estudo dirigido lipideos, Notas de estudo de Medicina Veterinária
c_ssia_lima_morais
c_ssia_lima_morais

estudo dirigido lipideos, Notas de estudo de Medicina Veterinária

8 páginas
50Números de download
1000+Número de visitas
100%de 0 votosNúmero de votos
6Número de comentários
Descrição
bioquimica, estudo dirigido de lipideos
80 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 8
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 8 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 8 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 8 páginas
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 8 páginas

Faculdade de Estudos Superiores

Estudo dirigido

LIPÍDEOS

Turma: Medicina Veterinária

Componentes:

Camila Resende Castro Alves

Débora Tocafundo de Souza

Rita de Cássia Lima Morais

Sabrina Campos da Silva

Suzielle Lorem Leonel Guimarães

Belo Horizonte,

3 de Maio de 2010 _____________________________________________________________

EXERCÍCIOS – LIPÍDIOS

Enumere as principais funções biológicas dos lipídios • Componentes das membranas celulares; • Reserva de energia; • Combustível celular; • Funciona como isolante térmico sobre a epiderme de muitos animais (tecido adiposo); • Isolante e proteção de órgãos; • Funções especializadas como hormônios.

2. A respeito dos ácidos graxos explique: composição química Aqueles que possuem ácidos graxos em sua composição e os que não possuem. Ácidos graxos são monocarboxilicos que apresentam o grupo carboxila (R-COOH) ligado a uma cadeia alquilica, saturada ou insaturada de variado tamanho (são lipídios saponificáveis) – acilglicerois ( triacilglicerois); ceras; fosfolipídeos; esfingolipídeos. Os que não contém ácidos graxos não são saponificáveis nem energéticos mais contém função fundamental – vitaminas lipossolúveis; colesterol; esteróides; terpenos; eicosanóides.

características das cadeias carbônicas Tipo saturado: não possuem duplas ligações; geralmente sólidos a temperatura ambiente, gordura de origem animal; Tipo insaturado: possuem uma ou mais ligações duplas e são mono ou poliinsaturados; geralmente líquidos a temperatura ambiente; a dupla ligação quando ocorre naturalmente é sempre isomeria do tipo cis H H apresentando maior fluidez devido ao | | – C = C – maior dobramento molecular e por interferencia quimica e/ou fisica, ocorre isomeria do tipo trans H | - C = C- | H A maioria dos ácidos graxos insaturados são de origem vegetal.

propriedades físico-químicas • Ponto de fusão dos ácidos graxos saturados aumenta com o comprimento da cadeia carbônica. Já os ácidos graxos insaturados têm ponto de fusão baixo, sendo líquidos a temperatura ambiente. • Solubilidade: até 3 carbonos o ácido graxo é solúvel em água, porque o caráter polar é superior. Acima de 3 carbonos começa a decrescer a solubilidade. Quanto maior a cadeia carbônica maior o caráter apolar e menor a solubilidade. • Saponificação: reação química entre ácido graxo com uma base forte com aquecimento. • Hidrogenação: os ácidos graxos saturados podem ser convertidos a saturados através de hidrogenação. • Halogenação: podem ser acrescentado bromo, cloro, iodo ou cloreto de iodo, às duplas ligações dos ácidos graxos não saturados.

• Rancificação: presença de ácido graxo livre produzido por hidrólise de gordura; oxidação das ligações duplas que primeiro formam peróxidos (lipoperoxidação) que decompõem para formar aldeídos que dão odores e sabores desagradáveis.

transporte São transportados no organismo ligados a uma lipoproteína (quilomicrons, VLDL,LDL,IDL,HDL)

3. Faça a representação molecular de moléculas de triacilglicerol simples e mista, em seguida responda:

a) identifique as ligações éster b) classificação São ésteres de ácidos graxos com o glicerol. Dependendo do número de hidroxilas (CH) do glicerol esterificado com ácidos graxos, os acilglicerois são chamados mono, di e triacilglicerol. São os lipídios mais abundantes no transporte e armazenamento de ácidos graxos. Os ácidos graxos presentes nos triacilglicerois naturais podem ser iguais (simples) ou diferentes ( mistos).

c) função Reserva de energia (armazenamento principalmente no tecido adiposo); esta molécula é uma forma de armazenamento e transporte de ácido graxo. Bom isolante térmico. Reserva de energia nas plantas

d) forma de armazenamento Os triacilgliceróis armazenam-se em células adiposas do tecido adiposo em forma de gotículas lipídicas. São armazenados em uma forma desidratada quase pura, e fornecem por grama aproximadamente o dobro da energia fornecida por carboidrato.

características físicas e químicas Características físicas: Ponto de fusão dos ácidos graxos saturados aumenta com o comprimento da cadeia carbônica, já os ácidos graxos insaturados tem ponto de fusão baixos, sendo liquidos a Temeratura ambiente. Solubilidade: ate três carbonos na cadeila lateral, o ácido graxo é solúvel em água porque o caráter polar é superior e acima de três carbonos,começa a decrescer a solubilidade. Quanto maior a cadeia carbônica, maior o caráter apolar e menor será a solubilidade. Características quimicas: Saponificação: reaçao quimica entre um ácido graxo e uma base forte com aquecimento. Hidrogenação: os acidos graxos saturados podem ser concertidos em saturados através da hidrogenação. Halogenação: podem ser acrescentados bromo. Cloro, iodo ou cloreto de iodo nas duplas ligações dos ácidos graxos insaturados. Rancificação: presença de ácido graxo livre produzido pela hidrólise de gordura; oxidação das ligaçoes duplas que primeiro foram peroxidadas (lipoperoxidação) que decompoem para formar aldeidos,os responsáveis pelos odores e sabores desagradáveis.

comparação com os carboidratos

Os triacilglicerois são armazenados de uma forma desidratada quase pura e fornecem por grama aproximadamente o dobro da energia fornecida por carboidratos. Os triacilglicerois hidrofóbicos são armazenados na forma de molécula de gordura não hidratadas em células de tecido adiposo. O glicogênio, (outra molécula que armazena energia) liga-se com substância quantidade de água de hidratação (2g de H2O por grama de glicogênio). Assim, os triacilglicerois armazenam uma quantidade maior de energia que o glicogênio hidratado. As moléculas de triacilgliceróis são mais reduzidas que a dos carboidratos e, desse modo, sua oxidação libera o dobro em energia do que a oxidação dos açucares.

g) reações de saponificação Saponificação é a reação que ocorre entre um ácido graxo com uma base forte em aquecimento.

4. Caracterize as ceras quanto a: a) constituição química Ceras são misturas complexas de lipídeos não-polares. São ácidos graxos de cadeia longa (16 a 30 C) e alcoóis mono-hidroxilico de cadeia longa (18 a 30). Possuem estrutura linear facilitando a agregação entre as moléculas, formando cadeias hidrofóbicas que configuram sua função impermeabilizante.

b) função Funcionam como revestimento de proteção em folhas, caules, frutos e pele de animais.

5. a) Faça um desenho esquemático da membrana celular, identificando as principais biomoléculas bem com seus arranjos e funções

Os lipídios das membranas são pequenos com porções hidrofílicas e hidrofóbicas e, quando misturados com água, formam miscelas, bicamadas e lipossomos (3 tipos de agregados). Proteínas atuam como bombas, canais, receptores, enzimas e transportadores de energia, estão embebidas por bicamada lipídica, que criam meio apropriados para ação.

b) Represente a estrutura química dos principais lipídios de membrana, enfatizando suas principais características e funções Os 3 principais lipídeos de membrana são: Fosfolipídeos ( glicerofosfolipideos e esfingolipídeos) moléculas anfipáticas (caudas apolares e cabeças polares). O ácido graxo dos fosfolipideos “membranosos” são alinfáticas de cadeia longa e 50% são insaturados com uma ou mais duplas ligações na configuração cis.

Esteróides: complexos derivados dos triterpenos. Compostos derivado de 4 anéis não- polares fusionados. Distinguem-se pela localização de ligações dupla C=C e vários substituintes (ex. grupos hidroxil, carbonil, aquila). Um exemplo de esteróide é o colesterol que, na membrana, ele regula a fluidez da membrana em diversas faixas de temperatura.

Glicolipideos: são esfingolipideos compostos por uma cadeia cerimida + glicedeo de cadeia curta ( não tem fosfato). Componente fundamental do glicocálice, onde atuam no reconhecimento celular e como receptores antigênicos ( cria resposta imune).

6. Explique a formação e os tipos de agregados lipídicos As gorduras neutras são insolúveis em água e formam grandes gotículas que coalascem e separam-se totalmente da fase aquosa. Os ácidos graxos e os fosfolipideos são mais hidrossolúveis, mas, ainda tendem a se agregar em folhetos relativamente grandes ou bicamadas, com os grupos polares voltados para fora e as cadeias de hidrocarbonetos no interior, reduzindo a superfície hidrofóbica exposta a água. Quando moléculas anfipáticas são suspensas em água, elas são agregadas em micelas onde as caudas hidrofóbicas hidrocarbonada ficam no interior, evitando água, e cabeças polares (grupos hidrofílicos) ficam em contato com H2O interagindo com ela permitindo a solvatação (composto iônico ou polar se dissolve em uma substância polar, sem formar nova substância). Quando a bicamada lipídica dobra-se sobre si mesma para formar esfera oca chamada lipossomo ou vesícula.

7. Represente a estrutura química dos esteróides e explique suas funções biologias. Os esteróides apresentam em sua estrutura o núcleo ciclopentano, peridrojenantreno ( 4 aneis fundidos) é a estrutura básica. São lipídeos não saponificaveis, não possuem acido graxo, são moléculas complexas. o colesterol e a vitamina D são as principais. Colesterol atua como precursor metabólico dos hormônios sexuais, do glicocorticoide, mineralocorticoides, ácidos biliares e vitamina D também estão presentes na membrana plasmática onde diminui a fluidez. a vitamina D atua como um hormônio que mantém as concentrações de cálcio e fósforo no sangue através do aumento ou diminuição da absorção desses minerais no intestino delgado

8. Explique a formação química dos eicosanóides e seus derivados relacionando as respectivas funções Eicosanóides ( exercem função local) são moléculas derivadas de ácidos graxos das famílias Omega 3 e Omega 6. Exercem especialmente controle na inflamação, imunidade e como mensageiro do sistema nervoso central. São ácidos graxos cíclicos derivados do ácido araquidônico (proveniente do convertimento de fosfolipides, por sinais hormonais, pela enzima fosfolipase. Os eicosanoides se convertem em: leucotrienos (produzidos pelas células brancas, com insaturações) que estimula contração muscular lisa; amplifica resposta alérgica e inflamatória; prostaglandina (produzidos pelo cicloxigenoses em vários tecidos) controla pressão arterial estimula contração musculatura lisa, inibe agregação plaquetária, tem poder da guimeotaxia atraindo macrófagos especializados na fagocitose de restos celulares no processo inflamatório; tromboxonas (produzidas nas plaquetas pela cicloxigenase de ácido araquidonico) estimula contração muscular lisa (vasos), induz agregação plaquetaria para formar trombos e evitar hemorragias. ácido acetilsalicilico inibe ciclogenase evitando a coagulação.

9. Relacione as lipoproteínas e suas funções São as maiores lipoproteínas e as menos densas, contendo uma alta proporção de triacilgliceróis. São sintetizados no retículo endoplasmático das células epiteliais que

revestem a superfície da corrente sanguínea. Um tipo de apoliproteína ativa a lipase liproteica nos capilares do tecido adiposo, cardiaco, músculo esquelético e glândula mamária em lactação permitindo a liberação de ácido graxo obtidos na dieta para os tecidos onde serão consumidos ou armazenados como combustiveis. Os quilomicrons que não serviram de transportadores mais que contém colesterol em sua composição move-se através da corrente sanguínea até o fígado. Receptores que existem no fígado ligam-se a parte da apoliproteína e intermedeia sua captação por endocitose. No fígado, os quilomicrons liberam seu colesterol e são degradados nos lisossomos. VLDL (lipoproteína de muito baixa intensidade): em condições em que o consumo de ácido graxo excede a quantidade necessária como combustível eles são convertidos no fígado em triacilgliceróis que serão unidas com apolipoproteínas específicas formando o VLDL. Os carboidratos também podem ser convertidos em triacilglicerois e exportados como VLDL. Essas lipoproteínas são transportadas do fígado para os músculos e para o tecido adiposo. Os adipócitos capam os ácidos graxos liberados na quebra pela lipase, resssintetizam os triacilgliceróis a partir deles e armazenam em forma de gotículas lipídicas intracelulares. Já os miócitos, (células musculares) oxidam os ácidos graxos para obter energia. A maior parte do VLDL é removida da circulação pelos hepatócitos. LDL (lipoproteína de baixa densidade): a perda de triacilglicerídeos converte os VLDL em remanescente de VLDL (lipoproteína de densidade intermediária- IDL). A remoção adicional de triacilgliceróis das IDL produz as lipoproteínas de baixa densidade - LDL. São muito ricas em colesterol e em ésteres de colesterol, as LDL tranportam colesterol para os tecidos periféricos. HDL (lipoproteína de alta intensidade): é sintetizado no fígado e no intestino delgado como partículas pequenas ricas em proteínas e contendo relativamente pouco colesterol e nenhum éster de colesterol.

10. Os triacilgliceróis, ao contrário dos fosfolipídios, raramente estão presentes nas membranas celulares, por quê? Triacilglicerol é um corpo neutro porque quando se forma a ligação de éster, não forma polaridade, não podendo assim construir as membranas que são bicamadas fosfolipidicas de cabeça polar e cauda apolar.

11.Tendo em vista a constituição lipídica da membrana celular como se justifica a elasticidade e resistência desta? A membrana plasmática é composta por um duplo estrato de lípidos e proteínas que, do exterior ao interior se acham assim dispostos:

• *um estrato (uma camada) ou capa protéica, em contato com o ambiente exterior, • *um estrato lipídico, • *e outro estrato protéico limitando com o citoplasma.

Os dois estratos protéico, são responsáveis pela elasticidade, resistência e hidrofila da membrana plasmática. O estrato de lipideo constitui o esqueleto principal.

12. Relacione a fluidez da membrana com a concentração de colesterol O colesterol é necessário para construir e manter as membranas; regula a fluidez dela em diversas faixas de temperatura. O grupo hidroxil do colesterol interage com as cabeças fosfato da membrana, enquanto a maior parte dos esteróides e da cadeia de

hidrocarbonetos estão mergulhados no interior da membrana. Quanto mais colesterol na membrana, mais rígida ela será, com menos fluidez

13. Considerando a escassa solubilidade dos lipídios e os ácidos graxos, explique como estes são transportados no organismo? Para serem transportados, eles se ligam a partículas hidrossolúveis, chamadas de lipoproteínas.

14. Animais terrestres contêm uma maior quantidade corporal de triacilgliceróis de cadeias saturadas se comparados aos triacilgliceróis de animais aquáticos, por quê? Porque animais terrestres estão a uma temperatura ambiente mais elevada, assim as constituições lipídicas são mais fluidas, então os triacilglicerois podem ser saturados que não irão empacotar porque a temperatura esta alta. Já os animais aquáticos e de habitats mais frios, estão vivendo em temperatura ambiente mais baixa podendo empacotar suas reservas lipídicas se saturadas. Então a maioria dos triacilglicerois desses animais são poliinsaturados, sofrendo dobraduras (não empacotando) sendo líquidos até em baixas temperaturas (PF baixo) para não congelar o animal.

15. Os eicosanóides são hormônios? Justifique Não, porque os hormônios são mensageiros circulantes no organismo (sangue, por exemplo), já os eicosanóides são pseudo-hormônios (falsos) pois não são transportados pelo sangue, atuando nas proximidades das células que os produzem (ação local).

16 .Em que difere os antiinflamatórios esteróides dos não esteróides? Anti-inflamatório não esteróides (AINES) tem capacidade de controlar a inflamação, de analgesia e de combate a hipertemia (febre) ex. aspirina. Eles são inibidores específicos da enzima ciclooxigenase (COX) que transformam ácido araquidônico em prostaglandina e tromboxanos (que atua na inflamação, dor e coagulação). Os efeitos antiinflamatórios também são largamente dependentes da inibição de prostanóides, já que estes mediadores são importantes em quase todos os fenômenos associados à inflamação, como vaso dilatação, dor e atração de mais leucócitos ao local.

17. O que são, onde são produzidos e qual a função dos glicocorticóides e mineralocorticóides? São os principais hormônios sintetizados pelo córtex da supra renal a partir do colesterol. Mineralocorticóides- inclui a aldosterona (que libera urina) e exerce efeitos fisiológicos sobre o equilíbrio hídrico e eletrolítico. O metabolismo é afetando tanto quanto aumenta a excreção renal: aumenta a secreção de paratormônio (secretada pela tireóide e regula teor de Ca²+ aumentando-o. esses efeitos combinados estimulam a mobilização do cálcio dos ossos, reduzindo a resistência óssea. Glicocorticóides: afetam o metabolismo dos carboidratos, lipídeos e proteínas, à resposta imunológica e a reação de estresse. Como os glicorticoides possuem alguma atividade, eles também influenciam o equilíbrio eletrolítico. Geralmente são usados como medicamentos antiinflamatórios. O principal hormônio glicorticoide e o colesterol (hidrocortisoma) que suprimem processos inflamatórios, ex. inibe a fosfolipase A bloqueando síntese protaglandina, leucotrieno e PAF. Bloqueia cascata do ácido araquidônico.

18 . Explique o que são e as funções dos lipossomas

Lipossomas são vesículas esféricas, constituídas de uma ou várias bicamadas concêntricas de lipídeos, que isolam um ou vários compartimentos aquosos internos do meio externo. Eles podem encapsular substâncias hidrofílicas e/ou lipofílicas, sendo que as primeiras ficam no compartimento aquoso e as lipofílicas inseridas ou adsorvidas na membrana. Em geral, são utilizados no transporte de diferentes fármacos e devido a possibilidade de incrementar a superfície com proteínas específicas, ainda podem liberar os fármacos apenas nos tecidos alvos.

19. Relacione colesterol e fitoesterol. Fitoesterol e colesterol possuem estruturas semalhantes, possuem um radical metila e etila adicional à cadeia carbônica e ambos possuem a função de manutenção da membrana celular. Fitoesterol tem origem vegetal e o colesterol tem origem animal.

Justificar porque à temperatura ambiente os triacilgliceróis de origem vegetal (óleos) são líquidos ao contrário das gorduras animais que são sólidas
material bem macanudo
é legal
muito bom
1-5 de 6
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 8 páginas