0 avaliações
65 páginas
Número de páginas
50
Números de download
Descrição
curso de autocad 2d
price-icon
100
pontos
Pontos de download necessários para baixareste documento
price-icon
100
pontos
Pontos de download necessários para baixareste documento
Pré-visualização16 páginas / 65
Esta é apenas uma pré-visualização
16 mostrados em 65 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
16 mostrados em 65 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
16 mostrados em 65 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
16 mostrados em 65 páginas
AutoCad Básico Aspectos básicos O AutoCad é um software gráfico de CAD (Desenho com Auxílio do Computador), não é apenas uma forma de desenhar no computador, mas uma forma de modelar o seu desenho por computador. Ele nos dá a possibilidade de verificar e testar idéias diferentes para descobrir se realmente funcionam. Dentro da evolução do AutoCAD um dos passos mais transcendentais é a constante atualização e aperfeiçoamento das versões, buscando com isto facilitar a vida dos usuários e profissionais da área de desenho assistido pelo computador. Esta evolução oferece uma interface de usuário intuitiva, destinada a facilitar o seu aprendizado, num tempo muito menor do que antigamente. Pode-se adaptar ao computador e ao sistema usado por este, oferecendo ao mesmo tempo menus e janelas de diálogo que os outros programas também mostram ao trabalhar seu sistema. Assumindo a aparência dos outros programas, age como eles. É por esta razão que o AutoCAD, facilita seu aprendizado. De outro lado, dentro das últimas versões, as janelas de dialogo, proporcionam um maior controle da estética do traçado, possibilitando o controle individual do peso da linha de cada pena do graficador, armazenando até quatro tamanhos diferentes de papel especificados pelo usuário, além de usar os tamanhos standarizados. Também e possível guardar múltiplas combinações de formatos de linhas, cores, larguras e velocidades do traçado. Referente à segurança, as ferramentas para recuperar o banco de dados da versão, podem verificar automáticamente a integridade dos arquivos de desenho e consertar aqueles que tiverem falhas no disco duro. O AutoCad encarrega-se, de armazenar de maneira periódica e automática, suas informações para evitar a perda de dados, decorrentes de eventuais quedas de energia ou de outros imprevistos. Pode mencionar-se também que o AutoCad, através das janelas de diálogos evitam, eventuais problemas com a perda o extravio de documentos ou desenhos, pois e possível conseguir um listado rápido e logico dos arquivos, facilitando sua localização e uso posterior. [Este arquivo compõe a coletânea STC - www trabalheemcasaoverdadeiro com br | 1 A manipulação de informação que não é gráfica, torna-se mais flexível com a extensão SQL do AutoCAD, o que facilita o entrelaçado dos desenhos do AutoCAD, com sistemas externos de bancos de dados, facilitando o aceso automático a diversas fontes de informação associadas com os desenhos, por exemplo, um cadastro de materiais ou uma estrutura de custos. 9 Vantagens Dentro das caraterísticas do AutoCAD podemos assinalar: - Permite obter Zoom e panorâmicas de até 2000:1 - Facilita o aceso direto ao editor de desenhos do AutoCAD para o usar das funções do menu principal. - Atualiza automáticamente os desenhos velhos sem ser convertidos ao novo formato. - Facilita a visualização em 3D sem precisar do utilitário criado pela Autodesk para realizar esta função. - Controle melhorado de apresentação de 3D. - Apresenta um modelador de regions para facilitar o trabalho em superfícies bidimensionais. - Converte as imagens bidimensionais en imagens solidas de três dimensiones. - Controle de Plotagem aperfeiçoada. - Tempo de carga e regeneração de arquivos mais rápida. - Pode ler, escrever e visualizar arquivos PostScript Type 1, ou ser exportados em formatos EPS. - Importa arquivos de imagens em formatos TIFF, GIF, PCX. - A seleção de entidades e o entrelaçado de objetos e feito com maior velocidade o que facilita a rápida manipulação dos desenhos. - O programa conta com um dispositivo chamado RENDER, que permite a representação direta das imagens tridimensionais, com os câmbios de posição da câmera, a modificação das fontes de luz e os acabados nos desenhos. O RENDER trabalha em conjunto com o AME (Advanced Modeling Extensão), accessando a ele por intermédio do ADS (AutoCAD Development System), e pelo Autolisp em AutoCAD. Acesso aos quadros de diálogo pela linha de comandos As principais linhas de comandos de acesso aos quadros de diálogo, pela la linha de comandos os veremos no decorrer da apostila. Requerimentos do Sistema O AutoCad é desenvolvido para rodar em uma ampla variedade de Hardware's e Sistemas Operacionais diferentes. Podendo suportar até Workstations do tipo Sun e Dec. A configuração necessária mínima para se rodar o AutoCad deve ser: [Este arquivo compõe a coletânea STC - wwviarabalheemeasaoverdadeiro;com-br ] 5 . DOS 5.0 ou superior; . Co-processador matemático 80387 ou 80486 interno; . 8 Mbytes de RAM mínimo; . 26 MB de espaço em disco; . 20 MB de espaço de troca em disco (mínimo); . Porta paralela compatível com IBM; . Monitor VGA Color ou SVGA Color (placa de 1024 Kbytes); . Adaptador gráfico de vídeo. Instalação e Configuração básica Dependendo da configuração do seu sistema as vezes precisa-se abrir um diretório específico para o AutoCad, nesse caso deve-se selecionar o diretório respetivo e depois no prompt digitar Acad. Quando o AutoCad é inicializado aparecerá a seguinte mensagem: AutoCad is not yet configured You must specify the devices to wich AutoCad will interface Isto indica que o AutoCad não está configurado ainda e que devemos especificar os dispositivos com os quais o AutoCad irá trabalhar; em seguida devemos especificar o tipo de adaptador gráfico do seu monitor, o tipo de digitalizador e o tipo correspondente da sua Plotter. Feito esse processo aparecerá um aviso: Enter Login name, enter a period (.) for no name, or press enter to accept the default: Isto está indicando que devemos digitar um login ou um ponto final (.) se não houver um nome. O nome do login não deve ser maior a 30 caracteres. A partir daqui podemos retornar ao aviso do sistema ou continuar com a configuração do AutoCad, aceitando os padrões de configuração ou mudando aqueles que sejam necessários para o melhor funcionamento do AutoCad. Drivers de dispositivos de saída, vídeo gráfico e apontadores Para ajustar os dispositivos periféricos e selecionar diferentes modos de operação, é possível configurar novamente o AutoCad a partir do comando CONFIGURE do [Este arquivo compõe coletânea STC - www trabalheemeasaoverdadeiro com br | 4 menu OPTIONS que mostrará opções de configuração de monitores de vídeo, digitalizador e de Plotter. Se o seu sistema possui um driver ADI que foi desenvolvido por outro fabricante, é necessário seguir com as próprias instruções do dispositivo, desta forma será possível ao AutoCad reconhecer o as características do dispositivo periférico. De outra forma se o seu sistema usa um dispositivo aceito por um driver ADI, é necessário definir a variável de ambiente ACADDRV, antes que o dispositivo seja configurado, isto fará com que o AutoCad reconheça o driver indicado. . Uma variável de ambiente de modo protegido determina a forma de como o AutoCad deverá usar a memória e de como este localizará os arquivos; isto lhe permite controlar a quantidade de memória reservada para o armazenamento temporário e quais diretórios o AutoCad deverá pesquisar para encontrar os arquivos de suporte. Com a variável ACADDRV é possível definir os diretórios onde estão os arquivos do driver ADI para monitores de vídeo, digitalizadores e plotters, por causa de isto no caso de ser necessário, esta variável deverá de ser definida antes mesmo da configuração do AutoCad, principalmente se os drivers não estão no diretório padrão acad/drv. O comando SET do DOS definirá as variaveís de ambiente que serão usadas pelo AutoCad ao iniciar a execução do programa, o formato do comando é mais o menos assim. SET ACADDRV= C:IACADIDRV; C:IUTILIDRIVERS No caso de não ser definido o ACADDRYV ou se ou próprio AutoCad não encontra os drivers no caminho definido na variável, o AutoCad procura estos nos diretórios padrão, se nenhum driver for encontrado neste diretório o AutoCad os procura na variável de configuração ACADCFG, logo depois ele procura no próprio ACAD.EXE; se não consegue encontrar os drivers em nenhum destes locais o AutoCad iniciará a procura nos próprios caminhos definidos pela variável de ambiente PATH. O Autocad como modelador Geralmente, Cad é considerado instrumento de automação de desenho, mas o CAD, na realidade, é muito mais. Para entender todos os seus benefícios, você deve pensar nele como um médio de modelar um projeto no computador e não como uma ferramenta caprichosa de desenho. Quando você começa a pensar no CAD como uma ferramenta de modelagem, pode visualizar um mundo novo de possibilidades. CAD permite testar diferentes idéias, para descobrir se realmente funcionam. O que torna o AutoCAD especial Quando você aprende a usar o AutoCAD passa a ser membro da maior comunidade de usuários de CAD, o que possibilita usufruir uma serie de benefícios dos demais usuários. - Acesa a formato de arquivos de uma grande quantidade de sistemas, até os de a SILICON GRAPHICS. - Acesa a uma ampla base de software adicional para aperfeiçoar a funcionalidade do AutoCAD. Primeira visão do Autocad Para acionar o AutoCad siga os seguintes passos: - Digite ACAD e pressione < ENTER >. Aparecerá uma mensagem informando que o AutoCad está sendo carregado. Logo após ser carregado, aparecerá a tela de abertura do AutoCad com as seguintes informações. - Versão do AutoCad; - Para quem o programa está registrado - Revendedor - Logotipo da Autodesk . Os passos a seguir levam em consideração que o subdiretório onde o AutoCad se encontra esta definido em path e que as linhas já estão definidas no autoexec.bat. [Est arquivo compõe a coletânea STC + www trabalheemeasaoverdadeiro com.br | 6 A tela de abertura do AutoCad A tela do AutoCad é dividida em quatro partes. e Área de Menu Lateral; e Áreade Prompt; e Área de Desenho; . Linha de Status. A área de desenho ocupa a maior parte da tela, é neste espaço que você irá trabalhar na montagem de seus desenhos e onde aparecerá tudo o que deseja. Ao movimentar o mouse aparecerá um cursor em forma de cruz, sendo que a intersecção destas retas é denominado "cursor de tela". É ele que permitirá a montagem e mudança do desenho projetado. No alto da tela, está a linha de Status onde o AutoCad lhe passará informações instantâneas do desenho. À direita do centro está as coordenadas X e Y do último "ponto de seleção" do cursor na tela ou da "posição atual" do cursor. . Para ativar e desativar o Sistema de Coordenadas pressione a tecla F6 (Liga ou Desliga). No canto inferior esquerdo esta uma seta em forma de "L". Esta seta é o ícone do Sistema de Coordenadas do Usuário (UCS - User Coordinate System), que informa sua orientação no desenho. O X e Y são as coordenadas e o W indica que você está no sistema de coordenadas do mundo, onde, X indica o andamento do cursor da Esq./Dir. (Positivo), Y indica o andamento do cursor de Baixo/Cima (Positivo) e Z posiciona um ponto no espaço (Positivo ou negativo). À direita da tela está o menu lateral que nos permite acessar a maior parte dos comandos do AutoCad. Abaixo desta área se encontra a linha de prompt que apresentará mensagens com perguntas ou respostas do AutoCad à sua entrada de comandos. . Se for um usuário inexperiente, procure sempre observar as mensagens desta área pois todas as informações e comunicação com o AutoCad serão passadas nesta linha. [Este arquivo compõe a coletânea STC + wyrwtrabalheemensaover dadeiro-combr ] 7 Ao movimentar o mouse para a parte superior da tela, na linha de status aparecerá o chamado menu suspenso, com comandos que serão comentados no decorrer da apostila. Trabalhando com arquivos do Autocad Comandos básicos Abrir um arquivo existente - FILE > OPEN - selecione CAACADRI3SICOMMONISAMPLE - clique duas vezes - Selecione SEXTANT - ok, este nome aparece no quadro de dialogo. - Ao aparecer o desenho: digite PLAN a tela passa a bidimensional. PLAN; para passar a tela bidimensional. - Para passar a uma imagem plana de um UCS a imagem bidimensional, na área do prompt aparece uma mensagem solicitando um comando, selecione CURRENT, você pode escolher os relacionados com PLAN e que podem ser: Current= Ativo Ucs= UCS especificado World= System coordinate system (sistema mundial de coordenadas). Uso de ferramentas básicas Uso do ZOOM - Escolha: VIEW > ZOOM > WINDOW, na linha dos menus suspensos (linha de status). - Posicione o cursor no lugar donde quer aplicar o zoom - na linha de comando o AutoCad pede para posicionar o primeiro ponto: First corner. - Clique e arraste formando um retângulo - na linha de comando aparecerá: Other corner. - Clique para completar a ação - a área é ampliada. Neste exercício você usou Window do comando Zoom para definir a área a ser ampliada, note que o AutoCAD pede definir o primeiro canto da janela e depois o [Este arquivo compõe a coletânea STC - wwviarabalheemeasaoverdadeiro;com.br | + outro, esta opção é usada, não apenas para definir a área a ser ampliada para definir visões, mas também para definir e selecionar objetos de edição. Para retornar à visão normal escolha: VIEW > ZOOM > PREVIUS - a tela volta à posição original. Salvar o Trabalho Quando se trabalha com processo de desenhos demorados é necessário salvar o desenho periodicamente enquanto você trabalha, para evitar perdas de dados de forma involuntária mas se você não o faz, o AutoCAD salva automáticamente o trabalho a cada 120 minutos, gerando então um arquivo de reserva, que leva a extensão *.SV$. As configurações de salvamento são múltiplas dependendo da forma de operação do AutoCad e de acordo com as necessidades do usuário. Quando trabalhamos num arquivo novo a opção SAVE e iniludível, este comando salvará rapidamente seu arquivo, mais se o arquivo e um pre-carregado, a melhor opção é a de SAVE AS. - É possível salvar o arquivo com o mesmo nome o criar outro nome o que implica a criação de um novo arquivo. - FILE > SAVE > Você notara alguma atividade no disco rígido. - FILE > SAVE AS > Quadro de dialogo > Digite “Exemplo” - O nome original desaparece e é colocado o nome digitado, a extensão atribuída pelo programa é .DWG, esta é criada automaticamente pelo AutoCAD - clique OK. É importante salvar os arquivos com nomes diferentes enquanto você estiver criando desenhos alternativos, pois isto possibilita o fato de poder salvar uma idéia, e no caso de eventuais quedas de energia o perdas de dados involuntárias ainda é possível voltar ao ponto no qual paro antes disso acontecer. Como fazer mudanças - Escolha MODYFY > ERASE - Na área do prompt aparece o comando: ERASE - Select Objects: - O cursor se transforma num quadrado, este é chamado de Quadro de seleção. [Est arquivo compõe a coletânea STC + www rabalheemensnoverdadetro combr | » - Coloque o quadro na área de contorno - O contorno é destacado. - O prompt aparecerá novamente Select Objet: - Pressione - O contorno desaparece Você acabou de apagar uma parte do desenho. Fechando o AutoCAD Quando você acabar seu trabalho, poderá abrir outro desenho ou fechar o AutoCAD e retornar ao prompt do dos. - FILE > EXIT > Aparecera um quadro de dialogo com três botões: Save changes Discard Changes Cancel command — Vib0005.bmp Acione o que corresponde segundo seja o caso. Os quadros de diálogo Dentro do conjunto de comandos estos agem interactivamente com quadros de diálogo os quais através dos seus formatos nos oferecem um modo fácil para a comunicação com o AutoCAD, eles apresentam partes especificas e são divididas em grupos e estão delimitados por um retângulo com um nome no alto, esses grupos são denominados botões e estão espalhados pelos quadros de dialogo. Tipos e Importância Botões de comando - Sempre que encontrar um botão de comando no interior indica que una ação sera realizada. - Os botões com reticencias indicam que a existência de um quadro de dialogo. - Os botões com um símbolo < indicam que a tela será apagada. - Quando você encontrar um botão com a borda espessa indica que é o default e sera ativado quando pressione a tecla . Ecce Sines STO” ore] 1 Botões de seleção São pequenos quadrados com labels o nomes a direita, normalmente em grupos, quando esta ativo, este aparece preenchido, você o seleciona com um clique do mouse no próprio botão. Quadros de seleção São quadrados que podem estar em branco ou podem ter um X, quando o X aparece indica que esta opção esta ativada, um quadrado em branco indica que a opção esta desativada. Quadros de lista Você vê normalmente uma lista com itens para escolher. Se a função tem múltiplas seleções você pode segurara a tecla Shift enquanto seleciona itens da lista clicando com o mouse, e se esta for muito grande, aparecerá uma barra de rolagem. Listas instantâneas Às vezes aparece no lugar de um quadro de lista, estas parecem retângulos com uma seta apontada para baixo. O item default aparece no retângulo. Quadros de edição Se uma opção requer uma entrada pelo teclado, um quadro de edição o de entrada será fornecido, quando acionado apresenta um cursor em forma vertical, assim pode entrar com um nome ou outro texto, alterando o que esta incluído no quadro. Os comandos ou nomes com caracteres sublinhados, podem ser selecionados pelo teclado apertando a tecla ALT e digitando o caractere sublinhado o que será destacado para sua edição. Você pode movimentar-se entre as opções apertando a tecla TAB, a tecla ESC fecha a lista, os caracteres são ativados pressionado . Interpretação dos prompts Quando se trabalha com desenhos simples, do próprio AutoCad, e possível manipular os mesmos sem perder a estrutura do desenho original, a través do recurso de salvar como (SAVE AS), o que guardará as transformações feitas no arquivo assim como deixará o original intacto. Agora podemos criar um desenho próprio, para exercícios posteriores, mas deve- se notar que a partir deste momento tem que se aprender a informar ao AutoCad o que se deseja fazer toda vez que este agirá como se fosse um empregado perfeito, mas que deve ter informações precisas sobre o que se deseja que este faça, estas informações são dadas a partir da linha de prompt. Este processo envolve fatores de especificação de medidas e distancias assim como o uso permanente de um sistema de coordenadas para orientar a direção dos traços das linhas e os ângulos desejados Especificação de distancias no Autocad Sistemas de coordenadas a) Coordenadas Polares A coordenada polar é lançada da seguinte maneira : Vamos supor que iremos desenhar a espessura de um objeto, que tem 15,0 unidades de extensão e 0,15 unidades de espessura. — Selecione o menu DRAW > LINE; — Marque o primeiro ponto num espaço qualquer, clicando com o mouse na posição deseja; — Digite O15; Uma linha aparecerá a partir do primeiro ponto selecionado e terminará 15 unidades à sua direita. Esta é uma coordenada polar relativa. e O Sinal O indica ao AutoCad que refere-se ao último ponto selecionado. e 0 15éa distância a partir do último ponto selecionado. e O Símbolo de menor ( ; — Digite O-15,0; — Selecione o comando CLOSE, no menu lateral para fechar a sequência. O comando CLOSE desenha uma linha conectando o último ponto do desenho ao primeiro ponto. Neste sistema de coordenadas, as medidas são especificadas digitando-se os valores separados por uma virgula, os mesmos determinarão as distancias de um ponto em relação aos eixos X,Y (horizontal e vertical). Então temos que: . O Sinal O indica ao AutoCad que refere-se ao último ponto selecionado. . O 0 é a distância a partir do último ponto selecionado. e | Avwirgula(,) indica ao AutoCAd a variável dos eixos que no caso será Y . O .15 nos indica a distancia a partir do segundo ponto e direção do traço que no caso esta em sentido positivo no eixo Y por tanto será para cima. . O Sinal O indica ao AutoCad que refere-se ao último ponto selecionado. . O 15 é a distância a partir do último ponto selecionado. . O Símbolo de menor ( « ) indica ao AutoCad o ângulo em que a linha será desenhada, que no caso é 0. Quando se da entrada de números no computador o uso de virgulas indicam parâmetros de medida diferentes por tanto ao invés destas, deverá se usar o ponto decimal além do que, para entrar com uma medida como a indicada acima é possível dispensar o uso do O depois do ponto decimal. Neste exercício podemos notar a opção CONTINUE no menu lateral, ela permite um segmento de linha que possa ser continuado a partir do ponto onde parou, se estabelecemos um comentário técnico podemos dizer que essa opção emite o comando LINE inserindo depois um Q para posicionar o primeiro ponto da linha no último ponto selecionado. E Opções de comando a) Menu Lateral Ao ligar o AutoCad aparecerá no Menu Lateral o que é chamado de Menu Raiz. O Menu Lateral é dividido em várias partes que por sua vez são subdividas em categorias, como DISPLAY, DRAW e EDIT. No menu, três itens são seguidos por dois-pontos ( DIM, UCS e SAVE ), os dois-pontos ( : ) indica que o comando anterior é um comando do AutoCad e ao ser selecionado iniciará o comando. Dois itens são seguidos de pontos (...) ( LAYER e PLOT ), esses itens são comandos que geram quadros de diálogo. Todos os outros itens são nomes de menus (submenus) contendo os comandos relacionados a essa atividade em particular. Por exemplo, ao selecionar o menu EDIT aparecerá o submenu do EDIT, que aparecerão seguidos de dois-pontos, pois cada um deles ativa um comando. A palavra next que aparece no final da lista ao acionar o menu EDIT indica que há uma outra lista com mais comandos. Para acionar é só posicionar o mouse sobre a palavra next e clicar. Para retornar ao menu de edição original, acione previous. Verifique também que ao final dos menus existe as palavras LAST, DRAW e EDIT. O menu LAST permite que você vá diretamente aos respectivos menus, o DRAW ou EDIT permite que você vá diretamente para esses menus, de onde quer que você esteja no sistema de menus. No alto a palavra AutoCad faz com que você retorne ao menu raiz. b) Menu Suspenso O Menu Suspenso é utilizado para se ter acesso a comandos muito utilizados de maneira rápida e prática. A maioria dos comandos utilizados serão acionados por este menu. Para acessar a alguns comandos você precisa passa por varias camadas, por isso o AutoCAD facilita seu uso através dos menus suspensos, estos são uma forma de acessar rapidamente a estos comandos. Para acessar aos menus suspensos: - Mova o cursor até a linha de status- o cursor se transforma numa seta - Mova o cursor lateralmente - As opções são destacadas. - Destaque MODIFY - clique sein oeste sonte] 1 - Aparecerá um menu suspenso com comandos do menu EDIT. - Destaque ERASE - clique no apontador - Aparecera outro submenu com um mais opções - Este é denominado um Menu em Cascata que oferece as outras opções de um comando em particular. Para sair do menu suspenso: - mova O cursor para a área de desenho e de dois cliques ou pressione a tecla ESC. Configuração da área de trabalho Limpeza da Tela Em determinado momento a tela pode estar cheia de blips ( blips > "+" são os pontos que ficam marcados na tela mas que não fazem parte do desenho). Para limpar a imagem da tela de blips, use o comando REDRAW. Procedimento: — Selecione VIEW no menu suspenso; — Selecione REDRAW ALL; Definição dos Limites do Desenho Uma das vantagens do AutoCad é que você não fica limitado às bordas do papel para desenhar seu projeto, pois existe a possibilidade de dimensionar o seu desenho como for mais conveniente. Mas deve tomar cuidado pois ao momento de plottar seu desenho, existe a possibilidade de não caber na folha desejada. Para evitar este problema, deve limitar a área de trabalho do seu desenho, de forma que seja dimensionado para a folha que irá utilizar, pois a definição dos limites do desenho nada mais é do que limitar o tamanho do papel ou a área necessária para um desenho. Uso da Grade e Snap Modo Grade Ao acionar o modo de Grade você terá as grades no seu desenho para auxilia-o no layout, estas são uma espécie de grelha usadas dentro de E processos de desenho complexos. Para acionar o modo Grade é só acionar a tecla F7 que liga e desliga esse modo, ou ser ativada a través da caixa de diálogo Drawing Aids. Nesta Caixa, você pode definir entre outras coisas o espaçamento entre as grades. Modo Snap Este modo força o cursor a pular para uma distância específica. Ele é útil para manter a precisão enquanto você indica distâncias com o cursor. A tecla F9 liga e desliga o modo Snap. Esta opção pode também ser ativada a través da caixa de diálogo Drawing Aids. Nesta Caixa, você pode definir entre outras coisas o espaçamento do snap. O modo Snap trabalha em conjunto com o Grid. Especificação de Unidades Primeiro vamos criar um arquivo. Para isso siga o procedimento descrito pois iremos simbolizar os caminhos para os menus e seus respectivos comandos, da seguinte maneira: MENU > COMANDO > COMANDO A maioria dos menus serão acessados pelo Menu Suspenso, caso for utilizado o menu lateral, será indicado no decorrer do procedimento. Procedimento: — Selecione FILE > NEW; Aparecerá o quadro de diálogo "Create new drawing" — Digite EXEMO1, — Pressione o botão OK; A AutoCad abre um novo arquivo de desenho com o nome determinado. A área de desenho neste momento deverá estar vazia. Logo após aparecerá no final da tela o prompt de comandos. Command: Isso indica que o AutoCad está esperando um comando. Agora, você usará o modo Default de medidas do AutoCad que esta baseado em o arquivo de um protótipo denominado ACAD.DWG o mesmo que está [Es compõe CRER STO on De] o baseado em um sistema de medidas decimal. Nesse estilo, números inteiros representam polegadas, e unidades decimais são polegadas decimais. Podemos facilmente comprovar este fato a través da caixa de diálogo Units Control, a partir deste momento deveremos fazer uma alteração no sistema de medidas, para desenhar nossa primeira peça. Procedimento: — Selecione Data > Units; Aparecerá o quadro de diálogo como mostrado abaixo. — Deixe o Units no tipo decimal; — Precision, a precisão será de 0.00; — Deixe o Angle no tipo Decimal Degree; — Pressione o botão de OK O Grupo Units permite a seleção do tipo de unidade de medidas. O Grupo Angles permite a seleção do tipo de ângulo. Sistemas de medidas No sistema de unidades de medida podemos tomar o modelo o mesmo que tem 15 unidades de medida as que podem ser incluídas nos diferentes estilos de unidades de medidas fornecidos pelo AutoCad. Sistema de Medida Apresentação da medida pelo AutoCad Scientific 1.50E+01 (polegadas) Decimal 15.0000 (polegadas) Engineering 1'-3" (entrada como 1'3") Architectural 1'-3" (entrada como 1'-3") Metric, 15.0000 (convertido para métrico na plotagem) Fractional 15" (entrada como 15") Definição da área de desenho O desenho a ser feito é da seguinte peça. Banheira Para facilitar na montagem desta peça, deve-se fazer as definições dos limites do desenho para que ele possa caber numa folha de papel e as grades para ajudar na construção e outros. Procedimento: Como no decorrer da explicação foi dado o procedimento de abertura de um novo arquivo e definição de unidade e precisão, não irei dar os passos, partiremos desse ponto. Selecione DATA > DRAWING LIMITS; No prompt aparecerá: ON/OFF/ :, você pode definir o canto inferior esquerdo da sua área de desenho, mas vamos deixar o default (Valor pré definido do AutoCad). Pressione ; No prompt aparecerá: Upper right corner:, você pode definir o canto superior esquerdo da sua área de desenho. Digite 210,148.5 , pois você não precisa de um espaço maior para fazer o desenho; Selecione View > Zoom > All, este comando permite que você visualize toda sua área de trabalho para que possa fazer seu desenho em escala total. Selecione DATA > DRAWING AIDS; Aparecerá uma janela de diálogo onde você acionará o Grid com espaçamento de 10. Com o mouse, clique dentro da caixa onde está escrito On; Digite 10 no X Spacing; Digite 10 no Y Spacing; Obs: Na verdade não é necessário a definição do Y Spacing, pois o mesmo assumirá o mesmo valor que X Spacing, Somente em casos em que você não deseja que ambos sejam iguais é que será necessário definir o Y Spacing. — Pressione OK. O Processo de desenho Para a montagem desta peça deveremos traçar um retângulo de 82 x 153 unidades para depois desenhar o interior da mesma [EEE op ORESTES] o — Selecione DRAW > LINE — No prompt “Jine From point:, este comando pede o primeiro ponto da linha que você devera fornecer, este pode ser indicado digitando coordenadas específicas ou posicionando o cursor num ponto conveniente para o início do desenho. — Digite 10,10 ; No prompt To point:, o AutoCad solicita a especificação de um segundo ponto, ao movimentar o cursor a linha de status nos mostrará o sistema de coordenadas que muda para um sistema de coordenadas polares, desta forma podemos ver o local referente ao último ponto selecionado, o cursor também nos mostrará a linha elástica a mesma que poderá ser movimentada em qualquer sentido sempre em relação aos eixos Xe Y. Se neste momento pressionamos a tecla F8 ativaremos um recurso de auxilio de desenho denominado o modo ORTHO o mesmo que nos permitirá movimentar o cursor em intervalos horizontais ou verticais, isto no caso de que nosso desenho esteja sendo realizado através da leitura dinâmica de coordenadas, como o desenho já tem um padrão de medidas o melhor será digitar estas na sequência a seguir: — Digite 082,0 ; ou D82; ou 0160; ou O82 Redraw, caso sua área de trabalho esteja com muitos blips; Durante um processo de desenho se recomenda fazer um layout do mesmo, isto facilita o planejamento do desenho e forma de desenhar pensando nos elementos que lhe ajudarão a criar esse objeto. [Eae coR RS STO banco] A seguir usaremos o comando OFFSET para posicionar linhas referenciais, este comando é parecido com o Comando COPY, a diferencia esta em que este permite o posicionamento de apenas uma copia do objeto e em sentido paralelo ao mesmo, mais conservando uma distância especificada. O comando ofíset funciona só com Linhas, Arcos, Círculos e Polilinhas bidimensionais. Na linha de comando especifique uma distância apropriada para a copia: — Menu CONSTRUCT > OFFSET — no prompt: Offset distance or Through : digite 5” Em seguida o Autocad apresenta o aviso para selecionar o objeto do qual a cópia será deslocada e o lugar para onde esta será feita: — no prompt: Select object to offset: selecione a linha lateral direita Side to offset? Selecione um ponto em qualquer parte interna da linha lateral Select object to offset: pressione para encerrar o comando Offset Agora deverá repetir os passos dados, para estabelecer múltiplas cópias das linhas tanto laterais, superior e inferior. o desenho deve apresentar a seguinte forma; Uso de layout Neste momento usaremos o comando ARC para desenhar o interior da banheira, para isto começaremos desde o canto mais estrito da mesma, usando as linhas copiadas com offset, como referência para construir arcos sucessivos. - Menu DRAW > Arc>3-Point Vib0007.bmp Vib0009.bmp - (****) Intersec: clique na interseção na coordenada 25,60 - (**“)Mid point: Escolha o ponto médio na segunda linha horizontal superior. Vib0010.bmp - Escolha a interseção das duas linhas laterais internas Aparecerá um arco entre as coordenadas selecionadas - Menu DRAW > Arc > Start End Dir (SED) Vib0011.bmp - Digite O para selecionar o último ponto como início do próximo arco - no prompt: End Point: ative (****) para selecionar a interseção das duas linhas do meio - Você notará que o desenho do arco aparece sendo arrastado enquanto o cursor é movimentado, junto a uma linha elástica a partir do ponto inicial do arco, arraste o cursor para o lado esquerdo do desenho e depois selecione um ponto. Se na linha de status aparece a palavra ORTHO, pressione F8 para desativar o modo ORTHO pois esta forçará à linha elástica de desenho do arco em uma direção não desejada. Em seguida notará que é desenhado outro arco que será a continuação do primeiro. - Menu DRAW > Arc > 3-Point - Ative (***) > End Point - No prompt: End Point: selecione a parte final do arco que acabou de desenhar, na parte inferior do mesmo - selecione a interseção das duas linhas posicionadas na parte do meio e inferior do desenho Aparece outro arco Em seguida usaremos o comando MIRROR para espelhar o arco localizado na parte lateral esquerda do desenho, para completar o desenho da banheira. - Menu CONSTRUCT > MIRROR - No prompt: Select Objects: Escolha o arco lateral esquerdo, em seguida verá o arco destacado pressione FIRST POINT OF MIRROR LINE: escolha o ponto do meio da linha horizontal superior Second Point: Pressione F8 para ativar o modo ORTHO novamente e escolha um ponto diretamente abaixo do último ponto selecionado e de um clique no mouse Delete Old Objects? : pressione Em seguida será criada uma imagem refletida do arco selecionado. Agora deverá apagar as linhas de layout criadas com OFFSET, para isto deverá selecionar estas e depois emitir o comando ERASE. Pa isto deverá clicar sobre as linhas individualmente e quando estas sejam destacadas digite “E” na linha de comando. Como a parte interna do desenho ainda possúe cantos retos, é possível arredondar estos usando o comando FILLET, este permite unir linhas e arcos nos cantos dos mesmos. Neste processo pode ser incluído um raio (radius), para produzir uma transição mas suave de um arco para outro o de uma linha reta para outra, da mesma maneira é possível unir duas linhas que não se toquem ou recortar duas linhas cruzadas. - Menu CONSTRUCT > FILLET - No prompt: (Trim mode)Current fillet radius=0.00 POLYLINE/RADIUS/: escolha Radius Enter Fillet Radius: digite 4, com essa quantidade o Autocad assume que deseja um raio de 4” para a emenda - Em seguida pressione para ativar o comando Fillet novamente - Escolha dos arcos adjacentes - Em seguida pressione para ativar o comando Fillet - Escolha outros dos arcos adjacentes Repita o mesmo procedimento até dar a forma desejada ao interior da banheira - Salve o arquivo Localização e modificações dos objetos "OSNAP" O comando "Osnap" permite ao usuário determinar construções geométricas com precisão. O comando é acessado pelos 4 asteriscos (****) no menu lateral. Ao ser acionado aparecerá na interseção dos eixos, um quadrilátero. A área compreendida deste quadrilátero é a área de atuação do comando. As funções possíveis no comando "Object Snap" são: 9 2 CEnNter: Localiza o centro de um circunferência ou arco, lembrando que o quadrilátero deve ser posicionado sobre o lugar geométrico do circunferência. ENDpoint: Localiza o ponto final de uma linha, arcos, line, etc. INSert: Localiza o ponto de inserção de um texto ou de um bloco. INTersec: Localiza a interseção de duas entidades. MiDpoint: Localiza o ponto médio de uma linha. NEArest: Localiza o ponto mais próximo de uma entidade. NODe: Possibilita a localização de um ponto gerado pelo comando "Point". PERpend: Possibilita a geração de perpendiculares. QUAdrant: Localiza o quadrante de um arco ou circunferência. QUIck: O comando faz uma busca de todos os elementos presentes dentro do quadrilátero de ação do comando, e escolhe um elemento que melhor se adapte à função ativa. TANgent: Localiza com relação ao último ponto a tangência com um circunferência ou arco. NONe: Desabilita as funções ativas. A sequência para o funcionamento dessas funções é acionar primeiro o comando e depois a função. Exemplo, fazer um circunferência sendo que o seu centro é a interseção de duas linhas: — Selecione Draw > Circle Center, Diameter; No prompt: CIRCLE 3P/2P/TTR/:; pede o centro da circunferência — Selecione (****) > INTersec; ou tecle o segundo botão do mouse — Selecione a interseção com o quadrilátero ativado pelo comando; — Dê um clique no botão direito do mouse; — Ao movimentar o mouse, aparecerá uma linha ligada a interseção; — A partir de este momento deve seguir as instruções pedidas no prompt; Agora já pode começar a construir o seguinte desenho. Procedimento: — Depois de posicionar o cursor na interseção das linhas, dê um clique para marcar o centro; — No prompt: “circle 3P/2P/TTR/: Diameter/ :, pede o raio da circunferência. — Digite 6 ; Em seguida será desenhado um circulo com 6 unidades de raio. Desenho de Círculos Neste exercício, você cria um novo arquivo de desenho usando o arquivo de um protótipo. — Menu FILE > NEW — Na caixa de diálogo Create New Drawing, selecione o arquivo ex01.dwg que se encontra no diretório tutorial — clique OK — Escolha New Drawing Name. — Na caixa de diálogo Create New Drawing File, selecione o diretório correspondente, digite o nome do arquivo e escolha OK. — Escolha OK novamente na caixa de diálogo Create New Drawing Agora configuramos a área de desenho, isto porque um desenho contém diversos parâmetros referentes a sistemas de unidades, limites de desenho, camadas e tamanhos de papel. Configuração do ambiente de desenho — Menu DATA > Units — Na caixa de diálogo Units Control, escolha Decimal para as unidades de medida, selecione 0.00 para o fator Precision y clique Ok. — Menu DATA > Drawing Limits — No prompt: ON/OFF/ clique Upper right corner: digite 16,12 Você não precisara mais do que essa área para o desenho — Menu OPTIONS > Drawing Aids —- Selecione Draw > Circle > Center, Radius; No prompt CIRCLE 3P/2P/TTR/:, pede o centro da circunferência. — Posicione o cursor no canto superior esquerdo do desenho, dê um clique para marcar o centro; Dica: Para localizar corretamente o centro do círculo no canto superior esquerdo do desenho utilize (***) > ENDpoint, em seguida posicione o mouse sobre o canto desejado e clique botão do mouse — No prompt: “circle 3P/2P/TTR/: Diameter/ :, pede o raio da circunferência. — Digite 4 ; Caso a sua circunferência não tenha saído perfeita, faça o seguinte: — Coloque o cursor sobre a circunferência e dê um clique com o mouse, ela ficará marcada; — Selecione MODIFY > Erase A circunferência será apagada. -— Selecione View > Redraw, para restaurar o desenho; — Selecione View > Zoom > Window; Aparecerá um pequeno quadrado com o cursor. Clique no botão do mouse próximo ao desenho e movimente-o até que o quadrado englobe o desenho por inteiro, de um clique para confirmar. O seu desenho será ampliado neste momento. — Selecione Draw > Circle > Center, Radius; — No prompt “circle 3P/2P/TTR/: pede o centro da circunferência. — Posicione o cursor no canto superior esquerdo do desenho, dê um clique para marcar o centro; — No prompt
Avaliações
0
0 avaliações