Estresse, resiliência e vulnerabilidade, Notas de estudo de Psicologia
cristiane-dactes-4
cristiane-dactes-4

Estresse, resiliência e vulnerabilidade, Notas de estudo de Psicologia

20 páginas
50Números de download
1000+Número de visitas
Descrição
ESTRESSE, RESILIÊNCIA E VULNERABILIDADE
50 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 20
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 20 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 20 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 20 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 20 páginas
ESTRESSE, RESILIÊNCIA E VULNERABILIDADE

ESTRESSE, RESILIÊNCIA E VULNERABILIDADE

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

GOLEMAN, G. Inteligência Emocional. A teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente. Tradução de Marcos Santana. Rio de Janeiro: Objetiva, 1995.

PEREZ, M.B. Resiliencia: competencia para enfrentar la adversidad. “La vida se encoge o se expande en proporción a nuestro valor”. Disponível em: <http://www.Uninorte.edu. Co/publicaciones/salud/articulo/articulo/art 10.htm>. Acesso em: 20 dez. 2001.

SANTOS, J. O. Educação Emocional na Escola. Salvador: Memorial das Letras, 1999. 316 p. CÁP. 8, p.169-193

VANISTENDAEL, S. Resiliência: como crescer superando os percalços. Trad. de José Claret Leite Cintra. São Paulo: Indica, 1999. 60 p.

YUNES, M.A.M. ; SZYMANSKI, H. Resiliência: noção, conceitos afins e considerações críticas. In:TAVARES, J. (Org.). Resiliência e Educação. São Paulo: Cortez, 2001.

BRITO, H.S.Estresse, resiliência e vulnerabilidade: comparando famílias com filhos adolescentes na escola. Dissertação (Mestrado em Ciências da Família) – Universidade Católica de Salvador. Salvador, 2004.

BRITO, H.S. (Orientador). Um modelo de competência para o enfrentamento de estresse em usuários hipertensos do Serviço de Saúde. In: SEMINÁRIO ESTUDANTIL DE PESQUISA, XV., 1996, Salvador. Anais… Salvador: UFBA, 1996. p. 195.

ESTRESSE ... O QUE É? STRESS –Tensão (Inglês).

NA FÍSICA – Grau de deformidade sofrido por um material quando submetido a um esforço ou pressão.

NA MEDICINA - Esforço de adaptação do indivíduo ao enfrentar situações de stress, consideradas ameaçadoras ao seu equilíbrio e à sua saúde, (HANS SELYE).

Relacioa-se com as emoções para a defesa e perpetuação da espécie.

RESILIÊNCIA RESILIO – Voltar atrás (latim).

RESILIENT – Elasticidade (Inglês).

NA METALUGIA - Consiste na capacidade de alguns metais manterem a sua estrutura original após ter sofrido esforço ou impactos.

NA MEDICINA - Expressa a capacidade dos ossos se consolidarem após fratura.

NAS CIÊNCIAS SOCIAIS – significa a capacidade humana para fazer frente às adversidades, superá-las e sair delas fortalecida (PÉREZ, 2001).

PIONEIROS: RUTTER E WERNER

AS FASES DO ESTRESSE (Hans Selye) ALARME

ESTADO DE EMERGÊNCIA.

HORMÔNIOS DO ESTRESSE: ADRENALINA E NOR-ADRENALINA.

AUMENTO DOS BATIMENTOS CARDÍACOS AUMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL.

ALTERAÇÃO DA RESPIRAÇÃO (OFEGANTE).

AUMENTO DOS GLICOCORTICÓIDES E AÇÚCAR NO SANGUE.

MÚSCULOS FICAM TENSOS.

INIBIÇÃO DA DIGESTÃO.

FRIEZA NAS MÃOS E NOS PÉS. SECURA NA BOCA.

RESISTÊNCIA

O ORGANISMO DEFENDE-SE DO AGENTE ESTRESSOR.

AUMENTO DE ÁCIDO CLORÍDRICO E RADICAIS LIVRES. (ÚLCERAS NO ESTÔMAGO E NO DUODENO).

DIMINUIÇÃO DA ATIVIDADE DEFENSIVA DOS LEUCÓCITOS.

DIMINUIÇÃO DA RESISTÊNCIA DO ORGANISMO EM RELAÇÃO ÀS INFECÇÕES.

CANSAÇO E LAPSOS DE MEMÓRIA.

QUEDA DO APETITE ALIMENTAR E SEXUAL.

EXAUSTÃO

O ORGANISMO ATINGE OS LIMITES DA CAPACIDADE DE DEFESA.

QUEDA DA PRODUÇÃO DE HORMÔNIOS, LEUCÓCITOS E ANTIOXIDANTES.

AUMENTO DA TENSÃO ARTERIAL

TERMINAL

O ORGANISMO PERDE A CAPACIDADE DE DEFESA.

O ORGANISMO FICA MAIS SUSCEPTÍVEL ÀS DOENÇAS.

DOENÇAS

ALERGIA, HIPERTENSÃO,

DIABETE, INFECÇÕES,

PROBLEMAS RESPIRATÓRIOS E GASTRO- INTESTINAIS

(ÚLCERAS, GASTRITE, DIARRÉIA)

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

LAPSOS DE MEMÓRIA,

DIFICULDADE DE CONCENTRAÇÃO,

BRUXISMO,

ENVELHECIMENTO,

DISTÚRBIOS DO COMPORTAMENTO SEXUAL E REPRODUTIVO.

DE ONDE VEM O ESTRESSE?

PROBLEMAS PESSOAIS

FAMILIARES SAÚDE TRABALHO ESCOLA SOCIAIS AMBIENTAIS

COMO ENFRENTAR O ESTRESSE?

TRATAMENTO ALOPÁTICO

ESTILOS PESSOAIS

RELAXAMENTO E MEDITAÇÃO

MASSAGENS

EXERCÍCIOS FÍSICOS

COMO ENFRENTAR O ESTRESSE? (Rutter e Werner)

RESILIÊNCIA

DISPONIBILIDADE DE RECURSOS: PESSOAIS, FAMILIARES E DA REDE DE APOIO

SOCIAL

VULNERABILIDADE

ESCASSOS RECURSOS: PESSOAIS, FAMILIARES E DA REDE DE

APOIO SOCIAL

QUESTÕES

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS SITUAÇÕES DE ESTRESSE DE SUA VIDA COTIDIANA?

COMO VOCÊ COSTUMA ENFRENTAR ESSAS

SITUAÇÕES?

COMO MELHORAR SUAS ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO DE ESTRESSE?

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 20 páginas