Biofisica da respiracao vet 2014, Manual de Zoologia. Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
hozana_rodrigues
hozana_rodrigues15 de Julho de 2015

Biofisica da respiracao vet 2014, Manual de Zoologia. Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)

PDF (5 MB)
48 páginas
3Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
Biofísica Respiração
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 48
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 48 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 48 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 48 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 48 pages
baixar o documento
Biofísica da Respiração

Biofísica da Respiração

Mecânica da respiração

Trocas gasosas

Estrutura e função do aparelho

respiratório

Função do aparelho respiratório

Seres aeróbios – Uso de O2 e remover CO2

Funcionamento – 2 hemiciclos (Inspiração e expiração)

Sistema respiratório + sistema circulatório

Homeostasia interna

1. Componentes (estrutura)

2. Mecânica (Ventilação)

3. Trocas gasosas

4. Transporte

Componentes do

aparelho respiratório

Zona condutora

Zona respiratória

Cartilagem

Estrutura

absortiva

Zona de condução e respiratória do sistema respiratório

Troca gasosas Espaço morto

70 metros quadrados

60 – 140 ml de sangue

Zona de condução do sistema respiratório

Aquecer (nariz – 160 cm2)

Umidificar

Filtrar

Zona respiratória

Segmentação

Cartilagem

Unidade respiratória

Parede bronquial

300 cílios/célula

Cobertos por muco

Movimento em direção a faringe

Relação alvéolo - sangue

Parede de 2 µm (1/100 cabelo)

Relação alvéolo - sangue

Alvéolos

Alvéolo e bronquíolo

Alvéolos

O ato de respirar

O ciclo respiratório

(ventilação)

Patm – Palveolar

Corte da cavidade torácica

Folheto seroso duplo

Pleura parietal

Pleura visceral

Pressão subatmosférica

Pressão subatmosférica ou negativa

Tamanho dos pulmões

Palv – Pip

Fluxo de ar

Patm - Palv

Pressões envolvidas na ventilação

Complacência pulmonar

100x maior que a bexiga

Elasticidade

Tendência da estrutura voltar ao tamanho inicial

Tensão superficial

Moléculas da superfície tendem a se ligar fortemente e contrair

Surfactantes (type II) • Diminui a tensão

• Esforço para expandir 4,5x menor

• Preveni o colapso na expiração

• Recém nascidos, não produz até 7 (20x)

• Síndrome da Angústia respiratória aguda (SARA)

Tensão superficial nos alvéolos

1. Barreira à difusão – quanto maior a tensão maior a dificuldade de

troca gasosa. Substâncias surfactantes diminuem essa força.

Surfactante - fosfolipídeo (dipalmitoil lectina) – célula alveolar tipo II.

Baixa no surfactante – recém-nascido, edema pulmonar, afogamento.

2.Fechamento dos alvéolos – ex1. atelectasia pulmonar; ex2. em caso

de diminuição da elasticidade pulmonar, a tensão agrava o

fechamento alveolar

Complacência pulmonar

Medida da relação entre a pressão aplicada e a deformação obtida

Alterações fisiopatológicas –

Complacência aumentada em doenças que tornam o pulmão mais rígido

(fibroses pulmonares e edema pulmonar)

Complacência diminuída (enfisema pulmonar)

Lei de Laplace

Relação entre tensão das paredes e pressão alveolar

Tensão é inversamente

proporcional ao raio do alvéolo.

No enfisema – alvéolos maiores

são dilatados e funcionam pior.

Em caso de uma obstrução na

passagem de ar, os alvéolos

normais (menores que os

doentes) se fecham por maior

tensão e se esvaziam

(complicação do enfisema)

Células epiteliais alveolares tipo II – 10% da área de superfície

O ciclo respiratório

Inspiração –

processo ativo

(trabalho)

3-5% da energia

Expiração –

processo passivo

(espontâneo)

O ciclo respiratório

Relação de pressões atmosférica e pulmonar

Ventilação pulmonar

Caixa ósseo-muscular (tórax) – importante na

respiração vigorosa

Esternocleidomastoideos - esterno

Serráteis anteriores - costelas

Escalenos – primeiras costelas

Reto abdominal – puxa colesta para baixo

Intercostais internos

(tosse – dor abdominal)

O ciclo respiratório

Pressões

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 48 pages
baixar o documento