Divisão Celular III - Apostilas - Biologia, Notas de estudo de Biologia
Saloete
Saloete17 de Julho de 2013

Divisão Celular III - Apostilas - Biologia, Notas de estudo de Biologia

PDF (15 KB)
3 páginas
797Número de visitas
Descrição
Apostilas de Biologia sobre o estudo da Divisão Celular, Mitose, Prófase, Anáfase, Metafáse, Meiose.
20pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 3
baixar o documento

Divisão Celular Todas as células de qualquer planta ou animal surgiram a partir de uma única célula inicial o óvulo fecundado. Por um processo de divisão. O óvulo fecundado divide-se e forma duas células-filhas idênticas, cada uma das quais contém um jogo de cromossomos igual ao da célula parental. Depois, cada uma das célulasfilhas volta a se dividir, e assim continua o processo. Nesta divisão, chamada de mitose, duplica-se o número de cromossomos (ou seja, o ADN) e cada um dos jogos duplicados constituirá a dotação cromossômica de cada uma das duas células-filhas em formação.

Na formação dos gametas, acontece uma divisão celular especial das células germinais, chamada de meiose, na qual se reduz à metade sua dotação cromossômica; só se transmite a cada célula nova um cromossomo de cada um dos pares da célula original.

Mitose

É um processo de divisão celular, característico de todas as células somáticas vegetais e animais. Pelo qual a partir de uma célula-mãe, aparecem as célulasfilhas, com informações genética idêntica à célula-mãe. É um processo continuo que é dividido didaticamente em quatro fases : Prófase Metáfase Anáfase Telófase

Prófase

A cromatina condensa-se e os cromossomos tornam-se visíveis, os pares de centríolos afastam-se um do outro, migrando para os pólos dos nucléolo, entre eles forma-se uma estrutura chamada fibras do fuso mitótico. Em seguida , o nucléolo se dispersa e a membrana nuclear desaparece.

Metáfase

Aparentemente manipulados pelas fibras do fuso mitótico, estrutura essa surgida nessa fase, os cromossomos são posicionados no plano equatorial do fuso.

Anáfase

As fibras do fuso arrastam metade dos cromossomos até um extremo da célula e a outra metade para outro extremo, deixando-os igualmente divididos.

Vestibular1 – A melhor ajuda ao vestibulando na Internet Acesse Agora ! www.vestibular1.com.br

Telófase

Os cromossomos tornam-se invisíveis e forma-se a membrana nuclear em volta de cada núcleo-filho. E finalmente o citoplasma se divide.

Meiose

A meiose ocorre apenas nas células das linhagens germinativas masculinas e femininas e é constituída por duas divisões celulares : Meiose I e Meiose II

Meiose I

A meiose I é subdivida em quatro fases: Prófase I Metáfase I Anáfase I Telófase I

Prófase I

A prófase I é de longa duração e muito complexa. Os cromossomos homólogos se associam formando pares, ocorrendo permuta ( crossing-over) de material genético entre eles.

Vários estágios são definidos durante esta fase: Leptóteno Zizóteno Paquíteno Diplóteno Diacinese

Metáfase I

Há o desaparecimento da membrana nuclear. Forma-se um fuso e os cromossomos pareados se alinham no plano equatorial da célula com seus centrômeros orientados para pólos diferentes.

Anáfase I

Os dois membros de cada bivalente se separam e seus respectivos centrômeros com as cromátides-írmas fixadas são puxadas para pólos opostos da célula.

Os bivalentes distribuem-se independentemente uns dos outros e, em conseqüência, os conjuntos paterno e materno originais são separados em combinações aleatórias. Telófase I

Nesta fase os dois conjuntos haplóides de cromossomos se agrupam nos pólos da célula.

Meiose II

A meiose II tem início nas células resultantes da telófase I, sem que ocorra a interfase. A meiose é mais simples e também é constituída por quatro fases: Prófase II Metáfase II Anáfase II Telófase II

Prófase II

Os cromossomos não perdem a sua condensação, depois da formação do fuso e do desaparecimento da membrana nuclear, as células resultantes entram logo na metáfase II.

Metáfase II

O fuso acromático ocupa as regiões centrais, mantendo preso os 23 cromossomos subdivididos em duas cromátides na região equatorial da célula.

Anáfase II

O ponto que une os pares de cromátides se parte, dividindo-as. Cada um começa a ser puxado para os pólos opostos.

Telófase II

Forma-se uma membrana nuclear ao redor de cada conjunto de cromátides, formando-se quatro células. Estas quatro células no sistema reprodutor masculino cria cauda e fica com o formato de espermatozóide com 23 cromossomos. Já no sistema reprodutor feminino apenas um óvulo amadurece e os outros três se desfazem.

comentários (0)
Até o momento nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar!
baixar o documento