muito mais à hegemonia britânica que ao funcionamento de suas regras impessoais e automáticas • - Assimetria e Aceitação • - Fundamento ético - moeda –ouro = símbolo de uma civilização liberal baseada na propriedade privada, no indivíduo e nos contratos •

Crise do SFI

• Período Entre-Guerras

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

8

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

SFI

Sistema (acordo) Bretton Woods 1945 – 1973 • Introdução – negociações entre US e GB durante a II Guerra • - Plano White – criação de Banco Internacional e Fundo de Estabilização • - Plano Keynes - criação de uma Clearing Union • - criação do Bancor • - distribuição eqüitativa do ônus de ajuste entre países deficitários e supervitários (ambos teriam que pagar juros sobre saldos negativos e saldos positivos do BP);

SFI

Sistema (acordo) Bretton Woods • 1. sistema de reservas: ouro-divisa conversível; • 2. sistema de paridades: ouro-dólar (U$ 35 = 1onça ouro) • 3. moeda de reserva: dólar • 4.taxa de câmbio: fixa, mas ajustável: 1% e em caso de desequilíbrio estrutural do BP, 10%, com autorização do FMI); • 5. restrição ao movimento de capitais, para garantir a taxa de câmbio fixa • 6. criação de organismos internacionais: FMI, BIRD, GATT

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

9

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

SFI

Sistema (acordo) Bretton Woods Diferenças básicas entre Regimes do PO e BW PO – formação progressiva e regras convencionais - ouro = unidade de conta - conversibilidade/paridade moedas/ouro BW – criação através de acordo internacional - regras escritas - dólar = diretamente como unidade de conta - conversibilidade – ouro/dólar/moedas - organismos internacionais

SFI

Sistema (acordo) Bretton Woods • Contradições Básicas 1. Dilema de Triffin: criação de liquidez internacional afeta confiança do dólar; como BW não previa mecanismo de criação de liquidez, esta dependia da política monetária (emissão de dólares) dos US: se aumenta déficit, afeta credibilidade do dólar, se cortar déficit, afeta liquidez internacional Dois períodos: 1945 – 47 – problema do dólar escasso – US detém 70% do ouro • 1947 – 71 – problema do dólar abundante

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

10

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

SFI

Sistema (acordo) Bretton Woods

2. Regras Internacionais X autonomia nacional PO – prevalecem regras internacionai Período entre guerras – prevalecem autonomias nacionais – caos monetário BW – tentativa de conciliação

SFI

Sistema (acordo) Bretton Woods 3. Assimetria: - US – privilégio – emissor de moeda internacional, mas tinha o prejuizo de não poder desvalorizar sua moeda (âncora monetária mundial), perda de competitividade. • - Demais países: submissão à política monetária americana, mas têm ganhos comerciais, empréstimos e investimentos; todos acabam se beneficiando da prosperidade americana. Foi uma espécie de hegemonia benéfica.

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

11

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

SFI

Sistema (acordo) Bretton Woods • Crises e fim do SBW - 1965 – França cobra conversibilidade dólar/ouro - 1967 – desvalorização da libra, que dava certa proteção ao dólar - 1968 – especulação com ouro: 39 dólares à onça - 1969 – criação dos Direitos Especiais de Saque como ativos de reserva - 1971- crise Final – em 15 de agosto Nixon decreta fim da conversibilidade dólar/ouro - 1973 – taxas flexíveis de câmbio

Configuração de um não-SFI SFI de mercado – Globalização Financeira

• • • • • Processo de Globalização Financeira – Etapas 1) Restauração da conversibilidade moedas européias – 1958 moeda japonesa –1964 - representou uma das pré-condições da globalização financeira.

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

12

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

Globalização Financeira – Etapas

• 2) Criação do euromercado • - Embrião da globalização financeira, pois representou a formação de um mercado mundial de moeda “sem pátria”. • - Cenário financeiro mais liberal já havido na história. • - Resultado da pressão das finanças privadas e da “permissão governamental”. “O Banco da Inglaterra foi o seu maior defensor”. Helleiner (1994). Inglaterra e Estados Unidos necessitavam de capitais para financiar desequilíbrios no balanço de pagamentos e viram no euromercado uma forma de atrair capitais.

Globalização Financeira – Etapas

• 3) Formação de estoque de riqueza monetária e financeira • - Origem - emissão de dólares necessários para cobrir o déficit comercial. • - Acúmulo de petrodólares (1973 e 1979), dívidas dos países periféricos, no final da década de 1970 e início da década de 1980 e elevação das taxas de juros do dólar, em 1979. • - A riqueza financeira é representada, sobretudo, pelos títulos da dívida pública dos Estados Unidos.

