Vestibular de História Bacharelados e Licenciaturas - 2007 - PUC SP, Notas de estudo de História. Centro Universitário do Vale do Rio Taquari (UNIVATES)
Andre_85
Andre_8513 de Março de 2013

Vestibular de História Bacharelados e Licenciaturas - 2007 - PUC SP, Notas de estudo de História. Centro Universitário do Vale do Rio Taquari (UNIVATES)

PDF (198.7 KB)
4 páginas
521Número de visitas
Descrição
Vestibular de História da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo do ano de 2007.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 4
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Objetiva_C10.cdr

História

VESTIBULAR UNIFICADO PUC-SP 2007 24

55. “No caso da Grécia, a evolução intelectual que vai de Hesíodo a Aristóteles

pareceu-nos seguir, no essencial, duas orientações: em primeiro lugar, estabelece-se uma distinção clara entre o mundo da natureza, o mundo humano, o mundo das forças sagradas, sempre mais ou menos mesclados ou aproximados pela imaginação mítica, que às vezes confunde esses diversos domínios ”

[séc. VIII a.C.] [séc. IV a.C.]

(...).

A partir da citação acima e de seus conhecimentos, pode-se afirmar que, no período indicado, os gregos a) separavam completamente a razão do mito, diferenciando a experiência humana de suas crenças irracionais. b) acreditavam em seus mitos, relacionando-os com acontecimentos reais e usando-os para entender o mundo humano. c) definiram o caráter irracional do ser humano, garantindo plena liberdade de culto e crença religiosa. d) privilegiavam o mundo sagrado em relação ao humano e ao natural, recusando-se a misturar um ao outro. e) defendiam a natureza como um reino intocável, tomando o homem como um risco para o bem-estar do mundo.

Jean-Pierre Vernant. . Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990, p. 17

Mito e pensamento entre os gregos

Leia o texto a seguir para responder às questões 56, 57 e 58. “Nos tempos de São Luís, as hordas que surgiam do leste provocam terror e angústia no mundo cristão. O medo do estrangeiro oprime novamente as populações. No entanto, a Europa soubera digerir e integrar os saqueadores normandos. Essas invasões tinham tornado menos claras as fronteiras entre o mundo pagão e a cristandade e estimulado o crescimento econômico. A Europa, então terra juvenil, em plena expansão, estendeu-se aos quatro pontos cardeais, alimentando-se, com voracidade, das culturas exteriores. Uma situação muito diferente da de hoje, em que o Velho Continente se entrincheira contra a miséria do mundo para preservar suas riquezas.” Georges Duby. .

São Paulo: Editora da Unesp, 1998, p. 50-51

Ano 1000 ano 2000. Na pista de nossos medos

56. Luís IX (ou São Luís) governou a França de 1226 a 1270. Podem-se associar as [bandos de bárbaros ou de desordeiros]

aos: a) hunos que, liderados por Átila a partir de 433, avançaram violentamente até as penínsulas Balcânica e Itálica. b) grupos de nômades oriundos do Império Romano do Ocidente, no momento de sua desintegração, na segunda metade do século V. c) mongóis que, vindos da Ásia, atingiram, até 1250, a Hungria e a Polônia, devastando as terras por onde passavam. d) grupos de africanos trazidos das colônias portuguesas do litoral atlântico para o trabalho escravo nos séculos XVI e XVII. e) vikings que, após realizarem invasões e saques, se integraram, no século X, à cultura e ao comércio da Europa mediterrânea.

“hordas que

surgiam do leste”

docsity.com

VESTIBULAR UNIFICADO PUC-SP 2007 25

57. A frase

pode ser entendida como uma referência a) às atividades missionárias de jesuítas na América, como ocorreu no Brasil. b) aos esforços de diálogo com grupos do leste e norte europeu, como os ciganos. c) às novas invenções voltadas à navegação, como a invenção da bússola. d) aos planos expansionistas de países do ocidente europeu, como Portugal. e) às ações militares, como as Cruzadas ou a Reconquista da Espanha.

“A Europa, então terra juvenil, em plena expansão, estendeu-se aos quatro pontos cardeais, alimentando-se, com voracidade, das culturas exteriores”

58. Muitas vezes originadas em preconceitos, as razões do temor dos europeus em relação aos estrangeiros, na Idade Média e na atualidade, relacionam-se respectivamente à a) pequena população de então e à forte explosão demográfica de hoje, principalmente nos países mais ricos. b) baixa capacidade de defesa do ocidente europeu medieval e ao atual aumento da imigração originária de antigas colônias. c) pobreza e carência de qualquer unidade religiosa de antes e ao atual apogeu político, cultural e militar. d) divisão em variados grupos étnicos e religiosos no passado e à ameaça presente de uma unificação católica. e) precariedade do conhecimento técnico-científico medieval e à atual liderança mundial nas pesquisas tecnológicas.

