Vestibular de Geografia -  Universidade Federal do Ceará - 2009 - UFC, Notas de estudo de . Universidade Anhembi Morumbi (UAM)
Copacabana
Copacabana12 de Março de 2013

Vestibular de Geografia - Universidade Federal do Ceará - 2009 - UFC, Notas de estudo de . Universidade Anhembi Morumbi (UAM)

PDF (263 KB)
8 páginas
1000+Número de visitas
Descrição
Vestibular de Geografia da Universidade Federal do Ceará do ano 2009.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 8
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 8 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 8 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 8 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 8 pages
baixar o documento
Comentários de Geografia

Vestibular 2009 – 2º Etapa Geografia Pág. 1 de 8

Geografia

01. As análises das populações humanas utilizam-se de indicadores numéricos interpretados à luz de teorias demográficas às vezes divergentes. Interesses político-econômicos também orientam estas análises e direcionam as ações governamentais relativas ao crescimento da população. As questões a seguir dizem respeito aos conceitos e teorias demográficas, às políticas públicas e ao processo de envelhecimento da população brasileira.

A) Defina:

A.I. taxa de natalidade: _____________________________________________________________

______________________________________________________________

A.II. taxa de mortalidade: ____________________________________________________________

_______________________________________________________

A.III.crescimento vegetativo: ________________________________________________________

____________________________________________________

A.IV.crescimento demográfico: ______________________________________________________

_______________________________________________________

B) Cite duas das principais teorias demográficas que procuram explicar as razões e os efeitos do

crescimento populacional. 1. 2.

C) Nomeie uma ação governamental relacionada a políticas de natalidade implementadas a partir de meados do século XX nos países:

C.I. desenvolvidos: ________________________________________________________________

C.II. subdesenvolvidos: _____________________________________________________________

D) Apresente duas das principais conseqüências do envelhecimento da população brasileira, evidenciado, na atualidade, pela pirâmide etária. 1. 2.

Questão 01Comentário: Item A – o rápido e intenso crescimento da população mundial tem despertado a comunidade internacional para as relações entre população, desenvolvimento econômico e recursos naturais. Para que essas relações sejam compreendidas, é preciso considerar os fatores que norteiam a sua leitura. A taxa de natalidade é a relação entre o número de nascimentos ocorridos no período de um ano e o total de habitantes de uma cidade, um estado, um país ou um continente. Para chegar a essa taxa, multiplica-se por 1.000 o número de nascimentos ocorridos durante um ano e divide-se o resultado pelo número que representa a população absoluta. A fórmula que expressa tal relação é

docsity.com

Vestibular 2009 – 2ª Etapa Geografia Pág. 2 de 8

habitantes de número

1.000 x snascimento de número . A relação entre o número de óbitos ocorridos em um ano e o número

de habitantes do lugar define a taxa de mortalidade. Para chegar a essa taxa, multiplica-se por 1.000 o número de óbitos ocorridos durante um ano e divide-se o resultado pelo número que representa o total

