área de atuação do fisioterapeuta e mercado de trabalho 2011, Trabalhos de Fisioterapia
djalma-junior-8
djalma-junior-8

área de atuação do fisioterapeuta e mercado de trabalho 2011, Trabalhos de Fisioterapia

5 páginas
37Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
PDF compartilhado pela Prof: M. B matéria: Introdução a pratica fisioterapeutica.
30 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 5
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 5 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 5 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 5 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 5 páginas
ÁREA DE ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA E MERCADO DE TRABALHO

12/5/2011

1

ÁREA DE ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA E MERCADO DE TRABALHO

Profa Msc. Marcia Regina Benedeti

CESUMAR - 2011

O FISIOTERAPEUTA:

Segundo definição do CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL (COFITTO) “é o profissional de saúde responsável pelas ações

fisioterapêuticas, com intensa e significativa atuação na sociedade. Amparado por uma ampla, atualizada e científica formação universitária, busca a globalidade

funcional biopsicossocial do ser”.

São profissionais da área da saúde que têm como objeto de trabalho a disfunção do

movimento humano;

Trabalham em todos os níveis de atenção à saúde, desde a promoção até a

reabilitação.

AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO FISIOTERAPEUTA

Realiza a avaliação e a diagnose das avaliações cinético-funcionais de órgãos e sistemas do corpo humano, com base na análise qualitativa e quantitativa da cinesia e dos processos sinérgicos das estruturas anatômicas envolvidas, prescreve e emprega as metodologias e técnicas próprias da fisioterapia em benefício do

cliente;

Suas ações são importantes nas fases primária,

secundária e

terciária da saúde;

Na fase primária

atua preventivamente

ao estabelecimento

e/ou fixação de déficits físico-funcionais;

O desenvolvimento do seu trabalho nas seguintes intercorrências clínicas:

Perturbações ou discinesias neurofuncionais (de origem central ou periférica);

Disfunções do sistema cardiopulmonar;

Disfunções do sistema musculoesquelético (de origem traumática, congênita ou reumática);

Pré e/ou pós operatório, preventivo a complicações metabólicas, aderências e retrações teciduais, bloqueios articulares e/ou disfunções decorrentes da longa

permanência no leito;

Profilaxia de disfunções cinético-posturais no jovem em idade escolar, na profilaxia

de distúrbios funcionais nas doenças do trabalho, na educação em saúde;

PERFIL PROFISSIOGRÁFICO DO FISIOTERAPEUTA

Elaborado pela Comissão de Educação do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia

Ocupacional, foi traçado um perfil para esse profissional;

A partir da excelência científica, responsabilidade e senso crítico, liderança,

criatividade, idoneidade moral, consciência política e social, consciência de

cidadania, comunicação clara e precisa, espírito inovador, desempenho qualitativo e quantitativo, controle metodológico e técnico científico, discussão da ciência e da

tecnologia como instrumentos de avanço, o fisioterapeuta detém habilidades para:

Coletar, observar e interpretar dados para a construção de um diagnóstico dos

distúrbios da cinesia funcional;

 Identificar os distúrbios cinético-funcionais prevalentes;

Solicitar, executar analisar e interpretar metodologicamente os devidos exames

complementares no diagnóstico e controle evolutivo clínico da demanda cinético- funcional;

Estabelecer níveis de disfunção e prognósticos fisioterapêuticos;

Elaborar a programação progressiva dos objetivos fisioterapêuticos;

Eleger e aplicar os recursos e técnicas mais adequadas, com base no conhecimento

das reações colaterais adversas reversíveis, inerentes à plena intervenção fisioterapêutica;

Decidir pela alta fisioterapêutica provisória ou definitiva;

Encaminhar, com bases clínicas científicas os pacientes/clientes para intervenções profissionais de competência específica;

Planejar, supervisionar e orientar intervenções fisioterapêuticas preventivas, mantenedoras e de reabilitação, ou de atenção primária, secundária e terciária de

saúde;

Prestar consultoria;

Emitir laudos, pareceres e atestados;

Administrar serviços públicos ou privados na área da saúde;

Participar de projetos e programas oficiais de saúde voltados à educação e à prevenção de demandas de saúde funcional na comunidade;

Ministrar aulas, conferências e palestras no campo da fisioterapia e da saúde em geral;

Desenvolver e executar projetos de pesquisa científica em saúde;

 Identificar e sanear intercorrências na qualidade e na segurança da saúde;

Atuar multiprofissionalmente ou interprofissionalmente, com extrema produtividade,

na promoção de saúde com base na convicção científica, de cidadania e ética;

Acompanhar e incorporar inovações tecnológicas (informática, biotecnologia) e metodológicas no exercício da profissão;

REGIME DE TRABALHO

A Jornada de trabalho do fisioterapeuta foi fixada pela Lei n. 8856, de 1 de março de 1994, publicada no Diário Oficial da Imprensa Nacional em 2 de março de 1994.

O artigo 1 diz que o profissional fisioterapeuta ficará sujeito à prestação máxima de 30 horas semanais de trabalho;

Muitas pessoas desconhecem as formas de atuação dessa profissão o que torna difícil visualizar a amplitude e diversificação do fisioterapeuta no contexto do mercado de

trabalho

Assim, observam-se 5 tipos ou formas de atuação do fisioterapeuta:

1) Acadêmica – ligado a formação de novos fisioterapeutas, atua como professor em universidades;

2) Administrativa – ligado a gerência de clínicas, cursos, centros de reabilitação, atua como diretor, coordenador ou gestor nas instituições;

3) Laboratorial ou de Pesquisa – ligado a produção científica da profissão,

convalidando recursos, desenvolvendo novos métodos de tratamento, levantando dados da profissão, abordando questões éticas, etc.;

4) Consultoria – ligado a prestação de serviços as empresas, como implementação de uma clínica, avaliação ergonômica, implantação de rotinas preventivas;

5) Desenvolvimento de equipamentos e produtos de fisioterapia – ligado a indústria

onde o fisioterapeuta pode atuar no planejamento e na confecção de artigos usados na área, como órteses, aparelhos de eletroterapia e outros.

6)

MERCADO DE TRABALHO

Após a conclusão do curso os profissionais podem atuar nas áreas de ortopedia, neurologia, cárdiorespiratória, urologia, estética, desportiva, reumatologia e até

mesmo em pesquisas científicas dentre as diversas áreas de saúde;

Ser um fisioterapeuta atualmente significa dedicar-se a uma carreira promissora que

conquista cada vez mais espaços;

Cuidar de pacientes com problemas motores, posturais, de equilíbrio e marcha é uma das atividades que ganha mais adeptos a cada ano;

"O mercado de trabalho se torna cada vez mais competitivo e, com isso, mais exigente por profissionais qualificados", explicou o professor Jefferson Braga

Caldeira, coordenador do curso de Fisioterapia da Universidade do Grande Rio (Unigranrio);

"Os fisioterapeutas encontram boas oportunidades nos serviços públicos, sobretudo

em redes hospitalares e em programas de saúde familiar; nas iniciativas privadas, através de redes conveniadas como planos de saúde e até mesmo o SUS; na

iniciativa privada individual, representada pela clientela que paga diretamente pelos serviços fisioterapêuticos em consultórios próprios e consultorias", listou a

coordenadora do curso de fisiot. da Universidade Estácio de Sá.

Os fisioterapeutas, atualmente, seguem a tendência de permanecer nos centros

urbanos, onde há uma grande concentração de profissionais, o que precisa

urgentemente ser mudado pois há necessidade desse profissional em todos os lugares do país;

 "Independentemente do caminho escolhido, é importante desenvolver nos jovens profissionais o espírito empreendedor e a consciência de que o processo

educacional não se encerra na universidade, mas será sempre uma constante na

sua prática profissional", aconselha Jefferson Braga.

Mesmo com tantas oportunidades e uma crescente expansão no mercado, o

coordenador da Unigranrio avalia que a Fisioterapia é uma profissão jovem;

 "A carreira foi reconhecida e regulamentada em outubro de 1969; tem apenas 36

anos. Aos poucos, os fisioterapeutas vão se projetando na mídia escrita e falada, informando assim a população brasileira sobre a profissão", explicou Camila

Furtado;

ÁREAS DE ATUAÇÃO:

Cardiologia e pneumologia: tratar pacientes nas fases pré e pós- operatória.

Prescrever e aplicar exercícios ligados ao aparelho respiratório e circulatório;

Dermatologia: aplicar massagens e aparelhos de raios infravermelhos, ultravioleta e laser para reduzir lesões e acelerar a cicatrização de queimaduras e cortes

cirúrgicos;

Fisioterapia esportiva: prevenir lesões e reabilitar atletas machucados;

Fisioterapia do trabalho: tratar doenças relacionadas com o trabalho, como as

lesões causadas por esforço repetitivo (LER);

Grupos especiais: estimular músculos de quem sofre limitações de movimentos, como idosos e portadores de deficiência física;

Neurologia: auxiliar no tratamento de seqüelas de derrame cerebral, paralisias e

traumatismos ósseos, articulares,

Ortopedia e traumatologia: acelerar a recuperação de movimentos e reduzir dores

de pacientes com fraturas, traumas e luxações. Prevenir lesões da coluna vertebral e das articulações, causadas por postura incorreta ou esforço repetitivo;

Nessa perspectiva pode-se notar que há muito mercado para essa carreira e na maior

parte das vezes observa-se esse profissional inserido em mais de uma forma de atuação.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

12/5/2011

2

ÁREA DE ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA E MERCADO DE TRABALHO

Profa Msc. Marcia Regina Benedeti

CESUMAR - 2011

O FISIOTERAPEUTA:

Segundo definição do CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL (COFITTO) “é o profissional de saúde responsável pelas ações

fisioterapêuticas, com intensa e significativa atuação na sociedade. Amparado por uma ampla, atualizada e científica formação universitária, busca a globalidade

funcional biopsicossocial do ser”.

São profissionais da área da saúde que têm como objeto de trabalho a disfunção do

movimento humano;

Trabalham em todos os níveis de atenção à saúde, desde a promoção até a

reabilitação.

AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO FISIOTERAPEUTA

Realiza a avaliação e a diagnose das avaliações cinético-funcionais de órgãos e sistemas do corpo humano, com base na análise qualitativa e quantitativa da

cinesia e dos processos sinérgicos das estruturas anatômicas envolvidas, prescreve e emprega as metodologias e técnicas próprias da fisioterapia em benefício do

cliente;

Suas ações são importantes nas fases primária,

secundária e

terciária da saúde;

Na fase primária

atua preventivamente

ao estabelecimento

e/ou fixação de déficits físico-funcionais;

O desenvolvimento do seu trabalho nas seguintes intercorrências clínicas:

Perturbações ou discinesias neurofuncionais (de origem central ou periférica);

Disfunções do sistema cardiopulmonar;

Disfunções do sistema musculoesquelético (de origem traumática, congênita ou

reumática);

Pré e/ou pós operatório, preventivo a complicações metabólicas, aderências e retrações teciduais, bloqueios articulares e/ou disfunções decorrentes da longa permanência no leito;

Profilaxia de disfunções cinético-posturais no jovem em idade escolar, na profilaxia

de distúrbios funcionais nas doenças do trabalho, na educação em saúde;

