Apresentação-03 - Serviços de Redes I, Notas de estudo de Engenharia de Produção
mateus.mousinho1
mateus.mousinho1

Apresentação-03 - Serviços de Redes I, Notas de estudo de Engenharia de Produção

34 páginas
22Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
Apresentação-03 - Serviços de Redes I
30 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 34
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 34 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 34 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 34 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 34 páginas
Apresentação_03 - Serviços de Redes I

IFPA – INSTITUTO FEDERAL DO PARÁ

Serviços de Redes I- Introdução

Definição:

São serviços adicionados (ofertados)

as redes com o objetivo de

gerenciar, proteger e em alguns

casos facilitar o uso das

DHCP

NAT, SNMP propriedades das mesmas.

DNS, DDNS

SSH, TELNET, FTP

DHCP

O DHCP surgiu como padrão em

Outubro de 1993, em

substituição ao serviço de

BOOTP. O RFC 2131 contém as

especificações do mesmo. O

Outubro de 1993;

Substituição ao BOOTP;

RFC 2131 - IPv4;último standard (padrão) para a especificação do DHCP sobre

IPv6 (DHCPv6) foi publicado a

Julho de 2003 como RFC 3315.

RFC 3315 – IPv6.

DHCP

É um protocolo de serviço da

arquitetura TCP/IP que

permite a configuração

automática de endereços IP´s

e outros parâmetros de

Outubro de 1993;

Substituição ao BOOTP;

RFC 2131 - IPv4; configuração nos hosts

(Clientes) de uma rede. RFC 3315 – IPv6;

Configuração automática de IP;

Outras configurações de rede.

DHCP

“...É um protocolo de serviço da

arquiteturaTCP/IP...”

O DHCP é um protocolo de

serviço de rede que distribui

endereços IP em uma rede.

Como ele é um serviço o

mesmo pode ser oferecido

independentemente da

plataforma (SO/Hardware).

O DHCP oferece 3 tipos de alocação de endereços IP:

Atribuição manual - Onde existe uma tabela de associação entre o Endereço MAC do cliente e o Endereço IP (e dados restantes) a fornecer. Esta associação é feita manualmente pelo administrador de

Atribuição Manual

Atribuição Automática

rede; por conseguinte, apenas os clientes cujo MAC consta nesta lista poderão receber configurações desse servidor;

Atribuição Dinâmica

O DHCP oferece 3 tipos de alocação de endereços IP:

Atribuição Automática - Onde o cliente obtém um endereço de uma RANGE (faixa) de endereços possíveis, especificado pelo administrador. Geralmente não existe vínculo entre os vários

Atribuição Manual

Atribuição Automática

endereços MAC habilitados a esse espaço de endereços; Atribuição Dinâmica

O DHCP oferece 3 tipos de alocação de endereços IP:  Atribuição dinâmica – Este método dispõe a reutilização dinâmica dos endereços. O administrador disponibiliza uma RANGE de endereços possíveis, e cada cliente terá sua interface de rede configurada para requisitar um endereço de rede por DHCP assim

Atribuição Manual

Atribuição Automática

que a máquina seja ligada. A alocação utiliza um mecanismo de aluguel do endereço, caracterizado por um tempo de vida. Após a máquina se desligar, o tempo de vida naturalmente irá expirar, e da próxima vez que o cliente se conectar, o endereço provavelmente será outro.

Atribuição Dinâmica

NAT – Network AddressTranslator

Com o surgimento das redes privadas com internet compartilhada, surgiu o problema de como os computadores pertencentes à esta rede privada poderiam receber as respostas aos seus pedidos feitos para fora da rede (internet).

NAT – Network AddressTranslator

Com o surgimento das redes privadas com internet compartilhada, surgiu o problema de como os computadores pertencentes à esta rede privada poderiam receber as respostas aos

Traduz End. Privados em Públicos;

Subdivisão de Redes;

Borda da Rede; seus pedidos feitos para fora da rede (internet).

Firewall e Routers;

IPv4 e IPv6.

OBS: Não é a mesma coisa que Proxy.

NAT – Network AddressTranslator

NAT é um protocolo que, como o próprio nome diz (network address translation), faz a tradução dos endereços IP e portas TCP da rede local para a Internet.

Nat Estático – Aqui um pacote vindo de um endereço local é traduzido para um endereço publico ou global que seja valido, claro, roteavel na Internet.

Nat Dinâmico – Aqui um pacote vindo de um ou vários endereços locais é traduzido para uma pool (conjunto) de endereços globais e roteáveis.

Overload (PAT) – Aqui um pacote vindo de um ou vários endereços locais é traduzido para um único endereço global. Este tipo de NAT é também conhecido como Port Address Translation, visto que o endereço global ou roteavel usa um conjunto de canais ou portas para encaminhar os pacotes locais para a Internet.