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

13

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

Globalização Financeira – Etapas

• 4) Adoção de taxas flexíveis de câmbio - 1973. • - causa mais importante da GF, na medida em que deixa a fixação do valor relativo das moedas entregues aos movimentos especulativos; • - Justificativa: câmbio flexível ajusta BP de acordo fluxos reais de exportação-importação; • - Mas taxas de câmbio tenderam a mover-se erraticamente e muitas vezes sem qualquer relação com os seus fundamentos expressos nas contas do Balanço de Pagamentos.

Globalização Financeira – Etapas

• 5) Fracasso das tentativas de coordenação das políticas macroeconômicas. • - Acordo Smithoniano, em 1973, que procurou administrar as paridades cambiais; • - Acordo do Plaza, em 1985, que tratou da desvalorização do dólar e da valorização do iene; • - Acordo do Louvre, em 1987, que procurou meios de estabilizar as taxas de câmbio; • Acordo da “Serpente” européia - bandas de flutuação cambial das moedas européias.

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

14

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

Globalização Financeira – Etapas

• 6) Fim das políticas keynesianas na Inglaterra, em 1976. • - Em 1974-1975, Inglaterra necessita de grandes empréstimos no mercado financeiro internacional. • - Em 1976, ataque especulativo e desvalorização da libra. O governo adota políticas monetárias e fiscais restritivas, em conjunto com medidas liberalizantes, privatizando empresas e desregulando os mercados. • - Tais políticas sinalizaram o fim do compromisso keynesiano vigente desde a Segunda Guerra.

Globalização Financeira – Etapas

• 7) Elevação das taxas de juros nos Estados Unidos, em 1979. • - Nos anos de 1978 e 1979 acentua-se a crise de confiança no dólar, semelhante àquela sofrida pela libra, dois anos antes. Esta crise esteve associada à estratégia fracassada de ativar a locomotiva econômica americana pelo Governo Carter.

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

15

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

Globalização Financeira – Etapas

• - As taxas de juros de passaram de patamares históricos próximos a 5% ao ano, para níveis superiores a 20%. • Esta política, além de atrair capitais do mundo inteiro para financiar não só os déficits externo e público, mas a própria reestruturação industrial dos Estados Unidos, também contribuiu para agravar a situação dos países endividados da periferia.

Globalização Financeira – Etapas

• 8) Transformações do sistema financeiro Estados Unidos, em 1978-1979. • - Liberalização financeira na Inglaterra e a fuga de capitais americanos para o euromercado; • - Governo dos US reage com medidas restritivas e regulatórias no sentido de conter a evasão de capitais do seu sistema financeiro. • - Efeito contrário aos objetivos pretendidos, estimulando uma reformulação do sistema financeiro e uma internacionalização dos bancos americanos, ampliando e aprofundando o processo de globalização e de liberalização financeira.

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

16

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

Globalização Financeira – Etapas

9) Capitulação das políticas do Governo Mitterrand (França). • - em 1980, adoção de políticas keynesianas geram déficit na conta corrente e pressões inflacionárias e e o franco se torna alvo de ataques especulativos; • -Em março de 1983, Mitterrand toma medidas de austeridade que significaram o fim do keynesianismo, também na França. Em 1984, foram tomadas medidas de liberalização e desregulação do sistema financeiro francês.

Globalização Financeira – Etapas

• - Em conseqüência, operou-se uma mudança de um regime de finanças bancárias reguladas para um regime de finanças especulativas, diretas, de mercado e de caráter privado. - Antes, no regime de finanças reguladas pelo Acordo de BW, o fluxo de moedas e títulos era controlado pelos Bancos Centrais, agora, este fluxo é controlado por poucas redes multinacionais que fazem suas avaliações sobre a estabilidade de cada moeda e de cada título.

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

17

docsity.com

Moeda e Sistemas Financeiros MBE/2007

12/12/2007

Globalização Financeira – Etapas

• - Com base nas mesmas fontes de informação, oriundas de alguns bancos líderes, jornais financeiros e um punhado de executivos, Empresas de Classificação de Risco emitem suas avaliações e desencadeiam movimentos abruptos de capitais, com todas suas conseqüências desestabilizadoras sobre o valor das moedas e demais variáveis macroeconômicas.

Prof. Gentil Corazza [PPGE/UFRGS]

18

docsity.com

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome