EC205 Cap 1 Engenharia de Sistemas A2013 S1, Notas de estudo de Engenharia Informática
wellington-cassio-faria-8
wellington-cassio-faria-8

EC205 Cap 1 Engenharia de Sistemas A2013 S1, Notas de estudo de Engenharia Informática

28 páginas
37Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
Engenharia de Sistemas
30 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 28
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 28 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 28 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 28 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 28 páginas
Slide sem título

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Cap. 1 - Engenharia de Sistemas

Adaptado do material de Guilherme A. B. Marcondes

Baseado no livro: Engenharia de Software – Roger S. Pressman – Sexta Edição

Profa. Valeska Pivoto Patta Marcondes

EC205 – Engenharia de

Software I

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

O que é?

• Engenharia de Software é uma consequência da Engenharia de Sistemas.

• Software é um item de um sistema maior. Antes de construí-lo, o sistema deve ser entendido.

• A Engenharia de Sistemas tem o foco em vários elementos (e não só em Software) que:

– devem ser analisados, projetados e organizados (funcionamento harmônico) e

– podem formar um produto, um serviço ou uma tecnologia para a transformação ou controle da informação.

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Os objetivos devem ser determinados.

• Identificação dos papéis:

Como obter o entendimento sobre o Sistema ?

– Hardware

– Software

– Pessoas

– Base de dados

– Procedimentos e

– Outros elementos

• Os requisitos operacionais devem ser identificados, analisados,

especificados, modelados, validados e gerenciados.

• Essas atividades formam a base da Engenharia de Sistemas.

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Deve ser produzida uma representação efetiva do Sistema.

• Pode ser

– Protótipo

– Especificação

– Modelo simbólico

Importante: eles devem comunicar as características

operacionais, funcionais e comportamentais do Sistema.

Qual é o produto de trabalho ?

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Revise todos os produtos de trabalhos gerados (especificações, protótipos, modelos, etc.).

• De preferência junto aos usuários finais, clientes ou outras pessoas envolvidas.

• Verifique a clareza, consistência e completude.

Como garantir que está certo ?

Espere mudanças nos requisitos do sistema

e gerencie-as!

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Você possui uma empresa de buffet

• Ela é contactada por um grande cliente que quer oferecer um jantar para várias autoridades e pessoas importantes.

• Grande oportunidade de negócios. Nada pode falhar!

• O que você faz? Por onde começar?

Exemplo

Não adianta somente a comida ser boa, o

sistema todo deve funcionar bem!

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Primeiro é preciso obter um bom entendimento sobre o sistema!

Exemplo

Segundo o dicionário Aurélio, sistema pode ser definido como:

1. Conjunto de elementos, materiais ou ideais, entre os quais

se possa encontrar ou definir alguma relação;

2. Disposição das partes ou dos elementos de um todo,

coordenados entre si, e que funcionam como estrutura

organizada.

• Algumas perguntas podem ser feitas:

– Quando irá ocorrer (data, horário)?

– Que local? Quantas pessoas?

– Como será a festa? Música? Bebidas? Iluminação?

– Como será o ambiente? Aberto?

– Etc,

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Depois que o “todo” foi entendido, é necessário determinar a fronteira (escopo) de ação do serviço (fornecedora do jantar).

• A partir daí é possível gerar uma especificação e representação para serem apresentadas ao cliente!

Exemplo

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• “Um conjunto ou arranjo de elementos que são organizados para realizar um objetivo pré-definido por meio do processamento de informações”1 .

• O objetivo pode ser suportar algumas funções de negócio ou desenvolver um produto.

• Para atingir o objetivo, os sistemas baseados em computador utilizam vários elementos que podem ser combinados de várias formas para transformar a informação.

Sistemas baseados em Computador

1 - Webster’s definition

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Software: – Programas de computador, estrutura de dados e documentação

relacionada.

• Hardware: – Dispositivos eletrônicos que possuem capacidade computacional, que

permitem o fluxo de dados e dispositivos eletro-eletrônicos (dispositivos de telecomunicações, switches de rede, sensores, etc.).

• Pessoas: – Usuários, operadores de hardware e software e cliente.

Elementos de um Sistema baseado em Computador

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Base de Dados: – Uma grande e organizada coleção de informação que é acessada via

software.

• Documentação: – Informação descritiva que descreve o uso e/ou operação do sistema

(manual do usuário, ajuda on-line, Web sites, etc.).

• Procedimentos: – Os passos que definem o uso específico de cada elemento do sistema ou

o contexto no qual o sistema reside.

Elementos de um Sistema baseado em Computador

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

1. Geralmente inicia-se com uma “Visão de Mundo”, ou seja, o domínio inteiro, do negócio ou produto, é examinado para garantir que um contexto adequado possa ser estabelecido.

2. A “Visão do Mundo” é refinada para focar mais especificamente em um domínio de interesse (Visão de domínio).

3. Dentro do domínio específico, são analisadas as necessidades quanto aos elementos de software, hardware, pessoas, dados, etc. (Visão de elemento).

4. Finalmente a análise, projeto e construção dos elementos é iniciada (Visão detalhada).

Hierarquia da Engenharia de Sistemas

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Hierarquia da Engenharia de Sistemas

F o

n te

: E

n g

e n

h a

ri a

d e S

o ft

w a

re –

R o

g e

r S

. P

re s

s m

a n

– 6

a E

d iç

ã o

World view Business or

Product Domain

Domain of interest

Domain view

System element

Element view

Detailed view

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Engenharia de Sistemas é um processo de modelagem.

Se o foco está na “Visão de mundo” ou na “Visão detalhada”os engenheiros devem criar modelos que:

• Definem o processo que cumpre as necessidades da visão em questão.

• Representem o comportamento do processo e as suposições no qual o comportamento é baseado.

• Deixem de forma explícita as entradas e saídas e os relacionamentos dos itens no modelo.

Modelagem de Sistemas

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Fatores a serem considerados na modelagem

Pressupostos

Limitações

Simplificações

Restrições

Preferências

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Fatores a serem considerados na modelagem

Pressupostos

Limitações

Simplificações

Restrições

Preferências

Exemplo: A

especificação

de um robô

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Fatores a serem considerados na modelagem

Pressupostos

Limitações

Simplificações

Restrições

Preferências

Reduzem a quantidade de

variações.

Permitem que o modelo

reflita o problema de forma

clara.

O robô deverá

fazer movimentos

com os braços

para cima e para

baixo.

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Fatores a serem considerados na modelagem

Pressupostos

Limitações

Simplificações

Restrições

Preferências

Permitem que o modelo

seja criado em prazo

oportuno.

O robô terá

precisão de 5 cm

em seus

deslocamentos.

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Fatores a serem considerados na modelagem

Pressupostos

Limitações

Restrições

Preferências

Simplificações

Ajudam a delimitar a

fronteira do sistema.

O robô somente

andará em solo

liso, sem

ondulações.

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Fatores a serem considerados na modelagem

Pressupostos

Preferências

Simplificações

Limitações

Restrições

Guiam a maneira pela qual o

modelo será criado.

Definem abordagem adotada

quando o modelo é

implementado.

O robô ficará sujeito

às restrições

impostas pelo

processador

definido, que são .....

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Fatores a serem considerados na modelagem

Pressupostos

Simplificações

Limitações

Restrições

Preferências

Indicam arquitetura

preferida para:

Dados

Funções e

Tecnologia

O robô deverá

usar sistema

operacional Linux

(embarcado).

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Muitos sistemas baseados em computador interagem com o mundo real de uma forma reativa: os eventos do mundo real são monitorados e o sistema reage controlando máquinas, processos e pessoas.

• Até recentemente era difícil prever o desempenho, eficiência e comportamento de tais sistemas antes de construí-los.

• Muitos sistemas da categoria reativa controlam máquinas e /ou processos (ex, aviões comerciais, refinarias de petróleo) que devem ser operados com extremo grau de confiabilidade. Se o sistema falha, significa perda econômica e humana!

Simulação de Sistemas

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Atualmente, ferramentas de software para Modelagem e Simulação de Sistemas estão sendo usadas para eliminar surpresas quando esses sistemas estão sendo construídos.

• Tais ferramentas são utilizadas durante o processo de engenharia de sistemas, enquanto os papéis dos elementos (hardware, software, pessoas, etc) estão sendo especificados.

• Ferramentas de Modelagem e Simulação permitem que seja feito o “test drive” da especificação do sistema.

Simulação de Sistemas

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Simulação de Sistemas

Se a capacidade de Simulação de um sistema

reativo não for disponível, os riscos do

projeto aumentam!

Considere utilizar um modelo de processo

iterativo, que permitirá a observação de itens

como desempenho, já na primeira release

entregue!

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Todo sistema pode ser modelado.

• Eles podem ser modelados em diferentes níveis de abstração (visão de mundo, visão de domínio, visão de elemento).

• À medida que se “desce” nestes níveis os detalhes dos componentes são modelados.

• Técnicas de modelagem: – UML (Unified Modeling Language)

Modelagem

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

• Sistemas de alta tecnologia incorporam elementos de software, hardware, pessoas, documentação e procedimentos;

• A Engenharia de Sistemas ajuda a transformar as necessidades do cliente em um modelo de sistema que fará uso de um ou mais desses elementos;

• A Engenharia de Sistemas inicia-se com uma “Visão de Mundo”, que é refinada para uma “Visão de domínio” do problema. Depois é analisado cada elemento dentro do domínio e finalmente cada elemento é detalhado.

Conclusão

Engenharia de iste as

w w

w .i n

a te

l. b

r

Engenharia de Sistemas

Cap. 1 - Engenharia de Sistemas

Adaptado do material de Guilherme A. B. Marcondes

Baseado no livro: Engenharia de Software – Roger S. Pressman – Sexta Edição

Profa. Valeska Pivoto Patta Marcondes

EC205 – Engenharia de

Software I

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 28 páginas