Cinesiologia-Cintura Escapular e Ombro, Slides de Cinesiologia. Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
luciano-rodrigues
luciano-rodrigues30 de Abril de 2017

Cinesiologia-Cintura Escapular e Ombro, Slides de Cinesiologia. Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

PPT (3 MB)
33 páginas
6Números de download
165Número de visitas
100%de 1 votosNúmero de votos
1Número de comentários
Descrição
Anatomia e movimento da Cintura Escapular e Ombro
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 33
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 33 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 33 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 33 pages
baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 33 pages
baixar o documento
ALAVANCAS HUMANAS

CINESIOLOGIA DO MEMBRO SUPERIOR

Prof. Msc. Marcelo Marques

CINTURA ESCAPULAR

e OMBRO

“O Objetivo das articulações do ombro e da extremidade superior é permitir que a mão seja colocada em várias posições para acoplar às muitas tarefas que ela é capaz de realizar”

Complexo do Ombro

• 20 Músculos • 3 Articulações ósseas • 1 Articulação funcional • 3 Superfícies móveis de tecidos moles

Cintura escapular +

Articulação do Ombro

Complexo do Ombro

• A mobilidade desta articulação é as custas da estabilidade estrutural

• A única fixação da extremidade no troco é na

articulação esternoclavicular, e a cabeça do úmero prende-se frouxamente sobre o plano inclinado da fossa glenóide

• Assim o suporte e estabilização do ombro dependem principalmente de músculos e ligamentos

ANATOMIA OSSOS:

• Clavícula

• Escápula

• Esterno

• Úmero

• Costelas

Articulação Esternoclavicular

Extremidade esternal da clavícula +

Incisura clavicular do osso esterno

Articulação Acromioclavicular

Acrômio da escápula +

Extremidade acromial da clavícula

Articulação Glenoumeral

Cabeça esférica do úmero +

Cavidade glenóide

Elementos Estabilizadores da GU Estáticos -Glenoumeral Superior, Médio e Inferior -Coraco Umeral -Transverso do Úmero -Cápsula Articular Fibrosa -Lábio Glenoidal

Dinâmicos -Supra Espinal -Infra Espinal -Redondo Menor -Subespacupar

Articulação Escápulo – Torácica (funcional)

• Escápula desliza sobre o gradil torácico

• Borda medial – Rombóides

• Borda Superior – Trapézio

• Borda Inferior (Ângulo Inferior) - Redondos

• Subescapular e Serrátil atuam como “menisco”

• O músculo rombóide atual como “ligamento”

GRAUS DE LIBERDADE OMBRO

• ABDUÇÃO / ADUÇÃO (180°/ 45°).

• FLEXÃO / EXTENSÃO (180°/ 65°).

• ROTAÇÕES MED./LAT. (90°/ 40°).

MOVIMENTOS DA ESCÁPULA

MÚSCULOS • ROMBOÍDE MENOR E MAIOR: - Origem: processos espinhosos de C7 E

T1 (menor) e processos espinhosos de T2 a T5 (maior)

- Inserção: Borda medial da escápula; - Ação: retração e rotação medial.

LEVANTADOR DA ESCÁPULA: - Origem: processos transverso de C1 e

C4. - Inserção: ângulo superior da escápula; - Ação: eleva a margem medial da

escápula.

TRAPÉZIO: - Origem: protuberância occipital até os processos espinhosos

da T12; - Inserção:

fibras superiores – face posterior do terço lateral da clavícula

fibras médias – borda superior da espinha da escapula; fibras inferiores – parte medial da espinha da escápula (tubérculo trapeziano)

- Ação: fibras superiores – elevam a escápula fibras médias – retraem a escapula fibras inferiores – abaixam a escapula, rotação lateral

SERRÁTIL ANTERIOR:

- Origem: face externa da região lateral da 1ª a 8ª costelas;

- Inserção: borda medial inteira da escápula;

- Ação: protação da escápula, firmar a escápula nas costelas

PEITORAL MENOR: - Origem: Processo coracóide da

escapula - Inserção: superfície anteriores da

3a à 5a costelas - Ação: depressão da escápula. SUBCLÁVIO: - Origem: Sulco da face inferior

lateral da clavícula; - Inserção: Face superior da 1ª

cartilagem costal; - Ação: estabiliza e abaixa a

clavícula (associada e depressão da escapula).

P. Coracóide

MANGUITO ROTADOR

SUBESCAPULAR

INFRA-ESPINHOSO

SUPRA-ESPINHOSO

REDONDO MENOR

SUPRA-ESPINHAL: - Origem: fáscia e fossa supra-espinhosa - Inserção: Superiormente no tubérculo maior do úmero - Ação: Abdução fraca e estabilização da cabeça do

úmero na cavidade glenóide.

SUBESCAPULAR:

- Origem: fossa subescapular (costal)

- Inserção: Tubérculo menor do úmero

- Ação: rotação medial do úmero

REDONDO MENOR: - Origem: borda lateral da escápula; - Inserção: Posteriormente no

tubérculo maior do úmero - Ação: rotação lateral do úmero

INFRA-ESPINHOSO: • Origem: Face medial da fossa

infra-espinhal • Inserção: Posteriormente no

turbérculo maior do úmero; - Ação: rotação lateral do úmero

REDONDO MAIOR - Origem: terço inferior da borda

lateral da escápula e imediatamente acima do ângulo inferior

- Inserção: crista do tubérculo menor do úmero

- Ação: rotação medial do úmero

CORACOBRAQUIAL:

- Origem: Processo coracóide

- Inserção: aspecto medial da

diáfise umeral

- Ação: adutor e flexor fraco do

ombro

DELTÓIDE: - Origem: Terço lateral da

clavícula, face lateral do acrômio e borda inferior da escápula

- Inserção: Tuberosidade deltóidea no úmero lateral

- Ação:

1. Feixe anterior – flexão

2. Feixe medial – abdução

3. Feixe posterior – extensão

PEITORAL MAIOR - Origem: Superiores: metade medial e anterior

da clavícula Inferiores: manúbrio e corpo do esterno

superfície anterior das cartilagens costais das seis 1a costelas Inserção: Lábio externo do sulco intertubercular do úmero

- Ação: Adução horizontal e flexão do ombro

comentários (1)
EXCELENTE
Esta é apenas uma pré-visualização
3 shown on 33 pages
baixar o documento