PERFIL PROFISSIOGRÁFICO DO FISIOTERAPEUTA

Elaborado pela Comissão de Educação do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia

Ocupacional, foi traçado um perfil para esse profissional;

A partir da excelência científica, responsabilidade e senso crítico, liderança,

criatividade, idoneidade moral, consciência política e social, consciência de

cidadania, comunicação clara e precisa, espírito inovador, desempenho qualitativo e quantitativo, controle metodológico e técnico científico, discussão da ciência e da

tecnologia como instrumentos de avanço, o fisioterapeuta detém habilidades para:

Coletar, observar e interpretar dados para a construção de um diagnóstico dos

distúrbios da cinesia funcional;

 Identificar os distúrbios cinético-funcionais prevalentes;

Solicitar, executar analisar e interpretar metodologicamente os devidos exames

complementares no diagnóstico e controle evolutivo clínico da demanda cinético- funcional;

Estabelecer níveis de disfunção e prognósticos fisioterapêuticos;

Elaborar a programação progressiva dos objetivos fisioterapêuticos;

Eleger e aplicar os recursos e técnicas mais adequadas, com base no conhecimento

das reações colaterais adversas reversíveis, inerentes à plena intervenção fisioterapêutica;

Decidir pela alta fisioterapêutica provisória ou definitiva;

Encaminhar, com bases clínicas científicas os pacientes/clientes para intervenções profissionais de competência específica;

Planejar, supervisionar e orientar intervenções fisioterapêuticas preventivas, mantenedoras e de reabilitação, ou de atenção primária, secundária e terciária de

saúde;

Prestar consultoria;

Emitir laudos, pareceres e atestados;

Administrar serviços públicos ou privados na área da saúde;

Participar de projetos e programas oficiais de saúde voltados à educação e à prevenção de demandas de saúde funcional na comunidade;

Ministrar aulas, conferências e palestras no campo da fisioterapia e da saúde em geral;

Desenvolver e executar projetos de pesquisa científica em saúde;

 Identificar e sanear intercorrências na qualidade e na segurança da saúde;

Atuar multiprofissionalmente ou interprofissionalmente, com extrema produtividade,

na promoção de saúde com base na convicção científica, de cidadania e ética;

Acompanhar e incorporar inovações tecnológicas (informática, biotecnologia) e metodológicas no exercício da profissão;

REGIME DE TRABALHO

A Jornada de trabalho do fisioterapeuta foi fixada pela Lei n. 8856, de 1 de março de 1994, publicada no Diário Oficial da Imprensa Nacional em 2 de março de 1994.

O artigo 1 diz que o profissional fisioterapeuta ficará sujeito à prestação máxima de 30 horas semanais de trabalho;

Muitas pessoas desconhecem as formas de atuação dessa profissão o que torna difícil visualizar a amplitude e diversificação do fisioterapeuta no contexto do mercado de

trabalho

Assim, observam-se 5 tipos ou formas de atuação do fisioterapeuta:

1) Acadêmica – ligado a formação de novos fisioterapeutas, atua como professor em universidades;

2) Administrativa – ligado a gerência de clínicas, cursos, centros de reabilitação, atua como diretor, coordenador ou gestor nas instituições;

3) Laboratorial ou de Pesquisa – ligado a produção científica da profissão,

convalidando recursos, desenvolvendo novos métodos de tratamento, levantando dados da profissão, abordando questões éticas, etc.;

4) Consultoria – ligado a prestação de serviços as empresas, como implementação de uma clínica, avaliação ergonômica, implantação de rotinas preventivas;

5) Desenvolvimento de equipamentos e produtos de fisioterapia – ligado a indústria

onde o fisioterapeuta pode atuar no planejamento e na confecção de artigos usados na área, como órteses, aparelhos de eletroterapia e outros.

6)

MERCADO DE TRABALHO

Após a conclusão do curso os profissionais podem atuar nas áreas de ortopedia, neurologia, cárdiorespiratória, urologia, estética, desportiva, reumatologia e até

mesmo em pesquisas científicas dentre as diversas áreas de saúde;

Ser um fisioterapeuta atualmente significa dedicar-se a uma carreira promissora que

conquista cada vez mais espaços;

Cuidar de pacientes com problemas motores, posturais, de equilíbrio e marcha é uma das atividades que ganha mais adeptos a cada ano;

"O mercado de trabalho se torna cada vez mais competitivo e, com isso, mais exigente por profissionais qualificados", explicou o professor Jefferson Braga

Caldeira, coordenador do curso de Fisioterapia da Universidade do Grande Rio (Unigranrio);

"Os fisioterapeutas encontram boas oportunidades nos serviços públicos, sobretudo

em redes hospitalares e em programas de saúde familiar; nas iniciativas privadas, através de redes conveniadas como planos de saúde e até mesmo o SUS; na

iniciativa privada individual, representada pela clientela que paga diretamente pelos serviços fisioterapêuticos em consultórios próprios e consultorias", listou a

coordenadora do curso de fisiot. da Universidade Estácio de Sá.

Os fisioterapeutas, atualmente, seguem a tendência de permanecer nos centros

urbanos, onde há uma grande concentração de profissionais, o que precisa

urgentemente ser mudado pois há necessidade desse profissional em todos os lugares do país;

 "Independentemente do caminho escolhido, é importante desenvolver nos jovens profissionais o espírito empreendedor e a consciência de que o processo

educacional não se encerra na universidade, mas será sempre uma constante na

sua prática profissional", aconselha Jefferson Braga.

