Vestibular de História - Universidade Federal de Pernambuco - 2009 - UFPE, Notas de estudo de História. Centro Universitário do Vale do Rio Taquari (UNIVATES)
Andre_85
Andre_8513 de Março de 2013

Vestibular de História - Universidade Federal de Pernambuco - 2009 - UFPE, Notas de estudo de História. Centro Universitário do Vale do Rio Taquari (UNIVATES)

PDF (1.1 MB)
6 páginas
618Número de visitas
Descrição
Vestibular de História da Universidade Federal de Pernambuco do ano de 2009.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 6
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
(Microsoft Word - PROVA DE HIST\323RIA.doc)

1

HISTÓRIA 01. A sociedade humana constrói sua história, buscando superar suas dificuldades e refletindo sobre seus

problemas. O teatro é uma representação artística de grande valor no mundo ocidental, colaborando para conhecer as angústias humanas e as possibilidades de criação. Na Grécia Antiga, as tragédias, como produção artística, tinham como objetivo

A) divertir a população mais velha e educá-la para a vida democrática na política e no cotidiano familiar. B) redefinir o valor da religião, destruindo o significado dos mitos e inventando deuses mais astuciosos. C) exaltar o poder da aristocracia, criticando a desigualdade social e defendendo a coragem dos heróis militares. D) refletir sobre os problemas humanos, com preocupações educativas, para pensar nos limites existenciais de cada um. E) enaltecer o povo grego, consagrando Homero e Sófocles como seus poetas épicos, construtores de personagens imortais. 02. Há muitas especulações históricas sobre as origens de Roma e sua construção como cidade centro de um grande

império. Sobre o início da história de Roma, é CORRETO afirmar que A) se fundou como obra de gregos fugidos de Atenas e de Esparta, todos relacionados aos ideais de nobreza. B) não tinha, no seu litoral, condições para construir bons portos, o que dificultou a sua organização comercial. C) foi freqüentada pelos povos gauleses, os grandes organizadores da sua vida social e republicana. D) tinha territórios favoráveis à defesa natural contra os inimigos políticos, daí o fortalecimento de suas tropas militares. E) possuía lendas que explicavam seu surgimento na Península Itálica, embora elas não tivessem aceitação popular. 03. Na Idade Média, Bizâncio era um importante centro comercial e político. Merecem destaques seus feitos

culturais, mostrando senso estético apurado e uso das riquezas existentes no Império. Na sua arquitetura, a igreja de Santa Sofia destacou-se pela

A) sua afinação com o estilo gótico, com exploração dos vitrais e o uso de metais na construção dos altares. B) simplicidade das suas linhas geométricas, negando a grandiosidade como nas outras obras existentes em Bizâncio. C) grande riqueza da sua construção, com uso de mosaicos coloridos e colunas de mármores suntuosas. D) imitação que fazia dos templos gregos, com altares dedicados aos mitos mais conhecidos, revelando paganismo. E) consagração dos valores católicos medievais, em que a riqueza interior era importante em toda cultura existente. 04. A religião teve importância para a Idade Média em amplos aspectos da sua vida social. Além do seu destaque

político, merece ressaltar figuras, como Tomás de Aquino, pensador influente, que, no período Medieval, A) foi um crítico dos costumes da época, sendo partidário de heresias que incomodavam o clero secular. B) se firmou como um dos pensadores importantes da Igreja Católica, embora tivesse ligações filosóficas com Aristóteles. C) negou a necessidade de acreditar em Deus de forma institucional, defendendo o pensamento de santo Agostinho. D) influenciou as idéias da Igreja no período da Alta Idade Média, com sua exaltação da fé individual. E) se tornou o centro do pensamento cristão no Ocidente, construindo uma reflexão a partir de Platão e dos pré-socráticos. 05. As sociedades mudam suas práticas sociais e conservam outras através da sua convivência no decorrer do tempo

histórico. Na época da colonização portuguesa, havia, no Brasil, uma sociedade marcada pela escravidão e a injustiça social. Nos engenhos produtores de açúcar,

A) predominava o trabalho escravo e o poder dos proprietários, sem a interferência da religião, ausente do núcleo de

dominação. B) havia mais liberdade social do que nos centros urbanos, devido à presença de núcleos de trabalho livre em quantidade

expressiva. C) permaneciam relações de poder patriarcais na vida social, sendo a riqueza produzida importante para Portugal e sua

colonização. D) mantinham-se práticas sociais hierarquizadas para os escravos, havendo liberdade para as mulheres. E) existia uma participação dos valores do catolicismo numa luta cotidiana contra a escravidão dominante nas relações

sociais.

docsity.com

2

06. O predomínio do Catolicismo fez parte de um grande período da história da Europa. Com o surgimento e a expansão da Reforma, novas idéias surgiram, abalando um poder secular. Lutero, um dos líderes da Reforma, defendia o(a)

A) fim do clero católico, com uma crítica ao que diziam as Sagradas Escrituras, duvidando das suas verdades. B) afirmação do pensamento de santo Agostinho, valorizando o papel da fé na salvação do indivíduo. C) manutenção dos sacramentos, para fortalecer a palavra de Deus, enaltecendo poder do clero mais simples. D) extinção do celibato, além de manter a necessidade de consolidar a hierarquia papal e sua relação com os bispos. E) conflito contra o poder dos reis, negando a importância do pecado e do batismo. 07. Olinda e Recife viveram momentos históricos diferentes desde os tempos da colonização portuguesa. Chegaram,

inclusive, a ter conflitos que assinalavam divergências de interesse. Um deles, a Guerra dos Mascates, que A) mostrou a decadência econômica de Olinda que sofria com suas dívidas financeiras em crescimento. B) afirmou a importância política do Recife, com seu rico porto, independente até das ordens vindas de Portugal. C) consagrou o poderio da aristocracia olindense, com amplo domínio da produção do açúcar na colônia. D) consolidou o governo de Castro e Caldas, aliado dos recifenses e líder político no conflito. E) criou condições para recuperação de Olinda, dificultando as atividades comerciais do Recife. 08. Muitas revoltas tornavam claras as insatisfações dos colonos contra os desmandos de Portugal. Havia também a

divulgação das idéias liberais, importantes para aprofundar a crise do sistema colonial. Nesse contexto, a Conspiração dos Suassunas em Pernambuco

A) destacou-se pela sua organização militar e seu ideário iluminista. B) estimulou o debate político contra o sistema colonial português. C) firmou a existência de núcleos politicamente conservadores. D) foi sem importância para o movimento libertário de Pernambuco. E) era um movimento restrito aos intelectuais do Seminário de Olinda. 09. Wilson Taylor (1856 – 1915) foi um engenheiro obcecado por eficiência industrial, que defendeu o princípio da

separação entre o trabalho de planejamento, realizado pelos gerentes, e o trabalho de execução, realizado pelos trabalhadores. A partir do ano 1980, tiveram início, no Reino Unido e nos Estados Unidos, as chamadas políticas neoliberais, que passaram a ser vistas como melhor resposta aos desafios da globalização. (Thomaz Wood), A vida como extensão da empresa, em Carta Capital, n. 500. 2008. Adaptado). Com esse novo modelo de política, seus valores e técnicas migraram, rapidamente, para outros países desenvolvidos e, então, para Europa do Leste, Ásia e América Latina. Essa nova conjuntura garantiu que o(a)

A) Brasil, ao assumir a política neoliberal, diminuísse sua dívida social. B) informação digital e a genética passassem a ser estatizadas. C) maioria das empresas passasse a controlar o acesso ao desenvolvimento dos softwares. D) uso cada vez maior da informática garantisse a privacidade e as informações dos usuários. E) acumulação de conhecimentos se tornasse sinônimo de acumulação de riquezas. 10. Em 1916, em plena Guerra, Marcel Duchamp lançou a obra Roda de bicicleta. Nem a roda servia para andar

nem o banco servia para sentar. O que a obra de Duchamp anunciava?

A) Fascínio pela tecnologia, que conduziria o homem ao progresso. B) Apego pela ciência que produziria homens cada vez mais sábios. C) Incentivo para se produzirem, cada vez mais, armas. D) Olhar mais questionador no mundo das artes. E) Busca pela preservação dos princípios iluministas.

docsity.com

3

11.

O caos e a violência no Zimbábue podem ser examinados como uma metáfora dos flagelos que fazem da África o continente com a maior concentração de países miseráveis.

(Revista Veja, 2 de julho, 2008, p. 97)Podemos considerar que o neocolonialismo do século XIX sujeitou os países da África a essa miséria, justificado no princípio do(da) A) Darwinismo social, que foi utilizado para fortalecer as idéias do imperialismo, do racismo, do nacionalismo e do

militarismo. B) Conferência Internacional de Berlim que mantinha a escravidão e o comércio de escravo na África. C) Marxismo que determinava os arranjos sociais e políticos da sociedade em geral e as perspectivas intelectuais. D) Internacionalismo que defendia o rompimento de todas as fronteiras nacionais. E) Anarquismo que defendia a liberdade nas relações humanas.

docsity.com

4

Nas questões de 12 a 16, assinale, na coluna I, as afirmativas verdadeiras e, na coluna II, as falsas.

12. A crise do capitalismo liberal no período entre guerras é, ao mesmo tempo, a crise do Estado liberal. Todavia, as

críticas e as contestações contra o capitalismo e suas formas liberais e democráticas não procedem apenas e exclusivamente dos socialistas e comunistas. Nesse período, apareceu também o Nazifascismo que teve como aspecto marcante

I II 0 0 entre fins de 1922 e início de 1925, Mussolini suprimiu todas as liberdades constitucionais,

instalando uma ditadura.

1 1 Roosevelt, reeleito em 1936 pela Suprema Corte dos EUA, reviu suas posições, sintetizadas em uma frase: “tudo para o Estado, nada contra o Estado, ninguém fora do Estado...”

2 2 as principais características do Estado fascista eram: forte intervenção na economia, controle

da cultura e da educação, militarismo.

3 3 o militarismo de Hitler serviu para controlar a oposição e atrasou a recuperação industrial.

4 4 com uma bem montada máquina de propaganda, os nazistas conseguiram que a grande maioria

da população alemã apoiasse o regime. 13. Com a Abdicação de D. Pedro I, romperam-se os elos entre Brasil e Portugal. Consolidou-se, assim, o poder dos

latifundiários, os quais conseguiram moldar uma monarquia liberal-escravista de acordo com seus interesses e expectativas. Nessa perspectiva, é CORRETO afirmar.

I II 0 0 A Abdicação foi resultado de um conflito que vinha de antes da Independência, o conflito entre

lusitanismo e a classe dominante nacional.

1 1 Para a classe dominante nacional, o absolutismo de D. Pedro I representava a garantia da manutenção de uma ordem que ajustava os seus principais interesses.

2 2 Economicamente, o Brasil vivia um longo hiato intercíclico, não havendo nenhum produto de

exportação que se salientasse.

3 3 A Abdicação de D. Pedro I deve ser vista, exclusivamente, pela sua motivação em favorecer sua filha D. Maria da Glória.

4 4 A monarquia logrou impor o centralismo unitarista acima de federalismo, criando uma unidade

nacional.

docsity.com

5

14. O Movimento de 1930 emergiu da ruptura interna das oligarquias e do crescimento das pressões populares. O Getulismo consistiu na primeira grande modalidade de política populista no Brasil. Na prática, essa política traduzia-se no (na)

I II

0 0 tipo de ideologia e de estilo de ação, determinado por Vargas, garantindo, ao mesmo tempo, o

perfil de liderança carismática, paternalista e personalista.

1 1 criação do Ministério da Educação e Saúde Pública.

2 2 apoio dos assalariados à “Revolução de 1930” que foi uniforme e incondicional.

3 3 intervenção na vida econômica e nas relações de trabalho, apoiando o Partido Comunista.

4 4 criação do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio.

15. O famoso “Milagre Brasileiro” foi, sobretudo, uma retórica do Estado autoritário, sustentado pela

tecnoburocracia do aparelho civil-militar encastelado no poder. Vigorava o lema “Desenvolvimento com Segurança”, e a expressão “Segurança Nacional” era elástica, o bastante para reprimir toda e qualquer crítica ao modelo econômico implantado.

(Luiz Roberto Lopez, História do Brasil Contemporâneo, P. Alegre, Mercado Aberto, 1987, p. 130) Nesse período, assistimos ao(aos)

I II

0 0 crescimento da atuação das multinacionais no país, especialmente, em áreas de exploração

mineral e produção industrial importantes.

1 1 aumento da concentração da propriedade agrícola, com a modernização do campo.

2 2 envolvimento da classe média nas campanhas, vinculadas à imprensa, especialmente a TV, de

protesto à violência que abatia os considerados subversivos.

3 3 alimentos industrializados, destinados a uma faixa salarial que podia comprá-los, concorrerem com os naturais.

4 4 grandes grupos econômicos nacionais investirem pesado na indústria de bens de consumo.

docsity.com

6

16. Em 1977, cabeludos, barbudos e inconformados com o sistema político, jovens traziam novamente para as ruas, em várias cidades do Brasil, suas palavras de ordem e protesto. O crescimento dessa oposição traduzia-se na(s) no

I II

0 0 luta pelo estabelecimento do bipartidarismo político.

1 1 lembranças de líderes, professores, religiosos mortos e exilados.

2 2 luta pela construção da aliança com todos os setores democráticos.

3 3 campanha para instituição da justiça do trabalho.

4 4 combate à censura de entidades, como a Igreja Católica, a Ordem dos Advogados do Brasil e a

Associação Brasileira de Imprensa.

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome