Aspectos e Impactos Ambientais - Apostilas - Biologia, Notas de estudo de Biologia
Pao_de_acucar
Pao_de_acucar

Aspectos e Impactos Ambientais - Apostilas - Biologia, Notas de estudo de Biologia

7 páginas
1000+Número de visitas
Descrição
Apostilas de Biologia sobre o estudo dos Aspectos e Impactos Ambientais, Conceito Nbr Iso 14001:2004, Vantagens na implementação da NBR ISO 14001:2004, A Empresa.
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 7
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 7 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 7 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 7 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 7 páginas
Baixar o documento

Gerenciamento Ambiental

ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS

OBJETIVO

O presente trabalho tem por objetivo desenvolver um sistema de gerenciamento ambiental com base na Norma ISO14001, associada as Normas NBR12235 e NBR 11174. O sistema busca estimular a percepção dos administradores e colaboradores da organização produtiva e, com isso, melhorar o desempenho ambiental da mesma. A qualidade das informações obtidas na avaliação de aspectos ambientais é que vai determinar o sucesso na implantação de um sistema de gestão ambiental conforme a NBR ISO 14001. O grupo definiu realizar o gerenciamento de aspectos e impactos ambientais do setor de Usinagem e Injeção de uma empresa de Fundição sob pressão.

INTRODUÇÃO

Até alguns anos atrás as organizações eram vistas apenas como instituições econômicas. Porém, as mudanças ocorridas na sociedade, com o surgimento de novos conceitos em relação à segurança no trabalho, proteção e defesa do consumidor, qualidade dos produtos, e agravamento da degradação ambiental, ocasionada pelo avanço do processo de industrialização, fez com que o indivíduo desenvolvesse uma nova consciência quanto à preservação do meio ambiente para uma vida com mais qualidade. Com a pressão da sociedade, o governo implantou legislação mais severa, e assim as organizações se vêem obrigadas a incorporar a gestão ambiental às suas responsabilidades. Assim, a organização que se antecipar na incorporação da gestão ambiental, a princípio parece estar assumindo mais um encargo, mas posteriormente, ficará em vantagem em relação àquelas que apenas maximizam seus lucros e desconsideram este aspecto, pois evitarão problemas como processos, multas, autuações, prejuízo na imagem perante a opinião pública e, conseqüentemente, a rejeição de seus produtos. Para tanto, a NBR ISO 14001 tem como objetivo estabelecer um padrão de Sistema de Gestão Ambiental (SGA), que possa trazer como conseqüência o equilíbrio da proteção ambiental e a prevenção da poluição com a atividade econômica, bem como se aplica a qualquer organização que tenha o intuito de programar este sistema e assegurar a sua conformidade com a política ambiental definida, e assim poder demonstrá-la a terceiros.

CONCEITO NBR ISO 14001:2004

A ISO 14001:2004 é uma norma internacional, de adesão voluntária, que apresenta os requisitos básicos para a implementação e manutenção de um Sistema de Gerenciamento Ambiental (SGA), permitindo a uma organização que controle seus impactos ambientais, riscos de acidentes e melhore seu desempenho.

A ISO 14001:2004 foi desenvolvida no final da década de 80 pela British Standards Institution (BSI). Teve sua primeira publicação em 1992. Tem por objetivo prover as organizações de elementos de um sistema da gestão ambiental (SGA) eficaz e que possa ser integrado a outros requisitos da gestão e auxiliá-las a alcançar seus objetivos ambientais econômicos. A finalidade geral desta norma é equilibrar a proteção

docsity.com

ambiental e a prevenção da poluição com as necessidades sócio-econômicas.

Vantagens na implementação da NBR ISO 14001:2004 para a empresa e clientes:

- Adequação às ações ambientais mundialmente aceitas; - Assegurar o atendimento às legislações ambientais junto aos órgãos legais nacional, estadual e municipal; - Reduzir os riscos referentes a acidentes ambientais; - Obter o reconhecimento dos clientes e da comunidade para o esforço de preservação ambiental; - Reduzir o desperdício de recursos naturais; - Reduzir os efluentes e o custo com seu tratamento;

Conceitos de Aspecto e Impacto ambiental (ISO 14001:2004)

Aspecto ambiental:

Elemento das atividades ou produtos ou serviços de uma organização que pode interagir com o meio ambiente.

Impacto ambiental Qualquer modificação do meio ambiente, adversa ou benéfica, que resulte no todo ou em parte dos aspectos ambientais da organização.

A empresa A Proinje Indústria e Comércio de Injeção e Usinagem de peças técnicas em alumínio possui uma planta de 4770m², situada em Cachoeirinha – RS, sendo 1500m² reservado para a área fabril. O portfólio conta com injetoras de 250 a 800 ton de fechamento, podendo injetar peças até 11 Kg por ciclo, com capacidade instalada para produção de 120 ton de alumínio por mês. O fluxo de processo conta com operações de injeção sob pressão, beneficiamento de rebarbação, tamboreamento, usinagem, lavagem e inspeção final.

FLUXOGRAMA DO PROCESSO |

| | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | INJEÇÃO EM ALUMÍNIO | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | TAMBOREAMENTO E REBARBAÇÃO | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | |

docsity.com

| | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | USINAGEM | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | LAVAGEM DE PEÇAS | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | Análise de entradas e saídas do processo

ENTRADAS | PROCESSO | SAÍDAS | M.P. Al SAE 305 / 306 | INJEÇÃO SOB PRESSÃO | Rebarbas de M.P. | Óleo Térmico | | Canal de injeção em Al. | Água | | Produto injetado com excesso de rebarbas | Energia Elétrica | | EPI- luvas de raspa com óleo | Gás GLP | | Óleo térmico usado | Insumo (lima metálica) | REBARBAÇÃO | Cavaco de alumínio | Ar comprimido | | Rebarbas de alumínio | Água | TAMBOREAMENTO | Efluente líquido | Chip Cerâmico | | Rebarbas de alumínio | Energia Elétrica | USINAGEM | Cavaco de Al. c/ óleo de corte | Óleo de Corte | | Efluente líquido | Água | | EPI - Luvas contaminadas com óleo | Gás GLP | LAVAGEM | Efluente líquido | Água | | | Desengraxante | | |

Diferença entre as normas ABNT NBR 12.235 e NBR 11.174 NBR 12.235 | NBR 11.174 | Objetivo:Esta norma fixa as condições exigíveis para o armazenamento de resíduos sólidos perigosos de forma a proteger a saúde pública e o meio ambiente. | Objetivo:Esta norma fixa as condições exigíveis para obtenção das condições mínimas necessárias ao armazenamento de resíduos classe II – não inertes e III – inertes, de forma a proteger a saúde pública e o meio ambiente. | Aplicação:Aplica-se ao armazenamento de resíduos classe I, conforme definido na NBR 10004. | Aplicação:Aplica-se ao armazenamento de resíduos classe II e III, conforme definido na NBR 10004. | Classificação:Classe I – Produtos perigosos. | Classificação:Classe II - não inertes – Tais resíduos podem ter propriedade tais como combustibilidade, biodegradabilidade ou solubilidade em água.Classe III - inertes – Produtos inertes | Período e local de armazenamento:Contenção temporária, em área autorizada pelo órgão ambiental, à espera de reciclagem, recuperação, tratamento ou disposição final adequada.Não armazenar com produtos de

docsity.com

Classe II e III, devido possibilidade de mistura. | Período e local de armazenamento:Contenção permanente. Local deve ser de maneira que o risco de contaminação seja minimizado, em área autorizada pelo órgão ambiental.Não armazenar com produtos de Classe I, devido possibilidade de mistura. | Equipamento utilizado para armazenamento:Os produtos poderão ser armazenados em contêineres e/ou tambores ou tanques, com diversos alertas e restrições. | Equipamento utilizado para armazenamento:Os produtos poderão ser armazenados em contêineres e/ou tambores ou tanques, sem muitas restrições. | Plano de amostragem:Produtos de Classe I devem conter no local de armazenamento plano de amostragem de resíduos que tenha: parâmetros, método de amostragem, analise, freqüência, características físico-químicas e lista de incompatibilidade com outros resíduos. | Plano de amostragem:Produtos de Classe II e classe III não possuem plano de amostragem. | Iluminação e força:O local deve ser suprido de iluminação e força para eventual necessidade de ação de emergência. | Iluminação e força:Não é necessário ações quanto a este tópico. | Inspeção:Contêineres e/ou tambores - O proprietário deve inspecionar a instalação de modo a identificar e corrigir pontos de deterioração dos recipientes e vazamentos causados por corrosão. Deve haver sistema de contenção no local.Tanques – Avaliar possíveis transbordamentos, indicadores de pressão e nível 1x por dia. Semanalmente, verificar pontos de corrosão e vazamentos. | Inspeção:O proprietário deve inspecionar a instalação de modo a identificar e corrigir eventuais problemas que possam provocar a ocorrência de acidentes prejudiciais ao meio ambiente. | Registro de inspeção:Manter relatório de registro das inspeções realizadas até o encerramento de atividade. | Registro de inspeção:Manter relatório de registro das inspeções realizadas até o encerramento de atividade. | Encerramento de atividades:Todo e qualquer resíduo perigoso ou restos resíduos devem ser removidos dos tanques, dos equipamentos de controle e de estruturas confinamento de descarga, bem como os próprios equipamentos. | Encerramento de atividades:Devem-se tomar medidas que possibilitem a remoção total dos resíduos armazenados. |

Planilha de Aspectos e Impactos Ambientais: Planilha de Identificação e Avaliação de Aspectos e Impactos Ambientais Empresa Avaliada: PROINJE | | | Atividade | Aspecto | Impacto | Controle Existente | Possíveis | | Perigo | Risco | | Soluções | Injeção de peças técnicas em Alumínio | Consumo de energia elétrica | Esgotamento dos recursos naturais | Não há | Criação de Indicadores para medir a eficiência de consumo de energia | | Consumo de água | Esgotamento dos recursos naturais | Não há | Criação de Indicadores para medir a eficiência de consumo de água | | Consumo de Matéria – prima (liga Al Si) | Esgotamento dos recursos naturais | Reciclagem interna dos refugos e canais gerados no processo. | | | Geração de borra de alumínio procedente da limpeza dos fornos. | Possível contaminação do solo e do ar | Envio para aterro credenciado | Desenvolver um receptor credenciado para

docsity.com

reutilização da escória para construção civil. | | Geração de emissão atmosférica procedente da Fusão da Matéria – prima nos fornos. | Emissão de gases à atmosfera | Exaustão nas chaminés | Instalação de filtro na saída da chaminé (TIPO MANGA). | | Derramamento de óleo térmico | Possível contaminação do solo | Não há | Instalação de bandeja de contenção nos aquecedores. | | Geração de RSI (Resíduos Sólidos Industriais) - Descarte de embalagens vazias contaminadas proveniente da utilização de óleo térmico - quantidade = 120 l/ mês | Possível contaminação da água e do solo | Coleta seletiva | Retorno das embalagens aos fornecedores | Rebarbação | Geração de cavacos de alumínio | Contaminação do ar e do solo | Não há | Instalação de exaustor nas bancas de rebarbação. | Tamboreamento | Geração de cavacos e pó de alumínio | Contaminação da água | Tratamento de Efluentes | Análise de reutilização do sólido gerado após ao tratamento de efluentes. | Usinagem | Consumo de energia elétrica | Esgotamento dos recursos naturais | Não há | Criação de Indicadores para medir a eficiência de consumo de energia | | Consumo de óleo de corte | Contaminação do solo e da água | Não há | Desenvolver processo para redução do consumo de óleo de corte. | | Possibilidade de vazamento de cavaco de alumínio contaminado com óleo de corte quantidade = 420 Kg / mês | Possível contaminação da água e do solo | Não há | Instalar bacia de contenção sob os tonéis de armazenamento de cavaco de usinagem | | Geração de emissão atmosférica proveniente do processo de usinagem | Possível alteração da qualidade do ar e contaminação da água e do solo | Não há | Realizar Medições atmosférica e avaliar resultados. | Lavagem | Geração de resíduos contaminados com óleo procedente da limpeza dos produtos. | Contaminação da água e do solo | Tratamento de Efluentes | | | Possibilidade de vazamento de do banho de lavagem contaminado | Possível contaminação da água e do solo | Reservatório de água com bóia para controle de vazão | |

Tratamento de efluentes: Processo de tratamento Físico-químico dos efluentes gerados no processo de lavagem e beneficiamento. Para os efluentes provenientes dos banheiros é feito o tratamento biológico.

Fluxograma da estação de tratamento de efluentes da empresa: TANQUE DE ACUMULAÇÃO TANQUE DE HOMOGENEIZAÇÃOAÇÃO TANQUE DE MISTURA (Acido Sulfúrico) TANQUE DE MISTURA (Hidróxido de Sódio) TANQUE DE MISTURA (Antiespulmante) TANQUE DE MISTURA (Coagulante) TANQUE DE COAGULAÇÃO TANQUE DE FLOCULAÇÃO TANQUE DECANTADOR TANQUE DE LODO FILTRO PRENSA CAÇAMBA

Tanque de Acumulação e Homogeneização Recebe e acumula os efluentes procedentes dos processos de lavagem e tamboreamento de peças:

docsity.com

Tanques de Misturas

Tanque de Coagulação e Floculação

Tanque Decantador

Tanque de Acúmulo de Lodo

Filtro Prensa

Caçamba Destinada para envio dos materiais ao aterro industrial. Produção Mais Limpa O princípio básico da metodologia de Produção mais Limpa (P+L) é eliminar a poluição durante o processo de produção, não no final do processo. Pois todos os resíduos que a empresa gera custaram-lhe dinheiro, como matéria-prima, insumos como água e energia. Uma vez gerados, continuam a consumir dinheiro, seja sob a forma de gastos de tratamento e armazenamento, seja sob a forma de multas pela falta desses cuidados, ou ainda pelos danos à imagem e à reputação da empresa. Portanto P+L é a aplicação contínua de uma estratégia ambiental de prevenção da poluição na empresa, focando os produtos e processos, para otimizar o emprego de matérias-primas, de modo a não gerar ou a minimizar a geração de resíduos, reduzindo os riscos ambientais para os seres vivos e trazendo benefícios econômicos para a empresa.

Considerações

Conforme o fluxograma da ETE e das fotos apresentadas, a empresa possui uma Estação de Efluente eficiente quanto a sua necessidade e geração dos resíduos de processo de lavagem e tamboreamento. Embora que o acondicionamento de armazenamento dos resíduos não está em conformidade com a Norma NBR 12235 (item 3.2), pois não foi verificado bacia de contenção de resíduos sob o container e tambores de armazenamentos.

Abaixo listamos algumas soluções criadas pela empresa para implantação da Norma ISO14001:2004, objetivando atender as legislações regulamentares:

Coleta Seletiva A empresa estabeleceu a coleta seletiva aplicável a todos os Processos. Além da separação do lixo comum, a empresa tem em seu controle operacional: Destinação de resíduos para aterros industriais (ver anexo I e II), são realizados o envio para aterros devidamente capacitados e licenciados pelos órgãos Ambientais para armazenar os resíduos considerados perigosos. Anexo fichas de emergências.

Plano de ação para uma produção mais limpa na empresa * Treinamento sobre Produção mais Limpa para todos os colaboradores da

Empresa; * Alteração do lay-out da fabrica prevendo e implementando as

oportunidades de melhorias ambientais em cada posto de trabalho; * Implantação da metodologia 5S em todas as áreas da empresa; * Pintura do piso industrial;

docsity.com

* Implementação de indicadores para medir a eficiência do consumo de energia; * Implementação de indicadores para medir o consumo de água na empresa

e avaliar as possíveis reduções; * Instalação de chapas no posto de trabalho das injetoras evitando a

contaminação do solo; * Instalação de tonéis de refugos de matéria-prima para reutilização

do mesmo reduzindo o consumo de matéria-prima; * Instalar tubulação na saída das chaminés dos fornos para

aproveitamento das chamas na secagem dos produtos que são lavados, reduzindo o consumo de gás na estufa de secagem desses produtos; * Instalação de filtro nos tambores de retenção de cavacos de usinagem

para filtragem do óleo de corte e sua reutilização na usinagem;

CONCLUSÃO A avaliação ambiental também fornece a informação de que, além dos planos de atendimento às emergências, é necessário considerar todos os cuidados para eliminar estes riscos. O SGA deve assegurar o atendimento a Legislação, comprometendo a melhoria contínua na prevenção da poluição fornecendo objetivos e metas ambientais para redução dos impactos ambientais gerados pelos processos. As melhorias apresentadas no setor de Injeção atendem a Legislação e aos requisitos da NBR ISO 14001:2004, e assim sendo ajudam a diminuir o impacto ambiental gerado pelo processo produtivo.

Referências Bibliográficas: * ABNT NBR ISO 14.001. Sistema de Gestão Ambiental - Especificação e

Diretrizes para Uso. Associação Brasileira de Normas Técnicas. 1996. * ABNT NBR 11174 NB 1264 – Armazenamento de resíduo. * ABNT NBR 12235 – Armazenamento de resíduos sólidos.

docsity.com

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 7 páginas
Baixar o documento