59. As independências políticas na maior parte da América Hispânica e no Brasil aconteceram nas três primeiras décadas do século XIX. Sobre elas, pode- se afirmar que a) as independências na América Hispânica foram bastante influenciadas pela Revolução do Haiti, daí o caráter popular e anti-escravista que assumiram, enquanto a do Brasil não provocou qualquer mudança social. b) a independência do Brasil envolveu disputas políticas e combates militares de caráter localista, o chamado caudilhismo, à semelhança do que aconteceu na América Hispânica. c) as independências na América Hispânica, à semelhança do que aconteceu no Brasil, contaram com apoio militar e financeiro dos Estados Unidos, interessados em ampliar o mercado para seus produtos industriais. d) a independência do Brasil manteve a unidade política oriunda do período da colonização, daí o temor que provocou nos vizinhos hispano- americanos, receosos de que o Império brasileiro tivesse intenções expansionistas. e) as independências na América Hispânica mantiveram no poder a elite criolla, composta por descendentes de brancos nascidos na América, enquanto a do Brasil acarretou o banimento dos portugueses.

docsity.com

VESTIBULAR UNIFICADO PUC-SP 2007 26

60. Muitos europeus emigraram para o Brasil e para os países da América Hispânica da metade do século XIX em diante. Esses fluxos de imigração a) variaram conforme sua procedência, seus motivos e destinos, e em certos casos foram provocados por perseguições políticas nos países de origem (sobretudo de anarquistas e socialistas). b) ofereceram uma alternativa para a substituição da mão-de-obra escrava, em declínio em toda a América Latina desde que a Espanha impôs leis de proibição do tráfico de africanos pelo Atlântico. c) impediram a formação de identidades nacionais, uma vez que provocaram mudanças profundas na formação étnica e cultural dos países latino- americanos (principalmente no Brasil e na Argentina). d) iniciaram a industrialização e a agricultura no Brasil e na América Hispânica, pois os imigrantes, em sua maioria, traziam capitais e conhecimento tecnológico adequados à renovação econômica. e) foram ocasionais e descontrolados, e, na maior parte dos casos, revelavam as más condições sociais e econômicas dos países de origem e o fascínio pela oportunidade de obter terras para produção de subsistência.

Leia o texto abaixo para responder às questões 61 e 62. “O suicídio de Vargas não interrompeu um possível golpe udenista, tanto que Café Filho assumiu a Presidência da República e governou com um ministério conservador. A grande derrota da direita, aí sim, foi em outubro de 1955, quando Juscelino Kubitschek venceu as eleições presidenciais em aliança com João Goulart. A crise de 1961 acabou fortalecendo a democracia como valor fundamental da República.” Marco Antonio Villa. .

São Paulo: Globo, 2004, p. 240 Jango. Um perfil (1945-1964)

61. A partir dos vários episódios políticos relacionados pelo texto e de seus conhecimentos sobre o período 1945-1964, pode-se afirmar que a a) disputa entre direita e esquerda se expressava no confronto que opunha militares e políticos da UDN (União Democrática Nacional) a partidários do PSD (Partido Social Democrático), as duas principais forças políticas da época. b) morte de Getúlio Vargas, ao contrário do que a história oficial conta, foi provocada por uma ação conservadora de políticos ligados ao PTB (Partido Trabalhista Brasileiro). c) vitória eleitoral de Juscelino Kubitschek e João Goulart, políticos de esquerda, favoreceu a imediata realização do golpe militar de direita que impediu a posse de JK e depôs Goulart da Presidência em 1964. d) renúncia de Jânio Quadros, em 1961, provocou uma profunda crise política e, apesar de tentativas golpistas, negociações políticas asseguraram o respeito à Constituição e a posse do Vice- Presidente João Goulart. e) eleição presidencial de 1955 definiu o fim da influência varguista, dado o apoio que os sindicatos e as centrais operárias deram à candidatura de João Goulart à Presidência da República.

docsity.com

63. O “mundo globalizado” de hoje representa, segundo algumas opiniões, maior liberdade e universalização de valores democráticos; segundo outras, hegemonia ocidental, padronização e perda de identidade. São exemplos adequados a cada uma dessas opiniões, respectivamente, a a) atuação da ONU (Organização das Nações Unidas) como mediadora nos conflitos internacionais e o surgimento de novos países no Leste Europeu. b) abertura da economia chinesa a investimentos estrangeiros e o surgimento de Estados islâmicos no norte da África e no Oriente Médio. c) aceitação por todos os governos do princípio de liberdade de imprensa e a derrubada do Taleban no Afeganistão. d) regularidade das eleições presidenciais diretas na América Latina e o recente teste nuclear realizado pela Coréia do Norte. e) ampla circulação de informações possibilitada pela internet e a intervenção militar norte-americana no Iraque.

62. A frase a)

indica que o autor acredita que o suicídio do Presidente, em agosto de 1954, não impediu a ascensão política da direita. b) “

indica que o autor acredita que a vitória eleitoral de Juscelino Kubitschek tenha sido um histórico triunfo político dos comunistas brasileiros. c) “ indica que o autor acredita que, após a renúncia de Jânio Quadros, o Brasil se tornou definitivamente uma democracia. d) “

indica que o autor acredita que a direita conseguiu impor seu projeto de governo de 1954 em diante. e) “

indica que o autor acredita que não havia, em 1955, qualquer risco para a continuidade da hegemonia política do varguismo.

“O suicídio de Vargas não interrompeu um possível golpe udenista”

A grande derrota da direita, aí sim, foi em outubro de 1955”

A crise de 1961 acabou fortalecendo a democracia como valor fundamental da República”

Café Filho assumiu a Presidência da República e governou com um ministério conservador”

Juscelino Kubitschek venceu as eleições presidenciais em aliança com João Goulart”

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome