Vestibular de Literatura - Universidade Federal do Rio Grande - 2008 - FURG, Notas de estudo de Literatura. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
VictorCosta
VictorCosta13 de Março de 2013

Vestibular de Literatura - Universidade Federal do Rio Grande - 2008 - FURG, Notas de estudo de Literatura. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

PDF (138.3 KB)
4 páginas
748Número de visitas
Descrição
Vestibular de Literatura da Universidade Federal do Rio Grande do ano de 2008.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 4
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Pré-visualização finalizada
Consulte e baixe o documento completo
Microsoft Word - Literatura Colunas final.doc

FURG – COPERVE – PROCESSO SELETIVO 2008 de INVERNO

CADERNO 2 – LITERATURA BRASILEIRA 1

LITERATURA BRASILEIRA

____________________________________________________________________________________

A partir da leitura dos três poemas a seguir, responda às questões 1, 2 e 3: Canção do exílio Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá; As aves, que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá. Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida mais amores. Em cismar, sozinho à noite, Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá. Minha terra tem primores, Que tais não encontro eu cá; Em cismar – sozinho, à noite – Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá. Não permita Deus que eu morra, Sem que eu volte para lá; Sem que desfrute os primores Que não encontro por cá; Sem qu’inda aviste as palmeiras, Onde canta o Sabiá.

Nova canção do exílio Um sabiá na palmeira, longe. Estas aves cantam um outro canto. O céu cintila sobre flores úmidas. Vozes na mata, e o maior amor. Só, na noite, seria feliz: um sabiá, na palmeira, longe. Onde tudo é belo e fantástico, só, na noite, seria feliz. (Um sabiá, na palmeira, longe.) Ainda um grito de vida e voltar para onde tudo é belo e fantástico: a palmeira, o sabiá, o longe.

Uma canção Minha terra não tem palmeiras... E em vez de um mero sabiá, Cantam aves invisíveis Nas palmeiras que não há. Minha terra tem relógios, Cada qual com a sua hora Nos mais diversos instantes... Mas onde o instante de agora? Mas onde a palavra "onde"? Terra ingrata, ingrato filho, Sob os céus da minha terra Eu canto a Canção do Exílio!

1) Os poemas “Canção do exílio”, “Nova canção do exílio” e “Uma canção” são, respectivamente, de autoria de A) Gonçalves Dias, Carlos Drummond de Andrade e Mario Quintana. B) Álvares de Azevedo, Olavo Bilac e Manuel Bandeira. C) Gonçalves Dias, Olavo Bilac e Carlos Drummond de Andrade. D) Álvares de Azevedo, Manuel Bandeira e Mario Quintana. E) Gonçalves Dias, Carlos Drummond de Andrade e Manuel Bandeira.

docsity.com

FURG – COPERVE – PROCESSO SELETIVO 2008 de INVERNO

CADERNO 2 – LITERATURA BRASILEIRA 2

2) “Canção do exílio” é uma das mais conhecidas composições da literatura brasileira. Escrito por um dos expoentes do Romantismo, o poema pode ser inserido, cronologicamente, na A) Terceira Geração Romântica, em que era

bastante comum a exaltação da natureza brasileira.

B) Segunda Geração Romântica, quando distinguir Brasil e Portugal, literariamente, torna-se uma obrigação.

C) Terceira Geração Romântica, em que o condoreirismo, do qual o poema acima citado é um dos grandes exemplos, aparece com freqüência.

D) Segunda Geração Romântica, embora “Canção do exílio” seja uma composição que destoe da temática mais recorrente do período, qual seja, o individualismo.

E) Primeira Geração Romântica, momento de exacerbação nacionalista, devido a uma necessidade de afirmação do país recém- constituído.

_______________________________________ 3) “Nova canção do exílio” e “Uma canção” inspiram-se em “Canção do exílio”. Essa inspiração intenciona A) copiar, sem nenhuma inspiração, a “Canção do

exílio”. B) apontar o ridículo da “Canção do exílio”. C) homenagear, com humor, a “Canção do

exílio”. D) manter a fidelidade ao apuro formal da

“Canção do exílio”. E) mostrar, assim como a “Canção do exílio”, que

o exílio é uma condição que traz alegria e conforto às pessoas.

4) O romance O pintor de retratos, do escritor Luiz Antonio de Assis Brasil, apresenta as personagens Sandro Lanari, Lídia e Carducci, cujas nacionalidades são respectivamente: A) brasileira, brasileira e francesa. B) italiana, brasileira e italiana. C) italiana, uruguaia e italiana. D) francesa, uruguaia e francesa. E) italiana, brasileira e brasileira. _______________________________________ 5) “Seco estudo de cavalos”, “É para lá que eu vou” e “Silêncio”, presentes no livro Onde estivestes de noite, de Clarice Lispector, são _______, podendo ser caracterizados como _______. A opção que preenche adequadamente as lacunas é: A) textos em prosa; relatos que apresentam

personagens caricatas. B) textos em verso; relatos de fatos que

aconteceram na realidade. C) textos na forma dramática; relatos que não

possuem a interferência de um narrador. D) textos em prosa; relatos que misturam o conto

de ficção, a crônica de costumes e o ensaio. E) textos em verso; relatos que priorizam

impressões e reflexões pessoais de um eu- lírico.

_______________________________________ 6) No conto “Você não acha que esfriou?”, presente no livro A noite escura e mais eu, de Lygia Fagundes Telles, o enredo sugere uma dimensão temática voltada para A) o meio ambiente. B) a violência urbana. C) o desemprego. D) a educação infantil. E) o homossexualismo.

docsity.com

FURG – COPERVE – PROCESSO SELETIVO 2008 de INVERNO

CADERNO 2 – LITERATURA BRASILEIRA 3

7) Considerando a leitura do livro Esaú e Jacó, de Machado de Assis, é INCORRETO afirmar que A) a personagem feminina principal do romance,

Flora, morre ao final, sem se decidir por qual dos irmãos gêmeos possuía mais afeição.

B) a ação do romance situa-se toda na cidade de São Paulo, onde os dois protagonistas, irmãos gêmeos, moram e estudam Medicina.

C) as personagens principais do romance chamam-se Pedro e Paulo.

D) a personagem secundária mais relevante do romance é o ex-ministro aposentado Aires, amigo e conselheiro dos irmãos gêmeos.

E) o enredo do romance abarca episódios históricos importantes da vida nacional, como a Abolição da Escravatura e a Proclamação da República.

_______________________________________ 8) A narrativa Amar, verbo intransitivo, de Mário de Andrade, publicada em 1927, conta a história de uma família da burguesia paulistana. Apresenta, entre outros episódios, a preocupação do empresário e fazendeiro paulista Felisberto de Sousa Costa com a educação do filho adolescente Carlos. Felisberto contrata uma pessoa que passa a orientar o rapaz acerca do amor carnal. Assinale a alternativa correta, considerando o nome e a nacionalidade da pessoa contratada: A) Elza; alemã. B) Elga; alemã. C) Maria Luísa; italiana. D) Maria Luísa; brasileira. E) Marina; brasileira. _______________________________________ 9) Em Lendas do Sul, João Simões Lopes Neto dá tratamento literário a três histórias míticas que povoam o imaginário do Rio Grande do Sul. São elas, na ordem em que aparecem no livro: A) “O Angüera”, “A salamanca do Jarau” e “O

negrinho do pastoreio”. B) “Mãe Mulita”, “A salamanca do Jarau” e “São

Sepé”. C) “A mboitatá”, “O Curupira” e “A Mãe do Ouro”. D) “O Saci”, “São Sepé” e “O negrinho do

pastoreio”. E) “A mboitatá”, “A salamanca do Jarau” e “O

negrinho do pastoreio”.

10) Tomando como referência o livro Viagem, de Cecília Meireles, assinale a alternativa que apresenta a característica que mais se ajusta à produção poética da autora: A) é marcada pela experiência da luta de classes,

preocupada com os conflitos políticos e econômicos no capitalismo brasileiro.

B) parte de um distanciamento do real imediato, norteando as imagens para a fugacidade e a indefinição.

C) detém-se em questionar a pobreza no campo, informando a importância da arte na elevação espiritual do homem.

D) comunica um sentimento de esperança plena na religião católica.

E) aborda o turismo em diferentes lugares do mundo.

_______________________________________ 11) Leia atentamente as três afirmações abaixo, todas formuladas a partir do livro Sarças de fogo, de Olavo Bilac. I. Pertencente ao Simbolismo, observam-se

composições, em sua maioria, de difícil compreensão.

II. Composto de poemas que apresentam grande apuro formal, especialmente na métrica e na presença das rimas.

III. Apresenta alguns poemas de inspiração erótica, tais como “O julgamento de Frinéia”, “Satânia”, “Beijo eterno” e “A tentação de Xenócrates”.

Com base nas afirmativas acima, podemos dizer que, apenas, A) II está correta. B) I e III estão corretas. C) I e II estão corretas. D) II e III estão corretas. E) III está correta.

docsity.com

FURG – COPERVE – PROCESSO SELETIVO 2008 de INVERNO

CADERNO 2 – LITERATURA BRASILEIRA 4

12) Tendo em vista o final do romance Lucíola, de José de Alencar, pode-se afirmar que A) a personagem Lúcia/Maria da Glória foge para

o interior do Rio de Janeiro, deixando Paulo para sempre.

B) as personagens Lúcia/Maria da Glória e Paulo, vencidos os obstáculos sociais, terminam juntos.

C) a personagem Lúcia/Maria da Glória, após perder o filho que esperava, morre.

D) a personagem Lúcia/Maria da Glória admite que nunca esteve grávida, sendo, então, abandonada por Paulo.

E) a personagem Lúcia/Maria da Glória retorna à prostituição, ao mesmo tempo em que Paulo conclui o seu curso de Direito.

_______________________________________ 13) Leia o fragmento a seguir, extraído do romance São Bernardo, de Graciliano Ramos: “Para ser franco, declaro que esses infelizes não me inspiram simpatia. Lastimo a situação em que se acham, reconheço ter contribuído para isso, mas não vou além. Estamos separados! A princípio estávamos juntos, mas esta desgraçada profissão nos distanciou. Madalena entrou aqui cheia de sentimentos e os propósitos esbarraram com a minha brutalidade e o meu egoísmo. Creio que nem sempre fui egoísta e brutal. A profissão é que me deu qualidades tão ruins. E a desconfiança terrível que me aponta inimigos em toda a parte! A desconfiança é também conseqüência da profissão.” Com base na leitura do romance e do trecho acima, assinale a alternativa que corresponde à personagem responsável por tais declarações e sua atividade profissional. A) Paulo Honório; latifundiário. B) Luís Padilha; professor. C) Paulo Honório; escritor. D) Luís Padilha; escritor. E) Luís Padilha; latifundiário.

14) O romance Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, divide-se em três partes distintas, que apresentam, cada uma, as fases as quais a personagem-título vivencia, visando à emancipação do Brasil. Essas três diferentes fases podem ser assim nomeadas: A) Primeira fase: cultural; segunda fase: agrária;

terceira fase: econômica. B) Primeira fase: social; segunda fase: esportiva;

terceira fase: político-militar. C) Primeira fase: agrária; segunda fase: cultural;

terceira fase: econômica. D) Primeira fase: cultural; segunda fase: agrária;

terceira fase: político-militar. E) Primeira fase: cultural; segunda fase: político-

militar; terceira fase: agrária. _______________________________________ 15) Leia “Irene no céu”. O poema “Irene no céu”, do livro Libertinagem, de Manuel Bandeira, integra o Modernismo brasileiro porque apresenta A) versos em decassílabos, marcado pelo sentido

trágico da existência. B) versos livres, marcado pelo humor e pela

ironia. C) versos metricamente regulares, marcado pelo

preciosismo vocabular. D) versos em decassílabos, marcado pela

linguagem coloquial. E) versos livres, marcado pela ausência de ritmo

e melodia.

Irene preta Irene boa Irene sempre de bom humor. Imagino Irene entrando no céu: – Licença, meu branco! E São Pedro bonachão: – Entra, Irene. Você não precisa pedir licença.

docsity.com

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
Consulte e baixe o documento completo
Docsity is not optimized for the browser you're using. In order to have a better experience we suggest you to use Internet Explorer 9+, Chrome, Firefox or Safari! Download Google Chrome