Sistema Nervoso, Exercícios de Biologia Humana Básica. Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC)
mariele_kuster
mariele_kuster29 de Fevereiro de 2016

Sistema Nervoso, Exercícios de Biologia Humana Básica. Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC)

DOC (40.0 KB)
3 páginas
256Número de visitas
Descrição
Noções básicas sobre o sistema nervoso humano.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento

Sistema nervoso

1. Qual é a função geral do tecido nervoso?

Sua função é captar estímulos ambientais ou do próprio corpo, conduzir impulsos nervosos e interpretá-los, na coordenação das funções dos órgãos.

2. Quais são os componentes do sistema nervoso central (SNC) e do sistema nervoso periférico (SNP)?

SNC: é responsável por processar informações, sendo constituído pelo encéfalo e pela medula espinhal, ambos envolvidos e protegidos por três membranas denominadas meninges.

O encéfalo está localizado na caixa craniana e possui três órgãos principais: o cérebro (responsável pelos pensamentos, memória, controla os movimentos voluntários do corpo, etc.), o cerebelo (coordena os movimentos precisos do corpo além de manter o equilíbrio) e o tronco encefálico (produz estímulos nervosos que controlam os movimentos respiratórios, os batimentos cardíacos, etc.).

SNP: é formado por nervos que se originam no encéfalo e na medulaespinhal, tem como função conectar o sistema nervoso central ao resto do corpo; e existem dois tipos de nervos: os cranianos (12 pares saem do encéfalo para transmitir mensagens sensoriais ou motoras para as áreas da cabeça e pescoço)e os raquidianos (31 pares que saem da medula espinhal, os neurônios sensoriais recebem estímulos do ambiente e os motores levam impulsos do sistema nervoso central para os músculos e glândulas).

3. Cite as meninges e os espaços entre elas.

O SNC é envolvido por três membranas chamadas de meninges, são elas:

- Dura-máter: é a mais externa formada por tecido conjuntivo denso. Ela é constituída por duas porções, a mais externa está em contado com os ossos e uma mais interna.

- Aracnoide: é uma membrana serosa que se assemelha a uma teia de aranha, ela se encontra entre a dura-máter e a pia-máter, entre esta última existe um líquido, o cefalorraquidiano, ele suaviza os possíveis impactos do SNC com os ossos.

- Pia-máter: está localizada mais internamente e está em contato direto com o SNC ela também acompanha as ondulações do cérebro, aprofundando-se nessas regiões.

4. Como ocorre o desenvolvimento da medula espinhal e da coluna vertebral?

Medula espinhal: durante a fase de sulco neural e logo após a fusão das pregas neurais, o tubo neural é constituído por células neuroepiteliais, que formam a camada neuroepitelial. Com o tubo neural fechado, as células neuroepiteliais dão origem as células nervosas primitivas ou neuroblastos, que formam a camada do manto. Esta camada, por sua vez, forma a camada marginal. Assim, a medula espinhal com seis semanas é composta pelas zonas:

-Ventricular: é constituída por células neuroepiteliais da parede do tubo neural, dão origem a todos os neurônios e células macrogliais da medula espinhal.

-Intermediária: formada por neuroblastos, que se tornam neurônios, provenientes das células neuroepiteliais em divisão da zona ventricular.

-Marginal: composta pelas partes externas das células neuroepiteliais. É a futura substância branca da medula espinhal.

Por volta de oito a dez semanas, a medula espinhal é parecida com a do adulto.

Com o espessamento das paredes laterais da medula surgem às placas alares e basais, dorsais e ventrais, elas são separadas pelo sulco limitante. As lâminas alares são unidas por uma delgada placa do teto, dorsalmente, e as lâminas basais, por uma delgada placa do soalho, ventralmente, as placas alares formam os cornos dorsais cinzentos (funções aferentes) e as placas basais, os cornos cinzentos ventrais e laterais (funções eferentes). O sulco limitante se estende por toda a medula espinhal e até o encéfalo médio, cranialmente.

Existe também o corno intermediário, nas porções torácica e lombar superior da medula espinhal, contendo neurônios da parte simpática do sistema nervoso autônomo.

Externamente, a medula espinhal embrionária encontra-se delimitada por uma camada fibrosa de prolongamentos de células gliais, a membrana limitante externa, formada inicialmente pelos prolongamentos das células ependimárias, os quais posteriormente se retraem.

Coluna vertebral: durante o estágio mesenquimal, as células mesenquimais dos esclerótomos são encontradas em torno da notocorda, envolvendo o tubo neural e na parede do corpo. Cada escletótomo é constituído por uma região cranial de células frouxamente agrupadas. Algumas células que estão densamente agrupadas se deslocam cranialmente, em frente ao centro miótomo, onde formam o disco vertebral. O restante das células densamente agrupadas se fundem com as células frouxamente agrupadas do esclerótomo imediatamente caudal para formar o centrum mesenquimal, que é o primórdio do corpo da vértebra. Portanto, cada centrum se desenvolve a partir de dois esclerótomos adjacentes, tornando- se uma estrutura intersegmental.

A notocorda degenera e desaparece nos locais em que é envolvida pelos corpos vertebrais em desenvolvimento. Entre as vértebras, a notocorda se expande para formar o centro gelatinoso do disco invertebral, o núcleo pulposo, mais tarde este núcleo é envolvido pelas fibras que formam o anel fibroso. O núcleo pulposo e o anel fibroso constituem o disco intervertebral. As células mesenquimais, em torno do tubo neural, formam o arco vertebral, e as células mesenquimais da parede do corpo formam os processos costais que dão origem às costelas.

5. Cite os 12 pares de nervos cranianos e suas funções.

I- Nervo olfatório: conduz os impulsos olfatórios.

II- Nervo óptico: tem função de visão.

III- Nervo óculo-motor: motricidade dos músculos ciliar, esfíncter da pupila e parte dos músculos extrínsecos do bulbo do olho.

IV- Nervo troclear: tem função de motricidade do músculo oblíquo superior do bulbo do olho.

V- Nervo trigêmeo: responsável pelos movimentos da mastigação e percepções sensoriais da face, dos seios da face e dentes.

VI- Nervo abducente: tem função na motricidade do músculo reto lateral do bulbo do olho.

VII- Nervo facial: da inervação motora aos músculos cutâneos da cabeça e do pescoço.

VIII- Nervo vestíbulo-coclear: sua função é orientar a movimentação e audição.

IX- Nervo glossofaríngeo: tem percepções gustativas no terço posterior da língua e sensoriais da faringe, laringe e palato.

X- Nervo vago: tem percepções sensoriais da orelha, faringe, laringe, tórax e vísceras.

XI- Nervo acessório: ele dá controle motor para a faringe, laringe, palato, músculos esternocleidomastóide e trapézio.

XII- Nervo hipoglosso: dá motricidade sobre os músculos da língua, com exceção do músculo palatoglosso.

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome