FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS , Manual de Metodologia de Pequisa. Centro Universitário do Sul de Minas Geral
lucas-cabral-2
lucas-cabral-230 de outubro de 2017

FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS , Manual de Metodologia de Pequisa. Centro Universitário do Sul de Minas Geral

PDF (689 KB)
110 páginas
1Números de download
14Número de visitas
1Número de comentários
Descrição
EXPLICAÇÃO DAS NORMAS E COMO DEVE SER REALIZADA AS FORMATAÇÕES DOS TRABALHOS ACADÊMICOS
20 pontos
Pontos de download necessários para baixar
este documento
baixar o documento
Pré-visualização3 páginas / 110

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 110 pages

baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 110 pages

baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 110 pages

baixar o documento

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 110 pages

baixar o documento
(Manual ABNT VERSÃO 2013 FINAL 17.01.14)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO

BIBLIOTECA CENTRAL

Organizado por:

Beatriz Gabellini Alves

Bibliotecária CRB6/664

Rachel Inês da Silva

Bibliotecária CRB6/2381

Maira Silveira de Almeida

Bibliotecária CRB/2078

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS BASEADO

NAS NORMAS DE DOCUMENTAÇÃO DA ABNT

2ª edição, revista e atualizada por:

Carolina Maria Monteiro

Bibliotecária CRB-6/1938

Sônia Maria Rezende Paolinelli

Bibliotecária CRB-6/1191

Uberaba

2013

Organizado por:

Beatriz Gabellini Alves

Bibliotecária CRB6/664

Rachel Inês da Silva

Bibliotecária CRB6/2381

Maira Silveira de Almeida

Bibliotecária CRB/2078

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS BASEADO

NAS NORMAS DE DOCUMENTAÇÃO DA ABNT

2ª edição, revista e atualizada por:

Carolina Maria Monteiro

Bibliotecária CRB-6/1938

Sônia Maria Rezende Paolinelli

Bibliotecária CRB-6/1191

Uberaba

2013

1

Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Biblioteca Central

Reitor - Prof. Dr. Virmondes Rodrigues Junior

Vice Reitora – Profª. Drª. Ana Lúcia de Assis Simões

Pró-Reitor de Ensino – Prof. Dr. Acir Mário Karwoski

Diretora da Biblioteca – Bibliotecária Beatriz Gabellini Alves

C at a lo ga ç ão na fon t e : B i b l i o t e ca d a U n i v er s i da de F e der a l d o T r i âng u lo M in e i r o

U51m Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Biblioteca Universitária Manual para elaboração de trabalhos acadêmicos baseado nas normas de

documentação da ABNT / Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Biblioteca Universitária; organizado por Beatriz Gabellini Alves, Rachel

Inês da Silva, Maira Silveira de Almeida. 2. ed. rev. atual. - - 2013. 107 f. : il.

1. Normalização – Documentos. 2. Redação técnica. 3. Trabalhos acadêmicos – Elaboração. I. Título. II. Alves, Beatriz Gabellini. III. Silva, Rachel Inês da. IV. Almeida, Maira Silveira.

CDU 001.81

2

LISTA DE ILUSTRAÇÕES

Figura 01 - Margens 15

Figura 02 - Títulos numerados 17

Figura 03 - Elementos paginados e não paginados 19

Figura 04 - Paginação 20

Figura 05 - Ilustrações 22

Figura 06 - Modelo de tabela 23

Figura 07 - Notas de rodapé 24

Figura 08 - Estrutura do trabalho acadêmico 29

Figura 09 - Capa 30

Figura 10 - Lombada 31

Figura 11 - Anverso da folha de rosto 32

Figura 12 - Verso da folha de rosto 34

Figura 13 - Errata 35

Figura 14 - Folha de aprovação 36

Figura 15 - Dedicatória 37

Figura 16 - Agradecimento 38

Figura 17 - Epígrafe 39

Figura 18 - Resumo em língua vernácula 40

Figura 19 - Resumo em língua estrangeira 41

Figura 20 - Listas de ilustrações 42

Figura 21 - Lista de tabelas 43

Figura 22 - Lista de abreviaturas e Lista de siglas 44

Figura 23 - Lista de símbolos 45

Figura 24 - Sumário 46

Figura 25 - Referências 49

Figura 26 - Glossário 50

Figura 27 - Apêndices 51

Figura 28 - Anexos 52

Figura 29 - Índice 53

Quadro 1 - Cronograma 13

Quadro 2 - Apresentação das seções 18

3

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO..................................................................................... 9

2 APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA............................. 10

2.1 ELEMENTOS QUE COMPÕEM O PROJETO DE PESQUISA........... 10

2.1.1 Elementos pré-textuais..................................................................... 10

2.1.2 Elementos textuais............................................................................ 11

2.1.2.1 Introdução........................................................................................... 11

2.1.2.2 Referencial teórico............................................................................... 12

2.1.2.3 Metodologia......................................................................................... 12

2.1.2.4 Recursos financeiros.......................................................................... 12

2.1.2.5 Cronograma......................................................................................... 12

2.1.3 Elementos pós-textuais.................................................................... 13

3 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO........................................ 14

3.1 FORMATO........................................................................................... 14

3.2 MARGEM............................................................................................. 14

3.3 ESPACEJAMENTO............................................................................. 15

3.4 INDICATIVOS DE SEÇÃO................................................................... 15

3.4.1 Títulos sem indicativos numéricos.................................................. 16

3.4.2 Elementos sem título e sem indicativo numérico........................... 16

3.4.3 Títulos numerados e numeração progressiva................................ 16

3.5 ALÍNEAS.............................................................................................. 18

3.6 PAGINAÇÃO........................................................................................ 19

3.7 SIGLAS............................................................................................... 20

3.8 EQUAÇÕES E FÓRMULAS............................................................... 21

3.9 ILUSTRAÇÕES.................................................................................. 21

3.10 TABELAS........................................................................................... 23

3.11 NOTAS DE RODAPÉ.......................................................................... 24

3.11.1 Notas de referência........................................................................... 25

3.11.2 Notas explicativas.............................................................................. 28

4 ESTRUTURA DOS TRABALHOS ACADÊMICOS............................. 29

4.1 PARTE EXTERNA...............................................................................29

4.1.1 Capa.....................................................................................................30

4.1.2 Lombada..............................................................................................31

4.2 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS ........................................................... 31

4

4.2.1 Anverso da folha de rosto.................................................................32

4.2.2 Verso da folha de rosto......................................................................33

4.2.3 Errata..................................................................................................34

4.2.4 Folha de aprovação............................................................................35

4.2.5 Dedicatória..........................................................................................36

4.2.6 Agradecimentos.................................................................................37

4.2.7 Epígrafe...............................................................................................38

4.2.8 Resumo em língua vernácula............................................................39

4.2.9 Resumo em língua estrangeira.........................................................40

4.2.10 Lista de ilustrações............................................................................41

4.2.11 Lista de tabelas..................................................................................42

4.2.12 Lista de abreviaturas e siglas...........................................................43

4.2.13 Lista de símbolos...............................................................................44

4.2.14 Sumário...............................................................................................45

4.3 ELEMENTOS TEXTUAIS..................................................................... 46

4.3.1 Introdução.......................................................................................... 47

4.3.2 Desenvolvimento................................................................................ 47

4.3.3 Conclusão........................................................................................... 48

4.4 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS...........................................................48

4.4.1 Referências......................................................................................... 48

4.4.2 Glossário............................................................................................. 49

4.4.3 Apêndice(s)......................................................................................... 50

4.4.4 Anexo(s).............................................................................................. 51

4.4.5 Índice................................................................................................... 52

5 REDAÇÃO DE REFERÊNCIAS........................................................... 54

5.1 ELEMENTOS CONSTITUINTES DA REFERÊNCIA........................... 54

5.1.1 Autoria................................................................................................. 55

5.1.1.1 Autor pessoal....................................................................................... 55

5.1.1.2 Autor entidade..................................................................................... 58

5.1.1.4 Obra sem autoria ou com autoria desconhecida................................. 59

5.1.2 Título e subtítulo................................................................................ 59

5.1.3 Edição................................................................................................. 60

5.1.4 Local de publicação........................................................................... 61

5.1.5 Editora................................................................................................. 62

5.1.6 Data.................................................................................................... 64

5

5.2 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO DAS REFERÊNCIAS........ 65

5.2.1 Monografia considerada no todo (livros e folhetos)...................... 65

5.2.1.1 Formato convencional.........................................................................65

5.2.1.2 Formato eletrônico.............................................................................. 65

5.2.2 Parte de monografia ou capítulo de livros...................................... 66

5.2.2.1 Formato convencional.......................................................................... 66

5.2.2.2 Formato eletrônico............................................................................... 67

5.2.3 Publicações periódicas..................................................................... 68

5.2.3.1 Publicação periódica no todo.............................................................. 68

5.2.3.1.1 Formato convencional......................................................................... 68

5.2.3.1.2 Formato eletrônico............................................................................... 69

5.2.3.2 Partes de revista, boletim, etc............................................................. 69

5.2.3.3 Artigo e/ou matéria de revista, boletim, etc.......................................... 69

5.2.3.3.1 Formato convencional.......................................................................... 69

5.2.3.3.2 Formato eletrônico............................................................................... 70

5.2.3.4 Artigo e/ou matéria de jornal................................................................ 71

5.2.3.4.1 Formato convencional.......................................................................... 71

5.2.3.4.2 Formato eletrônico............................................................................... 71

5.2.4 Evento como um todo....................................................................... 72

5.2.4.1 Formato convencional......................................................................... 72

5.2.4.2 Formato eletrônico.............................................................................. 73

5.2.5 Trabalho apresentado em evento.................................................... 73

5.2.5.1 Formato convencional.......................................................................... 73

5.2.5.2 Formato eletrônico.............................................................................. 74

5.2.6 Trabalhos acadêmicos, dissertações e teses................................. 74

5.2.6.1 Formato convencional......................................................................... 74

5.2.6.2 Formato eletrônico.............................................................................. 75

5.2.7 Normas técnicas................................................................................ 75

5.2.7.1 Formato convencional.......................................................................... 76

5.2.7.2 Formato eletrônico............................................................................... 76

5.2.8 Lei e Decreto....................................................................................... 76

5.2.8.1 Formato convencional......................................................................... 76

5.2.8.2 Formato eletrônico............................................................................... 77

5.2.9 Constituição....................................................................................... 77

5.2.9.1 Formato convencional......................................................................... 77

6

5.2.9.2 Formato eletrônico.............................................................................. 78

5.2.10 Doutrina.............................................................................................. 78

5.2.11 Jurisprudência................................................................................... 78

5.2.11.1 Formato convencional......................................................................... 79

5.2.11.2 Formato eletrônico............................................................................... 79

5.2.12 Carta.................................................................................................... 80

5.2.13 Apostilas............................................................................................ 80

5.2.13.1 Formato convencional.......................................................................... 81

5.2.13.2 Formato eletrônico............................................................................... 81

5.2.14 Apontamentos ou notas de aula....................................................... 81

5.2.15 Documento iconográfico................................................................... 82

5.2.15.1 Formato convencional......................................................................... 82

5.2.15.2 Formato eletrônico............................................................................... 84

5.2.16 Documento cartográfico................................................................... 84

5.2.16.1 Formato convencional........................................................................ 85

5.2.16.2 Formato eletrônico.............................................................................. 85

5.2.17 Documento sonoro............................................................................ 85

5.2.18 Documentos sonoros em parte....................................................... 86

5.2.19 Partitura............................................................................................. 86

5.2.19.1 Formato convencional........................................................................ 86

5.2.19.2 Formato eletrônico.............................................................................. 87

5.2.20 Imagens em movimento (DVD, Videocassete, Vídeo on-line...).... 87

5.2.21 Slides de Power-Point....................................................................... 88

5.2.22 Bula de remédio................................................................................. 88

5.2.23 Documentos tridimensionais............................................................ 88

5.2.24 Programa de televisão e rádio.......................................................... 89

5.2.25 Patente................................................................................................ 89

5.2.25.1 Formato convencional........................................................................ 89

5.2.25.2 Formato eletrônico.............................................................................. 89

5.2.26 Entrevista............................................................................................ 90

5.2.26.1 Formato convencional......................................................................... 90

5.2.26.2 Formato eletrônico............................................................................... 90

5.2.27 Documentos de acesso exclusivo por meio eletrônico................. 91

5.2.27.1 Base de dados.................................................................................... 91

5.2.27.2 Lista de discussão.............................................................................. 92

7

5.2.27.3 Sites.................................................................................................... 92

5.2.27.4 Mensagens eletrônicas ou e-mail....................................................... 92

6 CITAÇÕES.......................................................................................... 94

6.1 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO........................................... 94

6.1.1 Sistema numérico.............................................................................. 94

6.1.2 Sistema autor-data............................................................................ 95

6.1.3 Citações diretas................................................................................. 95

6.1.4 Citações indiretas.............................................................................. 97

6.1.5 Citação de obras com um autor....................................................... 98

6.1.6 Citação de obras com dois ou três autores.................................... 99

6.1.7 Citação de obras com quatro ou mais autores.............................. 99

6.1.8 Citação documentos elaborados por instituições......................... 100

6.1.9 Citação documentos sem indicação de autoria ............................. 100

6.1.10 Adição de interpolações, comentários, supressões e grifos........ 101

6.1.11 Citação de traduções......................................................................... 102

6.1.12 Citação de informações verbais....................................................... 102

6.1.13 Citação de informações extraídas da internet................................ 103

6.1.14 Citação de citação............................................................................. 103

REFERÊNCIAS...................................................................................105

ANEXO A – Abreviatura dos meses ................................................107

8

APRESENTAÇÃO

Apresentamos à comunidade acadêmica da Universidade Federal do

Triângulo Mineiro (UFTM) a segunda edição, revista e atualizada, do Manual para

apresentação de trabalhos acadêmicos baseado nas normas de documentação

da ABNT.

A revisão foi necessária tendo em vista as atualizações de algumas normas

da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), tais como: NBR 6024:

informação e documentação: numeração progressiva das seções de um documento:

apresentação (2012); NBR 6027: informação e documentação: sumário:

apresentação (2012).

Foram feitas alterações nos modelos e ou exemplos, seguindo rigorosamente

as normas e objetivando maior clareza na apresentação do conteúdo das normas

relacionadas aos trabalhos acadêmicos.

Esperamos que este documento seja útil a todos os cursos da UFTM e que a

produção intelectual dos discentes e docentes esteja em consonância com as

exigências da comunidade científica.

9

1 INTRODUÇÃO

O presente manual é uma iniciativa da Biblioteca Central, frente às

necessidades dos alunos e a aprovação dos coordenadores dos cursos existentes

na Universidade.

A biblioteca vem fazendo o trabalho de normalização de referências

bibliográficas desde 1987, ainda Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro, sob a

forma de disciplina intitulada “Bibliografia Médica”, onde se abordava a redação de

referências bibliográficas, de acordo com a NBR6023 vigente e a utilização dos

índices para pesquisa bibliográfica na área da saúde.

Em 1997, a disciplina foi reestruturada passando a enfocar as normas e a

utilização dos bancos de dados em formato digital. Até então esse trabalho era feito

somente para os cursos de pós-graduação.

A demanda teve aumento significativo com a inclusão do “TCC - Trabalhos de

Conclusão de Curso” para os cursos de graduação, tornando-se imprescindível a

normalização integral dos trabalhos e a extensão deste atendimento aos alunos da

graduação.

Este manual é organizado com base nas normas brasileiras sobre

documentação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Seu objetivo é dar ao acadêmico orientações sobre a normalização do projeto

de pesquisa e do trabalho científico, bem como normalizar a produção científica da

Universidade Federal do Triângulo Mineiro.

Em determinados casos, a ABNT apresenta em suas normas algumas regras

que são opcionais ou permite ao próprio autor defini-las. Dessa forma, sugerimos a

utilização de alguns critérios que consideramos facilitar a compreensão dos

acadêmicos e demais leitores.

As normas mais usadas são: NBR6023 – Informação e Documentação –

Referências - Redação, 2002; NBR 10520 – Informação e Documentação- Citações

em Documentos - Apresentação, 2002 e NBR14724 – Informação e Documentação

– Trabalhos Acadêmicos - Apresentação, 2011 e NBR15287 – Informação e

Documentação – Projeto de Pesquisa - Apresentação, 2011.

10

2 APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

O projeto de pesquisa compreende uma das fases da pesquisa, é a descrição

da estrutura do trabalho a ser realizado.

O projeto de pesquisa define e mostra o caminho a ser seguido na construção

de um trabalho impondo ordem e disciplina em sua execução.

Para a formatação do projeto de pesquisa, deverão ser observadas as regras

apresentadas no item 3 deste manual.

2.1 ELEMENTOS QUE COMPÕEM O PROJETO DE PESQUISA

A estrutura de um projeto de pesquisa compreende em: parte externa e parte

interna.

A parte externa é formada pela capa e lombada, ambos elementos opcionais,

porém, a UFTM recomenda a utilização da capa para projetos de pesquisas. A

descrição dos elementos que constituem a capa consta nos itens 4.1.1 a 4.1.2,

respectivamente.

A parte interna é composta pelos elementos pré-textuais, textuais e pós-

textuais.

2.1.1 Elementos pré-textuais

Os elementos pré-textuais são: folha de rosto, a lista de ilustrações, a lista de

tabelas, a lista de abreviaturas e siglas, a lista de símbolos e o sumário.

Para a elaboração da folha de rosto, que é um elemento obrigatório no projeto

de pesquisa, deverão ser observadas as premissas constantes no item 4.2.1,

apenas com a ressalva de que no lugar da natureza do trabalho, deverá ser

colocado o tipo de projeto de pesquisa e o nome da entidade a que deve ser

submetido. Se exigido pela entidade a qual o projeto for entregue, apresentar os

dados curriculares do autor em folha ou página distinta após a folha de rosto.

As listas são elementos opcionais e os moldes para sua confecção se

encontram nos itens 4.2.10, 4.2.11, 4.2.12 e 4.2.13 deste manual.

O sumário, último elemento pré-textual, é obrigatório e deverá ser elaborado

de acordo com as normas apresentadas no item 4.2.14.

11

2.1.2 Elementos textuais

Os elementos textuais devem ser constituídos de uma parte introdutória, na

qual devem ser expostos o tema do projeto, o problema a ser abordado, as

hipóteses, quando couberem, os objetivos a serem atingidos e as justificativas. É

preciso que sejam indicados o referencial teórico que o embasa, a metodologia a ser

utilizada, assim como os recursos e o cronograma necessários à sua consecução.

2.1.2.1 Introdução

A introdução será a primeira parte textual do projeto e tem como objetivo fazer

a contextualização do assunto, abordando o tema do projeto, o problema, as

hipóteses, os objetivos gerais e específicos e a justificativa, sem subdividi-los em

seções. Estes tópicos deverão seguir as seguintes recomendações:

a) tema do projeto: o tema do projeto é a apresentação do assunto a ser pes-

quisado. Deve ser feito de maneira clara e objetiva;

b) problema a ser abordado: o problema a ser discutido é o ponto de partida

da pesquisa científica, é o motor do processo investigatório que irá se criar

no momento da realização dos estudos para elaborar o trabalho. É a

indagação inicial acerca de algo que irá promover o desenvolvimento da

pesquisa;

c) hipóteses: a hipótese é uma resposta provisória para o problema

mencionado anteriormente. Como a resolução do problema proposto

somente será apresentada ao final da pesquisa, as hipóteses oferecem

algumas opções de respostas possíveis para o esclarecimento das

questões levantadas;

d) objetivos gerais e específicos: os objetivos gerais mostram o que se

almeja com o desenrolar da pesquisa e indicam alguns dos resultados que

se pretende alcançar. Os objetivos específicos são os itens particulares

que se pretende abordar;

e) justificativa: neste item o pesquisador indica os motivos que o levarão a

realizar o trabalho, procurando demonstrar sua importância para área do

12

conhecimento em questão, bem como a contribuição para o

desenvolvimento científico.

2.1.2.2 Referencial teórico

É a indicação das fontes bibliográficas que funcionarão como embasamento

teórico sob o qual a pesquisa será realizada.

No referencial teórico serão apresentados autores e textos em que se

fundamentará o trabalho a ser realizado mostrando o nível de desenvolvimento do

tema junto à comunidade científica.

2.1.2.3 Metodologia

Neste item o autor irá explanar sobre os procedimentos adotados para a

realização da pesquisa, descrevendo a natureza e o tipo de trabalho que será

desenvolvido, além de definir se será um processo descritivo ou experimental.

As pesquisas descritivas podem ser: pesquisa de opinião, estudo de caso,

pesquisa ou revisão bibliográfica, pesquisa documental, etc.

As pesquisas experimentais podem ser: de campo, de laboratório, etc.

2.1.2.4 Recursos financeiros

É a relação de todas as despesas previstas para a realização do trabalho.

Deverá ser elaborado um orçamento com todos os gastos enumerados de

acordo com cada fase da pesquisa.

Estes gastos poderão ser agrupados de acordo com o tipo como gastos com

pessoal, materiais, etc.

2.1.2.5 Cronograma

O cronograma tem por objetivo estabelecer o tempo necessário para o

desenvolvimento de cada uma das etapas da pesquisa científica, conforme quadro

1.

13

Quadro 1 - Cronograma

Meses / 2011

Etapas

Fev.

Mar.

Abr.

Maio

Jun.

Jul.

Revisão da Literatura

X

X

Coleta de dados

X

Análise e interpretação dos dados

X

Capítulo 1

X

Capítulo 2

X

Conclusão e Introdução

X

Revisão

X

Entrega do trabalho

X

Defesa

X Fonte: Das organizadoras, 2013

2.1.3 Elementos pós-textuais

Os elementos pós-textuais são as referências, o glossário, o apêndice, o

anexo e o índice, destes itens apenas o elemento referências é obrigatório.

Para a apresentação dos elementos pós-textuais deverão ser observadas as

normas descritas nos itens 4.4.1 a 4.4.5, deste manual.

14

3 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO

As regras gerais de apresentação se referem ao formato dos trabalhos

acadêmicos. É o modo de organização física e visual, contendo entre outros

aspectos, a estrutura, apresentação gráfica e a diagramação dos textos.

