asfsa fsafsa sfasasassfa safsfasa, Projetos de Cálculo Diferencial e Integral. Universidade Estácio de Sá (Estácio)
andre-simoes
andre-simoes

asfsa fsafsa sfasasassfa safsfasa, Projetos de Cálculo Diferencial e Integral. Universidade Estácio de Sá (Estácio)

11 páginas
33Número de visitas
Descrição
sasafsafsa sasfafsafsasfasa saf fsasfasfasasafsfa
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 11
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 11 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 11 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 11 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 11 páginas
Baixar o documento
PowerPoint Presentation

ENG 1016 – Prof. Marcos Pereira

Conteúdo Programático da Aula

1 Introdução

1.1 Materiais na Engenharia;

Introdução

ENG 1016 – Prof. Marcos Pereira

Materiais de Engenharia ????

Introdução

2

 Inicialmente, os materiais são especificados com base nos critérios

do projeto. Em seguida, devem ser feitas considerações sobre

modificações das suas propriedades durante as operações de serviço.

 Finalmente, são analisados o custo dos produtos finais acabados.

 Portanto, quanto mais informações sobre as várias características e

relações estrutura-propriedade dos materiais estiverem disponíveis aos

engenheiros, mais capacitados os mesmos estarão para fazer

especificações e seleções ponderadas de materiais.

ENG 1016 – Prof. Marcos Pereira

Figura 1 – Esquema da relação entre características do material e seu desempenho.

3

ENG 1016 – Prof. Marcos Pereira

Processamento, Estrutura, Propriedade e Desempenho

• Estrutura = f {composição e processamento}

• Propriedades = f {estrutura}

• Desempenho = f {propriedades}

Introdução

4

ENG 1016 – Prof. Marcos Pereira

Ciência de Materiais versus Engenharia de Materiais

• Ciência → relação entre estrutura e propriedades;

• Engenharia → em função desta relação, “projeta” a estrutura

para atender determinadas propriedades;

Introdução

5 Figura 2 – Ciência versus Engenharia de Materiais.

ENG 1016 – Prof. Marcos Pereira

Estrutura ?????

Introdução

6

• Estrutura → relaciona-se com o arranjo de componentes internos

do material, em nível:

atômico

nano (molecular)

 micro (grupo de

átomos ou moléculas)

 macroscópicos (constituintes)

ENG 1016 – Prof. Marcos Pereira

Introdução

7

Propriedades ?????

• Propriedade → resposta do material a solicitação externa ou de

serviço, independentemente da geometria e tamanho. Propriedades

mecânicas, elétricas, térmicas, magnéticas, óticas e conservativas.

Figura 3 – Formas transparentes, translúcida e opaca do óxido de alumínio [1].

ENG 1016 – Prof. Marcos Pereira

8

ENG 1016 – Prof. Marcos Pereira

Breve Histórico

No cotidiano:aplicações diferenciadas em transporte,

habitação, vestuário, recreação e alimentos.

Na evolução das civilizações:o desenvolvimento e o

avanço das sociedades estão ligados às habilidades dos

seus membros em produzir e manipular materiais para

atender suas necessidades (Idades da Pedra, Bronze e

Ferro).

Introdução

9

ENG 1016 – Prof. Marcos Pereira

Na evolução da Engenharia:

• no início, um número limitado de materiais, como pedra, madeira,

argila e peles;

• o desenvolvimento de técnicas para produção de materiais com melhores propriedades, como cerâmicas e metais;

• modificações nas propriedades básicas por meio de tratamentos térmicos ou adição de outras substâncias;

• surge a seleção de materiais em função de suas características e das exigências do projeto;

• entendimento das relações entre estruturas e propriedades dos materiais;

• desenvolvimento de materiais em função de suas características específicas (metais, plásticos, vidros e fibras);

• materiais versus tecnologia: o entendimento das características de um material é precursor da progressão escalonada de uma tecnologia

Introdução

10

ENG 1016 – Prof. Marcos Pereira

1. W. D. Callister Jr., Ciência e Engenharia de Materiais: uma

Introdução. LTC Editora, Rio de Janeiro, 2008.

Referência

11

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 11 páginas
Baixar o documento