aula protistas, Notas de aula de Ciências Biologicas
caio-feltrin-3
caio-feltrin-3

aula protistas, Notas de aula de Ciências Biologicas

41 páginas
50Números de download
1000+Número de visitas
100%de 0 votosNúmero de votos
1Número de comentários
Descrição
reino protista
70 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 41
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 41 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 41 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 41 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 41 páginas
Slide 1

Reino Protista

(= Protoctista)

Protistas Caracterização e diversidade

• Termo “protozoa”  antigo filo que reunia organismos eucarióticos unicelulares e heterotróficos  não monofilético

• Reino Protista ou Protoctista  “protozoários” + grupos autotróficos  não monofilético

A HIPÓTESE DOS CINCO REINOS

Protistas Caracterização e diversidade

• O que define o grupo dos “protistas”?

“Eucariotos que não apresentam o nível tecidual de organização visto nas plantas, animais e fungos” (Brusca & Brusca, 2007)

Protistas Caracterização e diversidade

• Grande diversidade morfológica, funcional e ecológica (sobrevivência)

• Todas as funções vitais são realizadas pelo conjunto de organelas celulares

• A maioria é unicelular

Dinoflagelado Ciliados

Protistas caracterização e diversidade

• Muitos filos de protistas incluem espécies coloniais

• Algumas espécies são multicelulares  sem tecidos

• Não há formação de folhetos embrionários

Protistas Caracterização e diversidade

• Tamanhos em geral entre 2 m e 200 m

• Alguns macroscópicos (ex.: foraminíferos)

Protistas Caracterização e diversidade

• Diversidade de ambientes marinhos, dulcícolas, terrestres e simbiontes

• Simbiontes incluem causadores de doenças (ex.: Trypanossoma spp.)

Protistas Histórico e classificação

• Antony van Leeuwenhoek, 1675

“Meus excrementos sendo tão finos, fui diversas vezes persuadido a examiná-los; e a cada vez recordei que tipo de alimento havia comido, que tipo de comida havia bebido, e o que encontrei depois. Algumas vezes encontrei animálculos curiosamente moveis…” (4/11/1681)

Protistas Histórico e classificação

• Por cerca de 200 anos, formas de vida microscópicas foram denominados de vários modos. Ex.: Infusoria

• Goldfuss (1818) utilizou Protozoon para um subgrupo dentro de Zoophyta

• Siebold (1845) restringiu a aplicação do termo a todas formas unicelulares da vida animal

• Ernst Haeckel uniu algas e protozoários em um único grupo – Protista

Protistas Histórico e classificação

• Até as duas últimas décadas do século XX a classificação teve como base os modos de nutrição e de locomoção

Movimentos por flagelo (Mastigophora)

Movimentos por cílios (Ciliophora)

Movimentos por pseudópodes (Sarcodina)

• Ou

 Flagelados heterotróficos (Zoomastigophorea)

 Flagelados autotróficos (Phytomastigophorea)

Protistas Histórico e classificação

• A classificação apresentada anteriormente reflete papéis ecológicos, não proximidade evolutiva

Várias características presentes em mais de um reino (ex.: flagelos e cílios) simplesiomorfias

• Propostas modernas de classificação  até mais de 30 filos

• Base mitocôndrias, cloroplastos, cinetossomo, núcleos, tipos de mitose, RNA ribossomal, etc.

Protistas Classificação

• Proposta “conservadora”  17 filos (Brusca & Brusca, 2007)

– Ciliophora (ciliados)

– Apicomplexa

– Rizhopoda (amebas)

– Zoomastigota (zooflagelados)

– Actinopoda (heliozoários e radiolários)

– Granuloreticulosa (foraminíferos)

– Dinomastigota

– Discomitochondria (inclui as euglenas)

www.tolweb.org

PROTOCTISTA

A ÁRVORE DA VIDA

Protista Bauplan (plano corpóreo)

• Apesar da diversidade de formas, o metabolismo dos protistas está intimamente associado ao metabolismo celular

Protista Estrutura do corpo, excreção e trocas gasosas

• As superfícies das estruturas celulares devem ser suficientemente adequadas em relação ao volume total do organismo, de modo a garantir o máximo de trocas e reações

Protista Estrutura do corpo, excreção e trocas gasosas

• Por conta da limitação de sistemas de circulação interna e de trocas, os protistas devem manterem-se pequenos e as distâncias para difusão não podem ser tão grandes

• Elementos estruturais e outros processos complementam os fenômenos passivos (difusão e osmose)

Protista Estrutura do corpo, excreção e trocas gasosas

• Os organismos coloniais e multicelulares são alongados, finos ou achatados para facilitar a difusão

• Vesículas aumentam as áreas de trocas e reações (vacúolo contrátil – expulsão do excesso de água nas espécies de água doce) ..\..\VÍDEOS\paramecium17df40x.avi

Protista Sustentação e locomoção

• Membrana plasmática  barreira mecânica e química  porém flexível (amebas)

• Espécies esféricas, radiais ou simétricas têm forma mais ou menos fixa com espessamento da MP formando a película (escamas ou cobertura em forma de concha – teca)

Protista Sustentação e locomoção

• A locomoção é garantida pela interação entre elementos da superfície e o meio circundante:

Cílios ..\..\VÍDEOS\stentor08pc10x.avi ..\..\VÍDEOS\vorticella05pc40x.avi

Flagelos ..\..\VÍDEOS\Trypanosoma_cruzi.avi

Pseudópodes ..\..\VÍDEOS\amoeba01pc10x.avi

Protista Nutrição

• Autotróficos – vários tipos de plastos e com diferentes pigmentos

• Heterotróficos – podem ser:

Saprotróficos – absorvem matéria orgânica dissolvida por difusão, transporte ativo ou pinocitose

Holozóicos – consomem alimentos sólidos por fagocitose

• Mixotróficos – fazem autotrofia e heterotrofia

Protista Nutrição

• A pinocitose ou fagocitose pode acontecer em toda a superfície celular ou em regiões específicas – citóstoma.

Protista Nutrição

• Os materiais adquiridos em vacúolos digestivos, onde são depositados enzimas e outros produtos químicos

• Depois de digeridos, os nutrientes são conduzidos ao citoplasma por vesículas que se forma a partir da superfície do vacúolo

Protista Nutrição

• Materiais não digeridos vão ficando no interior do vacúolo que diminui de tamanho que é conduzido à superfície celular e eliminado pela mesma ou em locais específicos – citoprocto (citopígeo)

Protista Produção de energia

• Os nutrientes vão ser utilizados na produção de energia (ATP) em mitocôndrias

• As mitocôndrias podem apresentam diferentes formas: tubular, discóide e lamelar (característica taxonômica).

Protista Atividade e sensibilidade

• Exibem circuito estímulo-resposta restrito a célula resultante de sensibilidade ou condutividade do protoplasma ou de estruturas

Flagelos e cílios são sensíveis ao tato e reagem instantaneamente

Protista Atividade e sensibilidade

 Extrusossomos são organelas contendo substâncias químicas que participam de atividades de proteção,captura de alimento, secreção e que podem esvaziarem- se rapidamente quanto estimulados (tricocistos)

Protista Atividade e sensibilidade

• Protozoários também são sensíveis a temperatura, reagindo sobretudo ao calor

• Também se destaca a sensibilidade química, mais especificamente na seleção do alimento

• Fotossintetizantes tem taxia positiva para baixas ou moderadas intensidades de luz

• Também se destaca a presença de ocelos ou estigmas

Protista Reprodução

• Variadas estratégias, com ciclos que envolvem reprodução sexuada e assexuada

1. Processos estritamente assexuados:

 Fissão binária (amebinos)

 Fissão múltipla (alguns parasitas)

 Brotamento: plasmotomia (adulto multinucleado se divide em duas células filhas multinucleadas) e endopoligenia (células-filhas se desenvolvem no interior do citoplasma das células-mães)

Protista Reprodução

2. Processos sexuados:

Singamia: envolve processos de meioses diferenciados que produzem núcleos e células haplóides de um outro tipo para depois se fundirem e restaurar a diploicia

• As células produtoras de “gametas” são gamontes e os gametas podem ser isogâmicos ou anisogâmicos

Protista Reprodução

2. Processos sexuados:

Conjugação: resulta em mistura genética pela troca de material nuclear entre parceiros

Autogamia: resulta em reformação de um núcleo totalmente novo no interior de um organismo

Protista Reprodução – mitose

• Processos mitóticos podem ser distinguidos pelos seguintes aspectos:

Persistência da carioteca: aberta, semi-aberta e fechada

Localização: intranuclear e extranuclear

Simetria do fuso: ortomitose (bipolar e simétrico) e pleuromitose (assimétrico e sem placa equatorial)

Protista Reprodução – tipos de mitose

• Ortomitose aberta – carioteca se desfaz, fuso simétrico e bipolar com placa equatorial

Protista Reprodução – tipos de mitose

• Ortomitose semi-aberta – carioteca persiste apenas com pequenas aberturas (funestras), fuso simétrico e bipolar com placa equatorial

Protista Reprodução – tipos de mitose

• Pleuromitose semi-aberta – carioteca persiste apenas com pequenas aberturas (funestras), fuso assimétrico e sem placa equatorial

Protista Reprodução – tipos de mitose

• Ortomitose fechada intranuclear – carioteca persiste, fuso simétrico, bipolar dentro do núcleo e com placa equatorial

Protista Reprodução – tipos de mitose

• Pleuromitose fechada intranuclear – carioteca persiste, fuso assimétrico e dentro do núcleo e sem placa equatorial

Protista Reprodução – tipos de mitose

• Pleuromitose fechada extranuclear – carioteca persiste, fuso assimétrico e fora do núcleo e sem placa equatorial

Referências

• BRUSCA; BRUSCA. Invertebrados, Cap. 5

• HICKMAN; ROBERTS, LARSON. Princípios Integrados de Zoologia, Cap 11

• MARGULIS; SCHWARTZ. Cinco Reinos. Cap. 2

Finalmente encontrei o que queria, muito obrigado pelo conteúdo uma vez que é difícil de encontrar
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 41 páginas