NAT – Network AddressTranslator

Como a quantidade de end. IP da

internet é limitada e também para

evitar conflitos de endereços entre

redes internas (LANS) e a internet,

CLASSE A PRIVADO: 10.0.0.0 A 10.255.255.255

CLASSE B PRIVADO: 172.16.0.0 A 172.31.255.255

foram reservados 3 conjuntos de

numeração para redes internas.

CLASSE C PRIVADO: 192.168.0.0 A 192.168.255.255

SNMP

- Unidades com poucos elementos é “fácil”, porém em ambiente complexo é “impossível”. Controle de monitoramento automatizados dos recursos (hardware e software).

- Diferenças das redes de computadores, tem havido a necessidade de um esquema que ofereça soluções de gerenciamento de redes coerentes e estruturadas.

SNMP

- As atividades de gerenciamento das redes de computadores estão se tornando mais complexas pelo contínuo crescimento das

- Porque monitorar ? - O que monitorar ? - Como monitorar ? - Onde monitorar ? - Quais ferramentas para

redes e de sua importância para as empresas. monitorar ?

- Avisar quem está sendo monitorado ?

SNMP

- As atividades de gerenciamento das redes de computadores estão se tornando mais complexas pelo contínuo crescimento das

- RFC1157

- Protocolo não orientado a conexão (UDP-161); - Criado no início da década de 80 pelo IETF; - Protocolo de gerência baseado em TCP/IP;redes e de sua importância

para as empresas. - Definido no nível de aplicação; -Forma simples e prática de realizar o controle.

SNMP

- Dados são obtidos através de requisições; - Cada elemento gerenciado é visto como um conjunto de variáveis do seu estado atual; - Baseado em dois dispositivos o agente e o Gerente;

SNMP

AGENTES

- Processo executado na máquina gerenciada

- Denominado Management Information Base (MIB)

-Estão na maioria dos equipamentos e SO’s.

PRINCIPAIS FUNÇÕES

- Atender as requisições enviadas pelo gerente;

- Enviar automaticamente informações de

gerenciamento ao gerente, quando previamente programado;

- Notificação da ocorrência de eventos.

DNS

Os endereços IP que trafegam nos

equipamentos da rede internet ou

nas redes locais são difíceis de

lembrar. Para superar essa

dificuldade de lembrar endereços IP

para poder acessar sites na internet,

foi desenvolvida uma equivalência

de nomes aos endereços IP.

DNS

O DNS é um sistema de tradução de

nomes de domínios (www) para os

seus respectivos endereços IP que

trafegam na rede.

 Tradução de nomes para IP (virce-versa);

 Facilidade para decorar;

 .edu; .com; .net; .gov; .mil; etc...

DNS

TELNET

É uma aplicação que faz a conexão e

a simulação de um terminal de um

servidor ou equipamento. É um

protocolo utilizado para acessar

equipamentos remotamente.

O computador com o TELNET

comporta-se como um estação local

do servidor, ou seja, o TELNET

simula o terminal do servidor que se

quer acessar.

TELNET

É uma aplicação que faz a conexão e a

simulação de um terminal de um

servidor ou equipamento. É um

protocolo utilizado para acessar

equipamentos remotamente.

 Acesso direto;

 Acesso via rede;

 Sem criptografia;

 RFC 854;

 Login remoto;

 Camada de aplicação;

 Porta 23 (padrão);

SSH

Secure Shell ou SSH é,

simultaneamente, um programa de

computador e um protocolo de rede

que permite a conexão com outro

computador na rede, de forma a

 Acesso direto;

 Acesso via rede;

 Com criptografia;

executar comandos de uma unidade

remota. Possui as mesmas

funcionalidades do TELNET, com a

vantagem da conexão entre o cliente e

o servidor ser criptografada.

 RFC 4251, 4252;

 Login remoto;

 Camada de aplicação;

 Porta 22 (padrão);

SSH

FTP

FTP significa File Transfer Protocol (Protocolo de Transferência de Arquivos), e é uma forma bastante rápida e versátil de transferir arquivos (também conhecidos como ficheiros), sendo uma das mais usadas na internet.

Pode referir-se tanto ao protocolo quanto ao programa que implementa este protocolo (Servidor FTP).

FTP

...FTP significa File Transfer Protocol

(Protocolo de Transferência de Arquivos)....

é um protocolo genérico independente de

hardware e do sistema operacional e

transfere arquivos por livre arbítrio, tendo

 Transferência de arquivos;

 Porta 21 (Padrão);

 Remoto/Local;

 RFC 959; em conta restrições de acesso e

propriedades dos mesmos.  Baseado em TCP;

 Camada de aplicação;

 Porta 22 (padrão);

FTP

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 34 páginas