Beneficiamento de graos, Slides de Tecnologia Industrial. Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Caroline_Galindo
Caroline_Galindo11 de junho de 2015

Beneficiamento de graos, Slides de Tecnologia Industrial. Universidade Federal do Paraná (UFPR)

PPTX (9 MB)
23 páginas
2Números de download
983Número de visitas
100%de 1 votosNúmero de votos
Descrição
Manejo e pós colheita de grãos
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 23

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 23 pages

baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 23 pages

baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 23 pages

baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 23 pages

baixar o documento

Beneficiament o da Soja CAROLINE GALINDO SAMARA BARBOSA

INTRODUÇÃO  É necessário para remover contaminantes como: materiais estranhos (vagens, ramos, torrões e insetos), semente de outras culturas ervas daninhas  Classificar a semente por tamanho; Melhorar a qualidade do lote pela remoção de semente danificada e deteriorada; Aplicar fungicidas e inseticidas à semente, quando necessários; E para embalar corretamente para a sua comercialização

BENEFICIAMENTO DA SOJA Três importantes unidades: portaria, secagem e armazenamento.

Amostragem

É o processo pelo qual se obtém uma pequena fração de sementes que irá representar o lote nos testes para avaliação de sua qualidade como: umidade, pureza e viabilidade. A porção coletada do material segue os princípios de amostragem descritos pelas Regras de Análise de Sementes.

CLASSIFICAÇAO DE GRÃOS Sala de análise - instrumentos específicos às diferentes espécies de grãos comumente manipuladas Materiais: cuba plástica branca, dosador, balança de precisão, peneiras adequadas - com crivos (aberturas) de diâmetros variados, alicate e/ou estilete e aparelhos eletrônicos para a determinação do percentual de umidade

Umidade dos Grãos  “A umidade participa diretamente dos principais processos que desencadeiam a deterioração e comprometimento das camadas armazenada”.

Para determinação do grau da umidade é usado um aparelho chamado de medidor universal baseado na condutividade elétrica sobre a resistência da amostra. A resistência ou condutividade elétrica varia de acordo com seu teor de umidade. A resistência Elétrica depende da pressão exercida pelos eletrodos sobre os grãos. Quanto maior a pressão exercida nos grãos, mais preciso o resultado.

Pureza dos grãos As sementes ao chegarem dos campos possuem impurezas como palhas, sementes de plantas daninhas, terra, pó, fragmentos vegetais, etc. As impurezas sempre são prejudiciais a conservação, porém, quando concentradas em certos locais do silo representam focos de aquecimento.

Impurezas de grãos de soja

BENEFICIAMENTO DAS SEMENTES DE SOJA Compreende as fases de: pré limpeza, secagem, pós limpeza, padronização (por tamanho, forma e peso), Tratamento e pesagem, embalagem (sacaria de papel multifoliado ou Big Bags), amostragem, identificação e armazenamento.

Fluxograma de etapas dos processos de beneficiamento de sementes de soja, realizadas na Bocchi Agronegócios.

Moegas Para a descarga das sementes a unidade dispõe de cinco moegas, cada uma com capacidade de armazenagem de 28 toneladas. Após o descarregamento as sementes são transportadas para a unidade de beneficiamento, onde é direcionada à elevadores responsáveis pela elevação aos dutos, que as introduzem no equipamento de pré-limpeza.

Moegas para descarga das sementes

Pré-Limpeza Destina-se a eliminação de grande parte de materiais mais grosseiros, que mantidas por algum tempo juntamente com as sementes, podem afetar seriamente a qualidade do lote, por se tratarem de materiais altamente fermentáveis (materiais verdes e palhas).

Máquina de pré- limpeza, na unidade de beneficiamento de sementes

Silos para secagem As sementes provenientes do campo geralmente apresentam teor de água incompatível com o manuseio e armazenamento, necessitando portanto, de secagem artificial.

A semente é transportada até a parte mais elevada do silo através de transportador, permanecendo por período de um ou dois dias dependendo do grau de umidade, e sai na parte mais baixa por gravidade.

Limpeza A operação de limpeza se assemelha à de pré- limpeza, as peneiras, além de serem em maior número, a da última posição, possui furos de bitola que se aproximam mais das dimensões dos grãos, fazendo uma limpeza de maior qualidade.

Assim, a limpeza, é muito mais precisa, pois consta de separação rigorosa de todo material indesejável que acompanha as sementes da cultivar.

Classificação por Tamanho A classificação resume-se na operação de divisão de um grande lote de sementes limpas e mecanicamente puras, em lotes menores, porém, mais uniformes em forma e tamanho. Mesmo sementes de variedades altamente selecionadas e de campos muito bem cultivados, apresentam variações em relação à forma e ao tamanho. A utilização de sementes classificados por tamanho facilita a operação das semeadoras e a distribuição das sementes, possibilitando a obtenção de populações adequadas no campo. Além disso, a classificação confere melhor aspecto ao lote de sementes

Separação pela Forma A forma das sementes varia amplamente entre as espécies botânicas: há sementes redondas, chatas, oblongas, triangulares, de formato irregular dentre outras. A diferença de forma é principalmente utilizada no beneficiamento de sementes de soja para separação de sementes partidas, defeituosas e atacadas por insetos. O separador em espiral, que foi concebido especialmente para separar as sementes de forma arredondada das de forma achatada.

Conjunto de sistema de espiral que separa sementes pela forma, sendo alimentada pelos silos.

Separação por Peso Um lote apresenta suas sementes com densidades variáveis, devido ao ataque de insetos, doenças, maturação e chuva próxima à colheita. Sementes de baixa densidade não são viáveis ou possuem baixo vigor, sendo necessária a sua remoção do lote. Pedras, palhas, sementes partidas e descascadas e sementes de plantas daninhas também são muitas vezes exemplos da necessidade de separação por densidade. A mesa de gravidade, também conhecida como mesa densimétrica, faz separação de sementes por peso. Mesa densimétrica na unidade de beneficiamento de sementes

Armazenamento Weber define como: “técnica que tem por objetivo manter os grãos estocados e em excelente estado de conservação. O principal objetivo do armazenamento é a manutenção da qualidade das sementes reduzindo ao mínimo a deterioração. O armazenamento adquire, ainda, uma função reguladora do mercado, de acordo com a produção e consumo. Possibilita, também, a manutenção de uma quantidade de material suficiente para suprir o mercado em épocas onde haja escassez ou produção deficiente.”

Sementes de soja com alta qualidade (A), sementes apresentando sintomas de deterioração por umidade (B), danos mecânicos (C)

e sintomas de lesões de percevejo (D).

Processo de alterações físicas, devido à oscilação do teor de água da semente de soja em função das condições de umidade ambiental, que

resultam no aparecimento de rugas na semente de soja, características da deterioração por umidade.

Sementes de soja com sintomas típicos de deterioração por umidade. À esquerda: sementes secas com enrugamento devido a esse tipo

de dano; À direita: sintoma de deterioração por umidade, caracterizado no

teste de tetrazólio.

Teste de tratamento e certificação de sementes

Semente de soja com sintomas de enrugamento devido à ocorrência de altas temperaturas associadas a seca durante a fase de enchimento de grãos. Acima: sementes secas com enrugamento; abaixo: sementes

enrugadas coloridas pelo sal de tetrazólio.

Sementes de soja esverdeadas (esquerda) e amarelas (direita), com ilustração da coloração das mesmas com o sal de tetrazólio. Observe as lesões de deterioração por

umidade verificadas nas sementes esverdeadas.

Sementes de soja com danos causados por picada de percevejo: à esquerda, sementes secas com danos típicos mostrando

manchas de Nematospora coryli; à direita, sementes com danos de percevejo coloridas pelo

sal de tetrazólio.

comentários (0)

Até o momento nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar!

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 23 pages

baixar o documento