Mesmo com tantas oportunidades e uma crescente expansão no mercado, o

coordenador da Unigranrio avalia que a Fisioterapia é uma profissão jovem;

 "A carreira foi reconhecida e regulamentada em outubro de 1969; tem apenas 36

anos. Aos poucos, os fisioterapeutas vão se projetando na mídia escrita e falada, informando assim a população brasileira sobre a profissão", explicou Camila

Furtado;

ÁREAS DE ATUAÇÃO:

Cardiologia e pneumologia: tratar pacientes nas fases pré e pós- operatória.

Prescrever e aplicar exercícios ligados ao aparelho respiratório e circulatório;

Dermatologia: aplicar massagens e aparelhos de raios infravermelhos, ultravioleta e laser para reduzir lesões e acelerar a cicatrização de queimaduras e cortes

cirúrgicos;

Fisioterapia esportiva: prevenir lesões e reabilitar atletas machucados;

Fisioterapia do trabalho: tratar doenças relacionadas com o trabalho, como as lesões causadas por esforço repetitivo (LER);

Grupos especiais: estimular músculos de quem sofre limitações de movimentos,

como idosos e portadores de deficiência física;

Neurologia: auxiliar no tratamento de seqüelas de derrame cerebral, paralisias e

traumatismos ósseos, articulares,

Ortopedia e traumatologia: acelerar a recuperação de movimentos e reduzir dores

de pacientes com fraturas, traumas e luxações. Prevenir lesões da coluna vertebral e das articulações, causadas por postura incorreta ou esforço repetitivo;

Nessa perspectiva pode-se notar que há muito mercado para essa carreira e na maior

parte das vezes observa-se esse profissional inserido em mais de uma forma de atuação.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

12/5/2011

3

ÁREA DE ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA E MERCADO DE TRABALHO

Profa Msc. Marcia Regina Benedeti

CESUMAR - 2011

O FISIOTERAPEUTA:

Segundo definição do CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL (COFITTO) “é o profissional de saúde responsável pelas ações

fisioterapêuticas, com intensa e significativa atuação na sociedade. Amparado por uma ampla, atualizada e científica formação universitária, busca a globalidade

funcional biopsicossocial do ser”.

São profissionais da área da saúde que têm como objeto de trabalho a disfunção do

movimento humano;

Trabalham em todos os níveis de atenção à saúde, desde a promoção até a

reabilitação.

AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO FISIOTERAPEUTA

Realiza a avaliação e a diagnose das avaliações cinético-funcionais de órgãos e sistemas do corpo humano, com base na análise qualitativa e quantitativa da

cinesia e dos processos sinérgicos das estruturas anatômicas envolvidas, prescreve e emprega as metodologias e técnicas próprias da fisioterapia em benefício do

cliente;

Suas ações são importantes nas fases primária,

secundária e

terciária da saúde;

Na fase primária

atua preventivamente

ao estabelecimento

e/ou fixação de déficits físico-funcionais;

O desenvolvimento do seu trabalho nas seguintes intercorrências clínicas:

Perturbações ou discinesias neurofuncionais (de origem central ou periférica);

Disfunções do sistema cardiopulmonar;

Disfunções do sistema musculoesquelético (de origem traumática, congênita ou

reumática);

Pré e/ou pós operatório, preventivo a complicações metabólicas, aderências e retrações teciduais, bloqueios articulares e/ou disfunções decorrentes da longa

permanência no leito;

Profilaxia de disfunções cinético-posturais no jovem em idade escolar, na profilaxia

de distúrbios funcionais nas doenças do trabalho, na educação em saúde;

PERFIL PROFISSIOGRÁFICO DO FISIOTERAPEUTA

Elaborado pela Comissão de Educação do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia

Ocupacional, foi traçado um perfil para esse profissional;

A partir da excelência científica, responsabilidade e senso crítico, liderança,

criatividade, idoneidade moral, consciência política e social, consciência de

cidadania, comunicação clara e precisa, espírito inovador, desempenho qualitativo e quantitativo, controle metodológico e técnico científico, discussão da ciência e da

tecnologia como instrumentos de avanço, o fisioterapeuta detém habilidades para:

Coletar, observar e interpretar dados para a construção de um diagnóstico dos distúrbios da cinesia funcional;

 Identificar os distúrbios cinético-funcionais prevalentes;

Solicitar, executar analisar e interpretar metodologicamente os devidos exames

complementares no diagnóstico e controle evolutivo clínico da demanda cinético- funcional;

Estabelecer níveis de disfunção e prognósticos fisioterapêuticos;

Elaborar a programação progressiva dos objetivos fisioterapêuticos;

Eleger e aplicar os recursos e técnicas mais adequadas, com base no conhecimento

das reações colaterais adversas reversíveis, inerentes à plena intervenção fisioterapêutica;

Decidir pela alta fisioterapêutica provisória ou definitiva;

Encaminhar, com bases clínicas científicas os pacientes/clientes para intervenções profissionais de competência específica;

Planejar, supervisionar e orientar intervenções fisioterapêuticas preventivas, mantenedoras e de reabilitação, ou de atenção primária, secundária e terciária de

saúde;

Prestar consultoria;

Emitir laudos, pareceres e atestados;

Administrar serviços públicos ou privados na área da saúde;

Participar de projetos e programas oficiais de saúde voltados à educação e à prevenção de demandas de saúde funcional na comunidade;

Ministrar aulas, conferências e palestras no campo da fisioterapia e da saúde em geral;

Desenvolver e executar projetos de pesquisa científica em saúde;

 Identificar e sanear intercorrências na qualidade e na segurança da saúde;

Atuar multiprofissionalmente ou interprofissionalmente, com extrema produtividade,

na promoção de saúde com base na convicção científica, de cidadania e ética;

Acompanhar e incorporar inovações tecnológicas (informática, biotecnologia) e metodológicas no exercício da profissão;

REGIME DE TRABALHO

A Jornada de trabalho do fisioterapeuta foi fixada pela Lei n. 8856, de 1 de março de 1994, publicada no Diário Oficial da Imprensa Nacional em 2 de março de 1994.

O artigo 1 diz que o profissional fisioterapeuta ficará sujeito à prestação máxima de 30 horas semanais de trabalho;

Muitas pessoas desconhecem as formas de atuação dessa profissão o que torna difícil visualizar a amplitude e diversificação do fisioterapeuta no contexto do mercado de

trabalho

Assim, observam-se 5 tipos ou formas de atuação do fisioterapeuta:

1) Acadêmica – ligado a formação de novos fisioterapeutas, atua como professor em universidades;

2) Administrativa – ligado a gerência de clínicas, cursos, centros de reabilitação, atua como diretor, coordenador ou gestor nas instituições;

3) Laboratorial ou de Pesquisa – ligado a produção científica da profissão,

convalidando recursos, desenvolvendo novos métodos de tratamento, levantando dados da profissão, abordando questões éticas, etc.;

4) Consultoria – ligado a prestação de serviços as empresas, como implementação de uma clínica, avaliação ergonômica, implantação de rotinas preventivas;

5) Desenvolvimento de equipamentos e produtos de fisioterapia – ligado a indústria

onde o fisioterapeuta pode atuar no planejamento e na confecção de artigos usados na área, como órteses, aparelhos de eletroterapia e outros.

6)

MERCADO DE TRABALHO

Após a conclusão do curso os profissionais podem atuar nas áreas de ortopedia, neurologia, cárdiorespiratória, urologia, estética, desportiva, reumatologia e até

mesmo em pesquisas científicas dentre as diversas áreas de saúde;

Ser um fisioterapeuta atualmente significa dedicar-se a uma carreira promissora que

conquista cada vez mais espaços;

Cuidar de pacientes com problemas motores, posturais, de equilíbrio e marcha é uma das atividades que ganha mais adeptos a cada ano;

"O mercado de trabalho se torna cada vez mais competitivo e, com isso, mais exigente por profissionais qualificados", explicou o professor Jefferson Braga

Caldeira, coordenador do curso de Fisioterapia da Universidade do Grande Rio (Unigranrio);

"Os fisioterapeutas encontram boas oportunidades nos serviços públicos, sobretudo

em redes hospitalares e em programas de saúde familiar; nas iniciativas privadas, através de redes conveniadas como planos de saúde e até mesmo o SUS; na

iniciativa privada individual, representada pela clientela que paga diretamente pelos serviços fisioterapêuticos em consultórios próprios e consultorias", listou a

coordenadora do curso de fisiot. da Universidade Estácio de Sá.

Os fisioterapeutas, atualmente, seguem a tendência de permanecer nos centros

urbanos, onde há uma grande concentração de profissionais, o que precisa

urgentemente ser mudado pois há necessidade desse profissional em todos os lugares do país;

 "Independentemente do caminho escolhido, é importante desenvolver nos jovens profissionais o espírito empreendedor e a consciência de que o processo

educacional não se encerra na universidade, mas será sempre uma constante na

sua prática profissional", aconselha Jefferson Braga.

Mesmo com tantas oportunidades e uma crescente expansão no mercado, o

coordenador da Unigranrio avalia que a Fisioterapia é uma profissão jovem;

 "A carreira foi reconhecida e regulamentada em outubro de 1969; tem apenas 36

anos. Aos poucos, os fisioterapeutas vão se projetando na mídia escrita e falada, informando assim a população brasileira sobre a profissão", explicou Camila

Furtado;

ÁREAS DE ATUAÇÃO:

Cardiologia e pneumologia: tratar pacientes nas fases pré e pós- operatória.

Prescrever e aplicar exercícios ligados ao aparelho respiratório e circulatório;

Dermatologia: aplicar massagens e aparelhos de raios infravermelhos, ultravioleta e laser para reduzir lesões e acelerar a cicatrização de queimaduras e cortes

cirúrgicos;

Fisioterapia esportiva: prevenir lesões e reabilitar atletas machucados;

Fisioterapia do trabalho: tratar doenças relacionadas com o trabalho, como as

lesões causadas por esforço repetitivo (LER);

Grupos especiais: estimular músculos de quem sofre limitações de movimentos,

como idosos e portadores de deficiência física;

Neurologia: auxiliar no tratamento de seqüelas de derrame cerebral, paralisias e

traumatismos ósseos, articulares,

Ortopedia e traumatologia: acelerar a recuperação de movimentos e reduzir dores

de pacientes com fraturas, traumas e luxações. Prevenir lesões da coluna vertebral e das articulações, causadas por postura incorreta ou esforço repetitivo;

Nessa perspectiva pode-se notar que há muito mercado para essa carreira e na maior

parte das vezes observa-se esse profissional inserido em mais de uma forma de atuação.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

12/5/2011

4

ÁREA DE ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA E MERCADO DE TRABALHO

Profa Msc. Marcia Regina Benedeti

CESUMAR - 2011

O FISIOTERAPEUTA:

Segundo definição do CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL (COFITTO) “é o profissional de saúde responsável pelas ações

fisioterapêuticas, com intensa e significativa atuação na sociedade. Amparado por uma ampla, atualizada e científica formação universitária, busca a globalidade

funcional biopsicossocial do ser”.

São profissionais da área da saúde que têm como objeto de trabalho a disfunção do

movimento humano;

Trabalham em todos os níveis de atenção à saúde, desde a promoção até a

reabilitação.

AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO FISIOTERAPEUTA

Realiza a avaliação e a diagnose das avaliações cinético-funcionais de órgãos e sistemas do corpo humano, com base na análise qualitativa e quantitativa da

cinesia e dos processos sinérgicos das estruturas anatômicas envolvidas, prescreve e emprega as metodologias e técnicas próprias da fisioterapia em benefício do

cliente;

Suas ações são importantes nas fases primária,

secundária e

terciária da saúde;

Na fase primária

atua preventivamente

ao estabelecimento

e/ou fixação de déficits físico-funcionais;

O desenvolvimento do seu trabalho nas seguintes intercorrências clínicas:

Perturbações ou discinesias neurofuncionais (de origem central ou periférica);

Disfunções do sistema cardiopulmonar;

Disfunções do sistema musculoesquelético (de origem traumática, congênita ou

reumática);

Pré e/ou pós operatório, preventivo a complicações metabólicas, aderências e retrações teciduais, bloqueios articulares e/ou disfunções decorrentes da longa

permanência no leito;

Profilaxia de disfunções cinético-posturais no jovem em idade escolar, na profilaxia

de distúrbios funcionais nas doenças do trabalho, na educação em saúde;

PERFIL PROFISSIOGRÁFICO DO FISIOTERAPEUTA

Elaborado pela Comissão de Educação do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia

Ocupacional, foi traçado um perfil para esse profissional;

A partir da excelência científica, responsabilidade e senso crítico, liderança, criatividade, idoneidade moral, consciência política e social, consciência de

cidadania, comunicação clara e precisa, espírito inovador, desempenho qualitativo e quantitativo, controle metodológico e técnico científico, discussão da ciência e da

tecnologia como instrumentos de avanço, o fisioterapeuta detém habilidades para:

Coletar, observar e interpretar dados para a construção de um diagnóstico dos

distúrbios da cinesia funcional;

 Identificar os distúrbios cinético-funcionais prevalentes;

Solicitar, executar analisar e interpretar metodologicamente os devidos exames

complementares no diagnóstico e controle evolutivo clínico da demanda cinético- funcional;

Estabelecer níveis de disfunção e prognósticos fisioterapêuticos;

Elaborar a programação progressiva dos objetivos fisioterapêuticos;

Eleger e aplicar os recursos e técnicas mais adequadas, com base no conhecimento

das reações colaterais adversas reversíveis, inerentes à plena intervenção fisioterapêutica;

Decidir pela alta fisioterapêutica provisória ou definitiva;

Encaminhar, com bases clínicas científicas os pacientes/clientes para intervenções profissionais de competência específica;

Planejar, supervisionar e orientar intervenções fisioterapêuticas preventivas, mantenedoras e de reabilitação, ou de atenção primária, secundária e terciária de

saúde;

Prestar consultoria;

Emitir laudos, pareceres e atestados;

Administrar serviços públicos ou privados na área da saúde;

Participar de projetos e programas oficiais de saúde voltados à educação e à prevenção de demandas de saúde funcional na comunidade;

Ministrar aulas, conferências e palestras no campo da fisioterapia e da saúde em geral;

Desenvolver e executar projetos de pesquisa científica em saúde;

 Identificar e sanear intercorrências na qualidade e na segurança da saúde;

Atuar multiprofissionalmente ou interprofissionalmente, com extrema produtividade,

na promoção de saúde com base na convicção científica, de cidadania e ética;

Acompanhar e incorporar inovações tecnológicas (informática, biotecnologia) e metodológicas no exercício da profissão;

REGIME DE TRABALHO

A Jornada de trabalho do fisioterapeuta foi fixada pela Lei n. 8856, de 1 de março de 1994, publicada no Diário Oficial da Imprensa Nacional em 2 de março de 1994.

O artigo 1 diz que o profissional fisioterapeuta ficará sujeito à prestação máxima de 30 horas semanais de trabalho;

Muitas pessoas desconhecem as formas de atuação dessa profissão o que torna difícil visualizar a amplitude e diversificação do fisioterapeuta no contexto do mercado de

trabalho

Assim, observam-se 5 tipos ou formas de atuação do fisioterapeuta:

1) Acadêmica – ligado a formação de novos fisioterapeutas, atua como professor em universidades;

2) Administrativa – ligado a gerência de clínicas, cursos, centros de reabilitação, atua como diretor, coordenador ou gestor nas instituições;

3) Laboratorial ou de Pesquisa – ligado a produção científica da profissão,

convalidando recursos, desenvolvendo novos métodos de tratamento, levantando dados da profissão, abordando questões éticas, etc.;

4) Consultoria – ligado a prestação de serviços as empresas, como implementação de uma clínica, avaliação ergonômica, implantação de rotinas preventivas;

5) Desenvolvimento de equipamentos e produtos de fisioterapia – ligado a indústria

onde o fisioterapeuta pode atuar no planejamento e na confecção de artigos usados na área, como órteses, aparelhos de eletroterapia e outros.

6)

MERCADO DE TRABALHO

Após a conclusão do curso os profissionais podem atuar nas áreas de ortopedia, neurologia, cárdiorespiratória, urologia, estética, desportiva, reumatologia e até mesmo em pesquisas científicas dentre as diversas áreas de saúde;

Ser um fisioterapeuta atualmente significa dedicar-se a uma carreira promissora que

conquista cada vez mais espaços;

Cuidar de pacientes com problemas motores, posturais, de equilíbrio e marcha é uma das atividades que ganha mais adeptos a cada ano;

"O mercado de trabalho se torna cada vez mais competitivo e, com isso, mais exigente por profissionais qualificados", explicou o professor Jefferson Braga

Caldeira, coordenador do curso de Fisioterapia da Universidade do Grande Rio (Unigranrio);

"Os fisioterapeutas encontram boas oportunidades nos serviços públicos, sobretudo

em redes hospitalares e em programas de saúde familiar; nas iniciativas privadas, através de redes conveniadas como planos de saúde e até mesmo o SUS; na

iniciativa privada individual, representada pela clientela que paga diretamente pelos serviços fisioterapêuticos em consultórios próprios e consultorias", listou a

coordenadora do curso de fisiot. da Universidade Estácio de Sá.