da população. Essa relação é expressa pela fórmula habitantes de número

1.000 x óbitos de número . O crescimento

vegetativo consiste na diferença entre a taxa de natalidade e a taxa de mortalidade (TN – TM) em determinado período (geralmente um ano). O crescimento demográfico de um país resulta do crescimento vegetativo acrescido do contingente de imigração e subtraído do contingente de emigração. Item B – inúmeras teorias surgiram para tentar explicar o crescimento populacional e suas implicações. Dentre elas, destacam-se a teoria malthusiana, a teoria neomalthusiana e a teoria marxista (também chamada de reformista). A teoria malthusiana foi elaborada pelo economista inglês Thomas Malthus (1776-1834). De acordo com essa teoria, a população mundial cresceria em um ritmo rápido, comparado por ele a uma progressão geométrica (1, 2, 4, 8, 16...), e a produção de alimentos cresceria em um ritmo lento, comparado a uma progressão aritmética (1, 2, 3, 4, 5...). Sendo assim, em um determinado momento, não existiriam alimentos para todos os habitantes da Terra. Muitas são as críticas a essa teoria, como a constatação de que, em nenhum momento, a população mundial cresceu conforme a previsão de Malthus. A teoria neomalthusiana foi elaborada após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). A teoria dizia que, se o crescimento demográfico não fosse contido, os recursos naturais da Terra se esgotariam em pouco tempo. Foi sugerida uma rigorosa política de controle da natalidade aos países subdesenvolvidos. A contestação a essa teoria reside no argumento de que se deve melhorar a distribuição de renda. Diferente das teorias anteriores, os reformistas atribuem aos países ricos ou desenvolvidos a responsabilidade pela intensa exploração imposta aos países pobres ou subdesenvolvidos, o que resultou em excessivo crescimento demográfico e pobreza generalizada. Os partidários dessa teoria defendem a adoção de reformas socioeconômicas para superar os graves problemas. A redução do crescimento demográfico seria conseqüência dessas reformas. Item C – com base na leitura neomalthusiana a partir dos anos 70 do século XX, países como o Brasil e o México implementaram uma série de ações para o controle da natalidade. As políticas de planejamento familiar pautaram-se por medidas como o uso de métodos anticoncepcionais, a ligadura de trompas, o uso de dispositivo intrauterino (DIU) e a vasectomia. Por outro lado, em países da Europa, como Alemanha e França, já se adotam políticas natalistas como resposta à queda ocorrida na natalidade. Nelas se incluem licenças maternidades prolongadas, pagamento de elevados salários-família ou salários- maternidade, propagandas de incentivo ao aumento do número de filhos e assistência total do Estado em termos de saúde e educação às crianças e adolescentes. Item D – com relação ao envelhecimento da população, as últimas pirâmides etárias do Brasil mostram que a base está se tornando cada vez mais estreita, e o ápice, mais largo. O corpo está cada vez maior, refletindo a diminuição das taxas de crescimento vegetativo. Isso resultou na mudança do perfil da pirâmide etária da população brasileira, que era eminentemente ligada à estrutura de economia subdesenvolvida, mas hoje apresenta um perfil de economia de transição. Países subdesenvolvidos industrializados, como o Brasil, têm apresentado aumento de idosos em sua estrutura etária. Em 2000, 30% dos brasileiros tinham de 0 a 14 anos, e os maiores de 65 anos representavam 5% da população. Em 2050, esses dois grupos etários devem se igualar: cada um deles deverá representar 18% da população brasileira. Tais números revelam a importância cada vez maior das políticas públicas relativas à previdência social, diante do crescente número de pessoas aposentadas em relação àquelas que estão em atividade. Tornam-se também cada vez mais importantes as políticas de saúde e lazer voltadas para a terceira idade. Também fazem parte dessa discussão questões como a acessibilidade dos velhos em transportes públicos e em espaços públicos como escolas, hospitais, universidades, parques etc. Pontuação: o item A vale quatro pontos, sendo um ponto para cada definição correta; o item B vale dois pontos, sendo um ponto para cada resposta correta; o item C vale dois pontos (C.I vale um ponto; C.II vale um ponto); o item D vale dois pontos, sendo um ponto para cada resposta correta.

docsity.com

Vestibular 2009 – 2º Etapa Geografia Pág. 3 de 8

02. Leia o texto a seguir.

As cidades cresceram muito, concentrando milhões de pessoas que se encontram em busca de sobrevivência. Hoje, no mundo, a população urbana supera a população rural. As megacidades alcançam cifras impensáveis. A população de Tóquio em 2007 era superior a trinta e cinco milhões de habitantes. São Paulo e Rio de Janeiro estão entre as maiores cidades do mundo.

SILVA, José Borzacchiello. Megacidades. O Povo. 17/08/2008, p. 5.

O rápido crescimento das cidades amplia a necessidade de estabelecer conceitos que definam de forma clara os fenômenos urbanos, assim como de desenvolver teorias que expliquem e/ou orientem a prevenção de problemas decorrentes desse crescimento. As questões abaixo versam sobre os fenômenos urbanos, a forma como a urbanização se processa no mundo e as conseqüências da urbanização.

A) Defina:

A.I. sítio urbano: _________________________________________________________________

_________________________________________________________________

A.II. função urbana:_______________________________________________________________ _______________________________________________________________

A.III. rede urbana: _________________________________________________________________

_________________________________________________________________

A.IV. conurbação: _________________________________________________________________

_________________________________________________________________

B) Apresente duas características do processo de urbanização em cidades de países:

B.I. desenvolvidos

1. 2.

B.II. subdesenvolvidos

1. 2.

C) Cite dois problemas de ordem social e econômica que afetam os jovens ocupados na economia informal, fenômeno crescente nas cidades brasileiras.

1. 2.

docsity.com

Vestibular 2009 – 2ª Etapa Geografia Pág. 4 de 8

Questão 02 Comentário: Item A – o local onde uma cidade foi construída é o chamado sítio urbano, que pode ser uma planície (ex.: Manaus, Paris), um planalto (ex.: Brasília, Madri), uma montanha (ex.: Campos de Jordão), entre outros. A função urbana diz respeito à característica principal pela qual uma cidade é conhecida. Existem cidades religiosas (ex.: Aparecida – SP); industriais (ex.: Volta Redonda – RJ); administrativas (ex.: Brasília – DF); militares (ex.: Resende – RJ) e turísticas (ex.: Fortaleza – CE). As cidades, de uma maneira geral, não vivem isoladas. Elas estabelecem um sistema de relações que envolvem um fluxo de pessoas, de mercadorias, serviços e informações. A esse sistema chamamos rede urbana. A rede urbana brasileira tem como principal característica as disparidades regionais, pois, enquanto ela é bem articulada no Sudeste, o mesmo não ocorre nas regiões Norte e Centro- Oeste. Conurbação é a superposição ou o encontro de duas ou mais cidades próximas em razão de seu crescimento. Pode ocorrer entre cidades do mesmo tamanho ou de tamanhos diferentes. São exemplos: Juazeiro (BA) e Petrolina (PE); Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha (CE). Item B – nos países desenvolvidos, diferentemente dos países subdesenvolvidos, a urbanização ocorreu de forma mais lenta e integrada com a área rural, iniciando-se na Revolução Industrial e seguindo até os dias de hoje. Alguns fatores contribuíram para esse processo, entre eles a atração exercida pelas cidades (indústria, emprego, melhores salários, condições de saúde e educação) e a mecanização agrícola, que expulsou trabalhadores das áreas rurais. No caso dos países subdesenvolvidos, no geral, o processo de urbanização intensificou-se após a Segunda Guerra Mundial e não foi uniforme. Alguns países industrializaram-se; outros permaneceram predominantemente agrários e com uma população rural bastante expressiva. Tanto os países desenvolvidos como os subdesenvolvidos passam por problemas como trânsito complicado, poluição visual e auditiva, poluição do ar, do solo e das águas e violência. Item C – conhecer a estrutura ocupacional da população é da maior importância para o planejamento socioeconômico de um país. No Brasil, uma parcela considerável da população jovem dedica-se a subempregos, atividades não regulamentadas que constituem a economia informal. Nestes casos, os trabalhadores não participam do sistema tributário (não pagam impostos), não têm carteira assinada (perdendo, portanto, direito a férias ou a décimo terceiro salário) e quase não têm acesso aos direitos trabalhistas. É o caso dos vendedores ambulantes, dos guardadores de carros, dos diaristas urbanos e rurais, entre outros. O Estado perde economicamente, por não arrecadar os impostos necessários aos investimentos sociais, e os trabalhadores perdem por não usufruírem dos direitos conquistados pela classe. Pontuação: o item A vale quatro pontos, sendo um ponto para cada definição correta; o item B vale quatro pontos (B.I vale dois pontos, sendo um ponto para cada resposta correta; B.II vale dois pontos, sendo um ponto para cada resposta correta); o item C vale dois pontos; sendo um ponto para cada resposta correta.

03. A produção de alimentos no mundo é suficiente para atender à demanda da população. Contudo, os

dados referentes à pobreza e à fome mostram que estas continuam como feridas crônicas difíceis de serem debeladas. Sobre essa temática, responda o que se pede a seguir.

A) Dê exemplos de três fatores responsáveis pela fome. 1. 2. 3.

B) Defina:

I. fome endêmica: ________________________________________________________________

_________________________________________________________________

II. fome epidêmica: ________________________________________________________________

________________________________________________________________

docsity.com

Vestibular 2009 – 2º Etapa Geografia Pág. 5 de 8

Questão 03Comentário: enquanto os países mais ricos estão contribuindo com bilhões para salvar o seu sistema financeiro, a população faminta passou de 850 milhões para 925 milhões, conforme dados da ONU e da FAO publicados recentemente na imprensa mundial e nos jornais locais (Diário do Nordeste e O Povo de setembro de 2008). Neste momento em que o número de pessoas atingidas pela fome aumentou por conta do preço das commodities, lembramos que o cientista social Josué de Castro foi o pioneiro em explorar a natureza e a complexidade das diferentes formas de privação alimentar no País. Josué de Castro foi o primeiro presidente da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), em 1952. Nesse momento, propôs articular a discussão sobre fome às idéias de nação e de estado, procurando relacionar o desenvolvimento econômico aos dilemas sociais no mundo. Ele sempre se contrapôs ao assistencialismo e à permanência de programas setoriais como instrumentos de governos para solucionar o problema da fome. Portanto, sua idéia de desenvolvimento vai além das políticas implementadas local e mundialmente. A sua obra de referência, Geopolítica da fome, contém discussões, conceitos, tipologias e analisa a distribuição geográfica da fome no mundo. O autor procurou mostrar a importância da temática nos estudos técnico-científicos e, principalmente, no campo político, porque, no seu entendimento, a fome só será debelada se houver decisões políticas que determinem mudanças nos regimes socioeconômicos. Item A – dentre os fatores responsáveis pela fome, podemos citar a estrutura fundiária anacrônica, a falta de emprego, o preço dos alimentos, os baixos salários, a renda familiar incompatível com o número de pessoas em casa, a exportação de alimentos em detrimento do mercado interno, a superexploração do trabalho humano. Esse conjunto de fatores é presente em vários países do mundo. Item B – fome endêmica é a situação de privação alimentar que se manifesta constantemente em determinada região geográfica. Fome epidêmica é a situação de privação alimentar que se manifesta de forma rápida, eliminando muitos indivíduos de determinados ambientes geográficos. Pontuação: o item A vale seis pontos, sendo dois pontos para cada resposta correta; o item B vale quatro pontos (B.I vale dois pontos; B.II vale dois pontos).

04. A África vem passando por transformações profundas, ocorridas no século XX, após o processo de

descolonização e a criação dos estados nações. As questões a seguir tratam de transformações e problemas que ocorrem ou ocorreram no continente africano.

A) Responda o que se pede a seguir. A.I. A partir de que década ocorreram as liberações das colônias?

A.II. Como passou a ser denominada, a partir de 2002, a Organização de Unidade Africana (OUA),

criada em 1961?

B) Cite o nome de duas nações africanas que possuem conflitos étnicos.

1.___________________________________ 2.__________________________________

C) Defina apartheid.

Questão 04Comentário: Item A – A.I. as liberações das colônias africanas se deram após a II Guerra Mundial, principalmente na década de 1950. A.II. a Organização de Unidade Africana (OUA), criada em 1961, em 2002 passou a ser denominada de União Africana. A principal iniciativa da nova organização foi a criação do conselho de paz e segurança, objetivando intervir nos conflitos étnicos e prevenir genocídios. A mudança deu uma maior unidade à organização nas lutas em prol da África. Item B – entre as nações africanas que estão em conflitos étnico-culturais, econômicos, políticos e religiosos, podemos citar Somália, Huanda, Gana e Congo. Item Capartheid é um regime segregacionista controlado pela

docsity.com

Vestibular 2009 – 2ª Etapa Geografia Pág. 6 de 8

minoria branca descendente de alemães, holandeses e britânicos que se estabeleceram na África, principalmente na África do Sul. Com os processos de industrialização, o investimento de capital estrangeiro intensificou os processos de isolamento entre brancos e negros. Havia a superexploração do trabalho e a criação dos territórios isolados de grupos étnicos. Nelson Mandela, Steve Biko e Desmond Tutu foram líderes sul africanos que comandaram as lutas contra o apartheid. Concomitantemente, o mundo se manifestou pressionando as elites brancas a pôr um fim a este regime. Em 1994, o mundo comemorou o fim do apartheid.Pontuação: o item A vale quatro pontos (A.I vale dois pontos; A.II vale dois pontos); o item B vale dois pontos, sendo um ponto para cada resposta correta; o item C vale quatro pontos.

05. As formas de relevo da superfície da Terra são resultantes da ação combinada de processos internos e externos. Os processos internos são responsáveis pela gênese de grandes formas de relevo, como as cadeias montanhosas. A ação externa é responsável pelo desgaste e esculturação das rochas, remoção e deposição de sedimentos, formação de solos etc. Com base nessas informações, preencha os parênteses com V ou F conforme sejam verdadeiras ou falsas as assertivas a seguir.

A) ( ) O intemperismo é um processo importante na formação de solos.

B) ( ) No Presente, a sismicidade é fundamental para a formação de relevos de grande expressão espacial no território brasileiro.

C) ( ) O clima úmido da Região Sudeste do Brasil é fator condicionante da existência de relevos do tipo “mares de morros”.

D) ( ) O clima é semi-árido em grande extensão do território cearense, intensificando a ação do intemperismo físico nesses segmentos territoriais.

E) ( ) As depressões sertanejas, que são superfícies de aplainamento, representam um relevo característico do Nordeste brasileiro.

Questão 05Comentário: Item A – verdadeiro. A ação do intemperismo é a etapa crucial para a formação de solos, pois esse processo externo desgasta, decompõe e desagrega as rochas, produzindo um manto de intemperismo que, agregado com matéria orgânica, criará as condições de formação da cobertura pedológica. Item B – falso. A sismicidade é um processo que vem sendo registrado em inúmeros sismógrafos do País, porém a baixa magnitude dessa atividade interna não é capaz de gerar relevos com expressão espacial significativa no atual período geológico em que vivemos. Item C – verdadeiro. As condições climáticas úmidas da Região Sudeste do Brasil propiciam a ação do intemperismo químico e a atuação de processos areolares que geram convexidade nas vertentes. Esses fatos condicionam a existência de “mares de morro”, relevos típicos da Região. Item D – verdadeiro. As condições de semi-aridez que caracterizam vastos setores do Estado do Ceará, como as áreas planas e baixas dos sertões e as serras secas, colocam o intemperismo físico como um elemento muito importante da evolução da paisagem dessas áreas.Item E – verdadeiro. As superfícies de aplainamento representam extensas áreas rebaixadas modeladas em rochas cristalinas pela ação de processos externos comandados particularmente por climas semi-áridos e secos. Essas duas condições (existência de terrenos cristalinos, climas predominantemente secos ao longo do Cenozóico no Nordeste brasileiro), associadas à calmaria tectônica, são responsáveis pela existência dessas formas de relevo no Nordeste brasileiro. Pontuação: cada resposta correta vale dois pontos.

06. As zonas litorâneas representam segmentos da superfície da Terra onde ocorre interação entre processos

oceânicos e continentais. As ondas, as marés, as correntes litorâneas, os ventos, a umidade do ar, a vegetação costeira e os fluxos fluviais são importantes elementos da dinâmica natural dessas áreas. As questões a seguir versam sobre essa dinâmica. A) Mencione um fator responsável pela formação de brisas marítimas e terrestres na interface

oceano/continente.

B) Cite o agente responsável pela formação de relevos do tipo dunas.

docsity.com

Vestibular 2009 – 2º Etapa Geografia Pág. 7 de 8

C) Nomeie o ecossistema que se desenvolve nas planícies de inundação flúvio-marinhas intertropicais.

D) Indique o tipo dominante de sedimento presente nas praias do Ceará.

Questão 06Comentário: Item A – o aquecimento desigual da superfície do oceano, que é líquida, e da superfície da Terra, que é rochosa, produz diferenças de temperatura e pressão nas massas de ar em contato com essas superfícies, induzindo ao deslocamento de ar, hora em direção ao oceano a partir do continente (caracterizando assim as brisas terrestres, que ocorrem, sobretudo, à noite), hora em direção ao continente a partir do oceano (caracterizando assim as brisas marítimas, que ocorrem, sobretudo, durante o dia). Item B – as dunas são relevos formados pelo acúmulo de sedimentos móveis, com predomínio de granulometria areia, transportados e depositados pela ação do vento, que retira a areia das praias e a acumula na faixa costeira adjacente. Item C – o manguezal é o ecossistema típico das planícies flúvio-marinhas intertropicais. Para colonizarem planícies flúvio-marinhas, os manguezais exigem, além da ocorrência da água salobra típica desses domínios naturais, a existência de temperaturas elevadas, fator que determina a presença desses ecossistemas em zonas intertropicais e subtropicais. Item D – as praias do Estado do Ceará são formadas basicamente por areias quartzosas. Esse tipo de sedimento resulta da ação do clima local, da área fonte de sedimentos e da contribuição, ainda que reduzida, do transporte fluvial. As areias são transportadas pelas ondas e depositadas na faixa de praia. Pontuação: o item A vale quatro pontos; o item B vale dois pontos; o item C vale dois pontos; o item D vale dois pontos.

07. Apesar de 75% da superfície do planeta ser recoberta por massas líquidas, a água doce não representa mais que 3% desse total, sendo encontrada em rios, lagos, reservatórios subterrâneos, atmosfera, geleiras e calotas polares. Esse percentual de água doce, mesmo relativamente reduzido, é responsável por uma parcela significativa da dinâmica natural da superfície terrestre. As questões a seguir tratam de processos naturais dos quais a água doce participa.

A) Cite dois fatores responsáveis pela perenidade dos rios. 1. 2.

B) Mencione dois elementos do clima responsáveis pela reduzida disponibilidade de água doce superficial na Região Nordeste do Brasil. 1. 2.

