Aula fotossintese, Slides de Bioquímica. Universidade de São Paulo (USP)
marciarhm
marciarhm24 de Agosto de 2015

Aula fotossintese, Slides de Bioquímica. Universidade de São Paulo (USP)

PDF (4 MB)
24 páginas
710Número de visitas
Descrição
pdf sobre fotossintese ensino medio
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 24
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 24 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 24 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 24 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 24 pages
baixar o documento
Apresentação do PowerPoint

2

Célula

clorofilada

Membrana do tilacóide

Esquemada

molécula de

clorofila

Folha

Granum

Parede

celular

Cloroplasto

Membrana externa

Membrana

interna

Tilacóide

Granum Estroma

DNA

Núcleo

Vacúolo Cloroplasto

Tilacóide

Complexo antena

Membrana externa

Granun

Tilacoides

Lúmen

Estroma Membrana interna

O pigmento é excitado por um fóton e um elétron move-se de um orbital molecular para outro de mais alta energia, o qual tende a voltar para o seu estado original.

C16O2 H2

18O

C6H12 16O6

18O2

C18O2 H2

16O

C6H12 18O6

16O2

6CO2 + 12H2O C6H12O6 + 6O2 + 6H2O Luz

Clorofila

3CO2 + 6H2O C3H6O3 + 3H2O + 3O2 Luz

Clorofila

1) Etapa fotoquímica ou fase de claro

 Ocorre nas lamelas e nos tilacóides

 Depende diretamente da luz e da clorofila

 Eventos: fotólise da água e fotofosforilação

2) Etapa química ou fase de escuro

 Ocorre no estroma

 Depende indiretamente da luz

 Evento: Ciclo de Calvin-Benson

7

Fotólise da água: quebra da molécula de água em presença de luz

Luz

Clorofila

Fotofosforilação: adição de fosfato em presença de luz

ATP ADP

O2

2 NADPH2

4 H+ + 4 e- + 2 H2O

4 H+ + 2 NADP

Produz ATP (acíclica e cíclica) e NADPH2 (acíclica)

• Quando recebe luz, a molécula de clorofila perde elétrons. Ricos em energia, esses elétrons podem seguir dois caminhos.

• Transporte cíclico: passam por vários transportadores e voltam à clorofila, perdendo energia, que é utilizada na síntese de ATP.

• Transporte acícilico: ocorre com a participação de dois fotosistemas e de moléuclas de água. Os elétrons do fotossistema I e o íon H+ da água são recolhidos pelo NADP+ e forma-se NADPH ( além de íons H+ em solução. O fotossistema I recebe elétrons do fotossistema II, que fica com carga positiva (oxida-se), neutralizada pelos elétrons originados na quebra de moléculas de água.

• A água doa H+ e elétrons para a formação do NADPH . Portanto, a manutenção do processo depende da quebra contínua de moléculas de água, o que é provocado indiretamente pela luz (fotólise da água).

Gás Oxigenio liberado para fora do cloroplasto NADPH, H+ e ATP serão usados na etapa seguinte, a QUÍMICA H+ usado no mecanismo de formação de ATP.

6H20 + 6NADP + + 9ADP + 9Pi 3 O2 + 6NADPH + 6H

+ + 9ATP

LUZ CLOROFILA

Do que as plantas precisam ??

5C

EnergiaProvenientes da fase clara

Molécula de 5C aceptora do CO2 da atmosfera.

Atividade lenta

Processa aprox. 3 moléculas de substrato por seg.

Normalmente representa mais de 50% das proteínas do cloroplasto;

Acredita-se que seja a proteína mais abundante do planeta!!

Fixação é realizada através da:

Ciclo de Calvin- Benson

3CO2 + 6NADPH + 6H+ + 9ATP C3 H6O3 + 3H2 O + 9ADP + 9Pi + 6NADP+

Concentração de CO2

Temperatura

Tipo de radiação luminosa

Intensidade luminosa

PCL ou PCF (ponto de compensação luminoso ou

fótico)

PSL ou PSF (ponto de saturação luminoso ou

fótico)

6CO2 + 6H2S C6H12O6 + 6S2 Luz

Bacterio- clorofila

 Pigmento: bacterioclorofila

 Bactérias nitrosas e nítricas

6CO2 + 6H2O C6H12O6 + 6O2

NH3 NO2 - NO3

-

Energia química

Plantas C3

 Rubisco fixa o CO2 e o O2

 Fixação do CO2 forma gliceraldeído-fosfato (3 C)

 Em dias quentes: realiza a fotorrespiração (reação com o O2)

 Limitação da fotossíntese

 Exemplos: rosa, trigo, soja, arroz

Plantas C4

 Mantêm a razão CO2 /O2 elevada próxima ao rubisco

 CO2 é fixado com auxílio do fosfoenolpiruvato e forma ácido oxalacético (4 C)

 Maximizam a fotossíntese

 Separação física entre fixação e redução do CO2

 Exemplos: milho, cana, orquídea, gramíneas

Célula do mesófilo

Célula da bainha

CO2

Plantas CAM  Abrem seus estômatos à noite

 CO2 é fixado na forma de oxalacetato e ácido málico

 Durante o dia: ácido málico fornece CO2 ao ciclo de Calvin

 Exemplos: cactáceas, abacaxi

Estômato fechado

CO2

Ácido oxalacético

Ácido málico

Estômato aberto

CO2

Ciclo de Calvin

Luz

ATP e NAPH2

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 24 pages
baixar o documento