Os fisioterapeutas, atualmente, seguem a tendência de permanecer nos centros

urbanos, onde há uma grande concentração de profissionais, o que precisa

urgentemente ser mudado pois há necessidade desse profissional em todos os lugares do país;

 "Independentemente do caminho escolhido, é importante desenvolver nos jovens profissionais o espírito empreendedor e a consciência de que o processo

educacional não se encerra na universidade, mas será sempre uma constante na

sua prática profissional", aconselha Jefferson Braga.

Mesmo com tantas oportunidades e uma crescente expansão no mercado, o

coordenador da Unigranrio avalia que a Fisioterapia é uma profissão jovem;

 "A carreira foi reconhecida e regulamentada em outubro de 1969; tem apenas 36

anos. Aos poucos, os fisioterapeutas vão se projetando na mídia escrita e falada, informando assim a população brasileira sobre a profissão", explicou Camila

Furtado;

ÁREAS DE ATUAÇÃO:

Cardiologia e pneumologia: tratar pacientes nas fases pré e pós- operatória.

Prescrever e aplicar exercícios ligados ao aparelho respiratório e circulatório;

Dermatologia: aplicar massagens e aparelhos de raios infravermelhos, ultravioleta e laser para reduzir lesões e acelerar a cicatrização de queimaduras e cortes

cirúrgicos;

Fisioterapia esportiva: prevenir lesões e reabilitar atletas machucados;

Fisioterapia do trabalho: tratar doenças relacionadas com o trabalho, como as

lesões causadas por esforço repetitivo (LER);

Grupos especiais: estimular músculos de quem sofre limitações de movimentos,

como idosos e portadores de deficiência física;

Neurologia: auxiliar no tratamento de seqüelas de derrame cerebral, paralisias e traumatismos ósseos, articulares,

Ortopedia e traumatologia: acelerar a recuperação de movimentos e reduzir dores

de pacientes com fraturas, traumas e luxações. Prevenir lesões da coluna vertebral e das articulações, causadas por postura incorreta ou esforço repetitivo;

Nessa perspectiva pode-se notar que há muito mercado para essa carreira e na maior

parte das vezes observa-se esse profissional inserido em mais de uma forma de atuação.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

12/5/2011

5

ÁREA DE ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA E MERCADO DE TRABALHO

Profa Msc. Marcia Regina Benedeti

CESUMAR - 2011

O FISIOTERAPEUTA:

Segundo definição do CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL (COFITTO) “é o profissional de saúde responsável pelas ações

fisioterapêuticas, com intensa e significativa atuação na sociedade. Amparado por uma ampla, atualizada e científica formação universitária, busca a globalidade

funcional biopsicossocial do ser”.

São profissionais da área da saúde que têm como objeto de trabalho a disfunção do

movimento humano;

Trabalham em todos os níveis de atenção à saúde, desde a promoção até a

reabilitação.

AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO FISIOTERAPEUTA

Realiza a avaliação e a diagnose das avaliações cinético-funcionais de órgãos e sistemas do corpo humano, com base na análise qualitativa e quantitativa da

cinesia e dos processos sinérgicos das estruturas anatômicas envolvidas, prescreve e emprega as metodologias e técnicas próprias da fisioterapia em benefício do

cliente;

Suas ações são importantes nas fases primária,

secundária e

terciária da saúde;

Na fase primária

atua preventivamente

ao estabelecimento

e/ou fixação de déficits físico-funcionais;

O desenvolvimento do seu trabalho nas seguintes intercorrências clínicas:

Perturbações ou discinesias neurofuncionais (de origem central ou periférica);

Disfunções do sistema cardiopulmonar;

Disfunções do sistema musculoesquelético (de origem traumática, congênita ou

reumática);

Pré e/ou pós operatório, preventivo a complicações metabólicas, aderências e retrações teciduais, bloqueios articulares e/ou disfunções decorrentes da longa

permanência no leito;

Profilaxia de disfunções cinético-posturais no jovem em idade escolar, na profilaxia de distúrbios funcionais nas doenças do trabalho, na educação em saúde;

PERFIL PROFISSIOGRÁFICO DO FISIOTERAPEUTA

Elaborado pela Comissão de Educação do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia

Ocupacional, foi traçado um perfil para esse profissional;

A partir da excelência científica, responsabilidade e senso crítico, liderança,

criatividade, idoneidade moral, consciência política e social, consciência de

cidadania, comunicação clara e precisa, espírito inovador, desempenho qualitativo e quantitativo, controle metodológico e técnico científico, discussão da ciência e da

tecnologia como instrumentos de avanço, o fisioterapeuta detém habilidades para:

Coletar, observar e interpretar dados para a construção de um diagnóstico dos

distúrbios da cinesia funcional;

 Identificar os distúrbios cinético-funcionais prevalentes;

Solicitar, executar analisar e interpretar metodologicamente os devidos exames

complementares no diagnóstico e controle evolutivo clínico da demanda cinético- funcional;

Estabelecer níveis de disfunção e prognósticos fisioterapêuticos;

Elaborar a programação progressiva dos objetivos fisioterapêuticos;

Eleger e aplicar os recursos e técnicas mais adequadas, com base no conhecimento

das reações colaterais adversas reversíveis, inerentes à plena intervenção fisioterapêutica;

Decidir pela alta fisioterapêutica provisória ou definitiva;

Encaminhar, com bases clínicas científicas os pacientes/clientes para intervenções profissionais de competência específica;

Planejar, supervisionar e orientar intervenções fisioterapêuticas preventivas, mantenedoras e de reabilitação, ou de atenção primária, secundária e terciária de

saúde;

Prestar consultoria;

Emitir laudos, pareceres e atestados;

Administrar serviços públicos ou privados na área da saúde;

Participar de projetos e programas oficiais de saúde voltados à educação e à prevenção de demandas de saúde funcional na comunidade;

Ministrar aulas, conferências e palestras no campo da fisioterapia e da saúde em geral;

Desenvolver e executar projetos de pesquisa científica em saúde;

 Identificar e sanear intercorrências na qualidade e na segurança da saúde;

Atuar multiprofissionalmente ou interprofissionalmente, com extrema produtividade,

na promoção de saúde com base na convicção científica, de cidadania e ética;

Acompanhar e incorporar inovações tecnológicas (informática, biotecnologia) e metodológicas no exercício da profissão;

REGIME DE TRABALHO

A Jornada de trabalho do fisioterapeuta foi fixada pela Lei n. 8856, de 1 de março de 1994, publicada no Diário Oficial da Imprensa Nacional em 2 de março de 1994.

O artigo 1 diz que o profissional fisioterapeuta ficará sujeito à prestação máxima de 30 horas semanais de trabalho;

Muitas pessoas desconhecem as formas de atuação dessa profissão o que torna difícil visualizar a amplitude e diversificação do fisioterapeuta no contexto do mercado de

trabalho

Assim, observam-se 5 tipos ou formas de atuação do fisioterapeuta:

1) Acadêmica – ligado a formação de novos fisioterapeutas, atua como professor em universidades;

2) Administrativa – ligado a gerência de clínicas, cursos, centros de reabilitação, atua como diretor, coordenador ou gestor nas instituições;

3) Laboratorial ou de Pesquisa – ligado a produção científica da profissão,

convalidando recursos, desenvolvendo novos métodos de tratamento, levantando dados da profissão, abordando questões éticas, etc.;

4) Consultoria – ligado a prestação de serviços as empresas, como implementação de uma clínica, avaliação ergonômica, implantação de rotinas preventivas;

5) Desenvolvimento de equipamentos e produtos de fisioterapia – ligado a indústria

onde o fisioterapeuta pode atuar no planejamento e na confecção de artigos usados na área, como órteses, aparelhos de eletroterapia e outros.

6)

MERCADO DE TRABALHO

Após a conclusão do curso os profissionais podem atuar nas áreas de ortopedia, neurologia, cárdiorespiratória, urologia, estética, desportiva, reumatologia e até

mesmo em pesquisas científicas dentre as diversas áreas de saúde;

Ser um fisioterapeuta atualmente significa dedicar-se a uma carreira promissora que

conquista cada vez mais espaços;

Cuidar de pacientes com problemas motores, posturais, de equilíbrio e marcha é uma das atividades que ganha mais adeptos a cada ano;

"O mercado de trabalho se torna cada vez mais competitivo e, com isso, mais exigente por profissionais qualificados", explicou o professor Jefferson Braga

Caldeira, coordenador do curso de Fisioterapia da Universidade do Grande Rio (Unigranrio);

"Os fisioterapeutas encontram boas oportunidades nos serviços públicos, sobretudo

em redes hospitalares e em programas de saúde familiar; nas iniciativas privadas, através de redes conveniadas como planos de saúde e até mesmo o SUS; na iniciativa privada individual, representada pela clientela que paga diretamente pelos serviços fisioterapêuticos em consultórios próprios e consultorias", listou a

coordenadora do curso de fisiot. da Universidade Estácio de Sá.

Os fisioterapeutas, atualmente, seguem a tendência de permanecer nos centros

urbanos, onde há uma grande concentração de profissionais, o que precisa

urgentemente ser mudado pois há necessidade desse profissional em todos os lugares do país;

 "Independentemente do caminho escolhido, é importante desenvolver nos jovens profissionais o espírito empreendedor e a consciência de que o processo

educacional não se encerra na universidade, mas será sempre uma constante na

sua prática profissional", aconselha Jefferson Braga.

Mesmo com tantas oportunidades e uma crescente expansão no mercado, o

coordenador da Unigranrio avalia que a Fisioterapia é uma profissão jovem;

 "A carreira foi reconhecida e regulamentada em outubro de 1969; tem apenas 36

anos. Aos poucos, os fisioterapeutas vão se projetando na mídia escrita e falada, informando assim a população brasileira sobre a profissão", explicou Camila

Furtado;

ÁREAS DE ATUAÇÃO:

Cardiologia e pneumologia: tratar pacientes nas fases pré e pós- operatória.

Prescrever e aplicar exercícios ligados ao aparelho respiratório e circulatório;

Dermatologia: aplicar massagens e aparelhos de raios infravermelhos, ultravioleta e laser para reduzir lesões e acelerar a cicatrização de queimaduras e cortes

cirúrgicos;

Fisioterapia esportiva: prevenir lesões e reabilitar atletas machucados;

Fisioterapia do trabalho: tratar doenças relacionadas com o trabalho, como as

lesões causadas por esforço repetitivo (LER);

Grupos especiais: estimular músculos de quem sofre limitações de movimentos,

como idosos e portadores de deficiência física;

Neurologia: auxiliar no tratamento de seqüelas de derrame cerebral, paralisias e

traumatismos ósseos, articulares,

Ortopedia e traumatologia: acelerar a recuperação de movimentos e reduzir dores

de pacientes com fraturas, traumas e luxações. Prevenir lesões da coluna vertebral e das articulações, causadas por postura incorreta ou esforço repetitivo;

Nessa perspectiva pode-se notar que há muito mercado para essa carreira e na maior

parte das vezes observa-se esse profissional inserido em mais de uma forma de atuação.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 5 páginas