Anotações de Aula de Silvicultura, Outro de Silvicultura. Universidade Federal do Piauí (UFPI)
Eylanne
Eylanne24 de abril de 2018

Anotações de Aula de Silvicultura, Outro de Silvicultura. Universidade Federal do Piauí (UFPI)

PDF (10 MB)
32 páginas
8Número de visitas
Descrição
Introdução à Silvicultura Básica
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 32

Esta é apenas uma pré-visualização

3 mostrados em 32 páginas

Baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 mostrados em 32 páginas

Baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 mostrados em 32 páginas

Baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 mostrados em 32 páginas

Baixar o documento
Microsoft PowerPoint - 06_Euca2009_Viveiro

PRODUÇÃO DE MUDAS FLORESTAIS

José Amarildo da Fonseca [email protected]

Objetivos

 Quantidade

Qualidade 

Prazo 

Custo

Histórico

Histórico

Histórico

Produção de Mudas Florestais

Objetivo (demanda) Tipos de Viveiro - provisório - permanente

Localização e Infra-Estrutura Tipo de recipiente Planejamento da Produção de Mudas Tipos de Mudas -Manejo: mudas seminais -Manejo: mudas clonais

Viveiro Temporário Viveiro Permanente

Planejamento e instalações simples

Dimensões reduzidas

Baixo custo

Rústicos, materiais alternativos

Proximidade da área plantio

Planejamento mais cuidadoso

Dimensões maiores

Custos mais elevados (benfeitorias)

Materiais mais duráveis

Proximidade do centro consumidor

Localização e Infra-Estrutura Disponibilidade:

* água (quantidade e qualidade) * luminosidade (leste-oeste) * energia elétrica * fácil acesso (rodovias e estradas) * mercado de insumos * mercado consumidor

Infra-Estrutura Básica

Barracões de serviço e Escritório administrativo Sistema de irrigação Sistema de drenagem Canteiros (germinação e crescimento) Eletricidade Quebra-vento (cortina vegetal)

Sistema Operacional Radial Sistema Operacional Setorizado

BARRACÕES Armazenar insumos, ferramentas e equipamentos

Ambiente mais agradável e protegido

Serviços (envasamento de recipientes, repicagem, semeadura, etc.)

SISTEMA DE IRRIGAÇÃO

Reservatório (capacidade 2-3 dias)

Conjunto de motobomba e filtros

Canos, conexões e aspersores

Painel de controle

Ponto de irrigação manual (mangueira)

SISTEMA DE DRENAGEM

Retirada do excesso de água

Evitar proliferação de fungos

Ambiente mais limpo e seguro

Sistema de drenos (espinha de peixe)

CANTEIROS

Germinação

Crescimento e rustificação

Canteiros suspensos e diretamente no piso

ELETRICIDADE

Alimentar sistemas elétricos

Escritório e benfeitorias

QUEBRA-VENTO

Proteção contra os ventos

Redução da transpiração das mudas

Abrigo de inimigos naturais de pragas

Fonte de semente e estacas

Sistema Operacional

RADIAL SEMINAL

A muda fica no mesmo local da semeadura à expedição

Sistema Operacional

SETORIZADO

SEMINAL

A muda vai sendo movida para os

diferentes setores do

viveiro a cada estágio

Sistema Operacional

SETORIZADO CLONAL

CLONAL

Tipo de Recipientes Saco Plástico x Tubete

Critérios de Uso

Vantagens

Desvantagens

Vantagens Desvantagens

Melhor direcionamento do crescimento da raiz O investimento inicial é maior

Melhor rendimento operacional Regas devem ser feitas com mais freqüência

Menor consumo de substrato A demanda de irrigação pós-plantio é maior

Uso de substrato orgânico, ao contrário dos

constituídos de terra de subsolo Maior necessidade de replantio

Melhores condições de trabalho e higiene Tempo de espera no campo é curto

Melhores condições ergonométricas Retorno do tubete ao viveiro

Facilidade de remoção e manuseio das mudas O substrato deve ser específico e com

características desejáveis

Menor custo de transporte das mudas do viveiro ao

campo Tempo de permanência no viveiro é menor

Maior rendimento operacional do plantio

Maior produção de mudas por unidade de área

Os tubetes podem ser reutilizados

Fonte: Adaptado de Gonçalves et. al. (2000)

Planejamento Produção de Mudas

Uso final

(comerciali

zação,

plantio)

Tipo de

viveiro

Localização e

infra-estrutura

Demanda do

cliente

Aquisição de

insumos

(sementes,

substrato,

fertilizante,

recipientes,

ferramentas,

etc.)

Tipos de Mudas

- Reprodução Sexuada = Sementes Semeadura Direta e Indireta

- Reprodução Assexuada = Estacas

Indireta

Direta Simplificação de operações

Redução do tempo de produção

Sementes de germinação rápida e

uniforme

Espécie intolerantes à repicagem

Necessidade do desbaste

Desconhecimento da capacidade de germinação

Sementes com dormência

Sementes de custo elevado

Tamanho da semente (grande ou pequena)

Necessidade da repicagem (retardamento de

crescimento)

Necessidade de canteiros de germinação

Semeadura direta: Mecanizada

Sementes Espécie Sementes/kg Dormência Tratamento

E. grandis 800.000 Não Não

Pinus taeda 30.000 Sim Estratificação

Mimosa 70.000 Sim Água Quente

Araucaria 120 Não Não

Guapuruvu 540 Sim Ácido

comentários (0)

Até o momento nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar!

Esta é apenas uma pré-visualização

3 mostrados em 32 páginas

Baixar o documento