Citoplasma, Notas de estudo de Cultura
wandersson-saraiva-2
wandersson-saraiva-2

Citoplasma, Notas de estudo de Cultura

41 páginas
33Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
biologia Citoplasma
30 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 41
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 41 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 41 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 41 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 41 páginas
Citoplasma

Pode apresentar consistência:

- Gel (plasmagel) externo – ectoplasma

- Sol (plasmasol) interno - endoplasma

Microtúbulos

Microfilamentos

Componentes com forma e estrutura definidas que põem a célula em funcionamento.

Podem ser com ou sem membranas.

Retículo Endoplasmático

Mitocôndrias

Complexo de Golgi

 Lisossomos

Cloroplasto

Vacúolos

Ribossomos

Centríolos

 Presos uns aos outros por uma fita de RNA, formando conjunto: Polissomos.

Origem: a partir do nucléolo

Composição Química: RNAr e proteína.

Função: síntese protéica

Constitui um sistema de membranas duplas e lipoprotéicas.

Origem:a partir de invaginações da

membrana plasmática.

Composição Química: lipídios e proteínas.

Rugoso ou Granular - apresenta ribossomos aderidos à face externa da membrana.

Função: - Transporte intracelular - Síntese de proteína - Da origem ao complexo de Golgi.

Não apresenta ribossomos aderidos à face externa da membrana.

Função: - Transporte intracelular - Sintetiza lipídios (esteróides) - Armazena substâncias - Desintoxicação celular – fígado - Anfetaminas

Transporte e armazenamento

São cisternas ou bolsas achatadas envolvida por membranas lipoprotéica.

Vegetais, Poríferos , Cnidários, Platelmintos – disperso no citoplasma.

Dictiossomos ou Golgiossomos Origem: a partir de invaginações da

membrana plasmática. Composição Química: lipídios e

proteínas.

Armazena proteína  Forma o acrossoma dos espermatozóides Sintetiza lipídios (hormônios sexuais) Forma a lamela média em células vegetais  Formação dos lisossomos Secreção de substâncias

São vesículas envolvidas por membranas lipoprotéicas.

Enzimas Digestivas Origem: a partir do complexo de golgi  Digestão Autofágica - digerem matérias

da própria célula.

Digestão Heterofágica - digerem substâncias que são incorporadas por pinocitose e fagocitose.

Digestão intracelular

Regressão da cauda do girino (autofagia)

Morte celular (AUTÓLISE)

São organelas em forma de bastões ou bastonetes.

Autoduplicação: Condriocinese Conjunto: Condrioma Origem: a partir de mitocôndrias pré-

existentes Composição Química: água,

proteínas, lipídios, ribossomos, DNA e RNA

Respiração celular

São bolsas membranosas repletas de enzimas digestivas.

Não contem o material genético.

Autoduplicação

Função - degradar substâncias tóxicas para o organismo.

São peroxissomos especiais, tipos de células vegetais.

Função: processo da fotossíntese.

Participa da divisão celular. Não existe nos nematóides Autoduplicação – ocorre durante a

divisão celular. O par de centríolos – diplossomo Função: organiza o fuso mitótico e

forma cílios e flagelos.

Cílios são móveis e curtos. Função: locomoção e remoção de

impurezas.

Flagelos são móveis e longos. Função: locomoção

São organelas típicas dos vegetais.

Leucoplastos Amiloplasto

Oleoplasto

Proteoplasto

Xantoplastos – amarelos

Eritroplastos – vermelho.

Função: Processo fotossintético dos vegetais.

Vacúolos Digestivos

Vacúolos Pulsáteis ou Contráteis

Vacúolo de Suco celular

Célula Bacteriana

Lisossomos - Doença de Hurler

Causada por um defeito na enzima que catalisa lipídios – gangliosídio

Células nervosas – abundantes

Sintomas: demência, cegueira e morte.

Trabalhadores de mineração: granito, arenito e cerâmica.

Sílica – substância inorgânica constituída de cristais.

Pulmões

Doença pulmonar relacionada a inalação de poeira com alta concentração de fibras de amianto.

Alvéolos Pulmonares – fagocitam sílica ou asbesto, que são incapazes de digeri-las.

Encefalopatia espongiforme

Creutzfeldt – Jakob

Adrenoleucodistrofia ou ALD

Anomalia genética em que ácidos graxos de cadeia longa deixam de ser degradados no interior dos peroxissomos.

Mutações no DNA mitocondrial

 Neuropatia Óptica Hereditária de Leber – degeneração do nervo óptico.

Enfisema Pulmonar

Proteína: alfa I – antiprotease responsável pela inativação de

uma enzima – elastase.

Sem alfa I – antiprotease a elastase promove a degradação dos

alvéolos pulmonares.

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 41 páginas