Conformismo, Notas de estudo de Psicologia
cristiane-dactes-4
cristiane-dactes-4

Conformismo, Notas de estudo de Psicologia

12 páginas
31Números de download
1000+Número de visitas
6Número de comentários
Descrição
Conformismo e a infuência social
30 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 12
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 12 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 12 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 12 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 12 páginas

Conformismo

O conformismo é uma forma de influência social que resulta do facto de uma pessoa mudar o seu comportamento ou as suas atitudes por efeito de pressão do grupo.

 O conformismo é uma forma de

interacção, um processo de

influência inerente ao funcionamento dos grupos.

Colégio de Albergaria – pág.2

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Conformismo: Comportamento Conformista

 A unanimidade do grupo: Quando num grupo há alguém que partilhe da mesma opinião que tu, vais sentir-te mais à vontade para manifestar a tua opinião.

 A natureza da resposta: O conformismo aumenta quando a resposta é dada publicamente, sendo assim, a resistência à aceitação da opinião da maioria é maior quando a privacidade é assegurada, o que acontece nas votações.

 A ambiguidade da situação: A pressão do grupo aumenta quando não estamos certos do que é correcto. Por isso, é maior o conformismo quando as tarefas ou as questões são ambíguas, não sendo clara e inequívoca a opção.

 A importância do grupo: A necessidade de pertença ao grupo implica, por parte do indivíduo, a adopção de comportamentos, normas e valores do grupo.

 A auto-estima: As pessoas com auto-estima baixa, confiando menos nos seus juízos e opiniões, tendem a adoptar o mesmo comportamento ou as mesmas opiniões que os outros indivíduos do grupo.

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Colégio de Albergaria – pág.3

Conformismo: Comportamento conformista

 As razões que levam uma pessoa a conformar-se são as mesmas que a levam a fazer parte de grupos:  A necessidade de ser aceite;  A necessidade de interagir com os outros;  A necessidade de o fazer de forma a terem sentido.

 Os sentidos são, muitas das vezes, sociais, codificam-se em redor dos contextos e das características das interacções, pelo que o não conformismo tem custos em termos da integração e significado do comportamento.

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Colégio de Albergaria – pág.4

Conformismo: Ceder ao conformismo

O pensamento de um grupo (pensamento grupal) é um tipo de pensamento que ocorre quando a motivação de um grupo para chegar ao consenso é tão forte que os elementos que o constituem perdem a capacidade crítica.

 Fenómenos do pensamento grupal que favorecem essa ocorrência:  A informação que é contraditória ao ponto de vista do grupo dominante tende a ser

ignorada, não aprovada ou minimizada.  É efectuada pressão sobre os membros do grupo para se conformarem com o ponto

de vista da maioria, embora as pressões possam ser relativamente subtis.

 Em determinadas circunstâncias, o conformismo no interior de um grupo pode chegar a um nível que conduz a consequências muito negativas.

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Colégio de Albergaria – pág.5

Inconformismo e Inovação

o As sociedades e os grupos sociais que a constituem, procuram manter a sua coesão através do respeito pelas normas e regras vigentes.

 As normas são o instrumento de controlo social e, por isso, o conformismo é inerente à manutenção dos grupos sociais.

o O inconformismo vem desrespeitar essas normas, dá-se como inconformismo a adopção de concepções, atitudes e comportamentos que não respondem às expectativas do grupo.

 As pessoas que adoptam atitudes inconformistas são, frequentemente, objecto de crítica social, que pode ir desde o sarcasmo, à sanção e até à marginalização.

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Colégio de Albergaria – pág.6

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Inconformismo e Inovação

 Uma minoria, para ser actuante, deve ser coerente e consciente nas respostas e nos comportamentos. Basta haver uma divisão entre os membros da minoria que deixa de exercer influência sobre a maioria.

 é o processo de influência social, é promovido por uma minoria que visa as mudanças das normas e regras sociais de um grupo. A minoria tenta alterar ou introduzir uma mudança no sistema dominante da maioria.

Inovação

O efeito das minorias

Colégio de Albergaria – pág.7

Influência Social

Influência - “um conjunto de processos que modificam as percepções, juízos, atitudes ou comportamentos de um indivíduo a partir do conhecimento das percepções, juízos e atitudes dos outros”, segundo W. Doise.

Normas, valores, atitudes e comportamentos que são desejados pela sociedade de que fazemos parte são integrados através do processo de socialização.

Resulta da interacção social. Manifesta-se em três grandes processos: Normalização, Conformismo, Obediência.

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Colégio de Albergaria – pág.8

Normas veiculadas desde o nascimento (pais, professores, pares) > vigentes na sociedade, regulam comportamento > estruturam interacções > são aprendidas nos contextos sociais > expressão da influência social

Normas  regulam relações interpessoais  reflectem o que é socialmente desejável

Regulam o comportamento

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Colégio de Albergaria – pág.9

Grupo social uniformizado devido a normas

Sabemos o que esperar dos outros e o que esperam de nós (prevê-se o comportamento)

Normas – elementos de coesão grupal (sistema de referência comum: atitudes e padrões de comportamento)

Interiorizadas e partilhadas pelo grupo  Facilitadoras do processo de adaptação ao meio social  Facilitadoras dos processos de aprendizagem

Padrões de comportamento estáveis no tempo

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Colégio de Albergaria – pág.10

Normalização – Na ausência de normas explícitas, o grupo tende a elaborá-las.

Causa angústia e desorientação

Normas  asseguram o nosso viver social  a sua não aceitação ou o desvio delas implica sanções

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Colégio de Albergaria – pág.11

Obediência

A obediência é a tradução comportamental da influência social na sua forma mais directa e poderosa.

A obediência é uma mudança de comportamento em resposta a ordens ou instruções de alguém reconhecido como autoridade.

Exemplos:

a) na Alemanha nazi os soldados obedientes ajudaram a aniquilar nove milhões de pessoas.

b) em 1978, na pequena comunidade de Jonestown, localizada na selva da Guiana, cerca de 900 membros da seita Templo do Povo, morreram atendendo às ordens de seu líder Jim Jones; tomando refrigerante envenenado;

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Colégio de Albergaria – pág.12

Factores de obediência

 Poder de autoridade - as pessoas em posição de autoridade têm poder para obter a obediência. Quanto mais elevado é o estatuto da figura de autoridade maior o nível de obediência.

 Proximidade da figura de autoridade – quanto mais próxima estiver a figura de autoridade, maior a obediência pois existe mais intimidade.

 Atribuição de responsabilidade - quando as pessoas são comunicadas que serão responsáveis por qualquer dano à vítima, a obediência é rapidamente diminuída, podem obedecer menos ao líder.

 Proximidade da vítima – quando não existe qualquer contacto com a “vítima” (visual, auditivo ou táctil) a obediência aumenta exponencialmente. Contrariamente, quanto mais contacto existir menor o nível de obediência.

 Modelos de desobediência - quando se verifica um exemplo de rebeldia, o nível de obediência tende a diminuir.

P sicologia

P sicologia ––

F evereiro 2009

F evereiro 2009

Colégio de Albergaria – pág.13

grato pela sintese
o grupo só se torna quando há compreenção entre os elementos.
Parabens a todos autores que contribuiram para que este titulo seja o que é. Ajudou me a fazer o trabalho da minha amiga.
O CONFORMISTA: TEM A ARTE DE SE COMODAR, DE NÃO AGIR E ACEITAR PASSIVAMENTE AS DIFICULDADES DO DIA A DIA/NÃO CONSEGUE SER CONQUISTADOR NO TEATRO SOCIAL NEM, NO ESPIRITUAL./NÃO EXPLORA O QUE AS PESSOAS TÊM DE MELHOR, NEM O QUE POSSUEM DE MAIS RICO. VIVI NA SUPERFÍCIE. /É REI DA DESCULPA SEMPRE TÊM JUSTIFICATIVAS PARA NÃO ATUAR, NÃO EXERCITAR SEU INTELECTO.
deu pra entender mas ñ ajudou-me tanto assim!!!
1-5 de 6
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 12 páginas