C) Apresente a natureza geológica dos terrenos do sertão cearense, um dos fatores condicionantes da

pobreza do Estado em reservatórios de água subterrânea.

Questão 07Comentário: Item A – os rios, para serem perenes, dependem da alimentação pelas águas da chuva e da alimentação pelas águas subterrâneas. Durante as estações do ano de menor precipitação pluviométrica, a alimentação por água subterrânea garante a perenidade dos rios. Item B – a elevada taxa de evaporação existente no sertão cearense, ditada pelas elevadas temperaturas médias mensais, reduz drasticamente a quantidade de água doce existente nos reservatórios naturais superficiais (rios, lagoas, açudes). Os índices reduzidos e irregulares das precipitações demarcam a existência de uma longa estação seca, durante a qual a ação da evaporação é ainda mais significativa em termos de redução dos espelhos d’água superficiais. Item C – no sertão cearense, dominam os terrenos cristalinos. De forma geral, os terrenos

docsity.com

Vestibular 2009 – 2ª Etapa Geografia Pág. 8 de 8

cristalinos têm menor permeabilidade que os terrenos sedimentares. Tal fato restringe a formação de expressivos reservatórios de água subterrânea, que são alimentados pela infiltração das águas das chuvas. Pontuação: o item A vale quatro pontos, sendo dois pontos para cada resposta correta; o item B vale quatro pontos, sendo dois pontos para cada resposta correta; o item C vale dois pontos.

08. Desertificação, segundo a Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação, é “a degradação

generalizada da terra nas regiões áridas, semi-áridas e sub-úmidas secas, resultante de vários fatores, entre eles as variações climáticas e as atividades humanas”. Sobre esse tema, responda o que se pede a seguir.

A) Mencione uma atividade humana responsável pela desertificação.

B) Cite uma conseqüência do processo de desertificação para o meio natural.

C) Cite um problema social resultante da desertificação.

D) Identifique o segmento do território cearense que apresenta maior susceptibilidade à desertificação.

Questão 08Comentário: Item A – a exploração tradicional e de baixo nível tecnológico dos recursos em áreas secas e pobres, as mais suscetíveis à desertificação, tem levado ao virtual esgotamento da biodiversidade. A pecuária extensiva exerce grande pressão sobre a vegetação nativa, tanto pela eliminação das plantas como pela compactação do solo devido ao pisoteio, mudando a composição florística da vegetação nativa e permitindo a difusão de espécies invasoras sem valor ecológico. Por outro lado, a agricultura tradicional de sequeiro com as culturas de milho, feijão e arroz são bastante exigentes em solo e água, promovendo o esgotamento rápido dos solos, a agricultura itinerante e a rotação de terras. Além disso, muitas áreas são deixadas em pousio já em estado de degradação avançada, agravando os problemas de perda de solo e de fertilidade natural em virtude da proliferação de pragas invasoras. A queimada é também uma prática corrente que degrada a microfauna do solo. O desmatamento para uso da madeira para fins energéticos também é um fator de degradação. A superexploração do extrativismo também leva à perda da biodiversidade. Item B – a desertificação acarreta diminuição da umidade no ambiente e ampliação das condições de aridez, provocando alterações do comportamento do ciclo hidrológico nas áreas em que o processo está em curso, com diminuição das precipitações e da recarga de reservatórios de águas superficiais e subterrâneas. Há diminuição da biodiversidade, tanto animal quanto vegetal. Os solos tornam-se improdutivos. Esse conjunto de situações gera áreas desertificadas em zonas climáticas nas quais naturalmente situações análogas a desertos não ocorreriam. Item C – a desertificação tem grande impacto social, pois tem como resultado a diminuição da produtividade, implicando aumento da fome, aumento da pobreza, deterioração dos meios de subsistência das populações tradicionais e desagregação de hábitos de vida rural. Está na raiz do êxodo rural em diversas áreas do mundo, aumentando o problema da fome e da pobreza também nas áreas urbanas. Item D – grande parcela do sertão cearense encontra-se sujeita a processos de desertificação, pois sofre intensa pressão exercida pelas atividades sociais tradicionais sobre o ecossistema frágil do semi-árido, cuja capacidade de regeneração é baixa. A região de Irauçuba vem sendo indicada pelos pesquisadores como a área mais problemática no tocante a essa situação. Pontuação: o item A vale três pontos; o item B vale dois pontos; o item C vale dois pontos; o item D vale três pontos.

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 8 pages
baixar o documento