3.1 FORMATO

Os textos devem ser apresentados em papel branco ou reciclado, formato A4

(21 cm x 29,7 cm) digitados na cor preta, com exceção das ilustrações.

Os elementos pré-textuais devem iniciar no anverso da folha, com exceção

dos dados internacionais de catalogação-na-publicação que devem vir no verso da

folha de rosto. Recomenda-se que os elementos textuais e pós-textuais sejam

digitados ou datilografados no anverso e verso das folhas.

O parágrafo recomendado é de 1,25 cm a partir da margem esquerda.

Recomenda-se para digitação utilizar a fonte Times New Roman ou Arial,

tamanho 12 para o texto e tamanho 10 para as citações de mais de três linhas,

notas de rodapé, paginação, dados internacionais de catalogação-na-publicação,

legendas e fontes das ilustrações e tabelas.

3.2 MARGEM

As margens devem ser: para o anverso, esquerda e superior de 3 cm e direita

e inferior de 2 cm; para o verso, direita e superior de 3 cm e esquerda e inferior de 2

cm, conforme Figura 1.

15

Figura 1 - Margens

Fonte: Das organizadoras, 2013

3.3 ESPACEJAMENTO

Todo texto deve ser digitado utilizando-se o espaçamento 1,5 entrelinhas,

excetuando-se as citações de mais de três linhas, notas de rodapé, referências,

legendas das ilustrações e das tabelas, ficha catalográfica, natureza do trabalho

(objetivo, nome da instituição a que é submetida e área de concentração), que

devem ser digitados em espaço simples. As referências ao final do trabalho, devem

ser separadas entre si por um espaço simples.

Na folha de rosto e na folha de aprovação, a natureza do trabalho, o objetivo,

o nome da instituição a que é submetido e a área de concentração devem ser

alinhados do meio da página para a margem direita.

3.4 INDICATIVOS DE SEÇÃO

Conceitua-se como número ou grupo numérico que antecede cada seção do

documento. Tem como objetivo possibilitar a exposição numa sequência lógica o

inter-relacionamento da matéria e permitir sua localização.

16

3.4.1 Títulos sem indicativos numéricos

Os títulos sem indicativo numérico (errata, agradecimentos, lista de

ilustrações, lista de abreviaturas e siglas, lista de símbolos e de tabelas, resumos,

abstract, sumário, referência, glossário, apêndice(s), anexo(s) e índice(s)) devem ser

centralizados sem numeração, digitados em negrito, em letras maiúsculas e devem

ser separados do texto que os sucede por um espaço entre as linhas de 1,5 cm.

3.4.2 Elementos sem título e sem indicativo numérico

Fazem parte desses elementos a folha de aprovação, a dedicatória e a

epígrafe.

3.4.3 Títulos numerados e numeração progressiva

Para evidenciar a sequencia do trabalho e as subordinações a que um título

está relacionado a outro, deve-se adotar a numeração progressiva para os capítulos

ou seções do texto.

De acordo com a ABNT (2012a), NBR 6024: informação e documentação:

numeração progressiva das seções de um documento: apresentação, a numeração

progressiva ou as subdivisões de seções ou capítulos do trabalho acadêmico deve

atingir no máximo até a seção quinária, ou seja, deve ter até cinco subseções.

Destacam-se gradativamente os títulos das seções, utilizando-se os recursos

de negrito, itálico ou caixa alta, no sumário e de forma idêntica no texto.

Na leitura oral do trabalho, os pontos não devem ser pronunciados. Assim, na

subseção 3.2.4, lê-se três dois quatro.

Todas as seções devem conter um texto relacionado a elas, ou seja, não se

deve utilizar um título e em seguida outro. Na digitação dos títulos dos capítulos e

subseções, deve-se utilizar a numeração em arábico separada por um espaço

apenas da frase do título, alinhando-se à margem esquerda da página. Não se deve

utilizar ponto, hífen, travessão ou qualquer sinal após o indicativo de seção (número)

e seu título, conforme Figura 2.

17

Figura 2 – Títulos numerados

Fonte: Das organizadoras, 2013

As seções primárias devem ser iniciadas em página ímpar (anverso). O

indicativo ou número de uma seção secundária, terciária, quaternária ou quinária é

constituído pelo indicativo da seção anterior ou maior a que pertence, seguido do

número que lhe for atribuído na seqüência do assunto e separado por ponto.

Repete-se o mesmo processo em relação às demais seções.

Os capítulos ou seções primárias devem começar na parte superior da página

e devem ser separados do texto que vem em seguida por um espaço de 1,5 entre as

linhas. Da mesma forma, os títulos das subseções devem ser separados do texto

que está antecedendo e que os sucede por um espaço de 1,5.

Títulos que ocupem mais de uma linha devem ser alinhados a partir da

segunda linha, abaixo da primeira letra da primeira palavra do título.

Para uma uniformização dos trabalhos, sugerimos a variação tipográfica na

descrição dos títulos dos capítulos ou seções, conforme mostra o quadro 2.

4

3 QUÍMICA ORGÂNICA

A Química Orgânica é uma divisão da Química que

foi proposta em 1777 pelo químico sueco Torbern Olof

Bergman. A química orgânica era definida como um ramo

químico que estuda os compostos extraídos dos

organismos vivos. Em 1807, foi formulada a Teoria da

Força Vital por Jöns Jacob Berzelius.

3.1 O CARBONO

É o pilar básico da química orgânica, se conhecem

cerca de 10 milhões de compostos de carbono.

O carbono (do latim carbo, carvão) é um elemento

químico, símbolo C , número atômico 6 (6 prótons e 6

elétrons), massa atómica 12 u, sendo sólido à temperatura

ambiente.

18

Quadro 2 – Apresentação das seções

Seção Indicativo numérico

Título Apresentação

Primária 1 QUÍMICA ORGÀNICA

Utiliza-se fonte em negrito e maiúsculo.

Secundária 1.1 O CARBONO Utiliza-se fonte sem negrito e maiúsculo.

Terciária 1.1.1 Hidrocarbonetos Utiliza-se fonte em negrito e apenas a letra inicial maiúscula.

Quaternária 1.1.1.1 Hidrocarbonetos saturados

Utiliza-se fonte sem negrito e apenas a letra inicial maiúscula em itálico.

Quinária 1.1.1.1.1 Alcano

Utiliza-se fonte sem negrito e apenas a letra inicial maiúscula sem nenhuma forma de destaque.

Fonte: Das organizadoras, 2013

3.5 ALÍNEAS

As alíneas são utilizadas quando é necessário enumerar diversos assuntos de

uma seção que não possuem um título. É indicada por uma letra minúscula e

seguida de parênteses.

Quanto à disposição gráfica, as alíneas devem figurar da seguinte maneira:

a) o trecho final do texto correspondente, anterior às alíneas, termina em dois

pontos (:);

b) as letras indicativas das alíneas são reentradas em relação à margem

esquerda, utilizando o recuo de 1,25 cm;

c) o texto da alínea começa por letra minúscula e termina em ponto e vírgula

(;), exceto a última alínea que termina em ponto (.);

d) as alíneas são organizadas alfabeticamente: a), b), c), etc.;

e) a segunda e as próximas linhas do texto da alínea começam sob a primeira

linha do texto da própria alínea;

f) quando a exposição da idéia assim o exigir, a alínea pode ser subdividida

em subalíneas, de acordo com as seguintes regras:

19

- as subalíneas devem começar por um hífen, colocado sob a primeira letra

do texto da alínea correspondente, dele separadas por um espaço. Não

se deve utilizar outros marcadores como círculos, quadrados, etc.,

- o texto que antecede as subalíneas é terminado por dois pontos (:),

- as frases das subalíneas devem ser pontuadas com vírgula (,) ao final,

exceto a última subalínea que termina em ponto (.),

- as linhas seguintes do texto da subalínea começam sob a primeira letra

do próprio texto da subalínea.

3.6 PAGINAÇÃO

As folhas ou páginas pré-textuais devem ser contadas, mas não numeradas.

Para trabalhos digitados somente no anverso, todas as folhas, a partir da

folha de rosto, devem ser contadas sequencialmente, considerando somente o

anverso. Os elementos paginados e não paginados são demonstrados na Figura 3.

Figura 3 – Elementos paginados e não-paginados

Fonte: Bukoski ([2011])

20

A numeração deve figurar, em algarismos arábicos, fonte tamanho 10 e deve

ser colocada a partir da primeira folha da parte textual (Introdução), no canto

superior direito da folha, a 2 cm da borda superior, ficando o último algarismo a 2 cm

da borda direita da folha, conforme Figura 4.

Quando o trabalho for digitado em anverso e verso, a numeração das páginas

deve ser colocada no anverso da folha, no canto superior direito; e no verso, no

canto superior esquerdo.

No caso de o trabalho ser constituído de mais de um volume, deve ser

mantida uma única sequencia de numeração das folhas ou páginas, do primeiro ao

último volume. Havendo apêndice e anexo, as suas folhas ou páginas devem ser

numeradas de maneira contínua e sua paginação deve ser seguimento à do texto

principal.

Figura 4 – Paginação

Fonte: Das organizadoras, 2013

3.7 SIGLAS

Quando aparece pela primeira vez no texto, a forma completa do nome deve

preceder a sigla, colocada entre parênteses.

4

3 QUÍMICA ORGÂNICA

A Química Orgânica é uma divisão da Química

que foi proposta em 1777 pelo químico sueco Torbern

Olof Bergman. A química orgânica era definida como

um ramo químico que estuda os compostos extraídos

dos organismos vivos. Em 1807, foi formulada a Teoria

da Força Vital por Jöns Jacob Berzelius.

3.1 O CARBONO

É o pilar básico da química orgânica, se

conhecem cerca de 10 milhões de compostos de

carbono.

O carbono (do latim carbo, carvão) é um

elemento químico, símbolo C , número atômico 6 (6

prótons e 6 elétrons), massa atómica 12 u, sendo

sólido à temperatura ambiente.

21

Exemplo:

Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

3.8 EQUAÇÕES E FÓRMULAS

As equações e as fórmulas devem ser destacadas no texto para facilitar a

leitura, e se necessário, podem ser numeradas com algarismos arábicos entre

parênteses, alinhados à direita.

Na sequência normal do texto, caso necessário, é permitido o uso de uma

entrelinha maior para comportar seus elementos (expoente, índices e outros).

Exemplo:

x2 + y2 = z2 (1)

(x2 + y2)5 = n (2)

3.9 ILUSTRAÇÕES

As ilustrações são designações de imagem, que ilustram ou elucidam um

texto, podem vir sob a forma de desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias,

gráficos, mapas, organogramas, plantas, quadros, retratos, figuras, imagens e

outros.

A identificação de uma ilustração aparece na sua parte superior, é precedida

da palavra designativa, seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto, em

algarismos arábicos, travessão e do respectivo título da ilustração, utilizando fonte

tamanho 12.

Após a ilustração, na parte inferior, indicar a fonte consultada (elemento

obrigatório, mesmo que seja produção do próprio autor), legenda, notas e outras

informações necessárias à sua compreensão (se houver). Estas informações serão

digitadas utilizando fonte tamanho 10 e em espaçamento simples entre as linhas.

Exemplo:

Fonte: Elaborado pelo Autor, Ano (para tabelas

e gráficos)

Fonte: Do Autor, Ano (para figuras, desenhos, fotografias)

22

Quando a ilustração provém de uma publicação, seja ela um artigo, um livro

ou outros, os dados sobre a fonte devem ser citados e devem constar na listagem

das referências ao final do trabalho.

As ilustrações devem ser inseridas o mais próximo possível do texto a que se

referem. Sua citação pode fazer parte do texto, ou localizar-se entre parêntese no

final da frase.

Exemplo:

A Figura 5 mostra imagens da Biblioteca Universitária

ou

Imagens da Biblioteca Universitária (FIG. 5).

Figura 5 – Ilustrações

Figura 5 – Biblioteca Universitária

Fonte: Fotografia – DISER a) Salas de estudo em grupo b) Acervo de periódicos c) Acervo de livros

Fonte: Das organizadoras, 2013

a )) b)

c)

23

3.10 TABELAS

As tabelas possuem normas próprias para a sua construção, devem ser

apresentadas conforme as normas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

(IBGE).

Uma tabela deve ter número, inscrito no seu topo, sempre que um documento

apresentar duas ou mais tabelas, para identificá-la permitindo assim sua localização.

A identificação da tabela deve ser feita em algarismos arábicos, de modo crescente,

precedidos da palavra Tabela seguido de travessão e do respectivo título.

O título de uma tabela deve indicar a natureza de seus dados, bem como a

sua abrangência geográfica e temporal.

A moldura da tabela deve se restringir ao centro, estruturando os dados

numéricos e os termos necessários à sua compreensão, deve separar, no mínimo o

topo, o centro e o rodapé. A tabela não pode ser fechada lateralmente.

No rodapé, deve conter a identificação do responsável pelos dados

numéricos, precedida da palavra Fonte. Recomenda-se que em tabelas com dados

numéricos extraídos de um documento, a identificação da fonte indique a referência

do documento. Estas informações devem ser digitadas em espaçamento simples

entre as linhas e utilizando fonte tamanho 10. A Figura 6 mostra como ela dever ser

configurada.

Figura 6 – Modelo de tabela

Fonte: Das organizadoras, 2013

comentários (1)
muito específico para o padrão da uUniversidade de referência.

Esta é apenas uma pré-visualização

3 shown on 110 pages

baixar o documento