Trombose - Apostilas - Hematologia_Parte1, Notas de estudo de . Faculdade Medicina Estadual (ISEP)
Pipoqueiro
Pipoqueiro11 de Março de 2013

Trombose - Apostilas - Hematologia_Parte1, Notas de estudo de . Faculdade Medicina Estadual (ISEP)

PDF (2.3 MB)
14 páginas
633Número de visitas
Descrição
Apostilas de Hematologia sobre o estudo da trombose, impacto da trombose no mundo, hereditárias, fatores de coagulação e trombose.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 14
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo

TROMBOSES E TROMBOFILIAS

IL-2

IL-12

TNF

IL-1

IL-6

IFN

SOMATOSTATINA

ENDORFINAS

GLICOCORTICÓIDES

CRH

HIPOTÁLAMO

ACTH

ADRENAL ÓRGÃOS ALVO

GLÂNDULA

PITUITÁRIA

HORMÔNIO DE CRESCIMENTO

PROLACTINA

VASOPRESSINA

+

+ +

-

William Hewson- humor em membros inferiores ou linfa coagulada?

Charles White- Ruptura dos linfáticos pela cabeça do feto por isso apenas gestantes podiam ter trombose.

Leite congelado nas pernas.....

Mannucci BJH 2001

Rudolf Virchow- 1860

Alteração do fluxo sanguíneo

Mudanças na composição do

sangue

Alterações vasculares

Bagot BJH 2008

1/3 das tromboses ocorrem ate 3 meses após internações.

E responsável por 10% das mortes em hospitais. 70% a 80% das mortes intra hospitalares devido a

embolia pulmonar ocorre em pacientes clínicos. Trombose sintomática em 1,7% e assintomática em

10% a 15% Síndrome pós trombótica – 30% das tromboses

sintomáticas.

IMPACTO DA TROMBOSE NO MUNDO

TVP 10-40% das cirurgias gerais e 40-60% das cirurgias ortopédicas maiores. No câncer a incidência aumenta em 2x.

Tapson Arch Int Med 2005 Michota J. Gen Intern Med 2007 Francis CW JCO 2009

HEREDITÁRIAS

 DEFICIÊNCIA DE PROTEÍNA C  DEFICIÊNCIA DE PROTEÍNA S  DEFICIÊNCIA DE ANTITROMBINA  HIPERHOMOCISTEINEMIA  FATOR V DE LEYDEN  MUTAÇÃO DO GENE DA TROMBINA  MUTAÇÃO DO GENE DA HOMOCISTEÍNA  MUTAÇÃO DO JACK 2 (?)  AUMENTO DE FATOR VIII

EFEITO INDIVIDUAL DO ACHADO NO APARECIMENTO DE TROMBOSE • Trombose arterial/venosa (inclui IAM) F5Ly –Ф efeitos Receptores plaquetários- Ф evidências Dismorfia PAI-1- Dados conflitantes e inconsistentes. Protrombina 20210 - Ф efeitos Deficiência AT e ptn C - Ф efeitos Hiperhomociteinemia - Ф efeitos no IAM. Promissores: FVIII:C , Fibrinogênio e FVII

Ginsburg D. ASH meeting 2005

QUEM TESTAR?  PACIENTE COM TROMBOSE RECORRENTE  PRIMEIRA TROMBOSE COM MENOS DE 50 ANOS DE IDADE  PRIMEIRA TROMBOSE NÃO PROVOCADA (QUALQUER

IDADE)  TROMBOSE EM SÍTIO NÃO USUAL  TROMOBOSE RELACIONADA A GRAVIDEZ, PUERPÉRIO OU

USO DE HORMÔNIOS.  2 OU MAIS PERDAS GESTACIONAIS.  CRIANÇAS COM TROMBOSE ARTERIAL.

Simoni P. Curr Opin Hematol 2006

ADQUIRIDOS  IDADE  INFECÇÃO  CÂNCER  INFLAMAÇÃO  DPOC  FUMO  CIRURGIA  IMOBILIZAÇÃO  AUTO IMUNIDADE  CATÉTER

Fatores de coagulação e trombose

Fator XI (>121%) : OR 2.2 ( 1.3 – 3.2) Fator IX (> 129%): OR 2.3 (1.3-3.5) Fator VIII (>150%): OR 4.8 (2.3-10.0) Fator X (>126%): OR 1.6 (1.1-1.4)- porém

ajustado torna-se não significante. Fator V (> 150%) : OR 1.3 (0.9 –1.8) Fator V (>150% + mutação): OR 11.5 (4.2 –31.4) Fibrinogênio (>500mg/dl): OR 4.3 (1.7-10.5)

Tripodi Haematologica 2003

Manifestações trombóticas Interfere com anticoagulantes naturais (proteina C, antitrombina e Anexina V). Inibe fibrinólise Distúrbio endotelial Expressão de FT por monócitos circulantes Ativação plaquetária Ativação de complemento

Manifestações obstétricas Trombose placentária Inibe sincicio-trofoblasto Indução de inflamação em células deciduais Apoptose de placenta e embrião

Anti-fosfolipídeos

Meroni PL J Autoimmun 2008

Paciente de 55 anos em tratamento para neoplasia colo retal, evoluiu apos quimioterapia com quadro de febre, sendo internada para antibioticoterapia. 2 dias após apresentou piora do estado geral com hipotensão, insuficiência respiratória e renal. Culturas negativas, PCR alto e apesar de não estar usando dose alta de aminas insuficiência arterial e tep.

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome