Exercícios Resolvidos História VIII - Apostilas - História , Notas de estudo de História. Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Osvaldo_86
Osvaldo_86

Exercícios Resolvidos História VIII - Apostilas - História , Notas de estudo de História. Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

10 páginas
861Número de visitas
Descrição
Apostilas de História, Exercícios de História com respostas.
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
Baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 10
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 10 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 10 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 10 páginas
Baixar o documento
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 10 páginas
Baixar o documento

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS DE HISTÓRIA VIII

01. Recentemente, Alejandro Toledo foi eleito presidente do Peru. Durante a campanha eleitoral, foi chamado de Pachacútec, numa alusão ao imperador incaico que consolidou um império nos Andes centrais. Sobre a sociedade incaica, é correto afirmar que:

A) o fato de constituir uma das mais significativas sociedades pré-colombianas tem como base a negação da cultura dos povos dominados.

B) a sua economia tinha por base a agricultura, com a distribuição de terras pelo Estado e a prática do sistema de regadio.

C) o que a diferenciava das demais culturas pré-colombianas era a idéia de uma sociedade igualitária.

D) o comércio interno era significativo, tendo no guano um dos produtos mais valorizados.

E) a sua cultura desapareceu com o processo da dominação espanhola.

Questão 1, alternativa B O segmento mais significativo da sociedade incaica era constituído pelo campesinato, que vivia nos ayllus e era sujeito à mita. Recebia do governo uma parcela de terra quando do nascimento dos filhos o que permitia a cada família possuir terras de acordo com as suas necessidades, as quais eram distribuídas nos diferentes níveis das encostas e vales, irrigados por canais e diques construídos pelo Estado.

02. Em sua obra O Abolicionismo, Joaquim Nabuco afirma:

Para nós a raça negra é um elemento de considerável importância nacional, estreitamente ligada por infinitas relações orgânicas à nossa constituição, parte integrante do povo brazileiro. Por outro lado, a emancipação não significa tão somente o termo da injustiça de que o escravo é martyr, mas também a eliminação simultânea dos dois typos contrários, e no fundo os mesmos: o escravo e o senhor.” (NABUCO, Joaquim. O Abolicionismo. Edição fac-similar. Recife. Fundação Joaquim Nabuco. Ed. Massangana. 1988. p. 20)

Em relação à condição do negro na sociedade brasileira, é correto afirmar que:

A) a abolição representou uma perda total da mão-de-obra pelos antigos senhores.

B) o fim da escravidão possibilitou ao negro liberto a integração no mercado de trabalho e o livre acesso à terra.

C) as Sociedades Libertadoras tinham como objetivo principal promover a integração do ex-escravo na sociedade, garantindo-lhe os direitos de cidadania.

D) a diferença entre o processo abolicionista ocorrido nos Estados Unidos da América e o ocorrido no Brasil foi a ausência de preconceito racial em nosso país.

E) o negro livre permaneceu à margem do universo cultural estabelecido por uma sociedade regida pelo branco e continuou sujeito ao preconceito e a novos mecanismos de controle social.

Questão 2, alternativa E

A tônica das Sociedades Libertadoras, e mesmo de certos segmentos do governo brasileiro, era o fim da instituição escravista. A integração do negro liberto na sociedade branca foi permeada por mecanismos de controle social, aos quais estava sujeito todo trabalhador pobre livre: o não acesso à terra, sob o controle dos latifundiários, e a marca do preconceito, constituído a partir do referencial de cativo e da inferioridade étnica. Ver a obra de Florestan Fernandes, Octávio Ianni, Roger Bastide, Clóvis Moura, entre outros.

03. Em 1750, Sebastião José de Carvalho e Melo, o Marquês de Pombal, tornou-se primeiro ministro português e procurou dinamizar a administração colonial. Dentre as medidas por ele adotadas, destacam-se:

A) o controle do ensino e da política de aldeamento entregue às ordens religiosas.

B) a extinção do Estado do Grão-Pará Maranhão, por ser o centralismo a tônica de sua administração.

C) a reforma e a ampliação da justiça, possibilitando, assim, o acesso da elite colonial aos cargos administrativos e fiscais.

D) a expulsão dos Jesuítas da colônia, favorecendo os povos indígenas, que passaram a ter maior autonomia sobre os aldeamentos.

E) a retomada do controle dos mecanismos comerciais e fiscais do mundo colonial por parte da metrópole, o que resultou em autonomia para as companhias de comércio.

Questão 3, alternativa C

Mesmo sendo o centralismo a tônica da administração, as reformas pombalinas combinavam o absolutismo ilustrado com a tentativa de aplicação conseqüente das práticas mercantilistas, a exemplo das reformas bourbônicas na Espanha. No sentido de tornar mais eficaz a administração portuguesa e introduzir modificações na relação metrópole/colônia, mantinham a essência do sistema colonial mercantilista. Entretanto, elas concediam à elite colonial algum direito, como o acesso a certos cargos administrativos, fiscais, à magistratura e a instituições militares.

04. Entre os eventos do período regencial (1831-1840), podemos citar: A) a criação da

Guarda Nacional, que garantiu a unidade do território brasileiro. B) a extinção do poder

moderador, que garantiu a democratização no cenário

político nacional.

C) a Reforma Constitucional de 1834, que criou as Assembléias Provinciais com autonomia

política. D) a ameaça à centralização do poder e à unidade territorial do Brasil. E) a eclosão

de movimentos sociais, como a Guerra dos Farrapos e a Sabinada,

favoráveis à volta de D. Pedro I.

Questão 4, alternativa D A centralização do poder e a unidade territorial do Brasil estiveram ameaçadas nesse período em razão de vários movimentos sociais, entre eles os de caráter separatista como a Guerra dos Farrapos.

05. O golpe militar de 1964 foi o início de um dos períodos de maior autoritarismo na história do Brasil – a ditadura militar. Mas as práticas repressivas do Estado não calaram os segmentos organizados da sociedade civil, que buscaram a redemocratização do país. Nesse sentido, é correto afirmar que:

A) no final da década de 1970, foram ampliados os espaços de protesto, com as passeatas do movimento estudantil, a greve dos metalúrgicos do ABC e o surgimento de um novo sindicalismo.

B) a redemocratização decorreu da política neoliberal adotada, redefinindo as ações do Estado e corrigindo as distorções sociais.

C) o processo de redemocratização foi realizado de forma ágil por governos contrários à política do FMI, fortalecendo, assim, o mercado interno.

D) a reforma partidária de 1979 possibilitou o surgimento de novos partidos de oposição, entre eles o Partido Comunista Brasileiro.

E) a emenda das "diretas já" encontrou ressonância no Congresso Nacional, controlado pelo PDS, que aprovou o projeto.

Questão 5, alternativa A

No final da década de 1970, a sociedade organizada intensificava suas ações, questionando o regime militar, levando às ruas bandeiras de luta em favor da liberdade e da democracia. Foram movimentos brutalmente reprimidos, mas forjaram na prática a abertura política que poria fim ao regime vigente.

06. O período do governo de Getúlio Vargas de 1937 a 1945 é conhecido na história do Brasil como “Estado Novo”, em que:

A) os movimentos sociais contra o nazi-fascismo ganharam as ruas, com o apoio do governo.

B) os comunistas ocuparam vários cargos burocráticos e assumiram órgãos de propaganda política.

C) os partidos políticos foram fechados e as bandeiras estaduais, queimadas, como símbolo do centralismo do poder.

D) o sistema parlamentarista foi fortalecido pelo fechamento do Congresso Nacional e pela intervenção nos Estados.

E) a elite industrial brasileira tornou-se hegemônica, pondo fim, dessa forma, à política do “café com leite” da aristocracia rural.

Questão 6, alternativa C Nesse período, temos um Estado forte e o poder centralizado, mediante a existência de uma Constituição autoritária. Há intervenção nos Estados e fechamento das assembléias estaduais e câmaras municipais. A queima das bandeiras estaduais se deu numa solenidade cívica, simbolizando a idéia de um Estado forte, centralizado, unitário e autoritário, fortalecido pelo discurso e pelas práticas nacionalistas.

07. Leia o texto abaixo.

Que ódio é esse? Após assistir, ainda muito recentemente em termos históricos, à avalanche de xenofobia e racismo que dominou a Europa durante a Segunda Guerra Mundial e nos anos que a precederam, sob a hegemonia nazi-fascista; após atravessar os séculos de intolerância religiosa, que resultou no processo de inquisição contra todos aqueles que discordavam dos cânones da Igreja Católica na idade média e na moderna, o mundo depara hoje, mais uma vez, com novas ondas de racismo, anti-semitismo e nacionalismo xenófobo. Mesmo em alguns países, como o Brasil, onde essas ideologias nunca chegaram a ter presença expressiva, vê-se o seu renascimento.” (SALEM, Helena. As Tribos do Mal: O Neonazismo no Brasil e no Mundo. São Paulo. Atual. 1995. p. 1)

A respeito desses movimentos neonazistas, é correto afirmar que:

A) têm como alvo de suas perseguições, no Brasil, os judeus, os negros, os nordestinos e os homossexuais.

B) têm como objetivo a defesa da pureza étnica e são típicos dos grandes centros urbanos europeus.

C) combatem indiscriminadamente o nacionalismo, o homossexualismo e o feminismo.

D) têm como pressuposto básico a ideologia do movimento anarco – punk.

E) são típicos dos países da América Latina e da África.

Questão 7, alternativa A Esses movimentos, que nas últimas décadas têm crescido de forma significativa, trazem suas práticas inspiradas nos princípios ideológicos do nazismo. São movimentos considerados de ultra-direita, tendo como marca a intolerância étnica. Diante da atual conjuntura, esses movimentos nazi-fascistas têm se voltado, na Europa, em especial, contra homossexuais, negros, judeus, turcos e outros imigrantes do chamado Terceiro Mundo. No Brasil, essa intolerância tem atingido fundamentalmente os negros, os homossexuais, os judeus e os nordestinos.

08. Leia o texto seguinte.

Entre o início do século XII e meados do século XV, por todo o Ocidente se produziu, em graus de fato diversos, uma mutação profunda, ligada à generalização da escrita nas administrações públicas, que levou a racionalizar e sistematizar o uso da memória.” (ZUMTHOR, Paul. A Letra e a Voz: a Literatura Medieval. São Paulo. Companhia das Letras. 1993. p. 28)

Considerando o comentário apresentado acima sobre a Idade Média, é correto afirmar que:

A) a centralização monárquica, na maioria dos países europeus, popularizou o uso da escrita.

B) as transformações culturais registradas resultaram da Revolução Comercial iniciada no século VII.

C) a valorização da escrita na administração pública decorreu da expansão das universidades medievais.

D) a descentralização política incentivou a concorrência feudal, favorecendo o desenvolvimento cultural.

E) o renascimento urbano e o desenvolvimento comercial estimularam o emprego da escrita para além dos mosteiros.

Questão 8, alternativa E A mudança profunda, registrada na economia e na sociedade feudais, ocorreu durante o período do século XII ao XV, com o crescimento das cidades, o fortalecimento dos burgueses e a ampliação das atividades desenvolvidas, o que estimulou o uso da escrita como um recurso necessário à organização da administração pública.

09. Leia o trecho abaixo.

Numerosas são as maravilhas da natureza, mas de todas a maior é o homem! Singrando os mares espumosos, impelido pelos ventos do sul, ele avança, e arrasta as vagas imensas que surgem ao redor! Géia, a suprema divindade, que todas as mais supera, na sua eternidade, ele

Com base

no texto, a

respeito da

cultura grega, é correto afirmar que:

A) a força de expressão da cultura erudita extinguiu a influência e a herança da mitologia. B)

o valor da ação humana dependia de sua adaptação às imposições

estabelecidas pela religião.

C) a liberdade de expressão, na Grécia, destacava o homem como a medida de todas as

coisas. D) a unidade política grega e a centralidade do poder decorriam da valorização

do homem. E) a democracia grega estimulou as reações contra o politeísmo.

Questão 09, alternativa C

Mesmo respeitando a tradição religiosa, através da mitologia, a liberdade de expressão e o reconhecimento do homem como centro de sua cultura constituíam a base do pensamento grego, que lhe permitiu atingir um nível superior ao de outros povos.

10. Ante a grande depressão de 1929, o economista John M. Keynes defendia o déficit público como uma forma de enfrentar a recessão. Nos Estados Unidos, o Presidente Franklin Roosevelt, a partir de 1930, financiou obras públicas a fim de diminuir o desemprego. A partir desse período, as mudanças na política econômica propiciaram:

A) a oposição do governo norte-americano ao desenvolvimento do intervencionismo na economia.

[o homem] a corta com suas chamas.” (Sófocles, Antígona. São

Paulo. Edições de Ouro, S.d. p. 164)

B) a intervenção do Estado na economia, como estratégia de ampliação do mercado de

trabalho. C) a consolidação dos grupos econômicos que impediam a intervenção estatal. D) o

fechamento do comércio europeu ao capital norte-americano. E) a livre aplicação do capital

pela iniciativa privada.

Questão 10, alternativa B

A crise de 1929 representou um golpe no capitalismo liberal, que vigorou até esse período. Em virtude das dificuldades surgidas, e valorizando a idéia de que gastos públicos destinados à mão-de-obra remunerada eram um estímulo à produção, a intervenção do Estado se expandiu em diferentes setores da economia, limitando o poder anteriormente usufruído pela livre iniciativa.

11. Leia as afirmativas abaixo, a respeito da década de setenta do século XX.

I. Os EUA saíram vitoriosos na guerra do Vietnã. II. O escândalo de Watergate provocou a renúncia do presidente dos EUA,

Richard Nixon.

III. A derrubada do governo de Salvador Allende, no Chile, contou com o apoio do governo

norte-americano. Da leitura das afirmativas acima, é correto afirmar que: A) somente II é

verdadeira. B) somente III é verdadeira. C) I e III são verdadeiras.

D) II e III são verdadeiras. E) I e II

são verdadeiras.

Questão 11, alternativa D

A queda do Presidente Salvador Allende, eleito pela frente ampla chilena, foi apoiada pelos Estados Unidos, que pretendiam impedir a expansão do comunismo na América Latina. A guerra do Vietnã constituiu a primeira grande derrota militar dos Estados Unidos como potência imperialista. O presidente Richard Nixon renunciou, em virtude da descoberta do escândalo de Watergate.

12. A respeito do anarquismo, é correto afirmar que:

A) como doutrina, defendia a necessidade de eliminar qualquer forma de intervenção estatal.

B) seus teóricos defendiam a intervenção do Estado na economia com o apoio

do operariado.

C) condenava a violência como meio de ação, angariando, assim, o apoio da Igreja Católica.

D) a sua difusão representou a primeira ruptura surgida no partido comunista da

Rússia. E) o movimento restringiu-se aos países da América do Sul.

Questão 12, alternativa A

O anarquismo se expandiu em diversos países como uma reação à exploração capitalista. Para os seus adeptos , a eliminação de qualquer forma de governo seria a solução.

13. A Revolução de 1688, na Inglaterra, representou: A) a diminuição do poder exercido

pelo Parlamento. B) a extinção do poder aristocrático com a adoção do voto popular. C) o

restabelecimento do poder dos reis católicos, durante várias décadas. D) a derrota do

Absolutismo, tornando o Parlamento soberano político da nação. E) a consolidação do poder

do soberano, que podia suspender a execução das

leis, em caso de guerra.

Questão 13, alternativa D

A derrota da Aristocracia e do Absolutismo instituiu uma monarquia parlamentarista, em que o Parlamento tornou-se o órgão soberano da política, limitando em todas as instâncias o poder do monarca.

14. O texto abaixo foi extraído do documento “Representação da Câmara de Aquiraz ao Rei de Portugal”.

(...) para a conservação desta capitania será vossa majestade servido destruir estes bárbaros para que fiquemos livres de tão cruel jugo; em duas aldeias deste gentio assistem padres da Companhia que foram já expulsos de outras aldeias do sertão (...) estes religiosos são testemunhas das crueldades que estes tapuias tem feito nos vassalos de vossa majestade. (...) só representamos a vossa majestade que missões com estes bárbaros são escusadas, por que de humano só tem a forma, e quem disser outra coisa é engano conhecido.

(Citado em PINHEIRO, Francisco José. “Mundos em confronto: povos nativos e europeus na disputa pelo território.” In SOUSA, Simone de (org.) Uma Nova História do Ceará. Fortaleza. Edições Demócrito Rocha. 2000. p. 39)

A partir da leitura do documento acima, é correto afirmar que:

A) a acirrada reação indígena constituiu uma forma de resistência à destruição do seu modo de vida.

B) o projeto português de colonizar, civilizar e catequizar contribuiu para manter a organização tribal.

C) a ocupação do interior cearense, em virtude da reação indígena, foi iniciada na segunda metade do século XVIII.

D) o domínio do interior cearense pelo colonizador e a catequese jesuítica foram realizados de modo a preservar a cultura indígena.

E) a Câmara de Aquiraz expressava a preocupação com a catequese indígena como forma de apaziguar o conflito entre os colonizadores e os índios.

Questão 14, alternativa A

A resistência indígena no Ceará constituiu uma tentativa de impedir a invasão de suas terras pelos conquistadores portugueses.

Fonte: cristus

Até o momento nenhum comentário
Esta é apenas uma pré-visualização
3 mostrados em 10 páginas
Baixar o documento